COLUNA DA TERÇA



(publicada ontem, no Lance!)

SEQUÊNCIA

Tente explicar o que aconteceu na noite de sexta-feira a alguém que vive em um lugar – qualquer lugar – onde eventos esportivos são organizados decentemente. Uma decisão judicial chegou a um estádio em que um jogo de futebol estava em andamento. O documento determinava que um dos times em campo não deveria estar ali. O jogo foi paralisado e, depois, cancelado. A organizadora do campeonato, em RECESSO de Páscoa no fim de semana da PRIMEIRA RODADA (essa parte provocará risos, prepare-se), divulgou uma nota informando que o caso irá para a justiça desportiva, ambiente em que, de fato, o absurdo teve origem. Boa sorte.

O período nobre do calendário do futebol brasileiro não poderia ter um início mais desanimador. Ao mesmo tempo, não poderia ter um início mais apropriado. O desleixo e a pantomima levaram a um quadro caótico que, mais do que provável, era esperado. Ou deveria ser. A CBF não cuida do seu produto com a mínima competência, permitindo buracos que não se verificam em torneios escolares. O STJD trabalha pela própria sobrevivência, produzindo decisões baseadas no que é conveniente. Uma temporada que acabou mergulhada na tragicomédia não seria sucedida por algo diferente.

O elenco dessa peça de inacreditável baixo nível é numeroso. Ela foi concebida por uma indústria que aparentemente não é capaz de perceber que o fim está próximo. E que certamente não tem a dimensão da vergonha representada pelo que se deu com Joinville x Portuguesa, a menos de dois meses da abertura da Copa do Mundo, no país que a organizará. O aspecto mais grave do circo (máximo respeito ao verdadeiro circo) que se apoderou do futebol brasileiro é que, para quem acompanha de perto ou de longe, não há nenhuma surpresa.

Não é difícil encontrar os principais responsáveis. São os dirigentes dos maiores clubes do país, as pessoas que têm os meios e o poder para romper com o modelo de gestão que está aí. Na semana passada, eles estiveram diante de mais uma oportunidade de agir e decidiram pela manutenção do anacronismo. O presidente do clube para o qual você torce votou em Marco Polo Del Nero – sucessor de José Maria Marin, sucessor de Ricardo Teixeira – na eleição para presidente da CBF. Se não votou nele, não votou em ninguém, e nada fez para que tivesse em quem votar. Aí está.

Cada presidente de clube no Brasil é um “mini me” de Del Nero. A estrutura de administração da confederação é replicada nas federações e nos clubes, com as mesmas ideias, as mesmas práticas, os mesmos interesses. A crítica é tão antiga e repetitiva quanto as medidas que dirigentes tomam para manter seus tentáculos, ou as evidências do que fazem ao tratar as entidades como propriedades pessoais. Não se volte contra o mensageiro.

Ao continuarem incapazes de sentar à mesa como sócios, os clubes seguirão desvalorizando o bem do qual são donos, e assistindo a cenas como as da noite de sexta. A culpa é deles. Ou por serem cúmplices, ou medrosos.

VOZ

Jamais morrerá o narrador cuja voz está impregnada na memória afetiva de gerações, por ser a referência sonora de tantos e tantos momentos que não se apagarão. Luciano do Valle é o timbre de uma época, o condutor de emoções que não se separarão da maneira como ele as descreveu. Feche os olhos, escolha um desses momentos e ouça. Luciano continua narrando.

CAPA

Formidável chamada de capa deste diário, ontem: “No campo é que Valle”. Bonita homenagem a quem vai fazer falta e recado apropriado a quem não faz falta alguma. Parabéns aos envolvidos.

TAÇA

As corridas pelo título na Espanha e na Inglaterra mostram que o campeonato sem finais pode ter decisões a cada fim de semana. E que o sistema de pontos corridos é o mais adequado para determinar o melhor time de uma competição. Fabulosas campanhas de Atlético de Madrid e Liverpool.



  • Emerson Cruz

    Só é possível sentir repulsa de quem comanda o futebol brasileiro essa gente é responsável pela inveja que sinto de alemães, ingleses, espanhóis…
    Sobre Luciano, a melhor forma que encontro para homenageá-lo é com o vídeo abaixo. Vale, ou melhor, Valle assistir: http://www.youtube.com/watch?v=oKmevpXqA0U&hd=1

MaisRecentes

São Paulo joga, Corinthians soma



Continue Lendo

Sqn



Continue Lendo

Gato



Continue Lendo