COLUNA DA TERÇA



(publicada ontem, no Lance!)

NOVATO

Está difícil a vida de quem considera Neymar “um produto da mídia”. Como se não bastassem as atuações decisivas na Copa das Confederações, que colocaram para descansar as teses “não-joga-na-seleção-o-que-joga-no-clube” e “desaparece-em-jogo-importante”, eis que o rapaz tem feito até mais do que se esperava dele nos primeiros meses no Barcelona.

Vejamos. O primeiro gol de Neymar pelo clube catalão valeu um título, o da Supercopa da Espanha. No primeiro momento de maior responsabilidade, a visita ao Celtic pela Liga dos Campeões, o brasileiro desequilibrou o jogo. E no primeiro clássico com o Real Madrid, anteontem, Neymar fez um gol e deu o passe para outro. Não parece ruim.

Sempre haverá o exército do contra, composto por todo tipo de especialistas de sofá e combatentes das mídias antissociais. Na maioria, são os que padecem de antipatia tão mortal pelo jovem craque que não são capazes de enxergar o evidente. Juntaram-se a eles, ultimamente, os fanboys de times do exterior que não gostam do Barcelona. Estes jamais reconhecerão a capacidade e os méritos de Neymar, assim como não conseguirão entender como é interessante vê-lo entre os melhores. Uma pena.

Os exageros “da mídia” não podem ser responsabilizados. Em última análise, trabalham contra Neymar, não a favor. Mas a não ser que você seja tão suscetível ao que ouve e lê a ponto de se convencer do que não pensa, o que se diz sobre um jogador não deveria influenciá-lo. Nem para um lado e nem para o outro. Uma manchete como “Messi ofusca Neymar”, publicada por um portal no dia em que o Barcelona goleou o Santos na final do Mundial de Clubes, deveria provocar, apenas, risos.

Vale dizer que as análises sobre o desempenho de Neymar no Barcelona têm sido contaminadas pela necessidade de compará-lo com Lionel Messi, um caminho que faz tanto sentido quanto imaginar que um compete com o outro. A avaliação de uma atuação de Neymar com base em seu nível de independência, ou seja, a quantidade de espaço que ele ocupou num time em que o argentino é a principal referência, perde de vista por que Neymar foi contratado e qual é seu papel.

No clássico de sábado, um dos mais tímidos dos últimos tempos em termos futebolísticos, Messi não foi um fator. Pareceu distante da melhor forma ou deslocado pelo sistema de seu time. Nem por isso a partida de Neymar deve ser supervalorizada. Em uma vitória por 2 x 1, um gol e uma assistência têm importância absolutamente óbvia. A produção de Neymar não precisa ser relacionada à de outro jogador, como se ele fosse um substituto. O parâmetro é seu próprio rendimento.

O sucesso precoce de Neymar no Barcelona merece ainda mais elogios se levarmos em conta as necessidades de adaptação ao time. Menos drible, mais passe. Menos protagonismo, mais colaboração. Seria normal se ele sofresse com o transplante de realidade e exigência. Mas enquanto Neymar brilha, quem sofre são os que duvidam dele.



  • Bom dia André.

    Mais uma vez, fizestes uma brilhante análise.
    Confesso que tinha algumas dúvidas quanto ao sucesso do Neymar na seleção, até a Copa da Confederações. Mas ele demonstrou ter muita personalidade, suficiente para conseguir impor seu talento. Do talento eu nunca duvidei.
    No Barcelona, ele mostrou inteligência desde a chegada, colocando-se como alguém disposto a ajudar o time, sempre com os pés no chão, ciente de seu potencial, não precisava de polêmicas. Em campo, logo mostrou seu futebol, está se adaptando rapidamente ao jogo do Barcelona, que não depende tanto dele quanto o Santos dependia, e hoje está sendo reconhecido. Acho que essa não dependência será benéfica, pois o Neymar terá mais liberdade para atuar.
    O Messi é o craque, a referência, é cria do Barcelona. O Neymar chegou agora e está conquistando seu espaço. Vai longe o garoto. E o melhor dessa história é que até a copa do mundo ele estará ainda mais preparado e amadurecido para levar a seleção brasileira a grandes atuações, e ao título, se possível, tão desejado por todos os brasileiros que gostam de futebol.

  • Gustavo Maximo

    Brilhante análise, André!
    Gostei dos “fanboys” de times europeus. O exército “contra Neymar” reluta contra algo que parece óbvio. E você nem chegou a citar que Neymar tem apenas 21 anos de idade.
    As pessoas esquecem que além de lidar com a cobrança, com as comparações com Messi, e tudo mais que o cerca, Neymar carrega um fardo de ter que ser um dos responsáveis por decidir jogos a favor do Barcelona e o responsável por decidir jogo pela seleção brasileira e levá-la ao título da copa do mundo em sua casa. Imagina o tamanho da responsabilidade para um garoto de apenas 21 anos de idade. Somente sendo acima da média para fazê-lo.
    Recomendo a leitura abaixo:
    http://blogdomenon.blogosfera.uol.com.br/2013/10/12/neymar-gol-apos-gol-constroi-historia-gloriosa-no-futebol/

    Grande abraço

  • Samir

    Muito boa a análise, André. Chega a dar pena dos “contra” Neymar.

  • Felício

    André, lendo seu post lembrei do passado recente do Barcelona (sei que outros clubes fazem o mesmo, mas o assunto é o Barça, então ficarei apenas nele), e constatei que os maiores jogadores que lá passaram, após brilharem intensamente, tiveram a companhia de um “coadjuvante” que, aos poucos, foi tomando o lugar de protagonista e, assim, o que antes era estrela poderia ser vendido sem problema algum, pois o substituto já estava pronto. Foi assim com Cruyff, Romário, Rivaldo, Ronaldo, Ronaldinho etc. Será que agora não está ocorrendo o mesmo com Messi e Neymar?

    AK: Não é bem assim. A transição de Ronaldinho para Messi foi, digamos, planejada. Mas muito mais porque o brasileiro se desinteressou pela carreira em alta exigência. Um abraço.

    • Discordo… O Barcelona, no meu ponto de vista, tem tradição em terminar muito mal as relações com os seus ídolos… Ronaldinho é um caso, Rivaldo foi outro…

      Abs

  • Diogo

    É triste como os brasileiros não valorizam os seus craques.
    Eu ainda escuto brasileiros questionando o futebol do Pelé, eu cara idolatrado mundialmente.
    São levados pura e simplesmente pelo clubismo e dor cronica no cotovelo.

  • Fabio

    O Neymar é um ótimo jogador, e é de longe o mais talentoso jogador brasileiro, mas até ai alça-lo ao patamar de grandes craques europeus é no mínimo um ufanismo , que aliás é uma marca tanto da imprensa brasileira, quanto a a espanhola, fazer um gol num classico contra o Real é importante, como também é fazer 1 gol na final da recopa ( decisão de 1 jogo.
    Vamos aguardar seu 1º ano no Barcelona , e só depois analizar seu desempenho, até agora ele vem jogando bem, mas ainda não fez um “grande de jogo” e isso não é uma opinião minha, o proprio Tata Martino, disse isso. Portanto muita calma, pois já vimos muitos jogadores começarem bem e depois despencar seu rendimento.

    AK: Alguém o alçou a “grande craque europeu”? Ao terminar o primeiro ano, falaremos do primeiro ano. Ao terminar o segundo, do segundo. Por enquanto, falamos do começo, apenas. E o começo é bom. Um abraço.

  • Eduardo Batistel

    André,

    Entendo que o fator GOL+assistência é o mais relevante de todos os argumentos desta análise, mas a produção do “melhor” do mundo deve ser baseada apenas nisso?
    Me considero da turma dos contra e também não gosto muito do CR7, mas a produção do CR7 durante uma partida de futebol é pelo menos umas 9828972348162784678 maior do que a do camisa 11 do Barça.

    O que os “contra” (no meu caso) consideram um produto da mídia é a supervalorização de qualquer coisa que o Neymar faça, Navaraiense, Santo André e tantos outros.
    O que ele fez contra o Milan por exemplo?

    Bem, não quero causar polêmica, mas é o que eu penso.

    AK: Como você mesmo disse, você é da turma do contra. Um abraço.

    • Orlando Franco

      Eduardo, você também estava na turma dos contra quando ele arrebentou na Copa das Confederações? Você vai ser contra ele na Copa do Mundo? Ou é apenas inveja causada pelo clubismo?

    • Gustavo

      Eduardo, acho que a sua divergência reside no conceito que você tem a respeito de “craque”.

      Você o vê como um jogador que nunca jogou mal na vida. Sempre esmaga o adversário, fez pelo menos 2 gols por partida, 4 assistências e 2 chapéus. Se tiver alguma partida ruim, não é mais craque, é enganação, produto da mídia etc.

      Por esse conceito, são craques: Jesus Cristo, Gandhi e Sua Santidade, o Papa Francisco, entre poucos. Depois do jogo apagado contra o Real, Messi está fora da lista.

      O André Kfouri parece ter um conceito mais amplo de craque, que leva em conta as médias de atuação e a capacidade de influenciar em jogos decisivos. Aqui, admitem-se más atuações, se menos comuns, diante do todo.

      Dentro desse grupo, admitem-se jogadores consagrados e outros ainda em evolução: Pelé, Maradona, Romário, Zidane, Messi, Neymar etc.

      Embora respeite seu conceito, creio que a maior parte das pessoas (eu p. ex.) adota o segundo, mais vago, impreciso e iludido. Não é todo mundo que consegue enxergar a verdade por trás da mídia 😉

  • Fabão

    Fala André beleza! Na minha opinião, Neymar é a maior farsa da história do futebol mundial. Um Tiba melhorado.É um espertalhão que pratica anti futebol, um cai, cai sem vergonha que ludibria a arbitragem e possui um projeto de marketing bem arquitetado por de trás.No sábado quem decidiu o clássico foi Alexis que é 2 vezes e meia melhor que o Neymidia, mas, a ufanista imprensa brasileira colocou o Neynada como o melhor do mundo no momento.

    AK Parabéns pelo critério (obs: Alexis entrou no minuto 67. Fez o segundo gol, com passe de Neymar). Um abraço.

    • Fabão

      Exatamente Alexs entrou e decidiu o clássico. Fosse o Neynada que tivesse entrado no minuto 67 e feito o gol que o Alexis fez, a imprensa ufanista brasileira estaria dizendo que o Neyfarsa era o melhor jogador da galaxia e talvez do universo conhecido. Ou seja, quando é a favor do Neymar falhe o critério da decisão quando é para os outros, o mais importante é o passe do Neyzinho e não o gol em si. Onde está o seu critério André?

      AK: O meu critério está em analisar cada jogador conforme o que fez. O terceiro parágrafo do texto trata de opiniões como a sua. Um abraço.

      • Junior

        Me impressiona comentários como o seu Fabão. Já imaginou o que é chegar num time como o Barça com tantos craques? Já imaginou a pressão que esse garoto sentiu? Porque além de se sentir pressionado pela torcida do Barcelona ele podia ter se sentido pressionado por uma nação inteira (Brasil) que está carente de um ídolo.
        Só que não…
        O cara arrebenta no Barça e na seleção e ainda vc vem chamá-lo de Neymidia?
        Sinceramente seu comentário perde o valor pois não esta analisando com a razão ou não tem assistido aos jogos dele.
        Parabéns ao Neymar que deve ser muito bem orientado para chegar a um timaço desses e conquistar todos com humildade e muito talento.
        E vamos parar de comparar Messi, CR7, pelé, Neymar… Menos gente… Cada um na sua época e no seu espaço…
        Abraço!

        • Fabão

          Olá Junior!

          Em primeiro lugar, assisto a todas as partidas do Barcelona desde 1992 ano em que este time possuía jogadores do quilate de Michael Laudrup, Hristo Stoichkov, Romário, Ronaldo, Rivaldo e agora o maior jogador da história Lionel Messi! O grande problema é que, a imprensa brasileira em seu ufanismo desvairado quer alçar um jogador absolutamente comum como é Neymar a extra serie, quer coloca-lo num estagio que nunca em nenhum momento ele terá em sua carreira.Suas atuações com a camisa do barça tem sido absolutamente comuns nem brilha e nem reluz. Na Champions, contra um time meia perna do Milan, mas, que possui a camisa forte como a do Milan teve um desempenho medíocre, contra o Celtic, ele deveria ser expulso pelo teatro que fez no lance em que resultou na expulsão do jogador do Celtic. Infelizmente a lavagem cerebral que é feita pela midia aliena as pessoas fazendo-as acreditar que o OURO de TOLO chamado Neymar, é ouro precioso.

          AK: Terceiro parágrafo. Clássico.

          • junior

            agora já acho que é perseguição sua…
            numa boa, não acredito que ninguém queira comparar Messi com Neymar. Não comparo pois não deu nem tempo para tal… quem sabe daqui há uns 5 anos? Seria injusto com os dois…
            Mas cada um na sua e cada um com seu talento. È inegável o talento do Neymar e o coloco como fora de série mas de tempo ao garoto para mostrar do que é capaz. Até agora tem sido espetacular e ponto. Se não jogou tudo que pode contra o Milan também não jogou tudo contra o Real que é um jogo mais difícil que contra o time italiano por ser clássico e já arrebentou.
            Sinto que existe uma má vontade de alguns como você para com o Neymar. Como o AK disse, terceiro parágrafo puro.

          • Diego

            Como uma pessoa pode achar que o Neymar e uma farsa?!
            Se pegarmos a idade dele e tudo que ele ja fez, vera que contra numeros nao existem argumentos!!!
            Deve ser Corinthiano, so pode! E o mesmo conceito que o ex-presidente Citadini usou quando afirmou que o Gil era melhor que o Kaka 🙂

          • ponta esquerda

            Fabão, c o bastão! Cretinos com falsas polêmicas só engordam os cofres da mídia a quem vc credita a origem da habilidade do moleque. Vai se roçar com as ostras, mané. Veja um vídeo de um Mané real, de penas tortas e nunca mais diga que o tal Messi é o “maior de todos os tempos”… cresce, garoto.

            • Fabão

              Ponta esquerda, seu alienado de visão limitada! Em primeiro lugar vivemos a ditadura da mesmice e da opinião padronizada enlatada e formatada pela mídia ufanista e pseudo patriota que não admite opiniões descordantes da verdade desenvolvida pela linha editorial das redações. Neymar é a maior farsa da história do futebol mundial! Você deve ser um garoto de 30 e poucos anos que viu alguns videos de Mané Garrincha na internet e acha que ele pode ser comparado a Lionel Messi? Você é louco, no nível de Messi apenas e tão somente Messi, atrás dele está Edson Pelé. A imprensa possui um critério de avaliação de desempenho baseado no favorecimento do Neymar, na Copa das Confederações o grande nome do time, o cara que decidiu os jogos mais importantes foi o Fred, mas, o Fred, não é o queridinho da mídia por isso, o Neyfarsa, ganhou como melhor jogador. Fosse o Neyfarsa, que tivesse feito ( nunca fez) um gol igual ao do Alexis, hoje ele seria o maior do mundo, merecedor da Bola de Ouro, e ninguém diz a verdade, decisivo e melhor em campo foi o Alexis que entrou em campo e deu a vitória para o barça no superclássico. E ontem contra o Celta, o melhor jogador foi novamente o Neymar, que ficou na reserva e teve o melhor desempenho entre todos os relacionados para a partida.

              AK: “… vivemos a ditadura da mesmice e da opinião padronizada enlatada e formatada pela mídia ufanista e pseudo patriota que não admite opiniões descordantes da verdade desenvolvida pela linha editorial das redações.”

              Percebam o nível de sofrimento, amigos. Não achei que a vida estava tão difícil. Abraços a todos.

              • Alisson Sbrana

                Pobre diabo esse tal Fábio no superlativo do terceiro parágrafo! Não deveríamos rir da sofreguidão humana, caro AK! Até porque, tristeza não tem fim (espero que não processem citação não autorizada).

    • Rodolfo

      Eu me pergunto como o André ainda tem paciência pra responder um cara desses. Um sujeito que escreve “Neymar é a maior farsa da história do futebol mundial” não pode ser levado à sério. Ou sabe tanto de futebol quanto uma porta ou é um troll. E dos fracos.

      • ponta esquerda

        Além dessa frase o menino mandou essa: “… e agora o maior jogador da história Lionel Messi!”… definitivamente esse manézinho nem soube que foi Mané, jamais ousou ver jogadas de Jonas Eduardo, sequer alugou vídeos com dezenas de craques superiores ao citado por ele. Falsas polêmicas rendem mídia também a esse incauto e sua premeditada insensatez o credencia a ser o cdo século… Vai tal de Fabão, c o bastão.

        • Fabón (sim, ele é argentino, só pode!… não, não deve ser. Argentino que é argentino acha o Maradona “El D10S del Fútbol”, e não o Messi) deve assistir ao programa do Neto e se achar o máximo por isso.

          Pfff…

        • Fabão

          Querido ponta esquerda de inteligencia limitada e pouca ou nenhuma sensatez, é nitida sua incapacidade de entender que cada pessoa é livre para analisar futebol e ter suas próprias opiniões, na minha opinião, o maior jogador de futebol da história chama-se Lionel Messi e Neymar Jr, é a maior fraude da história do futebol mundial! Não estou levantando pseudos polemicas até por que não possuo tribunas para tal. Acha que a pior contratação da história do Barça foi Neymar, a farsa. Sustento está opinião desde antes do titulo da Copinha dos protestos da FiFa e amanhã, quando ele fracassar com as camisas do barça e da seleção, não fique choramingando pelos cantos, a verdade vai doer.

    • Juliano

      Primeira linha:
      “Está difícil a vida de quem considera Neymar “um produto da mídia”.”

      Isso já resume tudo! Mas, se o cidadão ainda não entendeu, depois do brilhante texto, a última linha ensina de novo:
      “Mas enquanto Neymar brilha, quem sofre são os que duvidam dele.”

      E e pessoal ainda quer “debater”, AK? Melhor assim, nos fazem rir com seus excepcionais argumentos e critérios.

      Abraço!

  • FAUSTO

    Dizer que o Neymar não joga nada, é uma falta de visão absurda , o garoto é genial, só não enxerga quem não quer ou que gosta dos brucutus que vemos por aqui.
    Parabéns pela matéria , você é um ótimo reporte e colunista, já esta ficando melhor que o Pai.
    Deus abençoe.

  • Emerson Cruz

    Estranha esta dicotomia despertada pelos grandes jogadores quando começam a realizar grandes proezas em campo. Da mesma forma que há os “anti-Neymar”, há as “Neymarzetes” que exageram e já o colocam no mesmo nível (ou acima) de C. Ronaldo e Messi.
    Quando aparece um jogador de grande destaque, logo ele costuma ser vítima de guerrinhas tolas num cenário (pseudo)maniqueísta, em que se decreta este jogador é gênio, ou é péssimo. Também não se pode admirar dois jogadores espetaculares. Para admirar fulano, tem de se odiar beltrano.
    Exemplo:(não estou comparando os 3, apenas exemplificando exageros que, com frequência, se lê/escuta por aí diariamente)
    Messi para quem o ama = Melhor do mundo; melhor que Maradona; melhor que Pelé.
    Messi para quem o odeia= Só tem perna esquerda; não sabe cabecear; fiasco em Copas do Mundo.
    C. Ronaldo para quem o ama = Jogador completo, melhor que Messi, se jogasse numa seleção de primeira linha (como a Argentina…) seria considerado o melhor disparado.
    C. Ronaldo para quem o odeia = Mimado; perdeu uma Euro em casa para a Grécia; “criado pela avó”; muito ego, pouca bola.
    Neymar para quem o ama= Melhor que CR7 e Messi, ganhou uma Copa das Confederações “sozinho”; se jogasse na Europa há mais tempo ganharia a bola de ouro todos os anos;
    Neymar para quem o odeia = Jogar neste time do Barça é fácil, no Santos não estava fazendo nada; Copa das confederações não é parâmetro;”cai-cai”; no mundial de clubes de 2011, Messi o colocou em seu devido lugar.

  • N. Oliveira

    Sou apaixonado pelo futebol brasileiro e não consigo entender tantos comentários ofensivos ao Neymar. É claro que já ví várias promessas se tornarem fumaças, mas este menino levantou o Santos. Foi protagonista na conquista da Libertadores, nunca tremeu. Campeão Paulista, Copa do Brasil, Mundial Sub 20, Copa das Confederações, vários golaços. Uma alegria vê-lo Jogar. São simplesmente uns frustrados os que escrevem comentários duvidando do talento do Neymar. É isso.

  • Diego Monteiro

    Acredito sim que Neymar é “um produto da mídia” e vou explicar o porque. Neymar fez horas e horas de cursos de marketing pessoal e dicção, hoje em dia fala devagar e suas respostas são milimetricamente calculadas para não atingir ninguém, para não causar polêmica, para parecer e mostrar ser um “bom moço”. O fato de estar sempre antenado às novas tecnologias e de gostar de se divertir com os amigos, faz dele um ótimo garoto propaganda, além é claro, de ser muito carismático. É muito, mas muito bem assessorado, vide sua chegada em Barcelona, falando algumas palavras em catalão, a sua descrição no corte de cabelo atual e a maneira como se sociabiliza com os companheiros de clube. Isso sem falar na própria maneira de jogar, onde prioriza o passe ao dribles em algumas oportunidades.
    Mas tudo isso de nada adiantaria se o produto não tivesse qualidade, pois as empresas não jogam dinheiro fora, o barcelona não joga dinheiro fora, a seleção brasileira não seria dependente de uma mentira.
    Neymar foi sim “produzido” para ser uma super estrela, mas a contrapartida seria mostrar ao mundo o quanto é bom, e isso ele já vem fazendo a algum tempo, e agora com um destaque maior por estar em um centro mais explorado no mundo do futebol. Neymar é craque, é joia rara, que todos têm que cuidar sim, pois é daqueles que aparece raramente. É o craque da mídia, dos campos e porque não das polêmicas.

    • Bom dia,

      Muito bem colocada sua opinião. O Neymar demonstra inteligência ao se preparar com cursos de marketing e dicção. Todo aprendizado é importante, e para uma pessoa que está o tempo todo em frente a câmeras e microfones, nada mais correto que estar bem instruído e saber o que está falando.
      E dentro de campo, só não enxerga o futebol do Neymar aqueles que não querem ver.

      AK: Por favor… se há algo em que Neymar poderia melhorar muito, é justamente na hora de falar. Mas isso não é necessário na carreira dele. “Cursos de marketing e dicção”? Ficção. Um abraço.

      • Bom dia AK.

        O Neymar realmente não é um mestre da dicção, mas uma coisa é certa. Ele não fala bobagem. A postura dele na chegada ao Barcelona, na entrevista, além de correta foi inteligente, pois demonstrou humildade de quem estava chegando para ajudar o time, conquistando torcida e companheiros.
        O resto ele conquista em campo.

        Abraço.

      • Bom dia.

        Eu opinei sobre o conteúdo do comentário do Diego Monteiro, achei legal que o Neymar se preocupasse em ter uma boa expressão. Mas não sei realmente se ele fez algum curso de dicção ou marketing.
        De qualquer forma, ele tem cuidado ao falar, pode não falar bem, mas não fala besteira.
        E joga muito.

        Abraço.

  • Joao

    Excelente coluna.

    Mas o Calçade tocou em um tema nesse fds no Bate Bola que eu nao havia me atentado ainda: Neymar é patrocinado pela Nike, mesmo logotipo da camisa do Barça, enquanto Messi sempre foi da Adidas. Existe aí uma guerra marqueteira que pode causar conflitos em termos de exposições de imagens de um ou de outro.

    Que os 2 tenham muita cabeça no lugar e nao se deixem influenciar no futebol dentro de campo, como vem ocorrendo.

    A minha opinião é que as 2 marcas tendem a ganhar com os 2 jogando muito, até em se criar essa “rivalidade” que não existe para alavancar o consumo de seus produtos.

    Abraço,

  • Cleibsom Carlos

    Neymar é apenas um bom jogador, como tantos do elenco do Barcelona…Fora de série no time catalão há apenas 2 jogadores, Messi e Iniesta. O ufanismo tanto da imprensa espanhola quanto da brasileira chega a ser cômico. Tem como os jogadores atuais não se vestirem de uma máscara insuportável? Qualquer lance ou passe parece se tornar a maior maravilha de todos os tempos! O argentino que deu a “assistência” para o Maradona fazer o gol mais bonito de todas as copas também deve ser elogiado pela sua fundamental participação no lance porque a participação dele foi tão importante quanto a do Neymar no 2º gol do Barça(kkkkkk)…

    • André

      Algum dia alguém irá explicar porque todo comentário mal redigido e sem noção na internet sempre termina com o estúpido “kkkkkkkk”. É como um selo de garantia de estupidez. Sempre imagino alguém frustrado com a própria existência, sozinho em uma quarto qualquer destilando sua frustração e rindo sozinho silenciosamente da “genialidade” da sua pobre afirmação. Sr. Cleibsom (Cleibsom ?????) Carlos (Cleibsom Carlos ?????) Tome tenência!

      • Cleibsom Carlos

        Concordo contido, sr. André(André???????). Tome tenência o sr. também! ( KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK )

  • Prates

    Na verdade, não está.
    Ele é só um produto da mídia.
    Bom jogador? Sim, claro. Mas isso não muda o fato de que ele serve aos propósitos espetaculares de uma sociedade cada vez mais imagéticas.
    Leia a sociedade do espetáculo, de Guy Debord, vc vai entender o que é o neymar e o que ele significa.

    AK: Neste aspecto, todos são “só produtos”? Ou apenas ele?

    • Thiago Mariz

      Lembrei-me de um comentário seu, André, há muito muito tempo (acho que deve ter mais de 2 anos), falando que achava curioso, interessante, não me recordo o adjetivo exato as pessoas virem num Blog de futebol sobre sociologia, filosofia, etc.

      Na época, achei que fosse loucura sua, agora vi o primeiro. É divertido!

      P.S.: Tenho quase certeza que foi seu o comentário. Caso não tenha sido, desconsidere. Mas que é divertido, é!

      • cleibsom carlos

        Cara, Albert Camus, que chegou a ser goleiro, não sei se você o conhece, tomara que sim, usava o futebol como base para escrever alguns de seus textos. Achar que o futebol se resume a alguns marmanjos suados correndo atrás de algo redondo apenas é diminuir demais este esporte e tudo que o envolve.

  • David

    Meu Deus. A simples leitura de alguns comentarios no seu blog ja sao o suficiente pra explicar toda a historia e situacao de uma Nacao. Quanta gente ignorante.

    Mas “anyways”, algo sobre o tema q acho ridiculo eh a constante diminuica da participacao do Messi no classico, a constante comparacao, competicao, polemica, ate vindo de veiculos de midia brasileiros, que nem precisavam desse interesse em cachoalhar o ambiente do Barca, como se isso fosse possivel…

    A realidade eh q o Messi fez pelomenos umas 5 boas e tipicas jogadas pelo meio onde ele criou espaco na marcacao e o toque final pra colocar alguem na cara do gol nao se concretizou por mau controle do atacante, milimetros, esforco Herculeo do defensor que cortou o passe, ma conclusao, etc, enfim, coisas do acaso, que como sempre diz o Tostao, muda os noticiarios esportivos toda semana, mas nunca eh ressaltado como deve.

    Claro, o Messi nao fez nada perto de uma grande partida, mas nada tbm pra ser rebaixado pela falta de brilho proximo ao de Neymar. O problema continua sendo 90% da midia e 90% dos torcedores brasileiros que sao pra la de ruim.

  • Paulo Junior

    Boa tarde André!
    Confesso que não gostava do Neymar. Não por paixões “clubísticas”, mas algumas coisas me incomodavam e ainda incomodam nele. Que ele é o melhor jogador que o Brasil conseguiu produzir nos últimos 10 ou 15 anos talvez isso é fato. Mas a “fama” de cai-cai não é á toa…e isso incomoda (acredito)até mesmo quem é fã dele.
    Falo isso André pois o torcedor brasileiro está acostumado a ver Ronaldo, Rivaldo, Ronaldinho, Romário, e alguns outros, que apanharam tanto quanto o Neymar (ou até mais em alguns casos) e não caíam tanto. Será que isso pode influenciar negativamente na carreira dele? O começo de temporada pelo Barcelona está perfeito, não fazendo tantos gols quanto ele fazia, mas continua desequilibrando. Na seleção, após a Copa das Confederações, passou a fazer o que se esperava dele (antes disso, era criticado com razão, pois na seleção não estava jogando nada). Mas a forma como ele simula pode ser muito prejudicial á ele…inclusive, na parte das lesões. E me desculpe, não adianta falar que o moleque é magrelo e pula para fugir das faltas, isso já é conversa.
    Acredito que se ele se manter em pé e simular menos (claro, muitas vezes ele leva a botinada mesmo, paciência) ele tem tudo para ser muito melhor do que já é. Admiro o futebol dele, mas isso acaba irritando um pouco. Quanto á mídia, certíssimo ele.

  • Neymidia ou Neymito (Jefferson)

    NEYMAR ESTA LONGE DE SER MITO, SÓ PELÉ É MITO… Mas esta muito longe de ser Neymidia…
    Analise brilhante sua AK, Neymar é um fenomeno, fenomeno na bola, fenomeno de midia, fenomeno de holofotes e isso gera muita inveja…Ronaldo foi fenomeno e nomeou seu sucessor Neymar, grandes analistas de futebol como Muricy Ramalho, José Mourinho, Guardiola q travaram uma guerra pelo craque brasileiro nas suas epocas de Real e Barça queriam o craque, eles entendem de futebol e não esses torcedores brasileiros separados por estado e clube, pq eu um torcedor inteligente daria atenção a torcedores movidos por inveja em vez de dar atenção a esses grandes tecnicos q conhecem muito bem o futebol, verdade q devido suas barreiras clubisticas e de estado nao deixa admitir o óbvio… Na boa vao continuar com muita inveja esperando as más atuações do garoto…

  • Sidney

    Não gosto do estilo, não gosto do cai cai, não gosto do excesso de mídia que o rodeia… Mas ignorar seu talento e o ótimo começo em Barcelona seria uma tremanda estupides de minha parte. Tomara que melhore em alguns aspectos e se torne um dos melhores do mundo (na minha opinião ainda falta um longo caminho) pois é um dos únicos brasileiros com potencial de ser tornar carque nos dias de hoje.

    Abs

  • Alex

    Sou daqueles que achava que o Ganso seria melhor que o Neymar quando começaram a aparecer no Santos, errei muito feio!!!!
    De 2009 para cá, o Neymar disputou finais todos os anos, foi artilheiro de alguns campeonatos ou eleito melhor jogador da competição. Dribla muito, chuta bem com as duas pernas, também cai mais que o necessário, mas já melhorou muito.
    Chegou no Barça e já está se dando bem, neste final de semana um amigo santista fã do Neymar perguntou em uma rede social se gol no Real valia para os que torcem contra ele? Teve gente que teve a coragem de falar que só valia no real de 10 anos atrás, rs!!!
    Sou corintiano, outro dia perguntei a um amigo são paulino que é da turma do contra, se ele tivesse o dinheiro necessário quem ele contrataria: Neymar ou Paulinho. Ele escolheu Paulinho na cabeça!

  • marcio pereira

    André, comentário inteligente.
    Parabéns pela sensibilidade sobre o assunto, chega a ser RIDÍCULO e NOJENTO os comentários
    a respeito desse genial jogador, mas, sabe-se que tudo isso é proveniente da INVEJA e da falta
    de CULTURA, principalmente dos antis -santistas… os desnorteados corinthianos, palmeirenses
    e são-paulinos que não tiveram a sorte de ter um jogador desse quilate.
    Digo mais André, estes torcem tanto, mas tanto contra o Neymar que percebo que todos
    eles irão torcer CONTRA o Brasil na copa como foi o caso na copa das confederações, isso só um
    IMBECIL, TONTO E DOENTE MENTAL faz.
    obs: o Neymar nunca falou em ser o melhor do mundo, nunca se comparou a Messi, nunca foi
    fominha em seus jogos ( mesmo sendo artilheiro varias vezes no Brasil).

  • Fabricio de Carvalho

    Olá André,
    realmente está ficando difícil conseguir argumentos contra o Neymar.
    Muita gente faz comparações toscas com Denílson e Robinho, falam em simulação, em “produto da mídia”…

    Eu tenho uma opinião sobre essa nova geração de esportistas e atletas.
    Estamos acompanhando atualmente uma onda de atletas novos extremamente preparados, em todos os sentidos possíveis (desde alimentação, preparação física e psicológica ao preparo para mídia, falar em público, aparições públicas, etc…), que está tomando conta dos esportes de elite. São caras geralmente “do bem”, carismáticos, e que são de nível top nos esportes que praticam. Nadal é assim, o próprio Federer e Djokovic também o são. Vettel, apesar de mimado também. Marc Marquez, da motovelocidade; Teddy Riner do judô; mesmo o LeBron James; tantos outros podem ser citados…no futebol temos Cristiano Ronaldo, Iniesta e o próprio Neymar (Messi é exceção talvez, por ser tímido e meio avesso ao universo fora do futebol).

    Esses caras tem uma grande equipe de assessores dando apoio, para fazer brilhar ainda mais o que eles fazem nos seus esportes. Essa geração está mudando a própria forma de vermos o esporte atual.

  • Quando falam mal do Neymar não o conhecem enem sua familia, e ele sempre foi muito bom jogador desde que jogava futsal e depois foi jogar aos 12 anos no Santos, então, são pessoas invejosas pelo seu sucesso porque ele sempre consiguiu onde foi ser muito querido e tem muito amigos e chegou no Barcelona e com sua humildade, cumplicidade já conseguiu angariar a amizade de todos os jogadores e com elogios, as pessoas tem que aprender a deixar invejosas e deixar de julgar.

  • Ado Marcelo

    Eu sei que o acontece. Neymar é muito bom, embora muitos resistam ao seu talento pela mania ainda existente de simular. Além disso é notório que alguns exageram seus feitos como por exemplo na citada partida contra o Real, ele foi bem mas não deu show algum, a despeito do que publicou esse mesmo jornal “Show de Neymar”., e aí sentem que precisam equilibrar a balança e acabam por desvalorizar o que fez o rapaz em campo.
    E você tem razão se considera passe diferente de assistência, pois o lance foi tratado por muitos como assistência no segundo gol do barça contra o real, o que é incorreto.
    Ele toca a bola, o cara conduz, finta pra lá e pra cá e mete de cobertura.

    AK: Foi uma assistência. Não há dúvida quanto a isso. Mas a menor dúvida. Um abraço.

    • Valter

      Caro André

      Partindo da sua premissa o 2º gol do Brasil (Bebeto) contra Holanda Copa de 1994 se originou de um chutão para frente, de um passe ou de uma assistência?
      A assistência surgiu na NBA e é um passe que o jogador recebe e a única coisa que ele tem que fazer é a cesta. Diferente do gol do Neymar que o Iniesta colocou a bola no pé dele, mas que só saiu o gol por mérito do Neymar. O gol do Sanchez se o Zagueiro fosse um pouco mais rápido teria chegado primeiro e depois foi driblado duas vezes pelo Sanchez que de fora da área fez um golaço.
      Pelo seu critério de assistência o último passe será sempre assistência indiferente como disse o Ado se o jogador tenha feito um golaço ao estilo Maradona na copa de 1986.

      AK: No futebol, assistência é o passe que habilita o jogador a fazer um gol. Que cria, com este propósito, as condições para o gol. O passe de Iniesta para Neymar é uma assistência, assim como o passe de Neymar para Alexis. Comentários do tipo “… só saiu o gol por mérito do Neymar” e “… se o zagueiro fosse um pouco mais rápido…” são conjecturas. Comparar o passe de Neymar para Alexis com um chutão para a frente ou com o último passe para Maradona antes do golaço em 86 revela desconhecimento do assunto. Um abraço.

      • Cleibsom Carlos

        Chutões para frente também criam condições e habilitam para o gol, aliás, têm times que só jogam assim. Portanto, um chutão pode ser uma assistência e uma assistência pode ser um chutão…

        AK: Certificado de desconhecimento.

        • Então o passe para o golaço do Bebeto de voleio na copa américa de 1989 foi uma das grandes assistências do futebol. Pensa num gol bonito.

        • Cleibsom Carlos

          Me desculpe, AK, mas se uma assistência é ” um passe que habilita o jogador a fazer um gol. Que cria, com este propósito, as condições do gol”, conforme sua definição, um chutão pode ser um passe sim…Nem todos chutões são dados de olhos fechados, um zagueiro pode, além de tirar a bola de sua área, ligar um contra-ataque fatal automática e conscientemente…Pelo menos para mim, um diplomado em desconhecimento, isto parece óbvio.

          AK: A última frase, definitiva. Um abraço.

          • Cleibsom Carlos

            Não é questão de ter última frase, meu ego não chega à tanto e eu não faço questão destas coisas, mas você está negando o óbvio! Como já escreveram antes, seus argumentos parecem de quem nunca jogou bola na vida…Um abraço para você também.

            AK: MEODEOS…

      • Valter

        Caro André
        Caro André

        Quando eu falei mérito do Neymar era porque a defesa estava postada (3 defensores mais o goleiro), quando falei zagueiro mais rápido, o Varane estava com o posicionamento na frente do Alexis, o Alexis chegou na frente. Enquanto o passe do Iniesta foi no pé do Neymar, o do Neymar estava mais para o zagueiro (se fosse mais rápido) do que para o atacante.
        Assistência no linguajar dos boleiros é o “famoso faz e me abraça”, mas como você parece que nunca jogou bola não deve conhecer este dialeto. Com todo respeito a sua opinião, o passe do Neymar, é o também não tão conhecido “toma e se vira ai”, o Alexis chega na frente, dar dois dribles em cima do mesmo zagueiro, levanta a cabeça, ver a posição do goleiro, por cobertura faz um golaço.
        Abraços

        AK: Mais um certificado de ignorância no assunto, acompanhado do patético apelo a uma autoridade que não existe. Típico. Um abraço.

        • Alisson Sbrana

          Deve valer ponto pra pós-graduação!

        • JJunior

          Eu não sou um fã de Neymar, mas isso não significa que eu ache ele um jogador comum ou apenas bom. Muito pelo contrário, ele é um ótimo jogador.

          Confesso que a conclusão do Alexis apagou de minha memória o início da jogada e ao ler a discussão por aqui eu resolvi dar uma olhada no gol novamente pela internet.

          Nem com a maior boa vontade do mundo é possível negar que o passe do Neymar foi uma assistência. Ele passou a bola no “espaço vazio” frontalmente ao gol – claro que a solução que Alexis encontrou para a jogada foi maravilhosa.

          Mas acredito que cabem algumas considerações sobre o tema:

          1- A teoria do “e se” + comparação com outro esporte (quase sempre improdutiva, mas sempre divertida).
          – “Se o zagueiro chega antes e corta a bola?”. Nesse caso seria um passe incompleto (como chamam na NFL) como a jogada resultou em gol é assistência.

          2 – “Um chutão pode resultar em gol, logo é assistência”. O erro está na própria formulação da frase, afinal de contas chutão é diferente de passe! “Ah, mas conta para estatística” – sim, mas esse caso é equivalente ao jogar bem e obter vitória. Quando eu encontro a palavra “assistência” em uma análise de um jogo a compreendo no sentido clássico e não no estatístico. O mesmo ocorre quando um gol contra é atribuído a um atacante – ocorreu “A” mas estatisticamente foi computado “B”.

          3 – “A defesa estava postada e preparada, assistência tem que furar a defesa”. Caso esse modelo esteja correto, não existe assistência em escanteios, cruzamentos ou em passes para trás (para um eventual chute de fora da área).

          Abs

  • Paulo Roberto

    Oi AK. Antes quero te pedir desculpas. Fui infeliz na minha critica a você a dois dias. Mas quanto a Neymar, você falou tudo. Abraço

    AK: Tranquilo. Em frente. Um abraço.

  • Mario

    Neymar me conquistou. No início o achava uma falsa promessa, um desses moleques dribladores cuja carreira emperra depois de dois ou três anos de futebol profissional. A impressão era amplificada pelas atitudes dele, pelas entrevistas bobas, pelo ar de garoto mimado e sem noção.

    Mas o Neymar mudou. Cresceu, foi bem assessorado, aconselhado, treinado. Caiu na real. Mostrou, a despeito do visual chamativo e do gosto pelas mídias sociais, ser um garoto focado, que gosta de jogar bola, que sabe que o talento em si não faz um craque, mas sim o trabalho, o esforço, a dedicação. Hoje tenho prazer em acompanhar a carreira dele, ver como evolui ano a ano, como aprende novos atalhos dentro de campo, como vai se transformando num jogador cada vez mais versátil e imprevisível.

    Claro que não dá para compará-lo com Messi, nem com Cristiano Ronaldo: os dois têm carreiras consolidadas, Neymar é um craque em evolução. O melhor jogador de 21 anos do mundo. Não sei o que diremos dele daqui a uma década, mas desconfio que vem por aí uma carreira gloriosa. Se vai ser melhor que fulano ou beltrano? Pra mim isso não importa. Fico feliz em saber que vou continuar vendo o futebol através dos pés dele, e sinto pena de quem, por revanchismo, pequenez ou burrice, vai seguir se privando desse prazer. Vai, Neymar!

  • cleibsom carlos

    A atuação do Neymar contra o Real foi tão sensacional e ele é tão essencial ao time que hoje o garoto esquentou um banco e o Barça goleou! Neymar é um bom jogador, não resta dúvida, mas no Barcelona ele é apenas um coadjuvante caro para Messi e Iniesta, por mais que alguns insistam em exaltar seus feitos que não merecem tanta exaltação assim…Às vezes tenho a sensação de que os ídolos precisam ser criados à fórceps para vender jornais, camisas e bugigangas afins.

  • Athila Marques

    Nenhum produto da mídia, consegue fazer um gol e dar uma assistência para outro gol, no primeiro superclássico BARÇA X REAL…
    NJr11 é um craque, claro inferior a MESSI, se vai superar ou não, só o tempo vai dizer.

  • Marcelle

    Caro André

    As suas fontes não estão sabendo verificar a informação direito.
    O Flamengo sabe o valor da sua marca e mesmo com o fato que nunca irá acontecer de seu rebaixado para 2ª divisão e permanece por mais um ano, não deixaria nunca em contrato a possibilidade de receber menos.
    Por isso para mim o papo do Petraglia de dizer que “dirigentes são todos torcedores fanáticos”, foi pura baboseira. Acho que ele achou a sua insistência tão infantil que respondeu qualquer coisa.
    “Em reunião extraordinária, realizada na noite desta segunda-feira (30.05), o Conselho Deliberativo do Flamengo aprovou, por aclamação, o contrato de cessão de direitos de captação, exibição, fixação e transmissão de sons e imagens do campeonato brasileiro de futebol profissional, temporadas 2012, 2013, 2014 e 2015 entre o Clube de Regatas do Flamengo e a TV Globo Comunicação e Participações S.A.

    Após receberem pareceres favoráveis do Conselho Fiscal e das Comissões Permanentes de Finanças e Assuntos Jurídicos, os conselheiros foram favoráveis ao contrato. Presente à reunião, a presidente do Flamengo Patricia Amorim comemorou o acordo, que só engrandecerá o clube.

    “É o maior contrato que o Flamengo já fez na história. É uma grande vitória para o clube ter fechado este contrato de cessão dos direitos de televisão. Fechamos o maior valor, assim como o Corinthians, mas, pelo que temos vendido de pay-per-views nos últimos anos, acreditamos que vai ser o maior de todos os clubes. É uma grande conquista”, afirmou.”

    AK: É… definitivamente você está enfrentando dificuldades. Fiz o que pude para te ajudar. Um abraço.

    • Alex

      Só para a Marcelle ficar mais desesperada: http://noticiasdatv.uol.com.br/noticia/televisao/globo-favorece-corinthians-e-paga-r-35-mi-a-mais-do-que-ao-flamengo-917

      AK: A Marcelle também pode ser Michelle. Elas – ou será ele? – acham que ninguém sabe. Um abraço.

      • Marcelle

        Caro André
        O meu nome é Marcelle (escolha do meu pai) Michelle (escolha da minha mãe) dos Santos Silva, é algum problema alternar o nome, pois como você deve saber dois nomes próprios não são nome e sobrenome.Quer a minha certidão de nascimento, carteira de identidade, foto ? Afinal nem todos se chamam André Sabe Tudo Kfouri
        Você é um cara inteligente, mas não sabe tudo

        AK: Meu nome não é Johnny.

        • Rodolfo

          hahahahaha…só rindo mesmo!

          Tem posts que salvam o dia!

          • Alisson Sbrana

            Incrível que ainda não apareceu a Helena por aqui (acho que é esse o nome).

  • Juliano

    Excelente AK!!

    A vida não está mesmo fácil para os “anti-Neymar”. Um amigo meu dizia: “contra o Naviraiense é fácil, quero ver contra o Real. Quero ver na Champions”. Mas ele é menos cabeça dura e já se rendeu. Já havia se rendido na Copa das Confed.

    Corroboro tudo o que foi dito. Apenas tenho dúvidas, e isso é comigo mesmo, quanto à definição de assistência (por ser atleta do baloncesto, ela me parece mais clara neste esporte do que no ludopédio). Não há dúvidas da qualidade do passe e das condições que este passe de Neymar criou para o Alexis. Ponto. Porém, os dribles do Alexis não poderiam “anular” a assistência? (no sentido “jogada individual x assistência”). Bobagem, preciosismo. O fato é que, sim, o passe do brasileiro condicionou todo o segundo gol. Ponto. Irrefutável seu papel decisivo no clássico.

    Que digam os milhares que lotaram o Camp Nou e o aplaudiram de pé. Os “antis” devem ter se retorcido… que mídia poderosa, essa do Neymar, não? Hahaha!

    Abraço!!!

  • É preciso deixar bem claro o seguinte:
    O Neymar não cavou a expulsão do jogador do Celtic, o cara bateu nele e foi muito bem expulso.
    O Neymar foi decisivo contra o Real Madrid.
    Ele é craque e vai ser decisivo para a seleção brasileira quando esta precisar.
    Não adianta resmungar contra a realidade.

  • Teobaldo

    Putz, esse post tá bombando! Tantos amigos escreveram o mesmo argumento (falta de argumento parece-me mais coerente) que eu fiquei curioso: em qual posição você jogava? Ou em qual posição você não jogava? Em tempo: aquela em que o cara era “a bruxa malvada” deveria ter sido excluída pelo moderador, afinal esse é um blog sério, pô! Um abraço!

  • André

    Apenas uma perguntinha:
    Como você aguenta e ainda reponde educadamente à comentários como desse tal de Fabão?

    Abraço

    AK: Estou aqui para ajudar. Um abraço.

  • Pedro

    Estava revendo o gol de Maradona contra a Inglaterra em 86.
    Não o de mão, o de perna esquerda.
    Quem deu a assistência para ele?

    AK: Não é possível que você não saiba.

    • Aproveitei para rever a assistência do Maradona para o “Burruchaga” no gol do título, na final contra a Alemanha. Para variar, um único toque e pronto, desmonta a defesa adversária.

  • Pedro

    Exatamente Espanhol, uma coisa é assistência, outra é o último passe para quem fez o gol.

    AK: Que sabedoria. Notável.

  • JOao

    Meu Deus !! Muitos Çábios aqui querendo discutir assistência.

    E comparam a assistência do futebol ao basquete. Daqui a pouco vão comparar penalti com lance livre. Afff….

    AK: Tem sido um aprendizado riquíssimo. Um abraço.

    • Realmente,
      tento entender um pouco sobre os conceitos, e acho que já melhorei um pouco. Minha visão dos times, dos jogos, desempenho dos jogadores, esquemas, formas de jogar, vai se clareando conforme leio aqui e ali. Não é apenas saber se o esquema tático é o 4-4-2, 4-3-3 ou 3-5-2. As coisas mudaram.
      Com certeza não sou sábio, nem todos que dão opiniões e tentam fazer sua análise das situações colocadas nos “posts’ são exatamente experts no assunto.
      Muitos termos hoje utilizados no futebol são trazidos de outros esportes, e cabem perfeitamente no contexto, como a “assistência”.
      Mas a discussão vale a pena, as análises do blogueiro são ótimas, é seguir lendo, debatendo e aprendendo.

  • Pedro

    Espanhol,

    Para quem não entende a diferença o Neymar está desenhando.
    Contra o Real Madri ele deu um passe e o Sanchez se livrou dos zagueiros e fez o gol.
    Contra o Espanyol ele deu uma assistência.

    Acho que nem precisa desenhar…

    AK: Notem a insistência, amigos. Parece irresistível…

MaisRecentes

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo

Inglaterra 0 x 0 Brasil



Continue Lendo