COLUNA DA TERÇA



(publicada ontem, no Lance!)

SABADÃO NO CT

Perdão aos otimistas e, principalmente, aos que estudam a matéria a fundo. Mas não há como recuperar um sujeito que, em nome do “amor” por um time de futebol, agride uma mulher que apenas estava no lugar certo na hora errada. Mesmo que a funcionária da limpeza do Centro de Treinamento do Corinthians tivesse tentado impedir a invasão dos bárbaros indignados, agarrá-la pelo pescoço é uma covardia que revela absoluta miséria de princípios. E é o fim da linha.

Empurrar um roupeiro de 68 anos e jogá-lo ao chão é igualmente hediondo. Ou será que não é? Bater em um idoso, homem, é menos horroso do que bater em uma mulher? E se a mulher for idosa, empata? Se o filho pequeno de um dos jogadores perseguidos pela tropa do “por amor ou por terror” estivesse no caminho, seria poupado? Bater em criança é pior do que bater em mulher? As ações violentas daqueles que se consideram mais torcedores do que os outros nos levam a relativizar o inaceitável.

Eles queriam “falar” com os jogadores e nada seria capaz de detê-los. Nem a lei, nem a diferença entre o certo e o errado, nem a cerca, nem o portão, nem quem não tinha nada a ver com nada. Nem uma mulher, nem um idoso. Confortante saber que alguns dos invasores não foram violentos (quer dizer, foram apenas invasores) e decidiram pelo usufruto da propriedade alheia. Mergulharam na piscina e fizeram um tour não acompanhado pelo local. Programa de sábado de manhã.

Mas os líderes do movimento, pessoas verdadeiramente importantes na vida do Corinthians, estavam trabalhando. Sem tempo para lazer. Condicionaram o fim da ocupação a uma conversa com o técnico. Conseguiram. E se o time começar a vencer, eles se acharão tão responsáveis quanto Mano Menezes. Ou mais. Aqui é Corinthians.

A Polícia Militar flagrou um dos “mártires de Oruro” no meio da confusão. É o auge do esculacho. Inspiração para um game de invasão de CTs que em breve chegará a um console perto de você: o malandro que se envolver em duas ocorrências policiais, na terceira será obrigado a usar uma touca ninja. Se for preso, perde uma vida. Ou mais.

Nenhuma vida foi perdida na ocupação do último sábado. Além do vandalismo, pertences foram roubados em algo que pode ser chamado de “arrastão de oportunidade”. Jogadores profissionais de futebol se trancaram em seu local de trabalho – com armários servindo como barricadas atrás da porta – para não ser agredidos. Funcionários do clube, entre eles uma mulher e um idoso, não tiveram a mesma sorte.

O simples cumprimento da lei é a única medida que pode prevenir a repetição desse tipo de barbaridade. É preciso impedir que pessoas transformem distintivos de clubes em meio de vida. Torcedores “profissionais”, estes que se definem pelos times que “amam” e estão dispostos a “matar ou morrer” por eles, representam o pior tipo existente de relação com o futebol. Na melhor das hipóteses, são desocupados por opção. Na pior, são facínoras irrecuperáveis.

O tipo de gente que bate em idosos e mulheres.

CÚMPLICES

Ao clube que é agredido, como tantos já foram e serão em seus CTs ou nos aeroportos ou em emboscadas, não basta registrar boletim de ocorrência e divulgar nota de repúdio à violência. Nada mudará a partir de formalidades. A iniciativa a ser tomada é o distanciamento dos grupos que vandalizam e agridem, como fez o Cruzeiro após os tumultos que aconteceram durante a comemoração do título do Campeonato Brasileiro. O clube mineiro cortou a ajuda financeira, os ingressos e o transporte para jogos. E com uma decisão simbólica, proibiu as torcidas de utilizar o nome e o distintivo em seu material. Quem pretende ver o fim da violência não pode continuar alimentando os violentos. Quem os financia é cúmplice quando as coisas vão bem e vítima quando vão mal. Os clubes podem e devem agir, ao invés de apenas lamentar.



  • Paulo Pinheiro

    O que acrescentar? É a mesma Gaviões que um elemento virou protagonista indesejável na apuração do carnaval e roubou os votos. Princípios?

    Como dizia o poeta: “De onde menos se espera… dali é que não sai nada mesmo”. Pior, sr. poeta. Dali pode sair algo ainda mais podre.

    O Corinthians não é o único clube em que isso acontece. Lembro de ter acontecido no Flamengo na gestão Edmundo Santos Silva. Acho que a Mancha também fez algo assim.

    Mas no Corinthians tem sido mais frequente nos últimos anos. O R9 foi vítima, o Edílson foi vítima, …

    Eu fui criticado quando lamentei a soltura dos criminosos de Oruro. O Gobbi esbravejava pra que soltassem. Quem estava certo?

  • Paulo Pinheiro

    Se eu fosse jogador do Corinthians pediria recisão indireta do contrato. Trabalhar sem condições de segurança? Qualquer magistrado da JT que não esteja contaminado concederia.

    • Dyl Blanco

      E se sujeitar a jogar em qual time, com quais salários, com que estrutura física para treinamentos ? Melhorar o que existe no Corinthians, no São Paulo, no Palmeiras, no Santos é fácil. Não requer muito investimento, nem tempo. Só coragem.

  • Eddie The Head

    André,nessa segunda,03/02,um dos maiores ídolos do nosso combalido futebol se aposentou. Juninho Pernambucano anunciou,entre lágrimas,que está abandonando a carreira de jogador de futebol,após 20 anos,14 títulos conquistados por clubes e 2 pela seleção,encerra uma brilhante carreira. Independente do clube para quem torcemos,temos que reconhecer a imensa qualidade técnica do rapaz,além de ser um dos que reivindicam melhores condições para os atletas.

    Teremos algo a respeito?

  • Vagabundos, larápios, bandidos, ladrões, criminosos e, principalmente, COVARDES!

    Queriam quebrar a perna do Pato? Tentem a do Gil, por favor… mas mano a mano… e gravem a surra, por obséquio!

    Já fui ‘aborrecente’ E participei de torcida uniformizada, nos anos 80/90… se arrependimento matasse! Queimei a camisa sem dó… vergonha total!

    • Rodrigo – CPQ

      Perfeito. Encare o Gil no mano a mano. É isso. Aí quero ver a macheza. Sou corinthiano, mas esses caras me envergonham mais a cada dia. Agora, porque não foram presos?? Qual a desculpa pra não se prender quem invade e depreda propriedade alheia?? E os roubos de pertences dos funcionários??

      Em tempo: será que esses canalhas gostariam que os jogadores invadissem sua sede pra cobrar explicações, a cada derrota nos carnavais??

      • Fabricio

        Tbm sou corinthiano. E pergunto. Por que esses caras te envergonham? Eu nao me sinto o minimo envergonhado pelo que esses caras fizeram! Nao tenho relacao ou contato com nenhum desses que participaram dessa invasao. Torcer para o mesmo time, nao me faz cumplice deles. Continuo torcendo para o Corinthians e torcendo que a impunidade acabe e esses individuos fiquem de vez na cadeia, independente de qual time torcem. O time que eles torcem eh um mero detalhe, perto do crime que cometeram.

  • Anna

    Inadmissível o que aconteceu no CT do Corinthians, principalmente as agressões. O Timão não deveria nem ter entrado contra a Ponte Preta. Excelente texto, como sempre. Grande abraço, Anna.

  • Alex Tobias

    Parabéns André… falou tudo!! Não tem outra qualificação para esses vagabundos, bandidos!!! E se os clubes continuarem a serem cordeirinhos dessa gente, nada vai mudar!! TRATAMENTO DE CHOQUE JÁ!!!

  • a impunidade que vem gerando violência, ninguém prende estes bandidos, por isso vai acontecer sempre, deveriam ter sido presos no ato, chamar polícia e prender todos em fragrante, pois são comprovadamente todos bandidos, se não denunciar e prender, vai acontecer de novo.

  • Emerson Cruz

    E nenhum bandido foi preso…

  • Alisson Sbrana

    Brilhante!

  • Thiago Mariz

    O simples cumprimento da lei resolveria, ou reduziria drasticamente, inúmeros problemas desse país. Mas todos (ou a maioria de) os brasileiros querem estar acima da lei.

    Se vivemos num país democrático, é esse: temos o país que merecemos, que escolhemos inconscientemente com nossas escolhas ignorantes, não só política, mas cotidiana mesmo.

    Nunca o esporte foi tão fiel ao que está se tornando nossa sociedade.

  • VINÍCIUS

    o pior é que os “corinthianos” agrediram corinthianos pobres subempregados que não têm culpa nenhuma pela situação.

    Os defensores dos coitadnhos de Oruro não apareceram para explicar a injustiça da vez.. nem quando brigaram em Brasília!

    Parabéns! Vocês defenderam doze marginais que podem não ter soltado o morteiro, mas eram cúmplices!! Alguém soltou de propósito e matou um garoto inocente! O pior, chegaram no brasil como heróis injustiçados!

    Os não corinthianos estão mais indignados com a violência contra essas pessoas indefesas que os próprios corinthianos! Isso porque a grande maioria da torcida corintiana acho isso bonito e ainda fala : ! Aqui é

  • Divaldo Antonio de Oliveira

    Pois é, o que deve ser enaltecido é a clarividência e decência da policia boliviana – vejam só, a Bolívia nos ensinando como tratar marginais – que manteve doze delinquentes presos e sÓ concordou em solta-los depois de muita pressão dos apressadinhos tupininquim. Oito deles- oito – já participaram de novos eventos de vandalismo, um inclusive baleado pela policia paraense, se não me engano, em troca de tiros. TUDO GENTE BOA, TEM MESMO QUE ESTAR NA RUA.

  • Alvaro Kantor

    O que mais me impressiona nesta história toda, é que a Gaviões, para mim é só isso Gaviões, pois ela não é da Fiel, da Fiel sou eu que pago meu ingresso e faço meu repudio no estádio, está com uma carta aberta aos torcedores se julgando coitada, dona de tudo e simplesmente atacando todos. Ora chega de fanfarrices.
    Acho que nós torcedores, os fiéis, deveríamos processar esta entidade por perdas e danos. Sim perdas e danos, pois não podemos mais ir sossegados ao estádio, eles tem lugar privativo que eu não posso me acomodar, fazem daquele espaço o seu antro.
    Perdas e danos, pois nos deixaram vários jogos longe de poder assistir o nosso time, pois se o quisesse, teríamos que se deslocar para o interior do estado, ou para outro estado.
    Fora o prejuízo que levaram aos cofres do clube, com a sua valentia.
    Chega de organizadas, que também tem gente do bem, mas para o bem do futebol afastem os agentes do mal, que são essas torcidas.
    Ser corintiano é pagar ingresso, torcer, gritar, apoiar, xingar, vaiar, mas tudo dentro de uma parcela de racionalidade.

  • leonardoatleticano

    São os mesmos injustiçados na morte do torcedor em Oruro? Cansei de ver reportagens mostrando quão bons e trabalhadores eram os detidos na Bolívia. Estamos em um caminho muito complicado.

  • Walter

    É preciso acabar de vez com esses antros de criminosos que se escondem sob um véu diáfano conhecido como “torcida organizada”. Cidadãos de bem não cometem atos de violência insana como esses imbecis que invadiram propriedade privada, cometeram depredações, roubos e lesão corporal contra alguns funcionários do clube e um jogador. Se tivessem acesso aos demais jogadores, notadamente os mais visados (Pato, Romarinho), sabe-se lá no que ia dar a violência daquele grupo de criminosos. Não se deve admitir que eles tinham direito à cobrança; quem tem que cobrar dos jogadores é o clube, seu empregador. “Torcida” tem que torcer: emular os atletas, cantar hinos ao clube durante os jogos, etc. De se ver que esses imbecis não gostam de futebol: gostam, acima de tudo, de RESULTADOS, coisa totalmente diferente. Jogar futebol implica aceitar derrotas de vez em quando, o que é bastante normal. As vitórias decorrem de vários fatores, assim como as derrotas. Tudo isso faz parte do futebol. Gostar apenas quando o time vence, isso não é torcer, é gostar apenas do resultado favorável. Quem gosta realmente do esporte aprecia uma boa partida de futebol, ainda que sua equipe de coração saia perdedora. É preciso prender esses animais e jogar a chave fora.

  • Marcel

    Quem sabe agora os dirigentes do Corinthians não convidam mais esses marginais para ‘conversar’ com os jogadores como fizeram no caso do Emerson e do beijo no amigo. Diretoria que deixa esse tipo de coisa depois não pode reclamar.

  • Fabio Hideki

    Gostaria de entender porque ninguem foi preso ?

    E por que o Corinthians financia esse pessoal ?

  • LUIZ CARLOS TOLEDO PEREIRA

    Esses Black-Blocs do futebol agem com a certeza da impunidade. Nos países democráticos e desenvolvidos, criminosos como esses vão para a cadeia e são banidos dos estádios. No Brasil, saem rindo das delegacias após assinar o tal de “termo circunstanciado”, já planejando os próximos ataques.

  • Dyl Blanco

    Já a muito tempo toda a agressividade em qualquer camada social tem se potencializado.Na fila do supermercado explodem brigas pelos mais simples motivos.Nos cruzamentos e semáforos também.Desentendimentos, discussões são coisas do passado, hoje o que rola é a agressão.Mas as punições não se potencializaram, continuam brandas, até mais brandas que antes, pois todos hoje sabem “caminhos legais” para se livrar das acusações, como foi em Oruro, envolvendo todas as mídias e altas autoridades dos dois países.A simplicidade como estava sendo resolvida a questão lá, colocando na cadeia sem muitas explicações possíveis culpados, é uma lição que teimamos em não aprender. Até quando ?

  • robert

    F unk o stentação, rolezinh o d s hopping, aprovaçã o automatic a no ensino básic o, bolsa famíli a, bolsa presidiari o, program a e squenta, … Esse eh a opção de futur o trilhada por nosso p aís, em detrimento da massificaçao da educação … Uma opção jamais vista na história da civilização moderna… P ara quem tinha dúvidas eis o B rasil, rumo a um futuro DESCONHECIDO (porém nada promissor…) sem mais

    • ricardo gonçalves

      Quanta bobagem em cinco linhas…

  • RENATO77

    Perfeito André.
    O SCCP perdeu a oportunidade histórica de romper de vez com as organizadas no episódio de Oruro. Que não percam mais essa chance…
    As declarações do líder dessa torcida, que não gosto nem de mencionar o nome, só reforçam nossa CERTEZA de que essa entidade é perniciosa a toda sociedade.

    Parabéns ao Cruzeiro, se é que é verdade. E não acho apenas “simbólica” a proibição de uso do escudo do clube, é uma marca importante e deve ser preservada.
    Abraço.

  • Perfeito o posicionamento sobre os clubes. Devem se afastar e parar de financiar as organizadas. A violência tem que ser combatida, pois estraga toda a festa do futebol, esporte amado por milhões de brasileiros.
    Ou trata-se com rigor, ou vamos continuar no campo do debate, enquanto isso, mais gente é vítima da violência dos covardes, pois são covardes.

  • Joao CWB

    Os dirigentes dos clubes de SP tiveram a chance de dificultar a ação das gangues ano passado, quando na hora de assinar um termo de compromisso (não sei se o nome do documento era esse) o único ponto rejeitado foi o de cortar o financiamento às organizadas.

    São os mesmos dirigentes que aparecem chorando na televisão pedindo paz nos estádios.

    Abraço.

  • Felipe Lima

    André, no 1º parágrafo acho que tem um “errinho” (como eu leio aqui e você prima pela boa escrita, acho que vale a pena avisar!):

    “…agarrá-la pelo pescoço é uma convardia que revela absoluta miséria de princípios…”

    No caso você quis dizer covardia, né? Se for o caso, nem precisa publicar a minha mensagem, tranquilo?

    AK: Obrigado. Não tinha percebido. Um abraço.

  • Samuel Santos

    André, você não acha que alguns órgãos da mídia erram feio ao referir-se a esse fato como “Torcida invade o CT do Corinthians”?

    Na minha opinião, essa forma de apresentar a notícia coloca imediatamente esses vagabundos como representantes da torcida, o que é exatamente o que eles querem e exatamente o que NÃO DEVE ser feito em hipótese alguma.

    Não apenas para não ofender os reais torcedores, mas principalmente por deixar em segundo plano os adjetivos mais adequados: criminosos, delinquentes, vândalos, imbecis, animais.

    É preciso desqualificar esses seres quase inumanos. É preciso ridiculariza-los.

    • Alexandre

      Ué, mas se eles costumam ir ao estádio torcer pelo time, então são torcedores.
      O fato de algum dos adjetivos que você citou ser aplicável não os desqualifica como torcedores.
      Aliás, não é o próprio marketing do time que trata seus torcedores como um “bando de loucos”?
      Estes invasores nada mais fazem do que adotar ao extremo o slogan.

  • Antonio Sergio

    Andre….boas…..tá, até peço desculpa más, fico cada vez mais indignado com tantos DESVIOS de assuntos, más quanto ao mairo ecandalo da atualidade…A MALA PRETA NO JOGO sANTOS x bARCELONA na final Mundial 2011, onde o REU CONFESSO , Pai Neymar recebeu em OUTUBRO de 2011 10 milhoes de euros ( R$ 30.000.000 ) do barcelona como pré ACORDO, ou seja ganahamos a final e vc vem para Barcelona daqui 2 quando quando vence seu contrato. MALA PRETA na compra da FINAL do mindial e todo mundo fala em pré contrato….ISSO FOI PRÉ ACORDO. TITULO COMPRADO, suspensão 2 anos para jogador e retirada titulo do Barça e suspensão competições internacionais…LEI É CLARA.. más copa do mundo Brasil e Neymar principal Jogador quem irá enfrenta-los…….BRASILEIRO QUE NÃO SABE VOTAR VAI ENTENDER DE FUTEBOL…????

    • Matheus Brito

      Kkkkk, como diria o Galvão, pode isso Arnaldo? Agora entendi porque aquele time horrível do Barça venceu o time poderoso do Santos. Cada um que aparece hein?

  • Juliano

    Valha-me!!

    AK, este é aquele com multi-personalidade né… o do espaço antes e depois da vírgula.

    Crônica irretocável, as usual. Abraço!

  • paulo

    Graças ao governo maldito, a escória é considerada vítima e a classe honesta e que paga impostos é considerada burguesa e preconceituosa. Se você quer ferrar a escória te acusam de não gostar de pobres, como se pobres e vagabundos fossem sinônimos. Hoje os vagabundos se escondem atrás dos selos de “menos favorecidos” que o governo usou para comprar seus votos. Ai ficou fácil tomar conta do País. É hora da gente honesta se mexer e cobrar uma atitude, mesmo que comece dentro da política do pão e circo do qual o futebol é o maior representante.

    • RENATO77

      kkk

    • Alisson Sbrana

      Eu heim…

      Faltou o braço erguido e um grito: “heil…!”

  • Matheus

    Fatos que só reforçam minha tese de que a dúzia de loucos tinha que ter ficado lá má Bolívia. De lá pra cá quantas vezes eles estiveram envolvidos nesse tipo de coisa? Por mim poderiam ser transferidos para alguma cadeia na China. #deportem o bando de loucos

MaisRecentes

São Paulo joga, Corinthians soma



Continue Lendo

Sqn



Continue Lendo

Gato



Continue Lendo