CAMISA 12



(publicada nesta quinta, no Lance!)

COTA PESSOAL

Ao final do anúncio da lista, só havia um tópico de discussão. Um. Um nome em vinte e três. Um zagueiro, o quarto. Não o quarto-zagueiro, mas o quarto nome entre os zagueiros convocados. O último dos zagueiros, Henrique.

Vinte e dois nomes bem aceitos significam um “acerto” de 95,6%, número que indica que os escolhidos por Scolari são basicamente os mesmos que você ou eu escreveríamos na relação final. Um reflexo da oferta atual de jogadores e, claro, das opiniões que prevalecem a respeito deles. Frise-se o exagero de associar a única polêmica, a ausência de Miranda, a um clamor popular ou “da crítica”. Clamor havia por Romário há doze anos. Hoje entende-se que Miranda é mais jogador (e é) e mais comprovado (idem) do que seu colega do Napoli. Um debate corriqueiro, por maior que seja a distância entre ambos.

A não compreensão da opção por Henrique resulta da não compreensão dos métodos de quem o chamou. Scolari precisaria ser uma pessoa e um técnico diferentes para decidir, no último dos instantes, por um jogador que convocou apenas uma vez, em detrimento de alguém com quem ele “já foi ao inferno”. Seria uma contradição do que Scolari prega, uma sabotagem aos fundamentos de sua maneira de comandar. A questão não está em discordar deles, mas em não detectá-los.

Isto não significa dizer que há um aspecto em que Henrique é melhor do que Miranda. Não há. Mas que há aspectos na montagem de grupos que suplantam o critério técnico. E que há treinadores para os quais tais aspectos têm maior importância. Miranda – que não poderia ter feito mais para merecer um chamado para a Copa – é uma vítima das intangibilidades dos relacionamentos humanos. Triste, provavelmente injusto, mas comum.

O que não se deve perder de vista é que estamos falando de um jogador reserva, em um setor do time no qual não há dúvidas. Estranho que não haja debate, por exemplo, em relação ao goleiro titular.

ESPERA

Diego Cavalieri tem motivos para ser o jogador que mais lamentou não ter sido convocado. Ao contrário de Miranda, o goleiro do Fluminense era assíduo nas listas de Scolari. E ainda poderia nutrir dose extra de esperança pelo relacionamento antigo com Carlos Pracidelli, treinador da posição. Cavalieri tem idade para mais uma Copa, se isso serve de conforto.

GRUPOS

A Seleção Brasileira que disputou a Copa de 2006 tinha vários nomes consagrados e opções, mas não chegou a ser um conjunto correspondente. A de 2010 era um time superior aos – poucos – nomes que tinha, mas como vimos contra a Holanda, era pobre em alternativas. A atual tem ainda menos nomes, mas mais variações, e, a julgar por 2013, já é um time.



  • André,
    o Felipão tem seus critérios, como você mesmo disse, que não levam em conta apenas o fator técnico. Realmente, o Miranda tem futebol hoje para ser titular na zaga da seleção, pois veio de uma temporada fantástica, com grandes atuações pelo Atlético de Madrid. Mas tudo bem, vamos dar crédito ao Felipão, pois nos levou ao penta com esse mesmo jeitão.
    As seleções que você citou (2006 e 2010), foram muito mal nas copas, jogaram um futebol apático, em momento algum empolgaram a torcida. Como você disse, nos dois casos, não chegamos a ter um “time”. A seleção de 2006 atingiu seu auge na Copa das Confederações de 2005, quando nos presenteou com uma exibição de gala e goleada em cima da Argentina. Infelizmente, um ano depois, tudo foi diferente, não foi nem a sombra do que poderia.
    Espero que esse ano não repita 2006, pois o Brasil também deu show contra a Espanha no ano passado, aliás, jogou muito na copa das confederações.
    Abraço e boa sorte à seleção.

  • Juliano

    AK, acompanhei a repercussão da convocação de Henrique (e/ou a não-convocação de Miranda ou Dedé) nas minhas preferidas mídias: canais ESPN e blogueiros de credibilidade. Não há nada mais a acrescentar a tudo que foi dito.

    Porém, todos lembram da ausência de Romário na lista de 2002 como comparativo em repercussão. Achei estranho ninguém lembrar de Felipe Melo, e da inesquecível conversa ao vivo por telefone com o PVC. Acho ainda mais gritante: Melo foi titular em 2010. E quando a pressão cresceu naquele Brasil x Holanda, ele deu razão à todos, naquela agressão que culminou em sua expulsão, piorando ainda mais o cenário.

    A discussão no caso Henrique não quer dizer que os outros 22 sejam unânimes. Haviam casos onde a escolha era discutível (LD e LE reserva, terceiro goleiro, Jô, Lucas, Robinho, Fernando, Lucas Leiva) e, portanto, a opção entre um ou outro nome não causaria espanto. O problema na convocação do Henrique é que Miranda (principalmente) ou Dedé são INDISCUTIVELMENTE superiores ao Henrique em qualquer aspecto. Que Thiago, David e Dante tenham saúde de sobra e cartão de menos!

    Abraço!!

  • Juliano

    Desculpe a postagem seguida, mas se a moderação permitir, o link a seguir é sensacional:
    https://pbs.twimg.com/media/BnCpwLQCUAARkZw.jpg

    Abraço!

  • José Henrique

    André. Não acho tão estranho que não haja debate sobre o goleiro titular, quanto ao silêncio em debates sobre o fato de 8 jogadores da seleção estarem ligados ao Kia, conforme informou o Lance, nós que assistimos a um bombardeiro da mídia sobre o Corinthians quando esse empresário escolheu o alvinegro para investir.

    Incrível a seletividade crítica da imprensa. Não se trata de choro de corinthiano, desculpe o desabafo, mas mantiveram o Corinthians por anos, nas páginas policiais, com reportagens diárias e sistemáticas, sobre supostos ilícitos desses investidores, e vemos agora o supremo tribunal, constatar que não cometeram nenhum ilícito, e que as denuncias eram absolutamente vazias, ou seja, por meros interesses políticos, ou clubísticos.?

    O Corinthiano comum, sente agora, como um atingido por denuncias vazias, a exemplo de uma “escola base”.

    Só está faltando derrubarem o estádio, sonho de milhões, e exigir do Corinthians a construção de hospitais no local.

    Não acha que está muito chato, a pretensão de alguns, de usarem o futebol para pautar a nossa sociedade?

    Todas as nossas mazelas agora, são descarregadas em uma copa do mundo, em um estádio, como se os 50 anos de abandono, bor bairros pobres, hospitais, educação, possam ser recuperados em 15 dias?

    Quanto a seleção, apenas uma observação, Felipão veio de um rebaixamento de clube, e fez tudo em cima do trabalho de observações de Mano.

    O time inteiro, foi montado por Mano Menezes, e que se tivermos sucesso, o reconhecimento irá para Felipão, e se perdermos, isso será levado a conta de Mano, com certeza absoluta.

    • Lucas

      Isso de jogar pedras nos outros é chato mesmo.

      Agora o Fluminense assumiu o papel que antes estava com o Corinthians. E’ o clube “mais desonesto” do Brasil…
      Tanto clube com patrocínios estatais que não recebem um terço das criticas da Unimed.

      • José Henrique

        O Corinthians foi rebaixado após a tal de MSI. E disputou a série B.
        Se fosse o Fluminense, aquele jogo em Goiás, com um penalti repetido 3 vezes, e “surrealmente” com a troca do ultimo batedor, seria evidentemente anulado pelo STJD, depois dos depoimentos de jogadores do Inter, sobre “afrouxamento”de alguns.
        Mas isso estamos acostumados. Temos tratamentos “diferenciados” mesmo.

        • Lucas

          Achei que voce era contra generalizações e massacres públicos contra clubes por via de pechas.

          Mas não, vc é apenas contra qualquer coisa contra o seu clube… Entendo

          E acha a coisa mais natural que o Governo financie de mao beijada um estádio desde que seja para o seu time.

          Ta certo..

          • Juliano

            Lucas, este é um caso perdido! Paixão clubística e mania de perseguição nível master!
            Aparece de tempos em tempos. É perda total de tempo. Caso perdido.

            Abraço!

          • José Henrique

            Não. Você entendeu errado. O que eu quis dizer é que as coisas do Corinthians, (não disse que não erra), mas sim quanto ao dimensionamento.
            Ou seja, você certamente não conhece a frase que “um espirro no corinthians, é automaticamente tuberculose”.
            E também meu escrito, teve a intenção de criticar a pretensão e alguns, de jogarem as reformas que a sociedade espera por 50 anos ou mais, nas costas do futebol.
            Paciência, se sua visão foi estreita.
            Quando ao estádio, se você acha que é de mão beijada, espere pelo menos que não seja pago para soltar aleivosias.
            Todos, (todos) os estádios para a copa tiveram isenções, aliás aprovadas pelo supremo.
            No entanto, é para o do Corinthians que sua crítica é preferencial.
            Isso só comprova o que eu disse. Obrigado.

            • Juliano

              José Henrique, explique isso:
              “Quando ao estádio, se você acha que é de mão beijada, espere pelo menos que não seja pago para soltar aleivosias. (…)
              No entanto, é para o do Corinthians que sua crítica é preferencial.
              Isso só comprova o que eu disse.”

              Te peço que transcreva o que foi escrito por mim a respeito do estádio do Corinthians. Vamos, copie e cole. Prove.

              Te ajudo: eu disse que fico com o que li no blog do corinthiano Juca Kfouri, e nada além disso. Fui além, disse que os 12 (DOZE) estádios da Copa recebem críticas, e você só se sente atingido quando falam do seu clube amado do coração. Mas o desafio continua, se você achar o que disse eu ter escrito, copie e cole. Não seja leviano.

              EM TEMPO: voltando à discussão non-sense de que “o time de Felipão foi montado em cima das observações de Mano” (????), vou te ajudar com um exercício muito, mas muito fácil. Não se atenha às convocações de um e de outro, mas na forma de jogar do time. Observe, apenas como início, modo iniciante, como um utilizava o Neymar e como outro o utiliza. Observe como o ataque joga (um sem Fred, outro sem). Vá alem. Se quiser fechar os olhos para o modo de jogar e olhar só pro resultado, novamente não há relação. A seleção de Mano perdeu a Copa América e Olimpíada, enquanto a seleção de Scolari venceu a Copa das Confederações (utilize como critério: nível dos adversários – Paraguai ou Espanha? – e TEMPO no comando da seleção). Novamente: NÃO HÁ A MENOR RELAÇÃO ENTRE A SELEÇÃO DE MANO E DE SCOLARI. É fantasia doentia da sua cabeça querer ver mérito de Mano no time de Felipão, tudo porque ele já treinou e atualmente treina do seu clube amado do coração.

              Se um dia conseguir se despir de suas paixões clubísticas, talvez, TALVEZ conseguirá ver o esporte de maneira menos miserável e terá a menor capacidade de argumentação válida. VÍTIMA!

              • José Henrique

                Se você me explicar, ou souber, porque o Juca não usa o apelido do estádio, e porque algumas mídias o fazem, eu reconsidero.

        • Renan

          Lembrando que pegaram o Sr. Dualib, presidente do Corinthians, subornando juizes em 96. O famoso 100, que certamente nao eram 100 Reais.
          Se tivessem pego o Presidente do meu Sport fazendo o mesmo, teriamos ido para a serie D.
          Mas como foi o poderoso Corinthians, o papo e’ outro.

    • RENATO77

      Assino embaixo J.Henrique.
      E te adianto…a temperatura(ao quadrado) da cobertura da mídia sobre o brasileirão 14 é proporcional à colocação do SCCP na tabela. Ou o Corinthians perde a liderança no domingo ou as teorias conspiratórias voltam com força máxima.
      Como dizia o histórico comercial da folha, “é possível contar um monte de mentiras dizendo só verdades…”
      Cabe aos consumidores de “notícia” pesquisar um pouco além do que chega a ele “naturalmente”….não dá muito trabalho não. Ao abrir qualquer site de noticias, tenha sempre aberto em outra aba, um site excelente: google.
      Aproveito e sugiro que pesquisem qual foi o papel do atual vice presidente do SPFC na questão da concorrência pelos direitos de transmissão dos campeonatos brasileiros.
      Abraço.

    • Juliano

      Não deveria, porque ignorar é o correto a fazer, mas não consigo.

      A velha mania de perseguição com o seu clube do coração. Quando vai mudar a agenda?

      “Imprensa seletiva”??? Você está redondamente enganado. O Corinthians tem a maior torcida do país, e cabe aos veículos atenderem esta demanda. Sua paixão clubística não enxerga a simpatia dos veículos para com seu time, mas basta meia palavra que lhe desagrade e já se torna perseguição, “utilizando futebol para pautar a sociedade”???

      A visão que tens do Kia me leva a crer que você vê Paulo Maluff da mesma forma, afinal, ele nunca foi condenado.

      Sobre o estádio do Corinthians você deveria se informar com boas leituras. Comece pelo Blog do Juka e leia tudo o que ele já escreveu a respeito deste assunto. Aprecie o fato dele ser declaradamente corinthiano. E dos bons, não dos doentes. Nenhuma paixão clubística o impede de escrever com imparcialidade, buscando em fatos os argumentos para seus textos. É um exemplo de profissional, postura que você deveria adotar como torcedor, o que não acredito ser capaz.

      Ainda sobre o estádio: não é o único que recebe críticas, aliás, não vejo UM estádio dentre os 12 da Copa estar livre disso. Saia dessa mania de perseguição. Não importa o distintivo.

      Agora, você abusa do non-sense quando diz que Felipão montou um time “em cima do trabalho de observações do Mano”. De onde vc tirou isso? Onde você encontra semelhança no time de Mano e no time de Scolari? Eu vejo apenas nas cores do uniforme. Se a seleção for campeã você quer reconhecimento ao Mano? É isso? Recomendo um oftalmologista urgente. Seu caso é grave. Se o Mano não fosse hoje o treinador do seu time, e não tivesse ainda uma história recente com o seu time, você não levaria nada disso em conta. Você só o faz porque possui essa relação doentia com o seu time e sente necessidade a todo momento em se vitimizar.

      A relação do trabalho do Mano anterior ao de Scolari com o resultado, seja ele de vitória ou derrota, é ZERO. ZERO. Não há relação NENHUMA. O que pode haver relação é o pouco tempo de Scolari no comando, e isso é culpa da CBF, não do Mano.

      Você precisa tratar esse seu modo de se relacionar com o futebol e seu time do coração. E falo sério. Tratar de alguma maneira, talvez um psicólogo ajude. É uma relação miserável. Saia urgentemente da mania de perseguição. Tire do topo, do supra-sumo, a visão que tens sobre o seu time e tudo o que o cerca. Fará bem para você e evitará que você escreva tanta bobagem por aí.

      Seu comentário começa falando do Kia, cobra imprensa, se vitimiza, fala do estádio e termina falando de méritos de Mano no time de Felipão. Nada faz sentido, mesmo que tratemos cada ponto isoladamente. Nada! É um festival de non-sense.

      No fim das contas o errado sou eu, certos estão todos os que ignoraram essa enxurrada de asneiras.

      • José Henrique

        O que você estaria escrevendo então, se Mano fosse o técnico da seleção, sobre as convocações?
        Esquemas? Cansei de ler isso, nas suas “boas leituras”.
        Evidente que até Ronaldo, idolo nacional, por ter escolhido o corinthians, sofreu e sofre por isso.
        Até convocação a zagueiros para quebrá-lo, eu li nas “boas leituras, ou mesinhas redondas”.
        Quanto ao Juca, leio, admiro e acompanho. Você não conseguirá distorcer um milimitro do que eu disse, citando um dos melhores jornalistas, pretendendo virar ao avesso o que eu quis dizer.
        A propósito, aconselho então, já que se acha errado, a ler um pouco sobre o que é jornalismo reativo.

        • Juliano

          Ao ler e tentar decifrar o que tentou expressar, mantenho minha conclusão: É GRAVE! Procure ajuda.

      • Marcos

        “o corinthians tem a maior torcida do Brasil…” É, nem vou me dar ao trabalho de terminar de ler um texto que ja começa com tamanha prepotência, falta de informação e auto enganação – sim, porque percebe-se que você, de fato, acredita nisso. Ja começou sua réplica em total descrédito para com a verdade. Fui!

        • RENATO77

          Juliano, menos….bem menos. Enxugue a bába do canto da boca ao falar do SCCP.
          Não há inocentes nesse meio.
          Começo dizendo que quase tudo de “negativo” que falam do SCCP, procede…só se esquecem de fazer o mesmo com os demais clubes.
          Quando paro e observo outras agremiações(TODAS), sempre encontro fatos “negativos”, mas os nossos sempre cheiram pior…os gambás.

          Se Leandro Damião estivesse no SCCP, a “imprensa investigativa” teria saído desesperadamente a procura do endereço da sede da Doyen Sports(é isso?), qual a origem do dinheiro e quem são seus investidores. Como foi para o SFC, silencio. JK, citado por voce, fez seus questionamentos…mas matérias que levantam duvidas negativas sobre certos clubes, não dão repercussão.
          Como não questionaram qual a origem do dinheiro da Teisa.
          Como não questionaram quando a lavanderia Teixeira(UNISANTA) atuou no clube por anos.
          Patrocínio da ALPHACLUB…UNICOR….DUPRAT…o que foi aquilo?
          Como não questionaram a construção da “Arena Santos”, supostamente para sediar os jogos abertos do interior, quando na verdade não se passava de um devaneio para abrigar jogos e treinos da equipe de futsal do SFC. Falcão e os galáticos. Nos jogos da equipe de futsal, acabou sendo campeã nacional, os preços dos ingressos era de 6 reais…senão não dava público…claro que o “pojeto” só durou um ano. Com um preço desses não pagava a conta de luz. Mas o ginásio tá lá…um elefante branco…sobrou pra prefeitura mantê-lo.
          Guardadas as proporções dos clubes, torcidas e do evento destinado, o estádio de Itaquera é totalmente justificado, se comparado ao ginásio da cidade de Santos.
          Acusações de conchavos, maracutaia em troca de titulo…ninguém supera o SFC. Os caras levaram logo meia dúzia, os tais titulos da decada de 60. Quando falam que a gente rouba, é um título por vez…voces meteram a mão em seis!!!
          A primeira “entrega” de jogo da era moderna(pontos corridos) ocorreu a favor do SFC, em 2004, quando o clube disputava o titulo palmo a palmo com o AT/PR. Quatro rodadas antes do final do campeonato, o Coritiba entregou o jogo pro SFC. Além dessa, na ÚLTIMA rodada, contra o Vasco de Eurico MIranda(inimigo mortal do pres. Petraglia do AT/PR), o time carioca já livre do risco de rebaixamento, entrega o jogo para o SFC. Ainda deu férias antecipadas ao seu principal jogador(Petkovic), que não jogou essa partida.

          São só alguns exemplos, de memória, de coisas que poderiam dar repercussão, polêmica…mas, como envolvem o SFC e não o SCCP, caem no esquecimento e entram pra enorme série: “ah, se fosse no Corinthians…”

          Tudo mania de perseguição nossa.
          ABRAÇO.

          • Juliano

            RENATO77, acorde. Transcreva uma única linha em que eu tenha dito alguma coisa negativa referente ao Corinthians. Que baba é essa no canto da boca que vc se refere?
            Encontre e transcreva, te desafio. Do contrário, me deve desculpas.

            O que eu escrevi foi para pararem com essa história de se vitimizar. Que agenda vencida! Esse papo de “seletividade da imprensa”. Acordem!!!

            Juca expôs com mínimos detalhes o caso Damião e Doyen. Que repercussão voce quer? A torcida do Santos é muito, mas MUITO menor (admito) que a do Corinthians. Damião é um jogadorzinho sem expressão alguma. Meça isso e você tem o tamanho da repercussão. Além do Juca, Milton Cruz também presta um ótimo serviço ao jornalismo esportivo. Um pouco menos, por se tratar de um provocador xarope, o Perrone. E nunca vi eles aliviarem pra time algum, pode pegar o Santos se quiser. Novamente, a repercussão é proporcional ao tamanho do clube (pelo menos tamanho em torcida e receita).

            Teixeiras e Euricos, como você citou, existem em todos os clubes, infelizmente. Cada um no seu tamanho, com sua repercussão.

            Além disso, e exatamente pela numerosa torcida, o Corinthians tem muita atenção de qualquer mídia, novamente, para atender esta demanda. Vocês têm mania de perseguição e se vitimizam quando notícias negativas são veiculadas – e veiculam quando há em qualquer clube, não importa o distintivo. Não existe clube modelo ou clube “santo” no Brasil, infelizmente. Quando as boas notícias são veiculadas vocês dizem o que?

            Não se justifica um erro com outro. Não se justifica Itaquera com o ginásio de Santos. Não se faz uma confusão desse tamanho, uma comparação com proporções tão destonantes. Sobre Itaquera (ou qualquer nome que venha a ter o estádio, antes que digam que é perseguição), não falo uma palavra, acompanho apenas o que foi escrito pelo corinthiano Juca Kfouri. Sobre o ginásio de Santos, ora, se está errado, está errado! Não vou dizer que está certo só porque torço pro Santos Futebol Clube. Não sou doente, minha relação com o esporte não é miserável, a paixão não me cega e não me impede de ter discernimento de certo e errado. Que o exemplo sirva.

            Sobre as “entregas” citadas, não vou discutir uma linha. Teorize e conspire o quanto quiser. Mas prove, não seja leviano. E se este problema existe, esteja certo que em 2004 não foi a primeira. Pesquise e verifique que o problema pode ser histórico, crônico e geral, não sendo privilégio de “era moderna” ou de clube A, B ou C.

            É difícil acompanhar: um começa falando de imprensa, Kia, estádio, Mano (?), o assunto continua com Doyen, Eurico, “entregas”. Não é um exercício fácil! Mas, em resumo, vocês são as vítimas!! “Todos contra o meu time do coração. Seus feios!”

            • RENATO77

              A única linha sua que transcrevo é essa, e é auto-explicativa:
              “Não deveria, porque ignorar é o correto a fazer, mas não consigo.”
              Voce não resiste em comentar, rebater de forma agressiva, a um comentário de um Corinthiano(J.Henrique) que em momento algum citava outra agremiação ou torcida.
              Era apenas um “desabafo” sobre um assunto recorrente entre a grande maioria de torcedores do SCCP, nem todos “doentes” como vc diz. Isso já seria um ponto para reflexão, desde que voce não seja um “doente” anticorinthiano.
              O vosso reflexo, instintivo em rebater, em contra argumentar algo que dizia respeito ÚNICAMENTE ao SCCP, já prova boa parte do que eu e J. Henrique dissemos.
              O SCCP vos incomoda de maneira ímpar, não me peça explicações pois eu não as tenho.
              Mais que isso, só desenhando, e nisso eu sou péssimo.
              Abraço e melhoras.

              • Juliano

                1. Acusou e não teve como provar. Fato.

                2. Contra-argumento qualquer comentário que eu julgue ser um caminhão de bobagens. Isso independe de time e torcida. Rebati a mania de perseguição (o faria fosse qualquer outro torcedor), não ataquei em nada o SCCP, tanto que vc não encontrou isso e veio com esse novo devaneio. Mais uma vez, QUALQUER torcedor que venha com essa agendinha ridícula de “todos contra meu time do coração”, “imprensa isso, imprensa aquilo”, teria recebido o mesmo comentário meu.

                3. Nem o Corinthians nem qualquer outro clube me incomoda. Minha relação com o esporte é sadia, não é doentia. O que incomoda é torcedor cego, doente, com essa pauta. Torcedor que não consegue discernir nada devido à sua paixão. Não importa o clube, escolha um.

                Quando pararem com essa vitimização, perseguição, esse papo falido de “anti-corinthiano”, a discussão será mais rica. Para que possam ver as coisas com clareza e se ater apenas no que foi escrito, precisam se despir da paixão cega que nutrem (e não importa se é o Corinthians, que fosse qualquer outro).

                Qualquer coisa fora disso só aumentará vossos devaneios.

          • Lucas

            Renato 777,
            Estou de acordo com tudo que vc escreveu. No Brasil nao ha time santinho. E o Corinthians pegou uma fama quando todos tem culpa no cartorio.
            Dai a minha surpresa em ver tanto Corinthiano linchando o Fluminense nos ultimos meses…

            • José Henrique

              Então tá. Corinthiano lincha Fluminense. A midia não.

            • RENATO77

              Lucas, também estou decepcionado com essa parcela de torcedores do SCCP, esperava um pouco mais de compreensão, afinal, fazemos o papel de Judas frequentemente.
              Entendo, mas não justifico, essa enxurrada de acusações pra todos os lados. O pessoal precisa “filtrar” mais o que nos chega pelos meios formais de comunicação. A maioria quer polêmica, mesmo que isso acabe em violência. Até porque, depois da violência consumada, os mesmos meios de comunicação irão explorá-la.
              O futebol é, antes de mais nada, entretenimento.
              E repito, se analisarmos friamente, sem clubismo, ninguém chega a um título se não estiver “de bem” com o poder. Isso vale pra todos. O problema é que alguns acham que essa regra só vale quando o time dos outros leva a taça.
              E a fila anda, é bom que se diga. A “panelinha” do poder é cíclica, é só observar.
              Abraço.

              • Lucas

                De acordo.
                Abs.

  • Anna

    Foi uma escolha pessoal do Felipão, o zagueiro Henrique. Preferia Dedé ou Miranda, mas agora é torcer para que dê tudo certo!! Boa quinta, Anna.

  • Emerson Cruz

    Além da quase falta de debates em torno de quem deva ser o goleiro titular, me estranha também a ausência de discussões em torno das convocações do Bernard, reserva no Shakhtar Donetsk, e do Jô, que nunca foi brilhante e não joga nada há um ano. Seria melhor se no lugar de um segundo centroavante, Felipão levasse alguém com capacidade de lhe dar mais opções ofensivas, como Lucas do PSG – Ah, e não comparemos ser reserva do Lavezzi e Cavani, com ser banco do Táison.
    Quanto ao Henrique, só daria para entender a preferência scolarico-murtosica pelo zagueiro do Napoli, que foi galgada em questões de confiabilidade, afinidade e amizade, se a distância de qualidade técnica entre ele e o Miranda fosse pequena, e não abissal como é. Henrique talvez não esteja nem entre os 10 melhores zagueiros do Brasil, mas vai à Copa. Scolari errou feio nessa.
    Apesar de tudo, o sexto título mundial é possível com o atual elenco.

  • Eddie The Head

    André,considerando as outras opções que o treinado tinha (P.Coutinho,Lucas e Lucas Leiva,principalmente),você concordou com a convocação do Hernanes?

    Eu,particularmente,preferia o Coutinho para ser reserva imediato do Oscar.

    O que você acha?

    AK: Bem convocado. Um abraço.

  • Algo que talvez escape aos comentarios e que Henrique, apesar de ser menos jogador que Miranda, ainda e um compentente defensor. Serio, confiavel e inteligente. Miranda nao foi preterido por um pereba, mas por um jogador de alto nivel.

    Abs!

  • Carlos Prates

    A convocação, seguindo os princípios da “Família Scolari”, foi o que todos esperavam.
    O técnico já vinha sinalizando.
    Discordo frontalmente do limitado Henrique. Miranda, pela experiência, e pela bola que está jogando no Atlético de Madrid, seria o meu escolhido.
    Vamos com 5 volantes e 2 “criadores” para a Copa.
    O que não é novidade nenhuma, conhecendo a cultura futebolística do Felipão.
    Oriundo do futebol-força, tinha o Dinho como seu capitão, no Grêmio.
    Assim como, teve Henrique no Palmeiras.
    EU, trocaria um dos volantes, por um meia.
    Neste ponto, já que estamos falando em SELEÇÃO, convocaria o melhor meia do futebol brasileiro na atualidade, o craque do Brasileiro de 2013, e o meia, que literalmente levou o Cruzeiro ao título do ano passado: Éverton Ribeiro…
    Quanto aos outros 21, existia apenas uma dúvida, que foi muito bem resolvida.
    Jefferson, é realmente um grande goleiro, e está em melhor momento que Cavallieri.

    • Eddie The Head

      Rapaz!!!!!!

      Te procurei aqui quando seu time foi eliminado na primeira fase da Libertadores. Donde estavas??? O que o levou a sumir????!!!!

      • Carlos Prates

        Por que não me procurou, quando conquistou a Copa do Brasil, Taça Guanabara e Campeonato Carioca????

        Está com saudade? Amigo “Sem Clube”???

        KKKKKKK

  • Teobaldo

    Victor e Jefferson, no momento da convocação, estão melhores que Cavalieri. Nos últimos 5 anos, no mínimo, não vi em todo o futebol brasileior, goleiro melhor e, principalmente, mais regular que Fábio (Cruzeiro). Incrivel tal profissional nunca ter tido uma chance na seleção. Achei surpreendente, também, ninguém da imprensa especializada (não adianta perguntar porque eu não sei quem é “a imprensa”… ainda mais, especializada – Rsssss) discutir o Júlio César. Titularíssimo, aliás. Se ele falhar, certamente a imprensa especializada se manifestará. Aguardemos, pois. O Henrique, como todos sabem, é “homem de confiança do Felipão”. Já surgem rumores de que “homem de confiança do Felipão” significa “o X-9 do Felipão”. Será? Veremos… Um abraço!

  • Rogerio

    Não acho que houve falta de debate em relação ao goleiro titular, o problema é que há um ano o técnico já deixou bem claro que o dono da posição era o Júlio César. Só restava confirmar os dois nomes restantes para o gol.
    Em relação ao Henrique concordo que o Miranda é superior ao ex-zagueiro palmeirense, porém como todos sabemos o Felipão prima pela coerência. Um zagueiro que só foi chamado uma vez, dificilmente ganharia a vaga de um que ele confia plenamente.

  • RENATO77

    Acredito que seja mais negativo do que positivo o fato de ter havido pouca polêmica na convocação final. Deveu-se mais pela fragilidade da concorrência do que pelo diferencial técnico dos convocados.
    Se observarmos friamente essa convocação, sem pachequismo, chegaremos a conclusão que estamos longe de qualquer favoritismo ao título.
    O goleiro titular é uma incógnita.
    Nosso principal atacante, vive momento de adaptação ao novo clube, além de recente contusão, sem experiência em copa.
    Considero apenas a linha de defensores, laterais inclusive, como jogadores “estáveis” em suas carreiras. O restante é uma incógnita em copa do mundo.
    As estrelas de Felipão e Parreira precisarão brilhar muito…deviam convidar o Zagallo pra estar lá junto…esse tem estrela de sobra.
    Abraço.

    • José Henrique

      Bem observado, e concordo. Não houve polêmica, em razão do nível dos jogadores desta safra.
      Afinal, criar polêmica com qual ausente significativo? Não há.

    • rafael

      Concordo plenamente Renato. A seleção é boa e o Felipão acertou nas escolhas mas não temos grandes craques e não existe muita concorrência para esses jogadores .

  • Marcos

    André

    A quase unanimidade em relação a convocação é o que de pior poderia acontecer ao futebol brasileiro.
    Vem demonstrar que a safra é minguada.
    Bom seria o velho debate nacional em torno das 5 ou 6 opções para cada posição!
    Estão matando nosso futebol.
    Seria escandaloso pedir que a própria imprensa reveja suas abordagens conceituais, modo pelo qual corrobora para tal decadência?
    Dentre tantos malefícios, nossos principais meios de comunicação, ávidos pelo marketing e seus formidáveis lucros, estão polarizando o futebol nacional.
    Ou ninguém percebe isso?
    Se outrora os meninos eram forjados na dureza dos campinhos de várzea, hoje são “fabricados” nas escolinhas de futebol e condicionados, desde seu nascedouro, ao futebol burocrático, pragmático e subserviente.
    Devemos perceber que discussões pontuais já não podem resolver nada.
    É preciso se rediscutir o futebol brasileiro enquanto Instituição.
    Ou devemos esperar ver o fundo do poço para que “caia a ficha”?

  • Rafael

    Olá André!

    o Felipão convocou oque tinha de melhor. Na minha opinião bons jogadores mas nada de excepcional, principalmente do meio pra frente. Não poderia haver polêmica pois o nível dos jogadores convocados e os que poderiam ser convocados e não foram é muito parecido. Não tem nenhum jogador excepcional ou genial do nível de um Romário nesta seleção e nem poderia ter porque o tempo dos craques aqui no Brasil ficou no passado.

  • Admar Gardiano Jr

    AK, o que houve com o mais gelo?
    Abs,

    Admar

MaisRecentes

São Paulo joga, Corinthians soma



Continue Lendo

Sqn



Continue Lendo

Gato



Continue Lendo