COLUNA DA TERÇA



(publicada ontem, no Lance!)

BOLA BANDIDA

Aloísio é figura central na recuperação do São Paulo, da preocupação com a Série B à empolgação com a Copa Libertadores. Atacante de vigor e pé colado no acelerador, marcou sete gols nos últimos cinco jogos, todos vitórias de seu time nas duas competições que disputa.

O futebol de Aloísio contribuiu para a mudança de leitura da temporada são-paulina, que por sua vez contribuiu para a mudança de leitura da atitude do jogador apelidado de Boi Bandido. Um caso de causa e efeito.

Voltemos no tempo até o período em que as perpectivas do São Paulo no ano eram sombrias. Em julho, Aloísio marcou um gol no jogo de ida da decisão da Recopa Sul-Americana, contra o Corinthians. Após o chute de fora da área contar com um equívoco de Cássio para encontrar a rede, o atacante disparou em direção ao banco de reservas. A expressão em seu rosto revelava intento, ainda que não identificado. Ele não desacelerou quando se aproximou dos companheiros, ao contrário. Nos últimos metros, se atirou no chão como se faz em uma piscina quando a ideia é levantar a maior quantidade de água possível. Provavelmente não era um plano preparado, por causa do óbvio risco de se machucar no choque com a grama. Pouca gente entendeu.

No mês seguinte, Aloísio impediu um gol do São Paulo – que significaria o empate com a Portuguesa – ao tocar a bola com a mão após uma cobrança de falta. Ele estava quase sobre a linha no instante do toque, mas não percebeu que a bola entraria mesmo sem sua intervenção. As mesmas explicações (“vontade”, “impulso”) utilizadas como defesa para as acusações de inconsequência hoje funcionam como elogios, merecidos, a seu comportamento intenso. Assim é o futebol.

As comemorações passaram por conversão semelhante. Atualmente são objetos de comentários bem humorados e até ações de marketing, apesar do perigo embutido de que alguém se machuque. Além das já famosas voadoras que aterrorizam companheiros, o Boi Bandido também costuma dar tapas nas bochechas de colegas que fazem gols. Mesmo que eles tenham aparelhos nos dentes e sofram com cortes na boca, como se deu recentemente com o zagueiro Antônio Carlos. Impulsos.

No sábado, contra a Portuguesa, Aloísio elevou sua maneira de celebrar a outro patamar. Pisou com os dois pés nas costas de Douglas, que comemorava no chão o gol de Rodrigo Caio. Há uma foto que mostra Rodrigo com o rosto transfigurado. Era alegria, mas a imagem congelada pode sugerir dor. Em vídeo, percebe-se Douglas surpreso com a “agressão”, reclamando com seu algoz em meio à felicidade geral.

Aloísio pediu desculpas por ter exagerado na dose e deixado marcas nas costas de Douglas. Gesto apreciado, mesmo porque o bom ambiente gerado pelas vitórias faz com que tudo seja compreendido pelo melhor olhar. Acima de tudo, o Boi Bandido é gente das melhores, sujeito querido. Está perdoado.

De estabanado a engraçado, as características de Aloísio não se alteraram. O que mudou foi sua produção, prova de que a bola tira e dá. Ela é bandida como o Boi que revitalizou a temporada tricolor.

O MELHOR

O Cruzeiro venceu mais uma, a rodada ajudou de novo e o título é tão somente uma questão de quando e onde. Lógico que a torcida azul prefere que seja já no próximo domingo, contra o Grêmio, no Mineirão. Independentemente de como acontecer, será a confirmação do melhor time do campeonato e o que jogou o futebol mais vistoso. A diferença entre o saldo de gols do Cruzeiro e todas as outras equipes é um escândalo. Domínio total.

PLANILHA

Vencedor na estreia de Adilson Batista, o Vasco tem motivos para manter a esperança de evitar o rebaixamento. Os três últimos adversários serão o Cruzeiro (provavelmente já campeão), o Náutico (rebaixado) e o Atlético Paranaense (com boa chance de uma vaga assegurada na Copa Libertadores). Três jogos em que o interesse dos adversários pode ser relativo. Desses nove pontos, seis serão disputados em casa.



  • Emerson Cruz

    E pensar que há alguns meses o Boi Bandido estava entre os mais odiados pela torcida. É, realmente esta a “prova de que a bola tira e dá. Ela é bandida como o Boi que revitalizou a temporada tricolor.”

    • joão paulo tricolor

      Nunca vi no estadio um grupo de torcedores xingando o aloisio por qualquer erro dele. Ja vi xingarem jadson, LF, Ganso…

      • Emerson Cruz

        Eu não escrevi que presenciei ” no estadio um grupo de torcedores xingando o Aloísio”. Abaixo expliquei minha opinião sobre este caso, numa resposta a outro comentário.

    • Daniel Nóbrega

      Não to sabendo de que a torcida odiava ele não, pelo contrário, desde a época da viagem à Europa, ele era um dos únicos que não sofriam críticas da torcida.

      • Emerson Cruz

        1- Caso não tenha lido, logo abaixo há outro comentário meu explicando melhor minha opinião.
        2- De qualquer forma o que quis dizer é que havia ao menos uma parcela de torcedores do SPFC descontente com ele quando o time estava mal.
        3- Pronto, achei um a página na internet em que ALGUNS são-paulinos apareceram criticando o Boi Bandido meses atrás ( no link abaixo vá ao espaço para comentários). Isto não significa que eu concordasse com aquelas críticas, apenas que,repito, havia sim torcedores descontentes com ele, algo que diga-se era absolutamente normal.

        Link: http://siga.st/futebol/saopaulo/info/1078557/aloisio-explica-roubo-de-gol_

        AK: O que importa é que Aloísio era percebido de forma diferente. Não há dúvida quanto a isso. Um abraço.

        • Daniel Nóbrega

          Eu entendi, mas nessa ocasião ele não estava sendo criticado por seu desempenho, apenas por um lance infeliz. Isso até o Messi e CR7 sofreram quando perderam penaltis na semi final da Liga dos campeoes de 2011. Mas em nenhum momento a torcida o colocou como um dos mais odiados, mas entendi seu ponto de vista, foi mais um erro de colocação. Abraço e saudações Tricolores.

          AK: Ele era criticado exatamente pela característica impulsiva que hoje é vista de outra maneira. Um abraço.

  • André,

    o Cruzeiro realmente “sobrou” neste campeonato.

    Parece jogar em outro nível, mal comparando, ficou parecido com a fórmula 1. O campeão muito distante dos demais, que ficam brigando para saber quem será 2º, 3º ou 4º colocado.
    Só resta tirar o chapéu e dar parabéns ao Cruzeiro.

    Abraço.

  • SAULO

    Não ouvi, não li e não vi comentário algum (da torcida SOBERANA) que sugerisse ÓDIO ao Aloísio.

    AK: Não há qualquer referência a isso no texto.

    • Dario

      AK, pelo que entendi a resposta foi ao leitor Emerson Cruz, e não a algo que estivesse em seu texto. Abraços

      AK: O blog permite respostas diretas a comentários postados. Um abraço.

      • Emerson Cruz

        (Utilizando o recurso de respostas diretas a comentários 🙂 )
        Saulo, se foi ao meu comentário que você se referiu, eu afirmo que quando o São Paulo estava afundado na crise e na tabela, há meses atrás, eu ouvi, li e vi ( ok, isto é muito subjetivo, vai da impressão de cada um e não tenho a pretensão de ser o possuidor absoluto da verdade) parte da torcida descontente com muitos jogadores do time, entre eles o Aloísio. O Boi Bandido chegou a ser particularmente alvo de críticas, por exemplo, quando do episódio do gol com a mão feito por ele – a bola entraria de qualquer maneira – que ao ser corretamente anulado pela arbitragem, impediu o empate do SPFC contra a Portuguesa no primeiro turno.
        Quanto ao fato de eu ter escrito que”o Boi Bandido estava entre os mais odiados pela torcida” no comentário anterior, evidentemente que “odiado” é força de expressão, apenas. Lendo outra vez esta frase, creio que se cometi um erro foi quando escrevi “pela torcida”, pois isto passa a impressão que eu estava generalizando, quando na verdade queria me referir a uma parcela de torcedores, somente isto.

  • Matheus Brito

    A Planílha do Adilson me parece clara:

    Vitórias contra Santos e Náutico. Uma vitória nos outros 04 jogos:
    Corinthians, Grêmio, Cruzeiro e Atlético Paranaense. 45 pontos salvam esse ano? Apesar que nesse campeonato praticamente se pode contar com 01 ponto contra o Corinthians. Se as três vitórias vierem, podem ser 46 pontos. Mais que suficiente, eu acho.

    • Paulo Pinheiro

      O problema é ter que contar com tropeços dos adversários. Enquanto estiver na ZR não adianta pensar em termos de “pontuação mínima”. Tem que ir vencendo jogo a jogo.

    • abab

      Mateus, o problema é que o elenco do vasco é medíocre. Dos times que estão lá atrás é bem provável que vasco e criciúma entrem na turma dos rebaixados junto com o náutico. O time do flu não está pontuando mas tem um elenco bem superior, a ponte preta tem jogado bem e conseguido bons resultados, bahia, portuguesa e coritiba são superiores ao vasco. Acho que o rebaixamento do vasco é algo bem provável, só um milagre pra salvar a turma dos vice.

      • Matheus Brito

        Abab, O Elenco do Vasco está na média dos que estão abaixo dos dez primeiros. O time fez alguns bons jogos no campeonato, mas foi irregular demais e pecou quando muitos achavam que iria deslanchar. Claro que a má fase de alguns jogadores como o Fagner e as lesões de outros que seriam importantes para o time como o Guinazu atrapalharam muito. Os times que você citou não são superiores ao Vasco, inclusive o Flu, que perdeu duas vezes nesse campeonato para os Cruz-maltinos. O problema é que nessa fase do campeonato, nessa situação na tabela, como já diria o AK, as forças que puxam para baixo parecem ser maiores que as que puxam para cima. Acho que o Vasco escapa, acho que o outro rebaixado estará entre Flu e Bahia. Pra mim, o Fluminense, ao manter o Pofexô, deu um tiro no pé. Vai pagar por esse erro.

  • Ailton

    Caro André

    Mas as tais voadoras deveriam haver uma reflexão maior. Por enquanto é apenas uma cara de dor, um sangramento, marca de chuteira. Eu vi o lance do Douglas, nem em briga de rua se ver uma voadora assim com os 2 pés nas costas. Parece que a direção do São Paulo, o Muricy, até os próprios jornalistas estão aguardando algo pior para acabar com esta comemoração sem sentido. Se o pular nas costas já é perigoso, imagine uma voadora.

    • abba

      um dia alguém vai se machucar com essa brincadeira desmiolada do aloísio.

  • Paulo Pinheiro

    Pessoalmente não me impressiono com o Aloísio. Está passando uma boa fase, é verdade, mas enquanto jogava no Figueirense o que sempre ocorria é que pra cada gol marcado ele perdia outros 3 “feitos” (na cara do gol).

    Talvez esteja melhor preparado e mais atento. Nesse caso, desejo boa sorte.

  • abba

    olá, andré, td bem? O futebol anda tão esquisito que os atacantes do momento são Aloísio e Hernane, ambos estão calibrados e ajudando São Paulo e Flamengo a salvar uma temporada que parecia perdida. O que estão fazendo de gols não é brincadeira. Em relação ao Vasco, o fato do cruzeiro já estar campeão e o atlético paranaense na libertadores não ajuda muito o vasco. A diferença abissal de qualidade entre vasco e cruzeiro provavelmente fará a diferença, o vasco tem grandes chances de cair e é bem provável que aconteça, o time é medíocre. vc não acha?

  • Anna

    André, gostei da estreia de Adilson Batista. Ele passou confiança aos jogadores, pp a Alessandro, a meu ver, o goleiro que deve ser titular, apesar do frango que tomou há duas rodadas. Espero,definitivamente, que o Vasco não caia, para o bem do futebol carioca e brasileiro. Mas,escapando, algo terá que ser feito,porque quem mais sofre com essas ameaças de rebaixamento éo torcedor. Amo o Vasco, mas se cair, tirarei licença de um anodo clube e só torcerei pelo Chelsea. Grande abraço e ótima quarta, Anna

    • Matheus Brito

      Não faça isso Anna, o sentimento não pode parar. kkkkkkkk. O Adilson foi bem, inclusive quando passou um ferrolho no segundo tempo, já que a defesa deu mostras o campeonato inteiro que não pode ser pressionada que entrega. Quando caiu em 2008 pensei em tirar licença de um ano também, mas não deu, o amor pelo clube (desde a final no Morumbi em 1989) falou muito mais alto.

      NÃO VAMOS CAIR. PODE ME COBRAR LÁ NA FRENTE.

  • Rogerio

    Os comentários aqui são moderados? Se for, o blogueiro está de parabéns (sem ironia) porque me parece o único site em que vale a pena ler os comentários, eles podem acrescentam alguma coisa…

    Gostaria que algum antropólogo fizesse uma análise sobre os comentários em notícias de times de futebol.

    AK: Sim, há moderação. Mas quem está de parabéns são os comentaristas. Um abraço.

  • tolima duarte

    boa analise sobre boi bandido André kfouri , que ao meu ver vem se destacando junto com o Ademílson , e os dois no comando do ataque do são paulo deram uma liga muito boa e inesperada , e o são paulo mais vez justifica o apelido que ganhou com o nome jason , pois quando menos se espera renasce e sempre mais forte , pra quem estava torcendo pra o rebaixamento do soberano a essas horas devem estar bastante frustados e isso inclui muitos jornalista esportivos renomados de varias emissoras entre canais abertos e fechados , é muito simples ter deduzido antes , pois os grandes caem sim , mas os gigantes nunca !

MaisRecentes

Gato



Continue Lendo

A vida anda rápido



Continue Lendo

Renovado



Continue Lendo