CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

RESGATE

A impressão há algum tempo era de que Neymar precisaria de uma imersão na Seleção Brasileira para resgatar traços que o diferenciam: a noção de que nasceu com o que não se aprende, a certeza de que é capaz de alterar o destino de jogos. A última apresentação mostrou que a impressão pode ser enganosa.

Não é exagero afirmar que Neymar atravessa o período mais delicado de sua carreira. Ingenuidade acreditar que os problemas causados pela operação de sua contratação pelo Barcelona, por serem assuntos que não entram em campo, deixariam de afetar seu trabalho. A queda do presidente do clube, as insatisfações internas, uma lesão de certa gravidade. Tudo aconteceu na mesma época.

Até uma declaração de Johan Cruyff foi interpretada com negativismo exagerado, talvez pela antipatia gratuita que Neymar gera no Brasil e, agora percebe-se, na Europa. Ao falar sobre o que considera ser “o problema” do Barcelona, o lendário holandês se referiu ao impacto financeiro da chegada de Neymar a um vestiário composto por jogadores consagrados. Mas suas palavras foram lidas como uma crítica ao desempenho do atacante.

Quando se imaginava um ambiente problemático para Neymar, seu técnico lhe preencheu de confiança. Escalou-o como titular no clássico com o Real Madrid e repetiu a decisão anteontem, contra o Atlético de Madrid, pela Liga dos Campeões. O gol de Neymar empatou o jogo no Camp Nou e pode indicar que o brasileiro está virando o jogo no Barcelona.

A jogada foi fruto do brilhantismo de Iniesta e de uma sutil colaboração de Miranda, atrasado. Mas seria criminoso não registrar o movimento de Neymar para se desmarcar e a finalização precisa. Iniesta já pensava no gol ao direcionar o passe para o pé direito do companheiro, que seguiu pensando no gol ao posicionar o corpo para chegar batendo. É o que Neymar faz quando está bem.

Gol da Seleção Brasileira.

TRIBUNAL

A Portuguesa está na Justiça e o Campeonato Brasileiro de 2014, o ano da Copa do Mundo, está em jogo. Caos encomendado pela CBF e pelo STJD, responsáveis pelo “Caso Héverton”, que pode levar a uma competição com mais clubes do que o planejado. A batalha de liminares é um troféu para o nível organizacional do futebol no Brasil, um paraíso de incompetentes.

LIBERTADORES

Excelente resultado do Flamengo fora de casa, a vitória conquistada nos acréscimos sobre o Emelec. O campeão da Copa do Brasil saiu na frente, soube se defender após sofrer o empate e, nos momentos finais, quando o 1 x 1 já era bom negócio, fez o gol da vitória com Paulinho. Que o Cruzeiro, também em situação difícil, consiga manter suas chances nesta quinta.



  • Emerson Cruz

    Também é preciso lembrar que Neymar está em sua primeira temporada na Europa e tem apenas 22 anos, ou seja, não está no seu auge, (imagine quando estiver!) portanto, é normal que ele oscile.
    Acho que tecnicamente o pior momento do Neymar no Barcelona durou até aquele pênalti sofrido (ou seria cavado?) contra o Real Madrid, até então ele vinha fazendo partidas apagadas, aquele momento representou uma virada nos rumos do clássico que terminaria com a vitória dos culés. Coincidentemente, de lá para cá, ocorreram mais 3 partidas em que o ex-santista têm tido uma produção bem aceitável. Que siga assim.

  • Murilo SC

    Ola Andre, com a Portuguesa entrando na justiça comum, a primeira rodada do CB14 não começa nos dias 19 e 20/04? Pergunto isso pois é fim de semana com feriado na segunda, tenho reserva em hotel para poder assistir ao jogo Criciuma x Palmeiras, aguardar é o melhor? Abç.

    AK: A liminar – que pode cair a qualquer momento – determina que a CBF inclua a Portuguesa na Série A, não trata de datas. Mas ninguém sabe o que pode acontecer. Um abraço.

  • José Henrique

    André, nesse caso da Lusa, cumpre lembrar também a incompetência do tribunal, que, no caso, se fosse apenas para cumprir regulamento, não deveria nem existir.
    No caso, não agiu como tribunal, ou seja, ouvir as partes, avaliar as eventuais atenuantes ( que nesse caso são abundantes) e fazer “justiça” como traz o nome STJD.
    Resumindo, não fez justiça alguma, como nunca faz, quando condena clubes a prejuízos financeiros, por atos de marginais torcedores, achando que com isso modifica desvios de caráter e de conduta de meia dúzia contumaz.

    AK: “… Caos encomendado pela CBF e pelo STJD, responsáveis pelo “Caso Héverton”…”. Um abraço.

    • Olha André, não consigo ver a Lusa isenta de culpa neste caso, pois a única que poderia ter evitado essa história toda era a própria, deixando de colocar em jogo um atleta suspenso. E a diretoria, e o advogado que foi ao Tribunal e acompanhou o julgamento, é muita coisa para simplesmente dizer que a Portuguesa é inocente. Tem culpa também, tanto quanto os outros.
      Abraço.

      • José Henrique

        Evidente que a Lusa errou, a questão é que um Tribunal de “Justiça”, o minimo que deveria analisar seria se houve dolo ou culpa.
        Então que se retire essa questão dos anais da justiça, e que se determine que em qualquer caso há sempre dolo.
        Um absurdo homens sentarem em um tribunal, togados como juizes, e ignorarem esse aspecto.
        Ah! e a questão da punicão sempre a clubes, em casos de atos criminosos de torcedores é absolutamente inóqua, oportunista e que visa proteger a sua propria credibilidade.
        Um absurdo acreditarem que um agressor compulsivo, criminoso ou marginal, vá moderar seus atos no futuro em razão de punições ao clube que torce.
        Não vai. Com isso estão punindo os demais, apenas isso.
        Como no caso, da punição porque um jogador foi chamado por racistas com termos ofensivos, puniram o clube, que é dirigido por um negro.
        Ou seja, retirando mando e impondo prejuizos financeiros, puniram outro negro o Presidente, no caso Rivaldo, e todos os demais torcedores negros torcedores do Mogi, impedidos de ver seu time do coração.
        Me desculpem, mas, bom senso não existe mesmo.

        • Lucas

          Poderíamos extinguir o STJd e implementar um tribunal de penas nos moldes Europeus. Aí a Portuguesa seria punida, com a punição prevista no regulamento, sem direito a defesa.

    • Lucas

      Não se pode eximir a Portuguesa de culpa pelo “Heverton”. E’ possível discutir proporcionalidade da pena, EdT e etc.. Mas a responsável pelo caso e’ a Portuguesa ao escalar um atleta irregular. Uma ação no mínimo incompetente ao extremo e no máximo corrupta. A conferir as investigações de nosso bravo Senise.
      Abs!

  • Anna

    Adoro Neymar. Tem que ser titular do Barça. Flamengo teve um excelente resultado e vai se classificar para a próxima fase. Adoro Alecsandro. Torço por ele, sempre. Mesmo jogando no arquirrival. Cruzeiro venceu, alivia. Botafogo em situação complicada tb. Grêmio, classificado. Bom final de semana, Anna.

  • Paulo Pinheiro

    Agora sim o Caso Héverton vai ficar interessante. Até aqui as liminares foram todas negadas corretamente, pois os torcedores que entraram não tinham legitimidade para pleitear algo em nome da Associação Portuguesa de Desportos.
    Achei meio estranha a decisão do magistrado de conceder a tutela para que a CBF não aplique as sanções da FIFA para os clubes que não buscam todas as esferas da justiça desportiva antes de recorrer à justiça comum. Mas concedeu. Precedente aberto, confusões futuras à vista. A CBF vai ter que agir rápido.

    • Edouard

      Caro Paulo,
      Entendo que seja autônomo o direito que têm os torcedores de zelar por uma competição hígida e bem organizada. Esse é o espírito (a ratio legis, como queira) do Estatuto do Torcedor, e, sempre é bom lembrar, o dispositivo que obriga os tribunais desportivos a observarem as regras de publicidade dos Tribunais Federais está no Capítulo que regula a relação do torcedor (e não do clube) com a Justiça Desportiva. Não me parece adequado que o dispositivo esteja previsto na lei que “dispõe sobre o Estatuto de Defesa do Torcedor”, mas se diga que o torcedor não tem legitimidade para exigir, em juízo, o cumprimento dessa mesma lei. Mas reconheço e, obviamente, respeito as opiniões em sentido contrário.
      No mais, a determinação para que a CBF não aplique sanções ao clube é medida acautelatória que já foi vista no caso do Gama. Está bem fundamentada na decisão, vale a leitura.
      Um abraço.

  • André,

    Quanto ao Neymar, sempre admirei seu futebol e torço pelo sucesso do craque. Sem falar que na seleção ele mostrou quem é, que tem personalidade e pode jogar muito pelo Brasil. Futebol não precisava mostrar mais. Agora, o Cruyff se posicionou contra a ida do Neymar, e mesmo que haja exagero nas interpretações de suas últimas palavras, não vejo nenhuma simpatia por parte dele em relação ao nosso craque e sua ida ao Barça.
    Concordo que a CBF e o STJD nunca foram entidades que inspiram transparência ou competência, mas a LUSA também falhou neste caso, afinal, não escalasse o jogador irregular, nada disso estaria acontecendo. E isso independe da importância ou influência do jogador no resultado do malfadado jogo. E ficou óbvio que a Lusa (pelo menos parte de sua diretoria) sabia da situação do Héverton.

  • José Henrique

    André. Porque você acha que a FPF, marcou os dois jogos da final de Santos e Ituano para o Pacembu?

  • Ronaldo

    Olá Andre, boa tarde.
    Me permita discordar, mas aonde a imprensa brasileira tem antipatia por Neymar??? Até onde sei, a imprensa em geral que enfiar goela abaixo que Neymar é do mesmo nível que o Messi… Pior, é a maior revelação do futebol brasileiro pós Pelé!!!!! Só para refrescar a memória, com o Robinho aconteceu algo parecido…
    Acho até normal isso, para um país que está às vésperas de uma copa e que necessita de qualquer maneira ter um “craque”, um “gênio”… As vezes, sinto que a população está sendo usada como massa de manobra, só pode ser… Com todo respeito, quem acha que esse menino é um gênio, um novo Pelé;não viu Sócrates, Zico, Careca, Garrincha, Ademir da Guia… E mais recentemente, Romário e Ronaldo. É cômica a situação!!!!! RSRSRS
    Agora, só pra finalizar… Campeonato espanhol, não serve de parâmetro para nada… É apenas um campeonato com dois times… E antes que falem que Messi está dentro desse contexto, esse garoto está no Barcelona desde a categoria de base, foi evoluindo lentamente e adquirindo seu espaço no clube; não pulou etapas… Não é um jogador midíatico, não vende produtos, enfim ; é apenas jogador de futebol. Certas pessoas não entendem isso…
    Neymar pode até se tornar um grande jogador. Por enquanto, lá, é apenas um coadjuvante. Falta muito para ele chegar no nível de Iniesta, Xavi, Fabregas… E nem falei de Lionel Messi.
    Abraço.

    PS: Mas é claro, Neymar ganhando a Copa aí sim se tornará o novo rei do futebol… E perdendo a culpa será do Felipão, do vento, da bola do campo…

    AK: Quando falo de antipatia, não me refiro diretamente a jornalistas. A “imprensa esportiva” da qual faço parte, e também a que consumo, não tenta enfiar Neymar goela abaixo de ninguém, muito menos o classifica como “novo Pelé”, ou, ainda, o compara a Messi. Eu realmente não entendo de onde vem essa necessidade de afirmar que “alguém quer transformar Neymar em gênio do futebol”, e creio que a antipatia gratuita que menciono está exatamemte aí. Um abraço.

    • Marcos Nowosad

      Sindrome de “Antipatia-Gratuita-Por-Neymar” detected.

    • Marcos Nowosad

      André, já percebeu que os únicos que citam a idéia de que o “Neymar seria do mesmo nível que o Messi” são aqueles que mais antipatizam com o jogador, justamente numa manobra de retórica para “provar” como o prestígio do jogador é exagerado e “fabricado”?

    • Não consigo entender a antipatia gratuita pelo Neymar. É um cara tranquilo, e sua aparição decorre da atividade que exerce, e do destaque que conseguiu através de seu futebol. Tá cheio de gente criticando o Neymar, mas com o Santos ele ganhou campeonato paulista, copa do brasil, libertadores, e jogando muita bola. Faltava uma grande apresentação da seleção, e aconteceu na copa das confederações.
      O cara chegou agora na Europa, e fica cheio de gente criticando e torcendo contra, como se o sucesso do jogador incomodasse.
      O Barcelona deve ter alguém que entenda “um pouco” de futebol, para efetivar a contratação do Neymar, não acredito que contrataram apenas com base na “mídia”.
      Fui.

  • Juliano

    Excelente e preciso como sempre! Hoje passei só pra isso!

    Abraço!

  • Luciano

    Gostaria de saber porque meus comentarios nao foram publicados. Sera que o blogueiro so quer elogios?

    AK: Por quê? Estou certo de que você conhece a resposta. Primeiro, porque seus comentários continham ofensas. Segundo, porque você já teve comentários bloqueados antes, pelo mesmo motivo. Terceiro, porque seu nome não é Luciano. De modo que está claro que este espaço não é para você. É hilário que haja quem pense que, nos dias de hoje, as ferramentas de blogs como esse não identifiquem a origem dos comentários. O sujeito acha que trocar o nome basta… Comentários seus, com vários nomes diferentes, foram aprovados porque eram minimamente decentes. Passaram pelo filtro porque o que importa aqui é o nível da mensagem. Eu sei quem você é. Comporte-se, ou suma. Um abraço.

  • Fábio

    Ainda sobre o gol do Neymar, um detalhe técnico: impressão minha ou o Miranda podia chegar antes, e mais forte, se desse um carrinho? Achou que dava para chegar e foi traído pela velocidade do Neymar ou não quis correr o risco de “quebrar” o atacante e ser expulso?

    AK: Teve um problema muscular no começo do jogo, que prejudicou o arranque. Mas creio que poderia ter dado o carrinho. Um abraço.

  • Ciro

    Pois é…eu não vejo o porque desse alarde todo por causa do Neymar.

    Ele é craque e ponto. Quando atuava no Brasil tinha nivel técnico muito acima de qualquer jogador…pintava e bordava, ganhou vários títulos (entre eles o da Libertadores) e lia muita gente falando “Neymar pra provar algo tem que ir pra Europa”…

    Pois ele foi. Está no Barcelona (que não acho que o comprou porque estava na liquidação). Joga sozinho? Não. Está em inicio de uma nova fase por lá. Tudo aquilo que ele tinha no Brasil (era adorado e como já disse, sobrava tecnicamente) já não tem lá fora. É preciso se adaptar.

    Como bem disse Ronaldo, não dá pra comparar com nenhum jogador (muito menos com o Messi que cresceu na forma “Barcelona de jogar”). Neymar não joga no mesmo esquema tático da Seleção e o Barcelona não joga em função dele…tudo isso tem que ser levado em consideração.

    Não sei…acho que vivo em outro planeta, porque não vejo nenhuma conspiração midiática contra ou a favor do Neymar e nem vejo o fim do mundo essa fase de adaptação do jogador.

    O BARCELONA está entrando numa nova fase que não é mais a do time imbatível…é fase….a vida é feita disso e todos os jogadores estão sentindo isso, desde Messi a Iniesta.

    tenhamos calma e esperemos o tempo dizer se Neymar dará certo ou não no Barça (pois dizer que ele não é um craque é no mínimo “recalque”- parafraseando a moda do momento).

MaisRecentes

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo