CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

O DOUTOR

Um dos personagens centrais do “caso Héverton” tem se mantido em estranho silêncio desde que as primeiras informações sobre o episódio chegaram à superfície: Valdir Rocha da Silva, o interlocutor de Osvaldo Sestário na conversa telefônica a respeito da suspensão do jogador da Portuguesa.

Doutor Valdir, como o ex-diretor jurídico é conhecido no Canindé, é o único envolvido na história que ainda não deu nenhuma declaração pública. Sua sala na sede do clube permanece vazia e promessas de que haveria um pronunciamento por escrito não foram cumpridas. A atuação de Rocha da Silva no último fim de semana do Campeonato Brasileiro de 2013, desde a noite de sexta-feira até a tarde de domingo, é crucial para o esclarecimento do que aconteceu.

Lembremos que de acordo com Sestário, advogado que representou a Portuguesa no julgamento em que Héverton foi suspenso, as informações foram passadas ao Dr. Valdir na mesma sexta-feira. A comunicação aconteceu cerca de 24 horas antes de o Flamengo escalar André Santos no jogo contra o Cruzeiro.

À luz das teorias conspiratórias que agitam as redes antissociais, a manipulação diabólica teria se dado após o Flamengo perceber a irregularidade que cometeu, de modo que o depoimento de Rocha da Silva é importante para elucidar como foi seu contato com o departamento de futebol. Com quem falou? Quando? Que informação transmitiu? Detalhe de peso: Héverton treinou e se concentrou no sábado, antes de o Flamengo jogar.

O silêncio é companheiro do mistério. Não há motivo para que a Portuguesa não se dedique ao máximo para provar que cometeu uma falha administrativa. A exposição do responsável pelo erro não pode ser mais preocupante do que a situação do clube, prestes a ter o rebaixamento ratificado no julgamento desta sexta-feira.

A não ser que tenha acontecido outro tipo de falha. O Dr.Valdir precisa aparecer.

INFORMAÇÕES…

As declarações mais recentes de Guto Ferreira revelam as disfunções internas da Portuguesa. Segundo o treinador que manteve o clube na Série A, no campo, a comissão técnica não sabia sequer que Héverton seria julgado na sexta-feira. Está evidente que para as pessoas que trabalhavam no time da Portuguesa, Héverton tinha condições de jogar contra o Grêmio.

… DESENCONTRADAS

Corre pelos subterrâneos do Twitter que há um vídeo em que Héverton admite que estava suspenso na última rodada, e que entrou em campo a mando do presidente da Portuguesa, Manuel da Lupa. O jogador e o autor do suposto material – que tentou negociá-lo com meios de comunicação, sem sucesso – trocaram mensagens pouco elegantes no microblog durante o Natal.



  • Emerson Cruz

    Tudo é muito estranho neste caso e continuará assim independentemente da decisão do STJD.
    Ah, e o meu palpite é que o Brasileirão 2013 não terminará hoje.

    • André Carvalho

      Concordo com voce Emerson, tudo muito estranho mesmo, inclusive o comportamento de parte da mídia que não questiona (pelo menos publicamente) os e-mails vazados de conversas entre diretores e advogados do Flamengo. Quem Vazou? Qual todo o conteúdo dos -emails? Por que Vazou?

      E mais estranho ainda que eu acho, o Lance deu em primeira mão, na sexta-feira do julgamento, notícia que André Santos estava suspenso pelo tribunal, só que o repórter não deu notícia sobre o julgamento do Heverton. Por que? Será que o resultado deste julgamento foi divulgado conforme o do André Santos? Por que o próprio Lance não deu o furo de reportagem no sábado quando foi constatado que o André Santos tinha jogado? Se houvesse este furo no sábado, noticiando uma suposta punição ao Flamengo por causa da escalação do André Santos, será que mesmo assim a Portuguesa não se precaveria?

      Perguntas e respostas que não podem passar ao largo das discussões.

      • Andre Luiz

        Coloque na cabeça que a Portuguesa, Náutico e outros nanicos apenas serão citados se tiver algum grande motivo, nunca li no site da Espn notícias de julgamento de jogadores desses clubes citados ou suspensões por cartões amarelos que impedissem de participar de alguma rodada qualquer.

        • Carlos Prates

          André,

          Até quando o Flamengo vai manter o autor da “trapalhada André Santos”, no anonimato?
          Se o jurídico não aconselhava a escalação, quem teria sido o gênio de tal façanha?

          O Flamengo CONTINUA jogando pra baixo do tapete (op’s!!!) a tal falta de transparência tão criticada na gestão anterior.

          Pergunta similar ao “desaparecimento” do Doutor Valdir.

        • Roger

          O clube mais nanico moralmente do Brasil é esse tal de fluminense. Vocês não têm vergonha na cara?

          • Carlos Alberto

            Tá na cara que você é alguma viúva rubro-negra tentando tapar o sol com a peneira. O menos culpado dessa história é o Fluminense.

            • Carlos Prates

              Nem Allan Kardec acreditaria numa reencarnação tão rápida….

              KKKKKKKKKKKK

              “O acaso não existe”… mas o STJD dá um jeito….

          • o choro é livre meu caro então chore ai !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

            • Carlos Prates

              KKKKKKK

              É a 3ª Taça da Copa do Brasil que eu já transbordei de tanto chorar…

              Sei não!!! Mas tenho lido por aí, que apenas 5 clubes NUNCA cairam: São Paulo, Internacional, Cruzeiro, Flamengo e Santos…

              Posso estar enganado.

          • Alexandre

            Roger seu ignorante, a lei é para ser cumprida, mas o chororô é livre rsrsrs

          • Rlima

            Não seja nanico ah esse ponto, se para voce cumprir a lei está errado,vota no maluf. !!

            Um feliz 2014

    • Antonio Carlos

      E a meu ver, se as coisas seguirem pelo caminho jurídico comum, não começará nunca o Campeonato Brasileiro de 2014…
      Ainda mais por ser ano de Copa do Mundo!

  • Vitor Trojan

    Brasileirão série A com 22 times, inclusive Vasco e Fluminense,vergonha!

    • Boris Malevolenko

      O correto seria 16 clubes na Série A.

      Esses julgamento do STJD é um jogo de cartas marcadas. Sempre irão beneficiar os clubues cariocas.
      O relator deve ignorar as defesas, assim como aconteceu no primeiro julgamento.
      Já era Portuguesa, espero que recorram na justiça comum.

      • Carlos Prates

        Se o seu argumento fosse real, o Vasco, que foi julgado hoje, ganharia os pontos do Atlético PR e estaria salvo…
        A Portuguesa errou! Mas pagou UM preço de Portuguesa…
        SE… o “interessado” na vaga não fosse o Fluminense, não sei nem se chegaria ao Pleno.

        Como disse o Juca: “O roubo de um pão acabou em prisão perpétua”..

        • carlos

          o mula pare esse problema não tem outra pena o mulão ,perde os 3 pontos e mais o que ganhou na partida o ANTA !!!

          • Carlos Prates

            Não me diga, Gênio!!!
            Explicar o óbvio, é coisa de Aladim e seu tapete!!!!!!
            Jura que perde 3 pontos + o do resultado do jogo!!!
            Obrigado hem!!!
            Burraldino…

      • victor Marcondes Sampaio Filho

        Mas hoje votaram no Pleno, 2 juizes cariocas, 1 cerense, 1 goiano, 1 gaucho e os outros 3 são Paulistas, porque protegeriam os clubes cariocas e não o paulista ?

        • Carlos Prates

          Boris Malevolenko disse:
          27 de dezembro de 2013 às 11:22

          O correto seria 16 clubes na Série A.

          “Esses julgamento do STJD é um jogo de cartas marcadas. Sempre irão beneficiar os clubues cariocas”…

      • Rlima

        O correto seria, colocar frente a frente o Sr. Manuel da ” LUPA “, o Dr. Waldir, o jogador,o técnico
        e o Ministério Público de são Paulo.

        É óbvio que tem caroço nesse angú, basta ver os processos que este presidente tem e a dívida
        que ele contraiu na gestão dele. !!

        Basta querer investigar e doa a quem doer. !!

    • MARCELO BIG DOG

      Eu me pergunto? Se a Portuguesa estivesse no lugar no Fluminense, como tudo se resolveria. Se arrumarem um jeito de todos esses times permanecerem na Série A, os times que foram rebaixados no ano de 2012, poderão cobrar as perdas e danos que tiveram com o rebaixamento. Cite-se, por exemplo, o Palmeiras que perdeu pontos importantes por erros grosseiros de arbitragem. Pode-se até dizer de manipulação de resultados, tamanha as evidências dos erros. Agora o Fluminense, não precisa mais se preocupar com rebaixamento, isso para eles nunca vai acontecer. Mudaram a forma do campeonato para trazerem eles direto da Série C para A.

      • PRG

        O campeonato ao qual você se refere foi organizado pelos próprios clubes e não pela CBF, portanto não há que se falar em mudança de regulamento. Vale lembrar que Santa Cruz, Bahia e América-MG também deveriam ter disputado a Série B em 2000, se o campeonato fosse organizado pela CBF, mas isso ninguém comenta. Você também esquece que tudo começou com com um recurso do Botafogo para ganhar os pontos do SPaulo por causa do Sandro Hiroshi

  • Marcos

    Só não respinguem essa sujeira toda em cima do Fluminense, que não cometeu erro nenhum a não ser estar no lugar errado. A Portuguesa errou, não pagou salário, não teve um mínimo de organização. É esse time que querem absolver.

    AK: A Portuguesa não caiu. Um abraço.

    • Paulo Pinheiro

      E só isso é importante, André?

      Também acho mais seguro que os resultados em campo prevaleçam (não que eles sejam a representação máxima da justiça, dados os erros crassos e inexplicáveis que vemos da arbitragem por aí, como aquele que deu o pênalti que salvou o Criciúma da degola contra o SPFC – e rebaixou o Fluminense).

      A questão é: como defender a moralidade através da ilegalidade? Só porque a infração ocorreu na última rodada temos que fingir que não vimos nada? Saímos assobiando olhando pra cima e varremos a sujeira pra debaixo do tapete? Utilizamos uma regra inexistente ou, pior, pegamos uma regra existente e criamos um novo parágrafo “quando o jogo não valer nada, então, blá, blá, blá…”?

      Temos que entender que por mais simpatia que tenhamos pela “lusinha” (a Portuguesa não é time pequeno!!!) ou ódio nutrido contra o Fluminense, a única forma de garantirmos que ninguém está sendo indevidamente privilegiado é a aplicação fria da lei.

      Entortar a lei, isso sim deve despertar suspeitas. Isso sim vai servir a interesses escusos.

      • Alisson Sbrana

        “Para os amigos, tudo… para os inimigos, a lei!” (Nelson Mandela).

        • André Carvalho

          Nelson Mandela nunca disse isso…

          E a frase correta é “Aos amigos tudo, aos inimigos a lei.” E o autor é Benedito Valadares.

          • Alisson Sbrana

            Opa, desculpe o erro ortográfico e a ironia do dia.

      • Agra

        “Virada de mesa é não fazer valer as regras. O cumprimento das leis faz toda a diferença”, lê o relator….MARCOS….a indução é completa…o que os ‘reporteres’ não pensavam é que torcedores do Flu reagiriam com a RAZÃO e não EMOÇÃO….O FLA é intocável…..a Culpa de Incompetência seja do LULA e Dilma em construir Estádios é culpa do FLU; Não haver saúde e segurança,,,é culpa do FLU…a morte de Mandela foi culpa do Flu…. A chuva que caiu em E.Santo foi detectado em blogs: CULPA DO FLU…… Parte das obras na Arena Corinthians ainda estão interditadas, culpa do FLU…..É de muito lamentar….Existe no mundo o Furo de reportagem….aqui no BRAZIL é reportagem de furo………
        OBS: Bom seria o Méquinha (Améria do RJ) na 1ª, Ah! não pode……tá obedecendo regras……

        • Pedro

          Se fosse para a regra ser cumprida sempre, JAMAIS o FLUMINENSE subiria da Série C direto pra Série A!!! Os torcedores do Fluminense não têm nem vergonha, quanto mais razão!!! Agora vocês devem DUAS SÉRIE B!!!

          • CONHECEDOR

            TRÊS séries B, 1.997 – voltaram virando a mesa, 2.001 da C para a A e agora em 2.013.

            • Ricardo

              CONHECEDOR ? Vá estudar os casos pra depois escrever algo. Segue um resumo:
              O FLU jogou a série B, sim em 1998, caiu para a série C, sim, acredite foi campeão da série C, sim em 1999, iria jogar a série B, sim em 2000, ano que não teve Campeonato Brasileiro ( CBF ) e sim a Copa João Havelange ( Clube dos 13 ), em que foi semi finalista. No ano seguinte, 2001, ficou na série A do Campeonato Brasileiro ( CBF ), pelo critério técnico ( média dos dois últimos anos ) junto com o Bahia que também foi convidado. Este caso foi provocado, em 1999, pela perda e transferência dos pontos do São Paulo para o Botafogo ( placar de campo : 6 a 1 para os paulistas ), que provocou o rebaixamento do Gama ( que recorreu à justiça, e parou o campeonato de 2000 ). Ninguém fala de Botafogo, Gama, São Paulo e Bahia. Só o Flu é culpado, mesmo não mexendo uma palha para se “dar bem”.
              Agora vá procurar a verdade sobre 1996. Só adianto que os culpados por ninguém cair ( Fluminense e Bragantino seriam rebaixados ) foram o Curingão e o Atlético Paranaense no caso, descoberto só as vésperas do campeonato de 1997 ter início, envolvendo compra de resultados, suborno ao diretor de arbitragem da CBF. Mais uma vez o Flu não mexeu uma palha para se “dar bem”. O Flu não deve nada.
              Aos que tem ódio do Flu só digo uma coisa: sigam nos odiando que seguiremos sempre grandes, não mexendo palha alguma mas com uma tremenda sorte que acompanha os competentes. Mais uma vez, o Flu não deve nada; mas continuem com essa ladainha de” pagar a série B / C / D / E / F”. É divertido ver essa massa mal informada repetindo besteira e se achando ( um verdadeiro rebanho bovino ).
              Saudações tricolores.

          • Caro Pedro, Acorda!! Vc deve ser do tipo que da dinheiro pro guarda, que fura filas e que mete a boca em político. O erro foi da Lusa. AK, serve para vc tb e todos da ESPN. Chega de hipocrisia. Sou torcedor do Cruzeiro e o resultado em campo tem que prevalecer desde que as regras sejam cumpridas. Chega de ataques. O Tribunal fez com a lei seja cumprida, apenas! Por que não falam do Atlético Pr e do Corinthians em 96? Por que o Corinthians que foi penultimo do campeonato de 200 não foi rebaixado? Quanta parcialidade e imoralidade. Esse texto mesmo, depois de tantos ataques ao Fluminense, é a prova de que o culpado está dentro da Lusa. AK, pelo amor de Deus, seja imparcial. Vc é um jornalista brilhante.

            • Bruno

              Corinthians não foi rebaixado porque não havia rebaixamento. Procure se informar antes de falar besteira.

            • Pedro

              Esse Gustavo ainda deve estar mamado, depois de comemorar um dos raros títulos nacionais que o time dele conseguiu. Se pensasse um pouco antes de escrever, não escreveria nada das besteiras que colocou. Tá defendendo o Fluminense sem razão e coerência nenhuma… Chega de marafo, fecha a conta e vai embora!

      • mario

        Tribunal existe para julgar, ou então todos os erros seriam sempre punidos à letra da Lei. O Tribunal deve ser razoável e julgar de acordo com vários princípios. Se a função do Tribunal fosse só condenar à pena máxima, não precisariam existir.

        • Roger

          Perfeito, é isso que essa parte da torcida do flu teima em não entender.

          • Rlima

            Roger: Como diria Nelson Rodrigues, eu invejo a burrice, porquê ela é eterna. !!

            Leia a bula, meu filho, regras,normas,condutas,leis e regulamentos, são
            para ser cumpridas (os). !!

            Roger: Decisão judicial não se discute,se cumpre. !!

            tú é burro assim mesmo ou tá de sacanagem ?

            Um feliz 2014 !!!

        • pjcalama

          Pena máxima a Portuguesa teria que pagar 100.000 reais e não 1.000, como foi decidido !

    • Pedro

      O problema maior, independente do julgamento da Portuguesa rebaixá-la ou não, é subirem o Fluminense, que já tinha sido na última rodada REBAIXADO À SÉRIE B! por que não subir o Icasa, 5º colocado na Série B? Seria mais digno isso acontecer do que subirem o Fluminense (mais uma vez), que caiu no campo, que caiu por incompetência! E mais: por ter subido da Série C direto pra Série A, anos atrás, deveria na Série B a muito tempo! Tudo isso pelo cumprimento da LEI que tanto bradam defender. Também pela ética, pela moral e por merecimento, Fluminense na Série B!!!

      • Gustavo Nogueira

        Ué….Moral dar a vaga pro Icasa????Mas o Icasa tb não conseguiu a vaga no campo….
        Totalmente sem lógica sua argumentação….

      • wanderley

        A VERDADE SOBRE “PAGAR A SÉRIE B”!!!
        1981 – Palmeiras saiu da Segunda para a primeira divisão no mesmo ano.

        1983 – Vasco, Santos e Guarani não se classificaram para o Campeonato Brasileiro de 1984 e entraram pela janela.

        1986 – Santos em penúltimo em 86, foi salvo pela Copa União em 1987, assim como o Botafogo.

        1987 – Flamengo e Internacional descumpriram o regulamento e deveriam ser rebaixados por isso, como foi o Coritiba em 1989.

        1992 – O Grêmio ficou em oitavo na Segundona e o que fez a CBF?
        Mudou o regulamento para subir 8 times e assim o Grêmio foi beneficiado.

        1993 – Botafogo e Atlético MG ficaram nas últimas posições, mas não foram rebaixados.

        1996 – A virada de mesa que salvou de tabela o Fluminense e o Bragantino (este, time do presidente da CBF, Nabi Abi Chedid), na verdade foi uma composição entre a CBF e o Clube dos 13 pra salvar o Corinthians e Atlético PR envolvidos em um escândalo de arbitragem.

        1999 – A Copa João Havelange foi criada em 2000 para salvar o São Paulo (que escalou o Sandro Hiroshi irregular), Botafogo e Internacional (clubes que fugiram do descenso no tapetão). Nesse ano não houve disputa da série A, B, ou C. Houve um torneio só com todas as divisões, divididas em módulos, classificados pelo ranking.

        O Fluminense disputou a Série C em 99, foi campeão e estava com tabela pronta na série B em 2000, e só voltou pra Série A em 2001, por mérito, porque foi um dos melhores classificados na João Havelange em 2000, como o São Caetano (que veio do módulo amarelo).

        2000 – O Corinthians termina a João Havelange em penúltimo, mas também não é rebaixado…

        ”PAGUE A SÉRIE B?” Vão remar!
        Querem falar do time dos outros mas… não olham para o seu próprio umbigo.

        Obs.: Sem falar no Flamengo, que deveria jogar a série B do Carioca de 1933, e o de 1988, por causa das papeletas amarelas, que deveria ter provocado seu rebaixamento, do Carioca, e consequentemente do Brasileiro, mas foi abafado…

        CHEGA A SER INTRIGANTE A IMPLICÂNCIA DE ALGUNS COM O FLUSÃO…
        O FLUMINENSE NÃO É A MAIOR TORCIDA, E NÃO É O MAIOR PAPÃO DE TÍTULOS DOS ÚLTIMOS 20 ANOS, E MESMO ASSIM, É O MAIOR ALVO DOS INVEJOSOS…
        DE FATO, A HISTÓRIA, A NOBREZA, E AS GLÓRIAS DO FLUSÃO PROVOCAM A MAIOR INVEJA…

        • henrique

          Caro tricolor, em se tratando do Flamengo, e que vc citou em seu comentário, cabe de minha parte, como rubro-negro, algumas considerações:
          “1987 – Flamengo e Internacional descumpriram o regulamento e deveriam ser rebaixados por isso, como foi o Coritiba em 1989.”
          Que regulamento? O da CBF? Ou o do clube dos 13? Devo lhe informar que o campeonato de 1987 fora organizado pelo clube dos 13, assim como o de 2000, e não era previsto no regulamento o rebaixamento de qualquer equipe que cometesse o popularmente conhecido como WO. Ademais, o regulamento daquela competição não previa sequer rebaixamento e uma semifinal com os finalistas do chamado módulo amarelo, competição esta, sim, organizada pela CBF.
          Agora, como a CBF poderia fazer cumprir um artigo de seu regulamento sobre um campeonato em que ela não organizou? Esdrúxulo, penso eu. Portanto, 87 e 89 são casos completamente distintos.
          E, se vc ainda não sabe, o campeão do chamado módulo amarelo de 87 não foi conhecido até hoje, pois a cobrança de pênaltis entre Guarani e Sport não terminou, basta pesquisar.
          Vc citou outro caso envolvendo o Fla:
          “Obs.: Sem falar no Flamengo, que deveria jogar a série B do Carioca de 1933, e o de 1988, por causa das papeletas amarelas, que deveria ter provocado seu rebaixamento, do Carioca, e consequentemente do Brasileiro, mas foi abafado… ”
          Meu caro, em 1933, o campeonato carioca não previa, em seu regulamento, rebaixamento à 2ª divisão. Vale o que está escrito não é mesmo? Se for de seu interesse de uma olhada neste link:http://www.fimdejogo.com.br/blog/2013/08/12/ai-e-outra-historia-o-flamengo-foi-rebaixado-em-1933-verdade-ou-mito/
          OBS: Baseando-se na teoria simplista de que todo o campeonato deveria haver rebaixamento então o Flu deveria ter sido rebaixado no carioca de 1921. Teria sido o tricolor beneficiado com uma virada de mesa nessa ocasião, ou havia um regulamento? Pesquisemos.
          Papeletas amarelas? Quais provas foram produzidas? Porque ninguém protocolou uma denúncia á Justiça? Desde quando pune-se alguém por ausência de provas? Abafado por quem? Me parece um típico caso de teoria da conspiração.
          Para não dizer que sou parcial como vc, que misturou “alhos com bugalhos”, vou ainda comentar outras 2 citações suas: a sua citação sobre o Corinthians ( para mim um clube odioso) e o caso de 1993:
          “2000 – O Corinthians termina a João Havelange em penúltimo, mas também não é rebaixado…”
          Sabe porque isso aconteceu? Porque o regulamento não previa rebaixamento.
          “1993 – Botafogo e Atlético MG ficaram nas últimas posições, mas não foram rebaixados.”
          Não foram nem poderiam ser, afinal, aquele campeonato foi disputado por 32 clubes, com 16 equipes vindas da série b compondo os grupos C e D, e somente os times desses grupos seriam atingidos pelo rebaixamento (naquela ocasião foram rebaixados Coritiba, Atletico-PR, América-MG e Desportiva-ES). Os grupos A e B continham os grandes clubes da elite, como Botafogo e Galo. Não foi virada de mesa pois este modo de disputa foi estipulado pela CBF e todos os clubes concordaram e assinaram tal regulamento, portanto, dentro da legalidade.
          Enfim meu caro, não é só para o Fluminense que vale o que está escrito, é para todos.

        • Bruno

          Torneio JH não previa rebaixamento, por isso o Corinthians não foi rebaixado. Torcedor do Fluminense devia ter vergonha na cara, já que a sua diretoria não tem.

      • André Carvalho

        Neste caso Pedro, quem deveria cair seria o Flamengo. Ou então voce quereria que descesse 6 clubes? Daqui a pouco pra pegar o Fluminense, vão querer que desçam os 20 clubes…

    • Antonio

      AK, por mais que digam que a Portuguesa não caiu no campo, o resultado obtido nesse local precisa ser validado pelas regras existentes, e uma delas faz menção a regularidade dos jogadores que representam seus clubes. Por sinal, todos os outros 18 clubes cumpriram rigorosamente essas regras para que os resultados obtidos em campo fossem homologados.
      Estranhamente Flamengo e Portuguesa não as cumpriram, apesar que seus dirigentes e departamentos jurídicos estarem para lá de calejados com as regras disciplinares do CBJD.
      Se os erros cometidos por esses clubes fossem na 10ª rodada, todos, sem exceção, exigiriam o cumprimento do regulamento. Agora, só porque os erros foram cometidos na última rodada, modificou os clubes que seriam rebaixados e que um desses clubes era o Fluminense, ocorre todo esse linchamento público. Se ao invés do Fluminense, fosse qualquer outro clube de menor torcida, todos, sem exceção, exigiriam o cumprimento do regulamento também.

    • jaques

      O André Kfouri postou assim: “A Portuguesa não caiu!”. Nem tampouco o FLuminense, AK. Se não estou enganado, o Fluminense terminou com o mesmos 46 pontos do Coritiba e pelo REGULAMENTO sim, caiu. Então que se cumpra o regulamento: Portuguesa, vá para a segundona. Torcedores da Portuguesa entrem na justiça comum e corram atrás dos seus direitos. Investiguem o LUPA e o tal de Valdir. Interroguem André Santos e Héverton. Algo nebuloso aconteceu entre Flamengo e Portuguesa.

  • Bruno Couto

    Através de sua conta no twitter, Júnior Vanucci, torcedor do Palmeiras que garante ter a gravação de uma conversa com o jogador Héverton, da Portuguesa, na qual afirma que entrou em campo na partida diante do Grêmio sabendo que estava suspenso, informou que já entregou as provas às autoridades.

    Eu quero ver o Flamengo e a Portuguesa irem para a 4 divisão…

    • jose renato

      E precisa desta gravação ? Sera que o próprio jogador não sabia de seu próprio julgamento? Não consigo entender por que a Portuguesa escalou “um jogador mediocre” segundo palavras do advogado da Lusa e entregou quatro pontos d bandeja.

    • Marcelo Libanio

      Você vai morrer, e não vai conseguir ver o Flamengo nem na Segunda Divisão.

      • Rlima

        Cuidado, ” as papeletas luzitanas, podem estourar e ai ?

        um feliz 2014

    • Carlos Prates

      Amiguinho Bruno.

      MESMO que Héverton tenha declarado a cores e ao vivo, o que você disse, não muda absolutamente em nada, o resultado do julgamento do STJD.

      Quem está sendo julgada é a PORTUGUESA, e não, o jogador…

      Quanto ao Flamengo na 4ª… nessa vida você não vai ver.
      Quem sabe na outra!!!

      Isso, SE… Botafogo, Vasco e FluC não estiverem jogando o campeonato…

  • Vitor Hugo

    André, Bom Dia.
    Como eu havia escrito anteriormente, na minha opinião, o campeonato brasileiro deste ano não vai terminar hoje.
    Se for mantido o resultado do primeiro julgamento no STDJ, punindo somente a Portuguesa, as coisas devem enrolar ainda mais.
    Pode escrever: teremos um campeonato brasileiro, com, no mínimo, 24 equipes, resgatando o Fluminense e o Vasco da disputa da série B.
    Fico ainda mais triste, porque leio na internet diversas teorias sendo escritas e, em algumas delas, o meu clube, o Flamengo, é o causador desta bagunça toda.
    Se isso fosse verdade, preferia ver meu clube disputando a série B, com justiça, pois subiríamos com nossas próprias pernas depois.

    Um abraço e um Feliz Ano Novo para você e para toda a equipe do Lance.

    • Jose Renato

      Verdade é que se a portuguesa não tivesse escalado o jogador irregular depois da vitoria do Fluminense o Flalmengo seria reibaxado, não estou acusando a instituição Flamengo , mas acho como torcedor do Flu que o MP deveria entrara de cabeça nesta historia toda, dirigentes corruptos tem que ser punidos, fatos devem ser apurados, demonizar instituições e torcidas é coisa de mau carater, prender bandidos , sejam de que clube for é agir certo.

      • Rlima

        Jose Renato: dizem as mas e boas linguas, que poderia ser as papeletas amarelas versão 2013.

        Será ?

        Um feliz 2014

  • Paula Neto

    O que ninguém falou até agora é que pode ter algum dinheiro (e grande) por trás disso tudo. Não seria interessante para a Portuguesa voltar à Segunda Divisão, que realmente é seu lugar para receber algum dinheiro que bancaria as dividas dos clube com os jogadores? Ou somente no futebol não existe corrupção. Vcs acham que isso pode ser possível?

    • Roger

      A Portuguesa ganhou NO CAMPO, segunda divisão é o lugar do fluzinho, ou melhor terceira divisão. Acho que antes de escrever esses absurdos, procure se informar um pouco.

  • Nelson

    André, bom dia já discordei de você em outros textos que você publicou, mais hoje tenho que concordar e lhe dar parabéns, é exatamente isto que eu queria ver alguém perguntar cadê o tal de doutor Valdir, porque ele não fala, e esse caso do twitter? Será que pessoas a tantos anos no futebol cometeriam um erro desses? Um abraço e feliz ano novo André

  • Eddie The Head

    Nobre blogueiro,diante de tudo o que tem acontecido,é claro que cada um de nós formou uma opinião a respeito. A minha,particularmente,é de que armaram isso tudo para beneficiar/prejudicar alguém,que eu nem imagino quem seja.

    E a sua?

  • num pais onde as autoridades vivem produzindo mentiras esperar mais o que. andres sanches tomando conta de obras, marin na presidencia da cbf estamos bem né;;;;;

  • Paulo Pinheiro

    Pois é,

    Essas teorias da conspiração fazem-me rir. Então o sujeito sabe do resultado do julgamento do Héverton na sexta-feira e só comunica ao clube depois do jogo do Flamengo? Ele já vislumbrou a chance de faturar algum dinheiro porque, profeta que é, sabia que o Flamengo no dia seguinte escalaria o André Santos irregularmente?

    O próprio presidente da Portuguesa no julgamento anterior fala apenas do Sestário, de como ele estava ao celular na fila de carros e que não poderia detalhar os resultados ali (dois atletas foram julgados). Que depois ele “supôs” que estava tudo ok com o atleta porque o Sestário não voltou a ligar.

    Opinião? A Portuguesa não deu importância para o resultado do julgamento do Héverton justamente por considerá-lo irrelevante, sendo jogador reserva. Um pecado de distração que só se comete com detalhes irrelevantes.

    • Pedro

      Caro Paulo Pinheiro, você acredita mesmo em tudo que escreveu? Por favor, vá imediatamente ao espelho e, olhando para ele, repita o seu comentário. Vai ficar envergonhado, pode crer que vai…

  • Rafael

    Já foram no mínimo uns 03 ou 04 artigos com a mesma “inclinação”. Um ode ao moralismo e uma banana ao texto legal. Quem se beneficia com o cumprimento da Lei? O Fluminense? O clube que outrora foi beneficiado com uma virada de mesa? Sim, é este.

    Ah, então por esse motivo rasguem-se as Leis e aplique-se o princípio do moralismo. Nada mais hipócrita…

    Leis existem para serem cumpridas. O Fluminense será o beneficiado? Azar…. ou sorte… Hipocrisia e moralismo baseados em bairrismo é que, data maxima venia, não fazem o menor sentido.

    AK: O que faz pouco sentido é você ainda não ter captado a mensagem depois de quatro textos. Um abraço.

    • Rafael

      Sim…

      A mensagem (que é bem direta, diga-se de passagem), consiste em sopesar Lei x Moralidade.

      Na hipótese discutida, não obstante ser triste, sim, ver um ano de luta e esforço jogados no lixo, por um ato que em nada beneficiou a Portuguesa, é claro e evidente que a Lei (aplicada durante as 37 rodadas do campeonato), deve ser cumprida!

      Não existe, com todo o respeito, a possibilidade de não se cumprir o que determina a Lei. Isos sim (descumprimento do regulamento) seria “virar a mesa”.

      Com o mínimo de propriedade que um operador do Direito pode ter neste debate, afirmo que sim, “moralmente” a Portuguesa não deveria ser rebaixada, mas LEGALMENTE ela já foi…

      • Tio San

        E quem disse que a lei foi aplicada durante as 37 rodadas. Parece-me que o Cruzeiro também escalou irregularmente um jogador no início do campeonato e foi punido com multa de R$ 10000,00. Aos Grandes tudo, aos pequenos a LEI.

      • Pedro

        Caro Rafael, você parece ser muito exigente quando o assunto é o cumprimento da lei (a lei existe? Cumpra-se!), não importando a interpretação da mesma e de suas atenuantes. Moralmente, legalmente, belas palavras… Então, o que me diz do Fluminense anos atrás ter subido da Série C direto pra Série A, sem disputar a Série B? Como ficou a lei neste caso? E um pouco antes, quando esse mesmo Fluminense caiu pra Série B e não disputou a mesma Série? Existiam atenuantes, existia interpretação? Qual o critério? Determinadas situações: lei nua e crua! Outras: cabe entrar no mérito e analisarmos com mais cuidado. Gostaria de saber o que você entende por “virada de mesa”, porque estamos todos confusos.

        • Lucas

          O que aconteceu em 99 foi uma virada de mesa no Botafogo. Ganhou os pontos de uma goleada que sofreudo Sao Paulo, por conta do Pedro Hiroshi. O Gama foi prejudicado e foi a justica. A CBF, entao desistiu de organizar o campeonato e os clubes organizaram um novo, convidando o Fluminense e outros clubes. O Fluminense nao contrariou lei alguma. Recebeu um convite e aceitou.

        • Julio

          Pedro,

          Provavelmente vc é um menino novo e que acredita em tudo o que lê. Típico individuo manipulável pela mídia.

          Se vc fosse tiver um minimo de curiosidade e fizer uma pesquisa básica na internet, vai entender pq o Fluminense não disputou as séries B em 97 e 99.

          Pesquise o caso Ives Mendes em 1997 onde o Atlético Paranaense e Corinthians foram flagrados em gravações telefônicas combinando resultados com Ives Mendes, na época chefe da comissão de arbitragens…

          Pesquise o caso Sandro Iroshi em 1999, onde o Botafogo entrou no tapetão pela escalação irregular deste jogador… pesquise!

          Apenas repercutir fatos sobre os quais vc desconhece apenas vai faze-lo assumir um papel de bobo e ignorante.

        • Rafael

          Caro Pedro,

          A “virada” de mesa a que você se refere, tal como pode ser facilmente constatado pelas matérias da época, não foi orquestrada, partiu, ou mesmo foi proposta pelo Fluminense. É fato que naquela ocasião, tendo sido rebaixado no campo, deveria o Fluminense cumprir o regulamento e jogar na divisão de baixo. Contudo, o órgão que regula o futebol no país (CBF), entendeu por mudar o regulamento e a forma de disputa, incluindo o Fluminense.

          Portanto, repito que a goleada de 13×0 nas duas instâncias desportivas nada mais foi senão CUMPRIR A LEI, O REGULAMENTO.

          E apenas para entrar no jargão popular, um erro não justifica o outro. Logo, se na sua visão, o FLUMINENSE não cumpriu a Lei outrora, eventual não cumprimento agora, em seu prejuízo, não traz qualquer compensação.

          “DURA LEX SED LEX”

    • Carlos Prates

      Uéééééé… Rafael!!!

      Na sua opinião, as leis existem para serem cumpridas!

      Mas quando não são, viram a mesa de cabeça pra baixo, e “inventam” a Copa João Havelange…

      Quem estava na Série C… virou canguru e passou pra A…

      Pior que não cumprir o regulamento (lei), é rasgar o mesmo, e montar outro rapidinho… nas coxas…

      E te garanto que não foi pra beneficiar o Íbis…

      • Lucas

        O Fluminense foi um dos beneficiados de uma virada de mesa, A virada de mesa noa foi feita para beneficiar o Fluminense. Ja que estavam fazendo, beneficiaram. O Fluminense nao tem essa forca que vcs pensam… pelo amor de Deus…

        Fica todo mundo xingando o Fluminense, leiam o texto do AK. O que ha que se apurar e’ o que aconteceu nessa estoria do advogado. Que erro bizarro!!!

      • Paulo David

        Carlos Prates, se vc se der ao trabalho de ler, ao invés de ficar repetindo o que ouviu, vai descobrir que quando o Fluminense foi campeão da série C, ele iria disputar a série B, porém, devido ao embróglio envolvendo São Paulo, Botafogo e Gama(DF), fez com que o Gama recorresse a Justiça Comum e a CBF disse não ter condições de fazer o campeonato. O Clube dos 13 assumiu a responsabilidade e organizou um campeonato aonde várias equipes foram beneficiadas por questões políticas, dentre elas o Fluminense (que fazia parte do clube dos 13). Foi por causa disso que o Flu disputou a série A e nunca mais caiu. Mas o Fluminense não foi responsável pelos problemas de 97 e 99. Se vc estudar ou parar e ver emissoras em bairristas falando, descobrirá a VERDADE. Sugestão, pesquise no you tube o PVC sobre as viradas de mesa do brasileirão. Lá ele conta detalhes para vc ficar bem informado. S4T

        • Carlos Prates

          Amigo Paulo,
          Não preciso me dar o trabalho de ler, o que já foi exaustivamente lido e relido.
          Com certeza o amigo escreve em ‘causa própria”. O que torna o debate pra lá de tendencioso.
          Como não sou tricolor, fico mais a vontade.

          1º – Não repito o que leio nem escuto. Meu papagaio faz isso.
          2º – A reincidência sempre incomoda terceiros.
          3º – Não foi o Clube do 13 que decidiu o problema. Foi uma canetada do Eurico Miranda, com muito charuto e champanhe, juntamente com Álvaro Barcellos. Na época, presidente do Fluminense.
          4º – Novamente o Fluminense foi beneficiado por um ação do Gama na justiça comum. A CBF ficou IMPOSSIBILITADA de organizar o Brasileiro. Nos moldes NORMAIS, tanto Fluminense quanto o Bahia teriam que jogar a Série B.
          5º – O Campeonato Brasileiro ficou de lado, e entrou em cena a Copa João Havelange. Com 116 clubes divididos em 4 módulos…
          6º – O que é mais interessante, é que em cada derrapada do Fluminense, alguma coisa sempre acontece pró!
          Para quem teve em suas fileiras, um José Carlos Vilella, conhecido como Rei do Tapetão, nada me assombra mais em termos de Fluminense.
          7º – Admiro o PVC. O que não quer dizer, que sua opinião seja minha bíblia.

          PS – Será que você questiona a conquista do Brasileiro de 1987 pelo Flamengo?
          Caso balance, leia o Juca…

          Abraços

          • Jair Nunes

            Não leu direito, ficou de recuperação, volte a casa 01 e comece de novo.

          • Ricardo

            Sr Carlos Prates, para o Flu chegar na série C teve que ser rebaixado, primeiro da A para a B e depois da B para a C ( 1997 e 1998 respectivamente ). Como o Sr. fala que sempre que derrapa “alguma coisa sempre acontece” para que ele não caia ? O Flu disputou a competição seguindo os regulamentos da época, foi rebaixado para a série B ( 1997 ), foi rebaixado para a série C ( 1998 ), foi Campeão da série C ( 1999 ), estava se preparando para disputar a série B em 2000 quando houve o ” caso Gama ” que recorreu a justiça comum contra seu rebaixamento ( Botafogo e Inter-RS ganharam os pontos do São Paulo e não foram para a Série B ; como exemplo o resultado de campo foi 6 a 1 para o São Paulo, repito resultado de Campo )
            Antes de dizer bobagem reflita um pouco e não siga o rebanho do qual, me parece, o Sr. faz parte. Saudações Tricolores.

      • Rafael

        CARLOS,

        A “mística” da virada de mesa na década de 90 ronda a cabeça de muitos torcedores rivais.

        Reconhecer que após chegar ao fundo do poço, um clube consegue se reerguer, ganhar 2 brasileiros, 1 copa do brasil, chegar a 2 finais de competições sul-americanas, vencer estaduais… realmente é complicado.

        Sugiro que você com a ajuda do google busque maiores informações sobre os fatos ocorridos na década de 90 e depois as traga para o debate.

        Abs!!

        • Carlos Prates

          Rafael,

          “Reconhecer que após chegar ao fundo do poço, um clube consegue se reerguer, ganhar 2 brasileiros, 1 copa do brasil, chegar a 2 finais de competições sul-americanas, vencer estaduais… realmente é complicado”…

          Nenhuma dúvida nas suas palavras.

          O tema é OUTRO…

          Prefiro debater, o que acontece em campo. Fora dele, é matéria para advogados.
          O que me espanta, não é o Fluminense “subir”. É o rigor com que a Portuguesa e o Flamengo foram julgados.

          Um tribunal retrógrado, engessado, em que eles se justificam mais, do que julgam.
          Pra seguir a “lei”, acatar regulamentos, convocar holofotes… não precisaria nada daquilo.
          Poderiam remeter o veredicto por Sedex…

          No 1º dia útil…

          Abs

  • Façam um ranqueamento dos principais clubes,Torcida, Tradição , Campeões, etc… e acabem com essa porra de rebaixamento. O campeão e o vice da série B, como prêmio disputa no ano seguinte a série A, retornando a série B no ano seguinte. Futebol a muito deixou de ser Paixão e passou a ser um grande negócio, e como negócio deve ser tratado. Um Santa Cruz, um Sampaio Corrêa, Um Payssandú, um Remo, Fortaleza , Ceará, Naútico, não podem deixar de participar de um Campeonato Nacional. Pergunto a vcs quem é São Caetano, Chapecoense no Brasil afora, respondo ninguém, que me perdoe os seus torcedores, mas são só locais. Vamos usar o bom senso, esses times são de empresários, não tem torcida…
    Castilho

  • Jose Ricardo M. LIma

    André, acho que você é um dos 1os da imprensa a começar a fazer as indagações que deveriam ter sido feitas desde o primeiro momento. A coisa é muito mais complexa do que uma ‘virada de mesa’. A posição simplista e sem embasamento não combina com o papel da imprensa. Muita coisa estranha existe nesta história, e só o fato de num mesmo fim de semana, em menos de 24 horas termos 2 casos de atletas irregulares, sendo que o 2o caso claramente (e acidentamente ?) acabou por evitar um desastre que poderia significar para um importante clube e para muitos interesses financeiros de poderosas empresas ? Espero, sinceramente que tudo seja muito bem investigado, pelo MP, pela imprensa, por qq meio legal, de forma que a verdade realmente venha a tona para o bem do futebol.

  • Alisson Sbrana

    Achei que era o Ali Kamel.

  • Teobaldo

    Tenho duas dúvidas: 1 – O Cruzeiro cometeu o mesmo erro que Portuguesa em Flamengo? Em caso positivo, porque o Cruzeiro pagou multa e não perdeu os pontos? Um abraço a todos.

  • Frederico Gosling

    Foi feita a Justiça, agora vamos ver se esta Imprensa Bairrista de São Paulo muda de assunto, foram oito votos a zero, quer mais justiça.

    AK: Duas semanas, e você ainda não captou o que estamos discutindo. Que potencial. Um abraço.

  • Luiz

    André, a sua resposta apenas ratifica o que Silvio escreveu!

  • Juliano

    A ESPN Brasil transmitiu o julgamento, onde tive o desprazer de acompanhar. Como bem disse o João “Canalha”: é um descalabro!!

    Essa turma pagando de defensor da moral (!?), da ética (!?) e da “lei”. Cidadão evocando primeiro Mandela (fiquei pasmo com a cara de pau!) e depois o outro comparando com regra-vestibular-filha e no final apelando pro Pequeno Príncipe e o “regulamento”. Um circo!

    Se o julgamento era pra erros cometidos por Portuguesa, e depois Flamengo, o que lá fazia o advogado do Fluminense??

    De fato, existe muita coisa a ser respondida. Existem peças faltando no quebra-cabeças. A coluna tratou muito bem delas: Doutor, e o twitter do Heverton. Há ainda, no caso do Flamengo, a tal troca de e-mails.

    Além disso, parece que ficou claro que a Portuguesa não se defendeu bem. O que acha disso AK? Poderia ter sido proposital, sendo mais uma dessas peças que não se encaixam? Tenho até minhas dúvidas se o clube vai levar a questão adiante… acho que vão acatar e fim.

    No fim, fico com a opinião do convidado especial do BB1 na ESPN (não me recordo seu nome): se fosse pra realizar uma simples aplicação de uma regra do regulamento, nem precisaria de um tribunal de Justiça. O caso é complexo e não foi analisada sua complexidade, pelo contrário, reduziram à simples aplicação de uma regra, se omitindo à todas as questões que cercam o caso.

    O ano acaba e o BR’13 não. Feliz ano novo a todos!

    Abraço!

    • Agra

      Chega de agigantar a situação.
      Qual o parecer dos 18 dirigentes dos outros clubes?????
      Se a lei não vale! TODOS OS JOGOS SÃO com placar de ZERO A ZERO, afinal o gol não pode ser considerado. Alguém foi expulso? não conta expulsão, não há lei!!!!!!!!!!!!!!!!
      POR SOLIDARIEDADE o CRUZEIRO passará para a LUSO o Título de 2013. Problema resolvido, se fosse na FINLÂNDIA, SUÉCIA, SUÍÇA ou DINAMARCA, pensaria em corrupção!!!!Mas aqui no BRAZIL?????

    • Ricardo

      Sr. Juliano, descalabro é a turma da ESPN se arvorar em detentores da verdade, criticando um tribunal por não seguir as ” regras especiais ” criadas para esta última rodada, em que o regulamento deve ficar em 2° plano, prevalecendo a ” justiça ” do ponto de vista deles, comentaristas da ESPN, em que a pena foi imposta de forma exagerada à coitadinha da Lusa, pois o erro cometido foi singelo e com atenuantes ( jogo não valia nada-mentira valia 3 pontos; o jogador era reserva e sem qualidade alguma para influir no placar-o coitado vai ter que encerrar a carreira; lembro em tempo que o gol salvador do Flu contra o Bahia foi marcado, ironia das ironias, pelo Samuel “bocão”, um caneleiro da pior qualidade-sofri muito com esse cara).
      Quanto aos julgamentos (1° e 2°), eles se realizaram por solicitação das partes envolvidas para reverter as punições que o regulamento previa e que seriam impostas. O tribunal, do qual não morro de amor, como todos os tribunais, é necessário para ouvir as partes e se convencido por elas alterar as penas previstas, estudando caso a caso. Ocorreu que não houve convencimento em face dos argumentos apresentados pela fraca defesa da Lusa, não por incompetência de seus advogados e sim pela causa em si que não apresentava sustentação. Não é complexo este caso da Lusa; complexo é aceitar o resultado do julgamento ( 13 a 0 ), já que falaram em 39ª rodada, foi este o placar certo ? Como dito neste Blog, perguntem aos outros clubes que, ao longo de todo o campeonato seguiram o regulamento original, qual deveria ser a postura dos auditores. Chegando ao fim, a presença do Fluminense nos julgamentos se explica pela recusa em se omitir neste e em qualquer outro caso que diga respeito aos seus interesses, postura essa que revela uma preocupação legitima de qualquer organização e de todas as pessoas.
      Obs: não mencionei o caso Flamengo por achar irrelevante para o momento, visto que não influiu na nova posição do Fluminense na tabela, mas aguardo com o maior interesse o MP-SP se posicionar; se a coisa começar a feder ( Fla + Lusa ) eu volto. Saudações Tricolores.

  • Marco Aurélio

    Não há provas quaisquer que culpem o Fluminense por qualquer manobra corrupta em nenhum caso de rebaixamento.Quem deixou o Fluminense na série A foi a CBF e o Clube dos Treze na época.É só pesquisar matérias daquela época para entender melhor.Eu já conheço tudo que aconteceu naquela época.As pessoas querem entrar na onda e dizer que o Flu virou mesa numa total IGNORÂNCIA sobre leis e fatos que aconteceram no passado.Se as leis estão erradas que se mudem as leis.Todos os Presidentes de Clubes concordaram com essas leis no início do campeonato.Agora querem fazer chororô e mimimi.

  • Pedro

    Se fosse para simplesmente julgarem a lei, nua e crua, não haveria necessidade alguma de julgamento, era aplicar a lei e pronto! Só que a lei é “interpretativa”, portanto cabe sim a análise de todas atenuantes possíveis. Mas os cidadãos que votaram nem deram bola para a tal interpretação, e crucificaram a Lusa. Com isso, ficaram algumas perguntas sem resposta:
    1ª) Se o Dr. Sestário ligou avisando ao Dr. Valdir avisando da punição de 2 jogos ao Heverton, por que não pediram a quebra do sigilo telefônico de ambos? Supondo que o Dr. Sestário ligasse avisando que foi 1 jogo de punição e no documento oficial estivesse escrito 2 jogos, ficaria comprovada a suposta incompetência (ou má-fé) dele, correto?
    2ª) O Dr. Sestário disse ter muito carinho pela Portuguesa, pois a 9 anos ele representa a Lusa (e mais 31 clubes). Por que ele não estava presente no STJD acompanhando seu cliente justamente no pior momento da história do clube?
    3ª) Por que a Portuguesa não insistiu em mostrar o tamanho da punição (rebaixamento) em relação ao tamanho da infração cometida (colocar um jogador por 13 minutos em um jogo que a chance de rebaixamento da Lusa era pífia)? Como disse o Juca Kfouri: roubou 1 pãozinho e pegou prisão perpétua;
    4ª) No caso de rebaixamento da Portuguesa, por que não cogitaram manter o Fluminense na Série B e subir o Icasa, 5º colocado da mesma Série B? A meu ver, seria mais justo promover o esforço de um clube do que premiar a incompetência de outro, que perdeu no campo;
    5ª) É ético e legalmente aceitável que um advogado que trabalha para 32 equipes apareça numa foto com sua esposa segurando uma camisa do Fluminense e o jogador Fred?
    6ª) Por que em determinadas situações a lei é cumprida e em outras interpretada? Qual o critério? Tamanho do clube, da torcida, do ibope ou do caráter de quem acusa e julga?
    A meu ver, a Portuguesa errou, sabe que errou, mas deveria insistir que seu erro não interferiu em nada nos resultados do rebaixamento do Fluminense, que mais uma vez é mantido na Série A, e da forma mais vergonhosa possível.

  • Jose Renato

    Sou torcedor do Flu , não consigo enterder como um time escala um jogador sabendo que este seria punido num jogo que não vale nada.Não acredito que a Portuguesa não soubesse que havia um julgamento sobre este jogador, não entendo por que escalar um jogador mediocre , se não me engano , faltando 15 minutos para o final do jogo. Repito, como um time profissional comete um erro deste na ultima rodada e entrega de bandeja quatro pontos decisivos.Foi um erro tão banal ( para não falar estranho) que levaram de 5 a 0 no primeiro julgamento e de 8 a 0 no segundo, se forem para justiça comum vão perder novamente de zero tal a idiotice que fizeram, o Flu não tem nada haver com isto , tentar demonizar o clube é inutil e parte de torcedores rivais ou bairristas, isto é obvio.
    A pergunta que fica é a seguinte:
    Por que a Portuguesa se jogou de cabeça para a segubda divisão?

    • CONHECEDOR

      Pergunta melhor : Como o Fluminense e sua torcida acham que serão recebidos para onde quer que forem no Brasileiro de 2.014 se realmente ficarem na primeira divisão. Serão todos execrados. Será a 3ª Vez (1.997, 2.000 e 2.013) que não pagam a segunda divisão. O Brasileiro não aguenta mais falcatruas, e não será surpresa manifestos como os que temos visto. Será uma situação limítrofe. Melhor pensar bem e fazer o certo do que se beneficiar de erros alheios, e repito, não será a primeira vez, o que torna o Fluminense, reincidente. Como ficará a segurança dos jogadores e familiares nesses jogos ? Melhor prevenir do que remediar.

      • jose renato

        Desculpe, mas uso o meu nome, não levo em consideração covardes anonimos que insticam a VIOLENCIA CONTRA FAMILIAS.

      • Ricardo

        Existe polícia pra que ? Fazer o certo seria, apesar das punições merecidas à Lusa e ao Fla, abrir mão da disputa na Série A e comunicar à CBF que ira para a Série B livremente ? Bem melhor ainda dizer para a CBF que, à pedidos da massa bovina, iremos para a Série C. Assim o Flu vai agradar a todos e sera feita a tão almejada JUSTIÇA. Sabe o que vai acontecer ?
        1- além de continuarem a dizer “pague a Série B”, vão chamar os dirigentes e torcedores do Flu de burros e otários por caírem nessa armadilha. 2- duvido que a CBF e/ou o Tribunal não puna o Flu de forma severa por desobediência e desacato as normas, visto que não cabe aos clubes decidirem onde e como participar do campeonato.
        O termo “reincidente” significa uma ação repetida inúmeras vezes. mas o Flu NUNCA agiu nos casos anteriores ( 1997 / 1999 ), como também não agiu no caso atual. Trocando em miúdos,
        o Flu em nenhum momento entrou na justiça pedindo algo como “virada de mesa” ou coisa parecida ( ex: Vasco querendo os pontos da partida que perdeu pelo placar de 5 a 1, com o Presidente Estalinho contorcendo-se de raiva e quase partindo pra cima do relator que no momento lia o seu parecer ). Podem não concordar comigo ( é democrático ), mas o Flu tem mesmo é uma tremenda SORTE, que acompanha os competentes, e não é responsável pelas lambanças praticadas pelos outros clubes co-irmãos-bastardos. Concluo dizendo que a galera do Flu não vai se intimidar com ameaças e bravatas vindas do estúpido gado bovino que só repete, repete e repete as mesmas piadinhas. Existe polícia pra que ?

  • Pedro

    Caro Silvio, entendo sua solidariedade enorme ao Fluminense neste episódio: o seu Botafogo é aquele time que em 1999 foi beneficiado por uma escalação irregular do jogador Sandro Hiroshi, num jogo em que tomou de 6 X 1 do SPFC. Graças aos 3 pontos “recuperados na Justiça”, o seu Botafogo não caiu para a Série B (caiu o Gama no lugar), mesma Série B que o Fluminense faz por merecer estar no ano que vem (e merece estar já faz muito tempo). Melhor chamar todos os jornalistas paulistas de bairristas do que vestir a carapuça da hipocrisia. E assim caminha a mediocridade…

    • Carlos Prates

      Pedro,

      “E assim caminha a mediocridade”… sempre amparada na passionalidade….

    • Wilian

      Pedro, se a escalação foi irregular a lógica é que quem foi prejudicado por esta escalação irregular seja beneficiado. O que tem de errado nisso? O problema é que estão misturando causa com consequência. O fato do Fluminense subir é consequência da irregularidade da Portuguesa, que infringiu a lei. A lei é bem antiga, vide o jogo do Botafogo e SP e todos os clubes tem conhecimento da punição (3 pontos mais os pontos do jogo caso tenha conseguido algum). Agora querer que não se cumpra a lei apenas porque ela terá como CONSEQUÊNCIA a subida do Fluminense e a queda da Portuguesa, é querer distorcer os fatos. Visão míope da imprensa, que ao invés de focar no resultado do julgamento deveria se preocupar em descobrir se a Portuguesa se vendeu para o Flamengo ou talvez até para a dupla Fla-Flu numa armação combinada.

  • VICTOR
    • jose renato

      Não consigo pensar em outro motivo…

  • Daniel Cosmo

    O relato do post é importante sim e não consigo entender o pq estes fatos não terem sido levados ao juri, poderia ter sido uma forma da Portuguesa se defender, hoje foi um massacre desse “sr” Schimidt e do advogado do Fluminense (aliás o que ele fazia lá??!).
    Outra coisa é o pessoal que comenta os post sempre levando ao bairrismo na ponta da língua isso ta ficando muito chato. abs

    • Rlima

      Daniel: O advogado do Fluminense e do Flamengo fizeram parte do processo, porquê ambos eram
      partes interessada no mesmo. perfeitamente LEGAL.

      se informe antes e fale depois. !!!

      Um feliz 2014.

  • jose renato correia antunes

    Do blog do Juca Kfuri

    “O Flamengo se deu conta na noite do sábado do erro cometido em escalar André Santos contra o Cruzeiro e de que poderia ser rebaixado.

    Aí, um Maquiável rubro-negro procurou o advogado rubro-verde que fez chegar ao presidente da Lusa e, por este, ao técnico do time, a necessidade de escalar o suspenso Héverton no jogo contra o Grêmio.

    Caso o Fluminense estivesse vencendo o Bahia — o que aconteceu fruto de outra combinação que redundou na demissão do treinador tricolor baiano — o jogador luso irregular entraria em campo, com o que a CBF poderia denunciá-lo por intermédio do procurador do STJD e este derrubaria a Lusa, salvando o Flamengo.

    O prêmio?

    Pagar o aval do presidente luso num empréstimo de mais de R$ 40 milhões com um banco.

    Mais: a Lusa segue com a mesma cota que a TV paga na primeira divisão, com o que garante sua volta rapidamente.

    Mais ainda: a Lusa passaria a contar com o patrocínio de uma empresa estatal, a Caixa, em 2014

    Com o que o Brasileirão do ano que vem não sofreria tanto e a Série B, agora na Rede TV!, não ganharia a audiência no Rio.

    Uma trama genial como se vê, que envolve além da cartolagem do futebol, o governo e a Globo.

    Não se contava, apenas, que a decisão do STJD fosse revelada ilegal, embora nada indique que a sentença venha a ser corrigida.

    E é por isso que o Ministério Público de São Paulo abriu inquérito.

    Nem mesmo a teoria sobre a derrota do Brasil na Copa de 1998 foi tão rocambolesca, maliciosa, brilhantemente engendrada, por envolver bem menos protagonistas.

    Mas até hoje há quem acredite nela.”

  • francisco michielin

    O negócio é claro e é o seguinte: se o Mengão perdesse os quatro pontos e vai que a Lusa nenhum, hoje, o rebaixado seria o clube carioca. Como esperar um julgamento digno e decente, com doutos doutores apenas tratando de se defender, arrogantemente, da opinião pública e ofendendo os torcedores em geral? Só eles são sábios. Os demais não passam de analfabetos e ignorantes. O que queremos é decência, dignidade e não mais favorecimentos espúrios. A corja é constituída pelo povo ou pelos donos da verdade? Do que adiantou a defesa da Portuguesa se o relator já levou o voto pronto de casa e presumivelmente combinado com sua catrefada, num ato de corporativismo furioso e selvagem? Digamos que a Lusa merecesse ser punida. Mas o Fluminense deveria continuar no seu lugar de rebaixado. Mais triste do que para os torcedores rubroverdes é o sujeito se declarar tricolor das Laranjeiras. Passou o tempo da molecagem. Os malandros deveriam ser banidos do futebol. A Portuguesa de Desportos, para fazer jus ao seu passado, tem que ir às últimas instâncias. Nem que seja para o Joaquim Barbosa proferir o seu veredicto final. Contra ou a favor. Só aí o futebol brasileiro poderia se conseguir digno e decente. E os senhores julgadores, do alto de sua sapiência hoje demonstrada, irão olhar os seus filhos de sempre e dormir em paz…
    Há que se esculhambar tudo no ano o que vem, inclusive essa Copa de Corruptos.

  • Boa tarde André.

    A discussão sobre este assunto é muito divergente, eu não sou partidário de teorias da conspiração, não acredito numa “trama” arquitetada pela Portuguesa em conluio com o Flamengo e o Fluminense.
    Só que não consigo acreditar que a Portuguesa não soubesse o resultado do julgamento de um jogador de seu elenco, é surreal. O interesse é todo da Lusa, as consequências seriam graves, e foram.
    Sinceramente, time da série “A”, com toda a estrutura da Portuguesa, não saber que seu jogador foi suspenso no julgamento, onde se fez representar por advogado, é inaceitável. Você disse que foi “falha administrativa”. Ok, concordo. Mas acrescento, para mim ocorreu “grave falha administrativa”.

  • Victor Bessa

    Em um Pais de coitados, o melhor é ser o errado !

  • Muito estranha esta escalação do Everton. Assentando a poeira, fica claro que o maior beneficiado foi o Flamengo, que deveria ir para a segundona… Muito estranho…Papelatas amarelas e escalações escuras?

    • henrique

      O Flamengo deveria ir para a segundona? Porque? Ficou entre os 4 últimos dentro do campo? Porque o mesmo raciocínio não vale para o caso André Santos? Curioso.
      Papeletas amarelas? O que ficou provado? Escalações escuras? O que significa isso?

  • Claudio

    Prezados,

    Só para relembrar e esclarecer: Em 1996, com a comprovação da COMPRA de juízes e de resultados por Atl-Pr e Corinthians (que deveriam ser rebaixados) não houve rebaixamento, salvando o Flu e o Bragantino. Em 1999, com o caso do Sandro Hiroshi, o SPFC deveria perder pontos e cair e o Foguinho não deveria receber ponto algum e cair também, daí sacrificaram o pobre Gama. Resultado: Copa João Havelange, onde ninguém caiu, sendo concedido, ainda, o acesso ao Flu, Bahia, Juventude…
    Porque ninnguém manda Bahia, Juventude, Atl-Pr, Botafogo, SPFC e Corinthians também pagarem a série B???

    • Marcos

      Meu caro o jogador Sandro Hiroshi não era jogador da base do SPFC, ele foi contratado junto ao Rio Branco de Americana, sua documentação foi enviada à CBF e a mesma deu o OK em relação a mesma, o SPFC jamais deveria ter sofrido punição alguma, simples assim basta apenas agir com coerência para chegar a essa conclusão, quanto à matéria, falta sim muitas explicações, penso que a quebra do sigilo é necessária, caso o MP estiver mesmo na investigação isso ocorrera e muita roupa suja sera lavada.

  • Vinícius

    A questão se tornou mais policial do que futebolística.
    Tem coisa errada aí. As pessoas da Portuguesa se contradizem a todo instante.. E o ex advogado já citou nomes, agora é a Portuguesa que tem que falar..

    Será que o Fluminense comprou o presidente da federação paulista tb? Por que ele falou que a Portuguesa está errada?

    A incompetência do Fluminense foi superada pela da Portuguesa e do Flamengo.

    Espero que a Portuguesa vá à Justiça Comum para que todos os fatos sejam apurados.. Inclusive ligações telefônicas dos seus diretores, advogados, etc.

    A Justiça tem que ir em busca da CAUSA dessa escalação e punir os culpados de uma possível fraude! Se houver apenas erro administrativo, a punição já foi dada.

    Quando o Lance Armstrong foi desmascarado, a opinião pública foi a favor da perda de seus títulos do Tour de France. Ué, mas ele não ganhou na pista?
    E o que falar de Bem Johnson? Ganhou a medalha de ouro e perdeu no “tapetão”. Atletismo não se resolve na pista?
    Maradona em 94, não estava resolvendo no campo? A efedrina era só um detalhe..

    • jose renato

      Amigos,
      Acho que o papo ta indo para o caminho ceto.
      Fora o bairrismo e a rivalidade entre clubes estamos todos chegando a conclusão que os fatos devem ser apurados, se houve corrupção puna-se os corruptos , indpendente da camisa, se não houve vivemos em um país melhor.

      Feliz ano novo, a conversa foi de alto nivel, em geral.
      Um abraço.

  • Marcio

    Li e acompanhei tudo o que foi escrito no blog do Ak (muito bom). Tudo o que está acontecendo é um retrato do Brasil de hoje. Culpa de nossas fantásticas leis que dão margem para interpretações tão grandes, díspares e no final ainda beneficiam os mais fortes (políticos e corruptos, principalmente).

    Clubes amadores movimentando milhões… Dirigentes milionários… Advogados desaparecidos… Sites desatualizados… Um lixo este futebol brasileiro… Show de horrores, mas já estamos acostumados!

  • Interessante AK. Durante os últimos dias, seus textos eram de ataques ao Fluminense e neste, vem falar de um personagem central que pode esclarecer tudo. Ora, a culpa é do Fluminense (que vcs tem tanto atacado) ou é da Lusa?
    Com todo o respeito que vc merece, está se contradizendo.
    O resultado em campo sempre deve prevalecer, desde que o regulamento seja cumprido. Isso é elementar meu caro. Chega de Hipocrisia e comparações ridículas. Sabem que estão errados e ficam fazendo papelão. Daí os hipocritas vem: e em 96? e em 2000? E aproveito para perguntar: E em 96 o Corinthians e o Atletico Pr? E em 2000 o Botafogo e o SP? E em 2000 o Corinthias em penultimo não caiu?

    AK: Não há nenhum – absolutamente nenhum – ataque ao Fluminense no que escrevi. Um abraço.

    • wellington

      Por onde começar? Me pergunto.
      Ultimamente tenho assistido em vários programas de emissoras esportivas comentários diversos a respeito do caso Portuguesa e Flamengo junto ao STJD pelo campeonato brasileiro de 2013.
      Alguns comentaristas em suas análises fazem algumas propostas, tais como:
      Seria mais justo o resultado de campo prevalecer.
      Seria mais justo o Fluminense abrir mão da possível classificação a favor da portuguesa ou Flamengo.
      Para uma melhor definição sobre o tema pergunto?
      Sabendo que nem tudo que é justo é legal, basta dar uma olhada para a nossa Constituição, onde alguns princípios nunca foram e acredito nunca serão cumpridos, tais como: Todos tem direito a moradia, educação, saúde e outros. Será que tais comentaristas, que são a favor da justiça, abririam mão de parte de seus salários mensalmente em favor dos menos favorecidos? Doariam uma moradia (apartamento, casa, casa de praia) se por acaso fossem proprietários de mais de 1 imóvel em favor dos sem tetos?
      O resultado em campo, tanto faz na primeira como na última rodada do campeonato, só seria justo caso os times envolvidos praticassem e zelassem pelo regulamento aceito e assinado antes do campeonato começar.
      Como ficaria o campeonato brasileiro de 2014 se por acaso a tese defendida pelos clubes Portuguesa e Flamengo fosse vencedora no julgamento do pleno do STJD?
      Será que em 2014 qualquer clube poderia escalar um ou mais jogadores considerados irregulares pelo regulamento da competição?
      Será que estes clubes perderiam os pontos?
      Haveria uma jurisprudência?

      • Nilson

        wellington, foi a minha melhor leitura nesses últimos tempos. Parabéns.

  • Renato Machado

    KFouri, poderia apresentar a prova de que Héverton treinou e se concentrou no sábado? Ainda não a vi. Por favor apresente-a, ou vc está se baseando apenas em depoimentos dos suspeitos?

  • Raphael

    Sou flamenguista e desde o início do problema venho tentando entender o porquê de tanta ira por parte dos paulistas. Essa de que a Lusa é o segundo time de todos não cola! O clube é um Ioiô, vai e volta da série B com uma certa frequência. Acompanhando os comentários de torcedores percebi um certo desespero, de corinthianos e mais ainda de palmeirenses, pelo fato do FLU sempre dar “sorte” em momentos assim, como se a reviravolta do caso desse força àquela expressão de que “Time grande não cai!”. Será desilusão ou a triste constatação da verdade?

    Mesmo não concordando com as decisões, achei desproporcional a reação negativa de colunistas, blogueiros e comentaristas de SP, numa sintonia que causa estranhamento e me leva a concluir que o STJD, na prática, acabou destruindo com o castelinho de areia de muitos profissionais da imprensa que vem se achando acima do bem e do mal, principalmente após o crescimento das meios digitais de informação e das redes sociais. A reação foi imediata!

    O que me preocupa é justamente o envolvimento daqueles que vêem o futebol como um grande balcão de negócios e aí incluo muitos jornalistas. Quero deixar claro que não faz referência a tua pessoa, AK, mas ao insinuar uma possível armação flamenguista, mesmo com todo cuidado, você acabou dando munição a estas pessoas.

    Temo que após a derrota da Lusa nos tribunais para o FLU, o canhão da imprensa paulista se vire para o outro lado da história, o Flamengo. Parece que é o que vai acontecer…

    Prevejo uma enxurrada de acusações e teorias conspiratórias nos próximos dias, mesmo aqui nesse veículo, ainda mais porque é do conhecimento público as brigas envolvendo o diário Lance e a atual diretoria rubro-negra.

    Abçs!

  • jaques

    Agora sim, “cabeças podem rolar”. Acabou o blá-blá-blá do STJD. Se o caso HEVÉRTON for investigado SERIAMENTE pelo Ministério Público e Justiça Comum, com a colaboração de parte da imprensa que PARECE não se beneficiar com a queda da PORTUGUESA no lugar do FLUMINENSE, para a segundona do brasileirão 2014, poderemos saber se algum time deu dinheiro a PORTUGUESA para cometer erro tão esdrúxulo. A verdade não sabemos, mas as evidências são muitas de que o FLAMENGO compareceu junto a LUSA para que o URUBU não caísse para a segundona. Caso comprovado, Lusa + Fla deveriam cair para a quarta divisão do brasileirão 2014. Seria um grande exemplo para o MUNDO, em plena Copa do Mundo em nosso território.

  • Carlos Alberto

    A maioria que está opinando é hipócrita! O regulamento é para ser cumprido da 1ª a última rodada. O fato do Fluminense ser beneficiado é consequência da incompetência de Portuguesa e Flamengo.

  • LETICIA

    A VERDADE SOBRE “PAGAR A SÉRIE B”!!!
    1981 – Palmeiras saiu da Segunda para a primeira divisão no mesmo ano.

    1983 – Vasco, Santos e Guarani não se classificaram para o Campeonato Brasileiro de 1984 e entraram pela janela.

    1986 – Santos em penúltimo em 86, foi salvo pela Copa União em 1987, assim como o Botafogo.

    1987 – Flamengo e Internacional descumpriram o regulamento e deveriam ser rebaixados por isso, como foi o Coritiba em 1989.

    1992 – O Grêmio ficou em oitavo na Segundona e o que fez a CBF?
    Mudou o regulamento para subir 8 times e assim o Grêmio foi beneficiado.

    1993 – Botafogo e Atlético MG ficaram nas últimas posições, mas não foram rebaixados.

    1996 – A virada de mesa que salvou de tabela o Fluminense e o Bragantino (este, time do presidente da CBF, Nabi Abi Chedid), na verdade foi uma composição entre a CBF e o Clube dos 13 pra salvar o Corinthians e Atlético PR envolvidos em um escândalo de arbitragem.

    1999 – A Copa João Havelange foi criada em 2000 para salvar o São Paulo (que escalou o Sandro Hiroshi irregular), Botafogo e Internacional (clubes que fugiram do descenso no tapetão). Nesse ano não houve disputa da série A, B, ou C. Houve um torneio só com todas as divisões, divididas em módulos, classificados pelo ranking.

    O Fluminense disputou a Série C em 99, foi campeão e estava com tabela pronta na série B em 2000, e só voltou pra Série A em 2001, por mérito, porque foi um dos melhores classificados na João Havelange em 2000, como o São Caetano (que veio do módulo amarelo).

    2000 – O Corinthians termina a João Havelange em penúltimo, mas também não é rebaixado…

    ”PAGUE A SÉRIE B?” Vão remar!
    Querem falar do time dos outros mas… não olham para o seu próprio umbigo.

    Obs.: Sem falar no Flamengo, que deveria jogar a série B do Carioca de 1933, e o de 1988, por causa das papeletas amarelas, que deveria ter provocado seu rebaixamento, do Carioca, e consequentemente do Brasileiro, mas foi abafado…

    CHEGA A SER INTRIGANTE A IMPLICÂNCIA DE ALGUNS COM O FLUSÃO…
    O FLUMINENSE NÃO É A MAIOR TORCIDA, E NÃO É O MAIOR PAPÃO DE TÍTULOS DOS ÚLTIMOS 20 ANOS, E MESMO ASSIM, É O MAIOR ALVO DOS INVEJOSOS…
    DE FATO, A HISTÓRIA, A NOBREZA, E AS GLÓRIAS DO FLUSÃO PROVOCAM A MAIOR INVEJA…

    • Carlos Prates

      Aí Leticia, coloca mais essa na sua coleção…

      O Flamengo não foi o único clube grande a ficar em último lugar num campeonato carioca. Em 1921, o FLUMINENSE foi o último colocado; em 1923, o Botafogo segurou a lanterna e nos dois casos não houve rebaixamento, mesmo existindo uma Segunda Divisão.

      KKKKKKKKKKKKKKK

  • Gilberto

    É bom esses dirigentes da Lusa começarem a correr. A ficha dos torcedores está caindo.

  • jaques
  • Raymundo Filho

    Frequentemente vejo torcedores de outros clubes dizendo que o Flamengo está falido. Por outro lado, vejo que estes mesmos torcedores dizem que o Flamengo comprou a Portuguesa pra cair em seu lugar, que comprou árbitros e a CBF pra ganhar a copa do Brasil , que comprou a rede Globo para passar seus jogos na TV,etc . Afinal,o Flamengo está falido ou riquíssimo pra ter condição de comprar tudo e todos ? André , admiro muito você,um bom jornalista,dar espaço pra
    besteiras como essas.

    AK: Que besteiras?

  • Regis

    Tenho lido muitos dos comentarios e estou de acordo em um ponto.
    Ha que se reformar a estrutura, o regulamento e o STJD.
    Muitos falam em um tribunal de penas. A principio, sou favoravel. O STJD e’ realmente um circo de horrores.
    Ocorre, porem que um tribunal de penas apenas aplica as punicoes previstas no regulamento.
    Quer dizer, evitaria-se o circo, mas o resultado final seria a aplicacao do regulamento sem direito a argumentacoes.
    Como eu acho que tem que ser em um campeonato. As regras tem que ser aplicadas igualmente, no principio, meio e fim.
    Em relacao a Portuguesa, esta pagando por seu erro. Foi de uma incompetencia como poucas vezes vi em todo esse episodio. A incompetencia e’ tamanha que causa estranheza. Por isso a coluna de hoje e’ muito feliz. Ha que se apurar o que realmente aconteceu; transbordam teorias maquiavelicas e pode ser que tudo tenha sido uma tremenda mancada. Mas e’ dificil de acreditar.
    Quanto ao julgamento de hoje, nao havia mais nada o que se fazer, a tese da Lusa era indefensavel. Isso tudo e’ muito estranho. A salvacao da segundona caiu no colo do Fluminense, ou do Flamengo….

  • amilcar

    Uma duvida, a LUSA nao iria pedir a quebra do sigilo do telefone do tal de dr valdir, em que o dr sestario nao teria avisado sobre a supensao…..??????????????

  • Julien Jacques Nery

    Caro André Kfouri;
    Dr. Valdir é dono do passe do Héverton. Dr. Valdir está tão envolvido quanto o Sr. Manuel da Lupa na dívida milionária desde 2003 com o BANIF que ambos repassaram à Portuguesa. Dívida, na qual, está previsto em contrato que o não pagamento da mesma ou de parte desta quantia em até 10 anos (2013), resultará na posse do patrimônio da Portuguesa, algumas propriedades do clube e o passe de 30 jogadores (o que encarretaria no “fechamento das portas” do clube após o término do prazo previsto em contrato). “Coincidentemente” (?!?), Dr. Valdir foi quem recebeu a informação do advogado Sestário. No vídeo que o Junior Vanucci (pessoa com quem mantenho contato) gravou, vídeo que já está nas mãos de 3 jornalistas (que assinaram um termo para divulgá-lo somente com autorização do próprio) e do MP (que só volta do recesso no dia 8), Héverton diz claramente que sabia que estava suspenso e que jogou a mando do Sr. Presidente Manuel da Lupa; e que segundo ele, um funcionário tem que acatar as ordens. Mistério? Seria essa a palavra? Por que Dr. Valdir, perante todas as acusações, do Sestário, da nova diretoria que assume no dia 3, e inclusive de uma torcida organizada da Portuguesa não se manifesta? Mistério? Seria essa a palavra? Um abraço, feliz Ano Novo e muita sabedoria e reflexão para você, abraço.

  • Vinícius

    É hora da justiça abrir a caixa preta dos clubes!

  • Marcos

    Hmmm, parece que a Portuguesa de 2013 pensava diferente em 2003, quando tentou virar a mesa por causa de um jogador irregular do – sempre ele – flamengo: http://www1.folha.uol.com.br/folha/esporte/ult92u53949.shtml

  • Melk

    AK, faz todo sentido voce inquirir que o Dr. Valdir apareça, bom ponto ! Te pergunto, porque a Imprensa perdeu o Furo de Reportagem no domingo sobre a escalação do Andre Santos na noite anterior ? Globo, Lancenet e Terra comprovadamente sabiam do erro !

  • PRG

    AK,
    quando esse tal de Valdir aparecer (me recuso a chamar bacharel de doutor) e o MPE-SP entrar em cena muita gente, inclusive você, vai ficar sem ter o que falar em relação a tapetão e outras sandices do gênero. O povo brasileiro é tão bunda que quando alguém segue o regulamento todo mundo reclama.

    AK: Você leu algo do que escrevi a respeito desse assunto? Não parece. Um abraço.

  • teixeira

    André, de forma alguma admito que a Lusa tenha agido de má fé no episódio. Como você muito bem descreveu, entretanto, em nenhum momento da defesa a Portuguesa tentou mostrar que houve boa-fé. Isto é, esse ponto obscuro da comunicação Sestário para Waldir na sexta não foi explorado. Poderia ter ficado claro que um dos dois ou os dois se comunicaram por telefone, e.mail e houve um ruído no diálogo. A Portuguesa em nenhum momento demonstrou que está – ou deveria estar – fazendo uma investigação interna que mostre o que de fato ocorreu para que a suspensão não chegasse – internamente – ao conhecimento, por exemplo, do técnico da equipe que diz nem saber que o jogador envolvido estava sendo julgado. Tudo muito estranho para – como dito por alguém – um erro bizarro tenha sido cometido de sorte a provocar a perda dos pontos. A Portuguesa deve uma explicação mais concreta para o episódio doméstico, estamos de acordo. A todos nós. Para prosperar na Justiça Desportiva, o advogado escolhido, optou, sempre, por argumentação arregimentada em blogs – de outros colegas – em conflitos de regulamentos. Não me lembro de ter defendido – ou tentado explicar – o grotesco erro praticado nas entranhas do clube do Canindé. Dizem que o MP-SP vai investigar o caso. Pode ser que sim. O MP é fiscal da lei, entre outras atribuições. Tem capacidade para promover investigações – em conjunto com a autoridade policial – e trazer esclarecimentos que podem ajudar a Lusa na Justiça Comum, ou desmontar a hipótese de boa fé. No que diz respeito a existência de um vídeo comprometedor de manipulação de resultado, prefiro que nem exista. Seria a falência da Portuguesa no campo e fora dele. Porém, paira no ar alguma coisa a mais que os aviões de carreira. Ou devo parar de ler ficção?

  • claudio

    Estranho. Ninguém fala da gravação da ligação do tal Sestário para o tal do Valdir. Por que não requisitam à operadora telefônica a gravação do telefonema que o advogado diz ter deito. Se fez a ligação está gravado lá?

  • Leandro

    Não sou tricolor carioca (Deus me livre), mas vamos aos fatos:
    – Os departamentos jurídicos e de futebol da Portuguesa foram extremamente incompetentes, em todos os sentidos, desde a inobservância do regulamento até a contratação do advogado
    – Para um clube pequeno como a Portuguesa, a incompetência é absolutamente fatal porque não tem peso político para defendê-la.
    – O clube alega que não tem condições de sobreviver como instituição caso caia para a 2ª divisão, como se isso importasse a alguém no contexto esportivo brasileiro. E, se for verdade, mais um motivo para que caia e encerre de vez as atividades, visto que os problemas devem vir de décadas de incompetência administrativa para chegar a tal ponto e fazer uma alegação como esta.
    – Entrar na justiça comum, mesmo através de seus torcedores como permite o jeitinho brasileiro não vai resolver absolutamente nada. Em sua habitual morosidade, vão transcorrer alguns anos até que a “justiça” comum resolva a questão. Até lá, segundo declarações de sua própria diretoria, a lusa já terá passado desta para melhor.
    Então, gente, para que comprometer dinheiro público com uma causa absolutamente irrelevante como esta, se nossos tribunais já estão abarrotados de injustiças aguardando um parecer jurídico sério?
    A Portuguesa que trate de se profissionalizar e aparelhar suas diretorias com pessoas sérias e comprometidas com o clube e volte para a 1ª divisão jogando futebol, ou que feche as portas de vez e vá viver de bailes da saudade para a dar algum sentido ao seu patrimônio.

  • Renato

    Sinto uma pequena mudança na postura do colunista. AO que parece a gritaria contra o fato do Flu se beneficiar da perda de pontos da Portuguesa começa a ficar para trás. Que se investigue a Portuguesa e que se punam os responsáveis, isso é que os jornalistas deveriam estar falando em vez dessa bobagem de ficar procurando pelo em ovo pra justificar uma virada de mesa em favor da Portuguesa e Flamengo.

    AK: O que você sente está errado. Assim como sua percepção sobre o que jornalistas deveriam fazer. Um abraço.

    • Renato

      Então os jornalistas não devem falar sobre a inusitada situação de dois jogadores escalados irregularmente numa mesma rodada? Melhor ficar que nem o JKfouri insinuando que a possibilidade de um esquema Gavea – Canindé é uma historinha de conto de fadas né? Foram tantas besteiras envolvendo o nome do Fluminense que o Sportv, A ESPN e o Lance devem estar rezando pra que não apareça nada para não terem que se retratar. Como um bom jornalista vc sabe que a situação toda é muito estranha ou não é?

      AK: Muita bobagem em poucas linhas.

      • Renato

        Se vc quer seguir essa linha Miltonevesiana de desqualificar seu interlocutor ok. Minha participação aqui é só para chamar a atenção sobre um fato que quase nenhum jornalista tratou, a situação absurda de dois times terem colocado jogadores irregulares na mesma rodada. De resto esperemos que o MP ou jornalistas investigativos resolvam tratar desse tema da forma mais séria e isenta possível e que se puna Flamengo, Fluminense, Portuguesa e quem aparecer pela frente. Lembrando que seu próprio pai, de inicio, falou que a história cheirava tão absurda que lembrava corrupção, depois deixou pra lá e focou na besteirada que o Fluminense virou a mesa.

  • RLima

    Da mesma forma que o advogado do Fluminense participou do processo contra a Portuguesa,
    o advogado do Flamengo também participou, porquê os dois eram partes interessadas no
    processo, perfeitamente legal. !!!

    Ainda não acabou, vamos ficar de olho com a ” lupa ” neles. !!!

    um feliz 2014 a todos.

  • Rlima

    Tricolor algum pode aceitar passivamente esse escárnio com nossa camisa.

    Aos fatos? O julgamento que “desceu” a Portuguesa beneficiou o Flamengo. E isso deve ser repetido à exaustão para cada pessoa que continue, bovinamente, repetindo o posicionamento que tomou conta de grande parte da mídia.

    Se há algo estranho nisso tudo é exatamente o fato – fruto de coincidência de uma chance em sei lá quantas mil – de dois clubes de primeira divisão (um no sábado e outro no domingo) cometerem o mesmo erro infantil na mesma rodada.

    Denúncias e depoimentos seríssimos abundam na internet sobre os reais motivos pelos quais a Lusa escalou seu jogador irregular, inclusive com a (provável? possível?) existência de um vídeo no qual o atleta da Portuguesa teria admitido que foi forçado a jogar pelo próprio presidente do clube paulista.

    Há certeza? Claro que não. Há lógica? Há.

    Neste cenário, o papel que cada tricolor deve tomar agora, me parece ser o de cobrar das autoridades e da própria imprensa que investiguem as denúncias que foram colocadas.

    Acredito piamente na força de uma imprensa justa e voltada para a elucidação dos fatos. Da mesma forma, não tenho razão alguma para não crer nas investigações que parecem já terem sido iniciadas no MP paulista.

    Há chance absurda de tudo não ter passado de uma grande trapalhada de Flamengo e Portuguesa.

    Mas, pela moralidade, pela legalidade, pelo futebol brasileiro que tanto defenderam nessas duas semanas, não podemos abrir mão de investigar todas as denúncias.

    Tenho a real impressão de que ainda não acabou.

    • Teobaldo

      Prezado Rlima, você tocou “no ponto”. O meu entendimento, independente do final desta celeuma, é que a polarizaçao entre JUSTIÇA X DIREITO; APLICAÇÃO CABAL DO REGULAMENTO X NECESSIDADE DE INTERPRETAÇÃO DO REGULAMENTO PELOS AUDITORES; VILÃO (FLUMINENSE, para alguns) X VÍTIMA (Portuguesa, para outros), dentre outras questões, vem servindo como cortina de fumaça para quetões, a meu ver, fundamentais: O que teria levado a Portuguesa a utilizar um jogador (de nível técnico médio para baixo) sob dúvida de sua condição de jogo, no final de uma partida que, do ponto de vista prático, não representava nada para o clube? Ora, se o MP Paulista está investigando o caso, porque não se começa pela quebra do sigilo telefônico/emails/bancário dos envolvidos (Manoel da Lupa, Dr. Sestário, Dr. Valdir, Héverton, o técnico da Lusa…)?

      Essa demonização do Fluminense (generalizando, é claro), POR ENQUANTO, parece-me excessiva, uma vez que o beneficiado com toda essa confusão, salvo meu engano, é o Flamengo.

      Em relação à dosimetria da pena (segura essa aí, Joaquim Barbosa) aplicada à Portuguesa, esse sim, parece-me o maior pecado, uma vez que foi dado um tiro de canhão para matar um pardal. Parece-me óbvio que aquele clube não obteve nenhum benefício ao escalar o Héverton na partida contra o Grêmio, uma vez que não teria que atingir nenhuma meta no campeonato. Fazendo uma analogia com “a vida real” é como todos os criminosos condenados tivessem, sempre, que cumprir a pena máxima prevista na lei. O Cruzeiro foi condenado a pagar R$10.000,00 de multa sem perda de pontos pelo, aparentemente, mesmo crime, ou seja, utilizar um goleiro reserva sem condição de jogo contra o Vasco. Existe uma explicação para esse fato?

      Um abraço a todos os amigos do blog.

      • Ricardo

        Pelo que li, a federação mineira assumiu grande parte da culpa. O Cruzeiro teria regularizado o jogador junto a federação e esta não repassou à CBF. Então não é a mesma situação da Portuguesa. Não existia nenhuma suspensão contra o jogador e sua escalação não foi erro do Cruzeiro.

      • Miguel

        Bem o fato é simples quanto a dosimetria, está no ato infracional. O cruzeiro escalou um jogador irregular quanto a situação contratual. já no caso do Flamengo, Portuguesa e Vasco de 2005 escalaram jogadores condenados no STJD por medida disciplinar e por isso é um caso de medida extrema.

      • Pedro LT

        Muito boas as considerações, contudo permita-me discordar da dosimetria: a Portuguesa não foi rebaixada pela escalação irregular de um atleta. Isso de fato seria algo monstruoso e desproporcional. Ela foi condenada a perder 4 pontos e isso acabou levando ao rebaixamento. Outro ponto é que essa rodada foi a última. Se fosse na 19°, com grandes clubes frequentando e/ou flertando com o Z4, queria ver são-paulinos e corintianos apoiarem a Lusa na Paulista. Paremos com a hipocrisia cublística. Já deu.
        O artigo tem que ser frio mesmo pois se não terá brechas para má-fé. Não se pode permitir que um clube escale um atleta e, sob a alegação de desconhecimento, tenha pena diferente de outro incidente na mesma infração.
        O que impressiona, muito mais do que o silêncio do advogado é o esforço hercúleo (e bem sucedido) do presidente em tirar o foco desse erro primário e coloca-lo no ‘tapetão’, ‘canetada’ e etc.
        Após inúmeras teses de defesas estão falando que foi ferido o estatuto do torcedor, incitando seus torcedores a ingressar na justiça comum. Pois bem. Os artigos mencionados, 34, 35 e 36, falam sobre publicidade (com efeito de tornar público) e não em publicação (com efeito de intimação). Ademais, o advogado já fora intimado o que por si só, em qualquer esfera jurídica, dispensa nova intimação. Outro ponto é que não há qualquer vinculação sobre cumprimento de pena após a ‘publicidade’ e nem data limite para tanto.
        Mais uma vez estão tirando o foco.
        Há algo de podre no reino do futebol brasileiro.
        Muito bem colocado AK. Muito bem comentado Ricardo!
        Abs!!!

        • Estéfano

          Mexeram com clube errado. Torcida esclarecida. Aplausos!!!
          Tudo cheira a graninha na mão do Manuel da Lupa! Não seria a primeira vez que prejudicaria a Lusa para benefício próprio. Muito me espantou o presidente fanfarrão do Flamengo fazendo coro.
          Assim que se manipula uma massa de manobra, arrumando um bode expiatório que o povo abraça passionalmente. Os energumenos e pouco esclarecidos torcedores do Framengo e da Portuguesada se fossem minimamente espertos estariam revoltados com os respectivos dirigentes de seus clubes pelo mal feito. Imagine se o presidente do Framengo quer a urubuzada bicando a traseira dele por ter feito a trapalhada de escalar o André Santos (vide os emails do advogado do Flamengo recriminando a atitude).
          Tudo cortina de fumaça… Os bobalhões dos torcedores, vão gastar tempo no MP, sem base alguma, mas não vão pressionar os verdadeiros vilões. Achei inteligente do Junior Vannucci passar o video pro novo presidente da Lusa. Esse não tem nada a ganhar com a história. Vai ser lindo as máscaras caindo…

        • Estéfano Cerqueira

          Pedro LT, arrebentou camarada!!
          “Após inúmeras teses de defesas estão falando que foi ferido o estatuto do torcedor, incitando seus torcedores a ingressar na justiça comum. Pois bem. Os artigos mencionados, 34, 35 e 36, falam sobre publicidade (com efeito de tornar público) e não em publicação (com efeito de intimação). Ademais, o advogado já fora intimado o que por si só, em qualquer esfera jurídica, dispensa nova intimação. Outro ponto é que não há qualquer vinculação sobre cumprimento de pena após a ‘publicidade’ e nem data limite para tanto.
          Mais uma vez estão tirando o foco.
          Há algo de podre no reino do futebol brasileiro.”
          Estão dizendo que quem está com a mão amarela é o Flu… Sei…

        • Joaquim Dias

          Concordo com vc Pedro.
          Só acrescento mais uma coisa: vc já notou quantos especialistas no estatuto do Torcedor existem hoje? O engraçado é que até uns 30 dias atrás ele era conhecido como “Caviar do Torcedor”: alguns já tinham ouvido falar, mas ninguém tinha lido.

    • Rafael

      E o fato que na Quinta rodada o Flu escalou um jogador que havia sido expulso na Quarta rodada?
      Isso ninguém vê e ninguém lembra!!!

      • Teobaldo

        Prezado Rafael, posso estar enganado, mas o jogador expulso na quarta rodada cumpriu a suspensão no jogo da segunda rodada, que realizado entre a quarta e a quinta rodada. O tal jogo da segunda rodada (acho que contra a própria Portuguesa) teria sido adiado em função de um compromisso do Fluminense pela Copa Libertadores. À conferir. Um abraço!

      • Nilson

        Caceta, depois de tantas coisas escritas, ainda tem gente desinformada. Rafael, chegou de Marte hoje? Vai ler mais um pouco para não dizer besteira na net. Vai filhão, vai.

      • jorge

        Mais uma mentira conveniente…
        Primeiro que o jogador não foi expulso na quarta rodada e sim na quinta, o que por si só, já demonstra o seu desconhecimento sobre a assunto.
        Segundo que entre a quinta rodada e a sexta onde alegam que ele deveria ter cumprido a suspensão, houve o jogo adiado da segunda rodada contra a Portuguesa no dia 12, onde a jogador cumpriu a penalidade.
        Procure se informar sobre o que diz. Não repita o que ouve aqui ou ali.

  • teixeira II

    André,em complemento,gostaria de abordar um outro aspecto do assunto.Até a 37a.rodada, não me lembro, o que não quer dizer nada, que o STJD merecesse críticas duras ou mais enfurecidas em nenhum dos blogs esportivos disponíveis. Não quer dizer que endosse, por exemplo, o feudo na presidência daquele tribunal. Mas, as decisões da corte esportiva eram assimiladas sem grande indigestão,pela mída, e, inclusive pelos 20 clubes das séries A ou B etc. Aliás,tendo como patrono os mesmos advogados que hoje são execrados, tiveram as agremiações sucesso em efeitos suspensivos, diminuição de penas etc. Não mais que de repente, surge a Portuguesa e o Flamengo com jogadores reconhecidamente em situação irregular. Caiu a Portuguesa na primeira instância e o mundo veio a baixo, muito antes. Santo pecado contra a Lusa! De nada adiantaram os regulamentos e afins para justificar tamanha baixaria contra a indefesa agremiação do Canindé. O STJD que não encontrou uma pena diferenciada contra a Lusa a levou para o desterro, para o aterro,ou para a várzea. Como Cabral em 1500 descobriu o Brasil, o STJD foi descoberto como um antro de perversidade. Talvez até seja mesmo! Graças a Portuguesa, então, iniciou-se uma grande cruzada pela moralização da justiça desportiva. Tomara que prospere. Agora, se as investigações levarem a concluir que, internamente, como quer apurar o novo presidente, a Lusa teve culpa no “cartório” o mau cheiro será geral. Esperemos os próximos lances, sem trocadilho com o jornal.

  • Flavia

    A regra foi cumprida pois não tinha brecha na lei para diminuir a pena da Portuguesa (perda de 4 pontos). A Portuguesa não levou o jogador em nenhum dos 02 julgamentos para se explicar sobre o que aconteceu. Ninguém explica quem cometeu o erro na Portuguesa, se foi treinador, advogado, presidente…A entrada do Héverton no jogo desperta suspeitas sobre manipulação do campeonato.O erro do Flamengo no dia anterior. Não tem jeito, por mais que quisessem ver o Fluminense rebaixado, o STJD tomou a decisão correta.

    • antonio gomes

      os senhores auditores,foram brilhantes,aplicaram a lei e o resto e chororo

  • Rafael Borges

    merda, pensei que era uma coluna sobre sócrates.

    AK: Pois é. Pensar não é para qualquer um, né?

  • wellington

    Eu até entendo o motivo de todo este debate. Infelizmente só vejo que os comentaristas que tanto criticam o STJD, CBF, Fluminense e outros envolvidos, não o fazem por princípio e sim por dinheiro, ou seja, manter os seus blogs e colunas sempre com muitos comentários, o que mantém os seus empregos. Vejo com tristeza que foram gastos muito recursos financeiros e tempo para
    formar pessoas que melhorassem o conteúdo de nossa sociedade e também vejo que o retorno está decepcionante.
    Uma pergunta?
    Se o favorecido não fosse o Fluminense e sim Corinthians, Palmeiras, São Paulo, ou outro grande clube, estes comentaristas manteriam suas opiniões?

    AK: Quer dizer que você “até entende”?

    • Babbo Sigilló

      Pára AK…! kkkkkk

      • wellington

        Sim André eu até entendo, (entendo também que na sua resposta existe uma leve maldade), agora mesmo entendendo posso de afirmar que está longe de concordar.
        Você agora me entende?
        Desculpe-me se em algum momento fui deselegante.
        Um feliz 2014!!!Um feliz 2014!!!

  • Laura

    http://www.lancenet.com.br/fluminense/STJD-Ministerio-Publico-Heverton-mundo_0_1055294566.html

    Quer dizer entao que o MP publico vai investigar essa bobagem do Estatuto do Torcedor? Que diferenca faz isso? E’ claro que a Portuguesa sabia do julgamento e do resultado. O tecnico diz que nao sabia do julgamento. Ai aparece esse fax

    http://netflu.com.br/site-nova-diretoria-da-lusa-processara-antiga-por-incompetencia/

    Eles estao a cada hora dizendo uma coisa. Primeiro sabiam, depois nao sabiam. Coitado do novo presidente pra arrumar a casa.

    O que o MP publico tem que fazer e’ ir no nucleo da questao, em vez de ficar pela periferia. Querem acabar com o STJD? Que acabem. Mas a razao do cara ter sido escalado nao tem nada a ver com prazos e tudo mais. Nao tem nada a ver com publicacao. O advogado estava la. Quem esta mentindo?? Eu gostaria muito de saber. O resto e’ pra fazer um agrado na opiniao publica.

    • Eduardo

      O STJD e a CBF não tem condições de pedir por exemplo uma quebra de sigilo telefônico, mas um MP sim. Que o MP investigue tudo a fundo… Quebrem sigilo telefônico, bancário e o que for… Não existem provas de que há um suborno na parada, mas existem evidências.

      Quanto a Portuguesa: foi mudando de versão desde o início, procurando algo em que se agarrar pois o erro que cometeu não tinha defesa.

      Quanto a opinião pública é influenciada pela mídia pois a maioria das pessoas acreditam em qualquer coisa que estão lendo e acham que é verdade absoluta pois saiu num jornal de grande audiência.

      Eu quero muito que a verdade desse caso venha a tona não interessa no que vai dar.

      Acredito sinceramente que essa história vai parar na justiça comum.

  • Eduardo

    Leiam os links abaixo, mas leiam desprovidos de paixão clubística.

    Pensem, reflitam e não precisa acreditar nos links mas que tenham olhos abertos e mentes abertas para refletir …

    Leiam isso:

    http://globoesporte.globo.com/platb/meiodecampo/2013/12/25/heverton-discute-com-torcedor-via-twitter/

    http://www.netflu.com.br/leandrodias/cara-fizemos-m/

    Como o Flamengo pode escalar um jogador irregular mesmo sendo isso divulgado na imprensa tanto no jornal impresso quanto na internet?

    Como pode a mesma mídia impressa não ter divulgado no dia seguinte que o Flamengo podia ser punido pois escalou o jogador que estava irregular ( O André Santos) coisa publicada nos jornais e na internet? Esqueceu a notícia do dia anterior?

    A Portuguesa realmente escalou jogador irregular sem querer?

    Será que o presidente da portuguesa que estava endividado (existem fontes diversas na internet que mostram isso) poderia aceitar suborno para escalar um jogador irregular e salvar o Flamengo do rebaixamento?

    Será que é mais fácil odiar o Fluminense do que analisar os links e pensar sobre o assunto?

    Gostaria muito de ver o Fluminense jogar a série B, pelo futebol apresentado. Sinceramente, mesmo sendo tricolor.

    Mas gostaria de ver mais ainda o Flamengo ser rebaixado por ter cometido o erro de escalar um jogador irregular.

    Acho que se fosse só o Flamengo que tivesse errado ia ser muito pior para o Fluminense.

    Mas infelizmente a Portuguesa resolveu fazer o favor de salvar o Flamengo escalando o “Heverton sem querer querendo” e a imprensa pode assim botar a culpa no Fluminense de ter se beneficiado disso.

    O Fluminense não seria rebaixado MESMO SE A PORTUGUESA NÃO ESCALASSE JOGADOR IRREGULAR… pois o FLAMENGO JÁ TINHA FEITO ESSE FAVOR PRO FLUMINENSE.

    PENSEM…

    PAREM DE SER PAPAGAIOS REPETIDORES …

    Não sou dono da verdade… mas a verdade pode não ser essa propagada pela imprensa desportiva que apoia os times de massa.. ( de massa de manobra).

    • Laura

      Ha coisas que jamais saberemos.

      O STJD iria tirar os pontos do Flamengo caso a Lusa nao tivesse servindo de escudo? Acho que nao.

      Os jornalistas estariam tao revoltados caso fosse so o Flamengo a perder os pontos? Acho que alguns sim mas a grande maioria nao. Acho ate que ia inverter. O pessoal de SP legalistas e o pessoal do RJ moralistas.

      Haveria essa comocao nacional demonizando o Flu? Acho q sim, a forca do Flamengo e’ muito grande.

      Como eu gostaria que nada disso tivesse acontecido. Que o Fluminense estivesse indo pra segundona com tranquilidade.

      Tomara que um dia a gte saiba a verdade. Que o MP ou a policia ou alguem investigue o q aconteceu.

  • Antônio Couto

    sobre a dosimetria questionada pelos comentaristas acima, a resposta é simples.
    não existe dosimetria neste caso, já que o regulamento não prevê variação de pena para a infração cometida.

    para esta infração que foi cometida não existe pena mínima ou pena máxima, a pena é única, a perda de 3 pontos e mais os pontos obtidos na partida em questão.
    a aplicação é direta.

    • Silvio Racy

      Existe dosimetria sim, e foi aplicada a pena mínima para a Portuguesa. A pena é: os 3 pontos em jogo, mais os pontos eventualmente conquistados no jogo, MAIS MULTA DE R$ 1 mil a R$ 100 mil. Foi aplicada a pena pecuniária mínima (mil reais), já que a perda de pontos não tem dosimetria. Perde os pontos e fim.

  • Sergio

    André,

    circulam nas redes sociais, notícias de 2002 e 2010, em que os dirigentes da Portuguesa pleiteiam que clubes que escalaram jogadores que, no entender daqueles, estavam irregulares, fossem punidos com a perda de pontos e, assim, seriam diretamente beneficiados.

    http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/0,,MUL1402443-9825,00.html

    http://www.estadao.com.br/arquivo/esportes/2003/not20030206p45773.htm

    Veja trechos das declarações dos dirigentes à época:

    “Estamos compondo o material que será levado ao STJD. Não é virada de mesa. É uma questão de obedecer as normas esportivas, que prevêem a perda de pontos para quem usar um jogador irregular. Vamos levar o caso ao STJD ainda nesta semana”, disse Marcos César Amador Alves, vice jurídico do clube do Canindé.

    “O presidente do Rubro-Verde, Manuel da Lupa, acredita que pode ser beneficiado por uma decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

    – Eles pensaram que o calendário daqui era como o da Europa, de junho a julho. E não é. Aqui é de janeiro a dezembro. Eles comeram bola, e nós vamos subir. Estamos confiantes de que vai dar tudo certo para a Portuguesa.”

    E então, esta mesma “coitadinha” da Portuguesa agora vai de encontro ao que sempre apregoou? É a conveniência, certamente.

    Bem, a Portuguesa está apenas tentando agir de acordo com seus interesses momentâneos, possivelmente, qualquer outro clube faria semelhante. Hipocrisia é a imprensa se insurgir contra a aplicação do regulamento e depois pregar a moralização do futebol brasileiro.

    Colocar o Fluminense como ator principal neste imbroglio é oportunismo, talvez até seria lisongeiro para o clube ser considerado tão poderoso assim, a ponto de há 18 anos manipular a seu bel prazer a CBF, o TJD e os demais clubes. Só que, na verdade, é uma saída fácil para a imprensa arranjar um culpado para tudo o que acontece. Um jornalismo sério, investigativo, estaria se debruçando sobre os fatos, para descobrir a verdade e esclarecer o que ocorreu.

    Por exemplo: como é possível nenhum órgão de imprensa ter percebido e noticiado entre o final do jogo do Flamengo, no sábado até a terça-feira, dia 10/12 que a entrada do jogador André Santos na partida contra o Cruzeiro criava uma situação polêmica, visto tanto o Lance quanto o Globo terem publicado matérias informando que o atleta não poderia jogar por estar suspenso?

  • Rafael Azevedo

    Somente no Brasil se cumpre a Lei e se tem como resultado a injustiça… E somente no Brasil um Advogado (Dr Mario Bittencourt) encena uma analogia incoerente baseado num clássico da literatura sem um oponente jurídico para corrigi-lo, pois aparentemente ninguém naquele tribunal sabia que, ao escrever aquele breve diálogo do Pequeno Príncipe, o autor fazia uma grave crítica á sociedade, esta acostumada a associar seus atos, robóticos e rotineiros, às influências daqueles que escreveram a história até então, sem ao menos se questionar ou refletir sobre o que lhes é ordenando. Sim “Regulamento é Regulamneto”, assim como o “lance é o lance” e o “Pente é o pente”, mas serã que nenhum destes três substantivos têm uma origem que mereça ser questionada ou refletida?

MaisRecentes

Presente



Continue Lendo

Em frente 



Continue Lendo

Acordo



Continue Lendo