CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

CORDA

Entre os membros do Bom Senso F.C. há quem esteja convicto que as propostas do movimento só se tornarão realidade se houver rupturas. O grupo nasceu da necessidade de se fazer ouvir e da ausência de representação adequada. Após o tom propositivo das primeiras manifestações, em que ficou claro que a intenção era apresentar sugestões para um futebol melhor, as repercussões levaram a um choque inevitável: anteontem, o BSFC anunciou que não reconhece mais a Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol como sua entidade de classe. Os jogadores passam a ser representados pelo movimento que criaram em 30 de setembro.

Em menos de um mês, o Bom Senso F.C. despertou inveja, incomodou cartolas, acelerou mudanças. A CBF o recebeu para uma conversa e já agendou outra. Federações estaduais como a de São Paulo e a do Rio de Janeiro, preocupadas apenas com a manutenção de seus torneios no calendário, trataram de organizar reuniões e considerar reduções de datas. Mas não incluíram no debate o grupo de jogadores recém-formado. Marco Polo Del Nero tratou o movimento como o elefante no canto da sala.

A demonstração de união e força que se viu no último fim de semana, quando jogadores se abraçaram antes das partidas do BR-13, há de ter atingido seus objetivos. Não restam dúvidas sobre a capacidade de mobilização do Bom Senso ou a intenção de seus participantes de prosseguir reivindicando, um comportamento inédito na história do futebol brasileiro.

O “arquivo X” da questão, não custa repetir, será a atuação dos clubes. Eles são os proprietários do produto tão valorizado pela televisão e os alicerces das federações. De que lado ficarão os donos do espetáculo? Com aqueles que o fazem ou com quem se aproveita? Antes de decidir, os clubes mais importantes do país devem considerar a disposição dos jogadores de tomar atitudes drásticas.

ESCOLHA

Observando a maneira de atuar, Diego Costa se encaixa melhor no Brasil de Scolari do que na Espanha de Del Bosque. Suas características oferecem mais a uma equipe que prefere jogar em transição. Uma convocação para a Seleção Brasileira o obrigará a revelar a escolha que ele diz já ter feito, decisão que leva em conta razões mais relevantes do que tática.

CAMPO

O principal objetivo do ano do Palmeiras se aproxima de maneira tão tranquila, que assuntos como o impasse sobre as cadeiras do novo estádio recebem mais atenção. O retorno à Série A, condição para celebrar o centenário do clube, pode se materializar no sábado. Apesar dos temas extracampo, nada é mais importante do que a montagem do time de 2014.



  • Teobaldo

    Permita-me duas perguntas: quem decide para qual país jogar é o atleta ou a CBF, por hipótese, pode impedí-lo de aceitar a convocação pela Espanha? Se o atleta optar por aceitar a convovação dla Seleção Brasileira neste ano, em 2014 ele ainda poderá disputar a Copa-14 pela Espanha, uma vez que não haverá jogos oficiais até lá? Grato!

    AK: Atleta. Sim. Um abraço.

  • Matheus Brito

    Ak,

    Sobre o Diego Costa, não há garantias de que ele vá para a copa pela Seleção Brasileira. Se o Fred se recuperar será peça garantida no time de Felipão. Já tem gente dizendo que o Felipão quer convocá-lo para que ele não fortaleça a Espanha.

    Sobre o Bom Senso, preciso ver mais capítulos para saber se teremos termos uma série duradoura, uma novela de alguns meses, ou apenas alguns episódios de um programa que não vingou. Ainda tenho os dois pés atrás quanto a essa “união”. Não esqueçam nunca o tamanho dos salários que estão sendo pagos no Brasil. A médio prazo pode ser o primeiro ponto de uma possível briga entre clubes e jogadores. Os clubes estão na mão da CBF e das Federações. Não acredito que eles irão de encontro a elas.

    PS: nem uma nota sobre o complemento da rodada da Copa do Brasil. Aquele assaltante de banco que apitou Vasco e Goiás no Maracanã pode ter feito um grande favor aos cariocas quando os tirou do torneio.
    Ingressos para Vasco e Goiás; R$20,00 inteira R$10,00 a meia. Resultado, casa cheia quita feira às 21:00 com o time na zona da degola. Viu? 2+2 ainda podem ser 4 no Brasil, basta ter “Bom Senso”.

    AK: A atualização do post sobre a rodada será feita mais tarde, como acontece em todas as semanas. Sobre Diego Costa, convocar para “não fortalecer a Espanha” é uma possibilidade inexistente. Enquanto Costa não disputar uma partida oficial pelo Brasil, ele poderá escolher a Espanha. A decisão é dele. Um abraço.

  • junior

    quem viu Ronaldo e Romário não consegue entender nem aceitar uma briga por Diego Costa. A nossa atual safra de centro avantes é muito ruim…

    • Matheus Brito

      Concordo. Mas hoje somos uma terra de cegos, e ele me parece ter pelo menos um olho.

      • Hades

        o Diego Costa, pelo bem dele, eu optaria pela seleção de Espanha, por que ja vimos que na do Felipão é temporario, e nas espanha tem futuro, o assunto só veio a tonna pq ele disse que defenderia a seleção da Espanha, se lembra do Sonic Anderson, ele queria defender outra seleção e foi convocado pra brasil, fez dois ou tres jogos e proto, ja era, queimou ele a seleção, nunca mais foi convocado e foi o sonho de disputar com outras seleções

  • fernando

    ao menos algumas datas ja foram revistas pelas federações e parece que em sp ganhou-se uma semana a mais…. no entanto seria interessante que o BOM SENSO f.C, se posiciona-se claramente contra a realização dos estaduais,, assim os clubes tambem acordariam,,, não tem motivo nenhum continuar com os decadentes campeonatos estaduais,,, outra questão a ser tratada seria a adquação ao calendario europeu….. ou seja duas pautas prioritarias..

    1- fim dos estaduais
    2- adequação ao calendario europeu( evitar desmonte dos times no meio do campeonato.

    AK: O BSFC já se posicionou sobre os estaduais. Entende que devem ser menores, remodelados, e com a participação dos grandes só na fase final. Um abraço.

    • Matheus Brito

      Fernando,

      Os estaduais são importantes, principalmente para os clubes pequenos e jogadores que ganham salários mínimos em muitos casos. O que precisa haver é uma remodelagem. Esses times pequenos que disputam estadual até maio e não tem o que fazer o resto ano precisam ser olhados com carinho nesse processo. Eles precisam jogar o ano todo e não quatro meses.

MaisRecentes

Sqn



Continue Lendo

Gato



Continue Lendo

A vida anda rápido



Continue Lendo