COLUNA DOMINICAL



(publicada ontem, no Lance!)

DON ANDRÉS

Na vépera do amistoso entre Espanha e Itália, Cesare Prandelli falou com o diário Marca. O conteúdo da conversa do técnico da seleção italiana com o jornal espanhol era protocolar até a sétima resposta, momento em que Prandelli se referiu a Andrés Iniesta como o melhor jogador do mundo. Exatamente isso.

Reproduzimos a declaração de Prandelli da maneira como foi publicada: “Iniesta é, sem dúvida, o melhor jogador do mundo. Tem tudo: qualidade, visão de jogo, personalidade, precisão… em qualquer zona de jogo que se encontre, ainda que apareça rodeado de vários rivais, é como se estivesse em sua casa”.

Prandelli tem prestado um valioso serviço ao futebol, dentro e fora da Itália. Sua passagem pela seleção será lembrada pelo resgate do jogo, no sentido da manutenção da posse como ferramenta e da elaboração de jogadas. A Itália de Prandelli gosta de jogar e já provou que pode ser competitiva assim, ainda que não tenha fartura de pé de obra – só há um Andrea Pirlo… – à disposição. Que o exemplo ao menos sirva para constranger especuladores mundo afora.

Considerando a maneira como Prandelli entende o esporte ao qual dedicou a vida, fica mais fácil compreender a ode a Iniesta. Ele não está comparando o meia do Barcelona aos fenômenos que monopolizam o debate sobre o “melhor do mundo”, porque tal comparação não faz sentido. Não está dizendo que Iniesta é melhor do que Messi ou Ronaldo. O raciocínio é distinto.

Prandelli está dizendo que nenhum outro jogador neste planeta faz o que Iniesta faz. E que o que Iniesta faz é mais difícil e mais importante. A opinião remete ao que Román Riquelme disse há alguns anos: “Quem melhor joga este jogo é Iniesta”. Outra frase que vale uma Bola de Ouro, para quem, claro, entende que a virtude está em saber jogar. São poucos, muito poucos, os que sabem.

Andrés Iniesta é um gestor. Maneja os tempos, decide entre a velocidade e a pausa, tem a capacidade de acelerar o jogo com um passe lento. Atua em todas as regiões do campo, detecta espaços ou os cria onde não existem. Sabe quando carregar para provocar caos, e quando tocar e sair para infligir desespero. Joga como se estivesse dizendo: isto que se move enquanto você corre é a bola.

No dia seguinte à entrevista ao Marca, Prandelli viu Iniesta controlar o amistoso no Vicente Calderón, conduzindo a Espanha a quase 68% de posse de bola, subjugando uma Itália desfalcada e cansada. O jogo espanhol passou pelos pés dele como se seu carimbo fosse obrigatório, como um selo de garantia de origem. Substituído aos vinte minutos do segundo tempo, Iniesta foi para o banco ouvindo a voz do estádio: Iniêêêêêsta! Iniêêêêêsta!

Mesmo aos olhos de quem enxerga sua magia, Iniesta tem imperfeições. É frágil, como são os virtuosos. Lesiona-se com frequência e se deprime quando não pode atuar. Não se pode ter tudo. Os infelizes que apontam defeitos em seu jogo lhe cobram gols. Disparate que deve fazer Cesare Prandelli sorrir. Existem muitos jogadores que fazem gols.

ANIMAIS

O recente episódio de racismo contra Tinga, no Peru, ainda está quente na memória de todos. Mas não serviu para evitar que um árbitro encontrasse bananas sobre seu carro, após um jogo do Campeonato Gaúcho, em Bento Gonçalves. O que tampouco serviu para impedir que Arouca ouvisse ofensas raciais na noite de anteontem, em Mogi Mirim, enquanto dava uma entrevista no gramado. Há pessoas, e pelo jeito não são poucas, que não se satisfazem em viver na miséria de princípios. Desejam ver todos sujos pela mesma lama. Não é mais uma questão de evolução, infelizmente.

CINZAS

O Flamengo jogou para um público ridículo na Quarta-feira de Cinzas. Há salas de cinema em que cabem mais de 375 pessoas. Defensores dos moribundos campeonatos estaduais dizem que eles têm “charme”. Pode ser, há gosto para tudo. Os estaduais só não têm gente interessada neles.



  • Emerson Cruz

    1- O melhor jogador de meio-campo do mundo, simples assim.
    2- Como há seres humanos podres no mundo!
    3- Não há gente interessada nos estaduais, mas eles ainda vivem, pois há uma gentinha que possui muitos interesses neles.

  • hermes leandro

    Sei que a maioria dos debates nas redes sociais sempre acabam por envolver a preferencia por Messi ou CR7 , apesar de ser uma das poucas pessoas neste planeta que gosto dos dois, ate mesmo pelo fato de ser brasileiro e flamenguista nao tendo preferencias pelo futebol europeu, mais adorando esse negocio deles se superarem a cada partida, acabo analisando as partidas sem o fator paixao por um determinado clube ou jogador europeu, e hoje cheguei a uma conclusao que agora percebo que era nitida. Porque um atacante tao talentoso como Neymar esta jogando tantas partidas pifias ao lado de Messi, eh muito simples, Messi eh o unico jogador no planeta que consegue driblar sem desgrudar da bola, grande parte dos seus gols eh ele proprio que comeca a jogada precisando de um companheiro apenas para fazer uma tabela ou escorar uma bola, Messi nao sente dificuldades em passar por dois, tres adversarios, ele faz isso varias vezes em todos os jogos, Neymar, Ibra e principalmente CR7 sao espetaculares, mais a verdade eh que se jogassem no Barcelona se tornariam muito mais improdutivos, no Barcelona o atacante raramente recebe a bola sozinho eles so pegam a defesa bem postada, portanto o problema esta na forma ultrapassada de jogar, o meio campo esta muito lento, o time nao tem dinamismo, nao sabe precionar o adversario, a maioria dos jogadores se acostumou tanto tocar a bola pro lado e pra tras que ja fazem isso automaticamente, se CR7 jogasse nesse Barcelona estariamos privados de apreciar um jogador praticamente completo, suas caracteristicas nao combinam com a lentidao de Xavi, Busquets e Daniel Alves, nao estou dizendo que nao sao bons jogadores, mais sao os jogadores que mais pegam na bola na equipe e portanto os que mais tocam pra tras e pro lado, eu pensava que a esta altura Neymar iria estar arrebentando nesta equipe entretanto percebi que se nao houver uma grande reformulacao no clube vai acontecer com o jovem brasileiro o mesmo que ocorreu com Ibra, Villa e ate mesmo Henry, todos foram contratados no auge de suas carreiras e nao renderam nem metade do que se esperava deles

  • hermes leandro

    como disse estou deixando minha opiniao de maneira imparcial sem clubismo ou preferencia portanto estou fazendo apenas uma constatacao atravez de fatos observaveis, nao se pode comparar esse estilo do Barcelona hoje ao de epocas anteriores a de Pep Guardiola, os Ronaldos e Rivaldo brilharam em epocas que a equipe jogava com velocidade, igual qualquer outra equipe da epoca , hoje o Barcelona eh a unica equipe do mundo que nao contra ataca, penso que um jogador como Felipe nos seus bons tempos se daria bem jogando assim por ter o poder do drible curto, ja Neymar e ate mesmo CR7 precisam de mais campo para produzirem mais,isso nao significa que sao jogadores inferiores a Felipe, porem Messi consegue unir o drible curto com muita velocidade e poder de finalizacao, isso faz com que ele seja o unico jogador capaz de fazer uma equipe que joga desse jeito tao lento, funcionar nos dias atuais, a partida de ontem retrata muito bem isso, pois ele deu duas arrancadas que o goleiro pegou, cobrou duas faltas que poderiam ter entrado e ainda deixou Neymar na cara do gol num passe genial, se saissem dois gols nestes que foram as unicas oportunidades de gol da equipe, a quem vc atribuiria a vitoria, ao time todo com aquele toque de bola improdutivo e cansativo que nao permiti os atacantes se desmarcarem ou a Messi que partiu pra cima da marcacao e driblou com a bola dominada, e isso ocorre em praticamente todas as partidas dessa equipe

    • Nilton

      Hermes, bem observado, só que este toque para trás e por lado em geral ocorre dentro do campo adversário e perto da área e sempre na tentativa de abrir espaço na defesa adversaria que em geral tem 8 jogadores atras da linha da bola (e 4 destes 8 dentro da grande área) e menos de 10 metros da grande área.
      Porque o Barcelona teria que dar espaço para o adversário para poder contra ataque se o forte do time é apenas atacar (já vi jogo do Barça em que o único zagueiro era o Mascherano e era jogo de fase mata mata da Liga).
      Como flamenguista você deve ter assistido vários jogos contra “times pequenos” aonde sempre tem 8 jogadores adversário atras da linha da bola e o contra ataque não é uma opção. No caso do Barcelona isto é uma rotina tanto contra o Almeria como contra o Real Madrid. Somente recentemente o Real esta conseguindo jogar de igual para igual com o Barcelona.

      Se o Barça quiser ver o Neymar bilhar (pelo o que entendi da tua observação) vai ter que vender os melhores jogadores do atual time para se torna inferior somente para pode contra atacar?

      Uma coisa concordamos são três grandes jogadores (Messi, CR7 e Iniesta) e cada um ao seu estilo.

      • hermes leandro

        nilton, ainda acho que Iniesta eh um jogador fora de serie, entretanto percebo que se o Barcelona quizer voltar a ser o melhor time do mundo ele tera de se desfazer nao dos melhores jogadores do time e sim de bons jogadores que ja nao funcionam de maneira produtiva nos grandes jogos e sao considerados titulares absolutos, vejamos, Sergio Busquets tem uma boa qualidade tecnica para a posiçao em que joga, porem nao possui a força fisica nem a velocidade, nao sabe conduzir a bola em velocidade como vem fazendo os volantes de Real Madrid ( Xabi Alonso e principalmente Modric ), City ( Fernandinho e principalmente Yaya ) Bayer ( Javi, Lanh, Swhawsteiger e Kroos ), o considero um bom jogador mas nao pra jogar em uma seleçao do mundo, ja Daniel Alves penso que seu maior problema eh ser muito voluntarioso, quantas vezes voce ja o viu receber a bola sozinho dentro da grande e algumas ocasioes ate na pequena area sozinho e em velocidade e entao o limitadissimo lateral da seleçao ou erra o ultimo passe ou chuta de maneira esquizofrenica ( com exceçao do gol contra o City ) sem falar dos seus cruzamentos que sao de fazer inveja a Pimentel pela falta de precisao, por ultimo Xavi Hernandes que sempre considerei um cracaço, atualmente observo que nao consegue mais jogar em um nivel top, numa pequena comparaçao penso que se PH Ganso (que eh um jogador que eu tenho uma enorme implicancia pela supervalorizao que a midia lhe da ) pegasse na bola metade das vezes que Xavi pega numa partida de futebol o brasileiro seria mais produtivo, Xavi anda criando muito pouco ou quase nada para um meio campista de armaçao se calcularmos quantas bolas passam pelos seus pes entao chegaremos a conclusao que seus passes se tornarao inofensivos, assim como os passes de Busquets e Daniel Alves

  • Fábio

    Soma-se a tudo que foi escrito o fato de Iniesta, num momento de puro protagonismo (ao marcar na final da copa de 2010, o gol mais importante da história da Espanha) homenagear Dani Jarque, jogador pouco conhecido que falecera momentos antes da copa. É preciso estar entre os melhores para poder fazer algo assim.

  • José Guilhermo

    Iniesta assim como Xavi são gênios da bola sem eles teria sido impossível as conquistas da Espanha e do Barça, Xavi é quatro anos mais velho que Iniesta por isso já aos 34 anos está no fim da carreira, Iniesta mais novo ainda tem muita lenha pra queimar e tenho certeza que fará uma grande Copa é hoje o melhor meio campista do mundo se o Del bosque fizesse um meio campo com Xabi Alonso, Thiago, Iniesta e Davi Silva o time melhoria muito deixando Diego Costa e Pedro na frente, Busquet, Fábregas e também Xavi estão muito mal nessa temporada e deveriam ser banco assim como Pique, o sucesso da Espanha dependerá do sentimento do Del bosque em colocar os jogadores do Barça no banco titulares Só Iniesta e Pedro, assim a Espanha quem sabe poderá fazer uma grande Copa.

  • Anna

    Adorei o texto, André. Iniesta é show de bola, mesmo. Aliás, a dupla Xavi-Iniesta é um motorzinho!!! Boa semana, Anna.

  • Eddie The Head

    1)É…

    2) Não dá para generalizar e achar que uma torcida,ou mesmo parte dela,ou de uma sociedade,é representada,como diz a música, “…por meia dúzia de babacas.”

    3) O Estadual do RJ está distribuindo R$6,3 milhões. Convenhamos,é uma quantia atrativa para os clubes,mesmo para os chamados grandes.

    • carlo

      R$6.3 MI, deveria ser uma ninharia.Quanto recebe o Fred? Ou o Elano? Mas pelos problemas de estrutura que a gente conhece acaba virando um bom dinheiro. Ai quando eu olho pros valores do Superbowl entra ano e sai ano, me da a conviccao que o Brasileiro nao nasceu para o Marketing mesmo…

  • Boa tarde André.

    Gosto muito do futebol bem jogado, sempre tive como referência a Seleção de 1982, que jogava demais, até nossos defensores eram habilidosos e jogavam “o fino” da bola. Há momentos em que o bom futebol é superado, claro, os adversários estudam, se preparam, tentam, até que uma ou outra vez, conseguem. Ninguém ganha sempre. O Iniesta é realmente o verdadeiro “Maestro” que rege o time do Barça e a seleção da Espanha.

  • Lucas

    Ja passou da hora de os Estaduais mudarem.
    Ja fez sentido, nao faz mais.
    Para mim, deveria haver uma competicao regional, entre os pequenos, disputando primeiro a liga RS, por exemplo, com o campeao disputando um regional da Regiao Sul e ir afunilando ate se chegar ao campeao do Brasil. Isso faria com que os times do interior fossem campeoes e geraria interesse na liga.

    Os grandes disputariam uma liga fechada e paralela. Liga principal, sem acesso. Clube dos ricos mesmo. E’ injusto? Talvez; so que o Vasco, com toda a sua torcida disputar serie B, para mim e’ pegar dinheiro e queimar….

    • Nilton

      Lucas, o único problema é que por padrão FIFA e Estatuto do torcedor todos os times tem direito de disputar a Serie A, para isso basta ir subindo serie por serie, ou você acredita que os times pequenos de SP/RJ jogam o estadual por amor, com certeza que não, eles jogam somente para garantir vaga na Copa do Brasil e na Serie D do Brasileiro.

      Lembrando que nem no EUA aonde as “ligas fechadas” (NBA, NFL…) fazem o maior sucesso o futebol é fechado.

      A ideia da Liga é ótima, na minha opinião para se manter vivo os Estaduais e respeitar as data FIFA teríamos criar a “Serie Premier” com 16 times e a Serie A reduzida com 16 Times e reduzir os estaduais. A Conmebol organizaria a Libertadores com a Copa Sul Americana nas mesma datas, se não concorda-se poderíamos por os time da Seria B ou C para disputar a Sul Americana.

MaisRecentes

Gato



Continue Lendo

A vida anda rápido



Continue Lendo

Renovado



Continue Lendo