CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

OLIVEIRA BOWL

1 – O encontro do líder com o vice se desenha como o esperado. Cruzeiro mais quente, mais intenso, mais rápido. É assim que se faz em casa, é assim que o melhor time do campeonato sustenta sua posição. Botafogo mais calmo, mais cuidadoso, mais elaborado. À espera do espaço que certamente teria, mas com notável capacidade de abrir o campo e criar perigo.

2 – Goleiros em cena. Jefferson e Fábio preservam o 0 x 0 nos primeiros vinte minutos. O botafoguense, ao defender um cabeceio de Éverton Ribeiro. O cruzeirense, ao fazer o mesmo com um chute de Elias.

3 – Intensidade x pausa. Relação que exibe não só o que as equipes têm, mas o que lhes falta. O Cruzeiro corre demais e precipita o passe. O Botafogo evolui lentamente e não surpreende. O remédio seria roubar uma dose da postura do adversário e encontrar o equilíbrio. A impressão é que o Cruzeiro quer controlar o jogo, o Botafogo quer controlar o tempo.

4 – Golaço de Nilton. Finalização que seria assinada pelos atacantes mais técnicos e pelos meias mais talentosos. É possível que o próprio Nilton tenha se surpreendido pela forma genial com que resolveu a jogada. Escanteio, e ele mandou uma chaleira para o gol. Bonito.

5 – Seedorf cria. Grande passe para Rafael Marques na área. Bruno Rodrigo comete pênalti por excesso de vitalidade e falta de cuidado.

6 – Seedorf falha. A cobrança sai pela linha de fundo, e a questão passa a ser como o Botafogo lidaria com o empate desperdiçado logo no início do segundo tempo. A resposta: mal.

7 – Os Oliveiras mexem para a frente. Hyuri de um lado, Dagoberto do outro. O Cruzeiro volta a pressionar a saída de bola e marcar adiantado a partir da metade do segundo tempo. Volúpia física de um time que tem banco.

8 – Julio Baptista decisivo. Faz o segundo, de pênalti, e o terceiro, para acrescentar um ponto de exclamação a mais uma vitória.

9 – O campeonato está grogue. O Cruzeiro, +7, só sabe vencer.

AUTÓGRAFO

Só falta a assinatura presidencial para que nossas entidades esportivas que recebem verbas públicas tenham limite de reeleições e administração transparente. Será interessante ver se certas figuras, aparentemente tão abnegadas e apegadas a seus cargos, continuarão envolvidas com o esporte. E como essas entidades serão administradas por novos gestores.

TRÊS

A Liga dos Campeões da Uefa voltou e, logo na primeira rodada, Cristiano Ronaldo e Lionel Messi já fizeram três gols cada um. Os astros estão na companhia de um brasileiro. Antes deles, o último jogador a marcar três vezes na abertura do principal torneio de clubes do mundo foi Grafite, em 2009, pelo Wolfsburg. Grafite está no Al-Ahli, sorrindo.



  • Emerson Cruz

    Já dá para arriscar e parabenizar o Cruzeiro pela conquista de seu segundo título do Campeonato Brasileiro. Congratulações, Raposa!

    • Nogueira

      Na verdade será (se tudo se encaminhar para o que está desenhado) o Terceiro título Brasileiro.

      • Emerson Cruz

        Depende de como se olha, segundo a CBF em sua decisão meramente política, será o terceiro, mas estou entre os que não engolem imposições desprovidas de critérios e que visavam apenas agradar cartolas.
        Campeonato Brasileiro para mim, é a partir de 1971, apesar de reconhecer sim, o valor da Taça Brasil e do Robertão, que foram grandiosos, mas não foram o Campeonato Brasileiro.

        • Marcos

          Independente da maneira como se olha. Será Tri nacional. E nao sou torcedor de minas.

          Emerson há quem diz que o campeonato brasileiro real só começou apartir dos pontos corridos, antes era copa mata mata… Será… que daqui 20 anos em um blog qualquer alguém só considerará apartir de 2003, assim voce sentimentalmente só considera apartir de 1971.

          Abra sua mente para o novo e considere o fato irrefutável, tanto de fato como de direito, que os campeonatos brasileiros anteriores a 71 eram nacionais.

          Ou caia na boçal insistência que a CBF se perdeu por anos ao desconsiderar a Era Pelé, Tostão, Garrincha e tantos outros genios do verdadeiro futebol como vencedores nacionais. É muita pretensão e burrice que a própria obscura cbf, cbd, fez questão de reconsiderar.

          Não deixe que a sua paixão clubística afete seu raciocínio e seu senso moral. Abraço

          • Marcos,

            Já que você não caiu na boçal insistência da CBF, não esqueça de incluir os títulos da Copa do Brasil como títulos nacionais, por favor.

            Abraço!

            • GIBO

              Algumas pessoas tentam afirmar que antes de 1970 não havia futebol no Brasil. Nos temos de Zizinho, Domingos da Guia, Garrincha, Pelé, entre outros.

              AK: Havia futebol, craques e títulos importantes. Só não havia algo que se chamasse Campeonato Brasileiro. Um abraço.

              • Kabrunco

                Na verdade o nome em 1971 era Campeonato Nacional. Já houveram outros nomes após (Copa Ouro, Campeonato Brasileiro, dentre outros).

                Na minha opinião, os campeonatos de 1968, 1969 e 1970 (Torneio Roberto Gomes Pedrosa e Taça de Prata) deveriam sim ser considerados como brasileiros, pois não foi no esquema de chaves eliminatórias como a Taça Brasil.

                Já a Taça Brasil era assemelhada com a Copa do Brasil atual. A diferença é que era o único Torneio em nível nacional, e foi criado com o objetivo de se definir o representante brasileiro na Copa Libertadores.

                Então, se o que a CBF fez recentemente está errado, também estaria errado a CBD não considerar os campeões da Taça Brasil como campeões “nacionais”.

                O problema é a denominação. Qualquer posição tomada iria ter adeptos e contrários.
                Então, a CBF, como entidade máxima é quem tem que definir isso mesmo. Se essa mesma decisão fosse tomada em 1971 ninguém iria reclamar de nada.

          • Emerson Cruz

            1- Conto partir de 1971 simplesmente porque foi a partir deste ano que passou a ser disputado no Brasil um torneio com o nome de Campeonato Brasileiro.
            2- Não sei quem você diz que conta os Brasileiros somente a partir dos pontos corridos. Se alguém assim o faz, eu também discordo.
            3- A Taça Brasil e a versão nacional do torneio Roberto Gomes Pedrosa foram, como eu escrevi acima, importantíssimos, porém não foram o Campeonato Brasileiro. Ou como o jornalista e pesquisador Celso Unzelte costuma dizer:”não é necessário que se chame D. Pedro I e D. Pedro II de presidentes para que se reconheça a importância que tiveram na história do país.”
            4- A CBF tomou tal decisão apenas para agradar cartolas à época visando interesses políticos e não pensando em reparar eventuais erros antigos. Tanto, que tomou tal decisão unilateralmente e não após um profundo debate com pesquisadores/historiadores do futebol.
            5- Cara, você tem todo o direito de discordar de mim, repeito sua opinião. O que você não tem razões para afirmar, entretanto, é que minha opinião se baseia meramente em clubismo. Não sei de onde você tirou razões para tal acusação. Eu, por exemplo, manifestei minha discordância em relação a sua opinião, mas não lhe acusei de absolutamente nada. Um abraço
            6- E pensar que tudo isso só começou por que eu resolvi parabenizar o Cruzeiro por mais um título que será alcançado…

            • Marcos

              Emerson, perdão, mas simplesmente não importa como VOCE conta. Nem a forma como o zé, mané, joão conta…

              É oficial. Os campeões anteriores são oficialmente considerados campeões brasileiros e ponto final.

              Todas as novas gerações de torcedores já consideram os anteriores a 71 campeões brasileiros. Simples assim. É um insistência tola por parte de uma pequena parcela de torcedores cujo seu time não obteve títulos anterior a 71… Abraço

              Discussão já superada, ultrapassada e comprovada.

              AK: Sim, discussão superada. Depende de quanto valor se dá para uma canetada da CBF, atendendo a interesses políticos e desrespeitando a história. Um abraço.

            • Marcos

              De toda maneira. Objeções a parte. Foi um prazer o pequeno debate, em alto nível.

              E a China Azul agradece as parabenizações para com o Cruzeiro.

              Boa torcida neste fim de semana.

              Abraço

  • João

    Não sei se fui só eu que não entendeu, mas o que quer dizer o “Oliveira” do texto?
    Abs

    AK: Você leu?

    • Marcelo Morais

      O titulo da cronica eh interessante e bem inteligente.

      • Cicero Fernandes Borges

        Tecnico – Marcelo OLIVEIRA e Oswaldo de OLIVEIRA

    • João

      Li sim, mas não entendi…

      AK: Tente de novo…

    • CLAUDENIR CARLOS DA SILVA

      Bom dia João!
      Saudações Alvinegra!
      O que o rapaz quis dizer em “Oliveiras” é: Marcelo Oliveira (Cruzeiro) e Osvaldo de Oliveira (Fogão).
      Claudenir de Recife

      • João

        Obrigado Claudenir e Cicero pela explicação. Não tinha entendido até então.

        E o Andre, como sempre, humilde e respeitoso no trato com os leitores.

        Abraços.

        AK: Foi difícil?

        • João

          Pra mim foi, visto que só entendi quando o Claudenir e o Cicero explicaram.
          Tem coisas que, por mais óbvias que pareçam para alguns, não saltam aos olhos de outros.
          Isso não é motivo, porém, para comentários desdenhosos.
          Um pouco de respeito ao público não te faria pior jornalista, pelo contrário.

          Abraços

          AK: Me parece que temos conceitos diferentes de respeito. E a meu ver, mesmo para quem não pescou o evidente título da coluna, o ponto número 7 é absolutamente explicativo. Um abraço.

          • João

            Sim. Uma vez que se entende o que se quis dizer com “Oliveiras” realmente o 7 é bastante óbvio.
            Em todo caso, não é só o meu conceito de respeito que é diferente do seu. Não é de hoje que leitores comentam reclamando do seu trato.
            Mas cada um age do jeito que acha melhor, não?

            Abraços

            AK: Evidente. Sempre haverá críticas e elogios, funciona assim. E vem cá: quem poderiam ser “Os Oliveiras”? Um abraço.

            • Luiz Henrique

              Gosto de textos simples e sem “pegadinhas”. Entendi o tal “Oliveiras”, mas, sinceramente, prefiro que se escreva simplesmente…”os treinadores”. Reparo que a internet hoje em dia(especialmente em blogs e sites, e não apenas esportivos) quer mais “se mostrar” do que “dizer-se”. Ora, ficar polemizando com um leitor que não entendeu o tal oliveiras(pra lá de desnecessário) é ainda pior do que escrever o sinônimo “metido à besta”. Como o blogueiro, aliás. Será que foi difícil entender?

              AK: Foi. Porque você não faz ideia do que fala. Um abraço.

            • Seria mais bonito reconhecer o erro e se desculpar. Os leitores que acompanham o noticiário com mais afinco e regularidade, com certeza entendeu, mas o leitor esporádico pode não entender, pelo simples fato de não saber o nome dos técnicos. Um pouquinho de humildade não faz mal a ninguém.

              AK: Que erro?

  • Corvolord

    Parabéns pelos seus comentários Andre! E é um ano especial para Minas Gerais. Coincidencia ou nao melhorou após o Mineirao e Independencia ficarem prontos… Montillo nesse time ia arrebentar, mas jogando em Sete Lagoas ficaria difícil mesmo. O estádio esta ajudando muito…

    Outra atitude transformadora foi a do Gilvan Tavares, presidente do Cruzeiro, vendo o timaço que o Galo fez, também colocou a mão no bolso, mais consciente talvez, mas não se pode desmerecer contrataçoes como Dede (tido como o melhor zagueiro no país) e Julio Batista, craque, aliado ao talentoso Everton Ribeiro e coração do time Ricardo Goulard. Parabéns ao humilde tecnico Marcelo Oliveira e ao aguerrido Nilton volante.

    Mas IDOLO mesmo só o Fábio do Cruzeiro, merece uma estátua ao se aposentar.

    Minas está com tudo no cenário nacional.

    • Só pra ver se eu não estou ficando louco: você chamou o Julio Baptista de “craque”?!

      :O

      Abraço!

      • Corvolord

        Alejjandro, rs, verdade, exagerei, e seguindo no exagero vou definir o Julio Baptista de Pereba. Ruim de bola, péssimo, pior que o Ibson… por ser tão ruim que ele era constantemente convocado para a seleção brasileira, por isso que ele só jogou no São Paulo (volante), Servilha (38 gols em 63 jogos), Real Madrid, Arsenal e Roma… mesmo sendo um não craque, um pereba ele foi campeão do Campeonato Espanhol e da Champions League e no atual momento, com toda ruindade do mundo ele está no time top 1 do Brasil e mais precisamente no seu último jogo ele recebeu nota 9 pelo Trofeu Armando Nogueira rede Globo e nota 8 pela bola de Prata Placar… um dia um craque qualquer vai conseguir um currículo desse rs digamos, um pereba de sorte na vida : )

        Abraço

        • Sem problemas, era só pra eu ter certeza que eu li direito. 😉

          Como isso é questão de opinião, a minha é a de que o JB é muito melhor do que acham, mas meu conceito de”craque” é outro.

          Abraço!

  • Corvolord

    A torcida do Cruzeiro agradece, mas o Cruzeiro será Tri campeao.

    Já venceu com o Tostão e com Alex10. E quase venceu com o Ronaldo Fenomeno…

    Abraços

    • Massara

      Meu camarada, o Ronaldo Fenômeno não chegou nem perto de ganhar um Brasileiro pelo Cruzeiro.

      Abs.

  • carlito

    Comentário desnecessário. O que adianta fazer um comentário em que se dá os méritos a quem ganhou sem analisar, com isenção, o que, de fato, aconteceu no jogo?
    O Botafogo estava jogando muito bem e o Cruzeiro tb. Mesmo com a perda do penalti, o Botafogo manteve o ritmo e o jogo continuou exatamente como antes. O que determinou a mudança do rumo, foi aquele pênalti inventado (que o Sr. nem mencionou) a favor do Cruzeiro. Ninguém desmerece a vitória do Cruzeiro, que foi absolutamente normal, mas o placar foi exagerado pelo que o Botafogo produziu.
    Pena que o comentarista, diferente do pai, parece cair na mesmice dos comentaristas que não gostam de assumir responsabilidades. Preferem ir na corrente da maioria, a maneira mais fácil de não se indispor com os leitores.

    AK: Em termos de comentário desnecessário, o seu é insuperável. Um abraço.

    • Bruno

      Pegue o seu primeiro e terceiro parágrafos e os elimine. Inicie o segundo com “Discordo de sua opinião, ao meu ver …”. Pronto. Inicia-se uma discussão com boas possibilidades de bons rumos.

    • Corvolord

      Carlito, respeito seu ponto de vista botafoguense, mas discordo completamente do seu comentário… O Cruzeiro teve um volume de jogo avassalador naquele jogo. Henrique (Cruzeiro) perdeu um gol aberto sem goleiro, no primeiro tempo já deveria ter virado 2 a 0. Jefferson defendeu uma cabeçada de Everton Ribeiro a queima roupa.. a bola passou debaixo do pé do Borges (péssimo) na pequena área do Botafogo… Fora que a bola passou cruzada na pequena área do bota por diversas vezes.

      Seedorf foi anulado pelo jovem e talentoso Lucas Silva. Enfim… assustado o botafogo tentou ter o dominio da bola para não perder de muito. De toda maneira… o Botafogo segue firme na luta pelo titulo, mas naquele jogo, foi muitooooo mal.

      E com toda humildade do mundo, há trechos de extremo mal gosto no seu comentário…

    • Kabrunco

      Carlito, permita-me discordar de você. Primeiramente, foi um jogo muito bom mesmo. O Botafogo jogou bem, principalmente no segundo tempo.
      Na minha opinião, não foi o pênalti marcado a favor do Cruzeiro que determinou o resultado porque o Cruzeiro já estava ganhando.
      O pênalti perdido pelo Botafogo poderia ter mudado o rumo. Eu não teria marcado nenhum dos dois pênaltis, mesmo vendo opinião contra e a favor da marcação dos dois, ou de um deles. No pênalti marcado a favor do Botafogo, os dois jogadores foram imprudentes.
      Na minha ótica, teriam sido 2 lances de tiro livre indireto.
      Pois bem. Tirando os pênaltis, o Cruzeiro teve 7 chances claras de marcar e o Botafogo teve 4. Nesse quesito, dependendo do momento em que cada lance aconteceu, se fosse convertida uma ou duas dessas chances, o Botafogo poderia ter vencido ou mesmo ser goleado.
      Tirando as bolas que os goleiros defenderam (2 pelo Fábio e 2 pelo Jeferson), as chances do Cruzeiro foram mais claras.
      No primeiro tempo, o Cruzeiro foi bem melhor. No segundo tempo, foi muito equilibrado com qualquer time podendo ganhar.
      Se for falar em pênalti, e o que foi marcado a favor do Botafogo no primeiro jogo no Rio de Janeiro, você realmente acha que foi pênalti?

  • carlito

    Desnecessário? Nem tanto, pois foi o único que vc respondeu. Mostras de que a minha bronca surtiu efeito. Quem sabe, a partir de agora, passe a fazer os comentários de acordo com o que tenha visto e não para agradar ao vencedor, por ser este, por certo, o seu leitor, em maioria.

    AK: Jesus…

  • carlito

    Tudo bem, apagou. Continuo gostando de vc como jornalista, mas, aceite o conselho. Não vá muito com a corrente, pois esse é o caminho mais fácil, escolhido pelos medíocres, e sei que vc não é assim. Desculpe aí. Abç.

    AK: Apagou? Desde o começo da nossa conversa, você me parece meio confuso…

  • MARONET

    7,5 – Depois de um pênalti inexistente inventado pelo juiz o Cruzeiro toma conta da partida e Julio batista faz mais dois gols.
    o senhor Andre Kfouri deveria intercalar esse comentário entre suas notas acima, seria mais justo com todos seus leitores e o falso resultado da partida, mas o que importa, o que esperar de mais esse escrivinhador esportivo, sabemos nós que aquilo que não nos mata só nos fortifica, mesmo com tanto banco que esse time mineiro possa ter, não vai ter fôlego para ser campeão, quem viver verá.

    AK: Quanto mimimi…

    • Pam

      Seu recalque bate duas vezes nas nossas 2 Libertadores, 2 Brasileiros e 4 Copas do Brasil 😀 So acho hahaha Zeerooo Rumo ao TRI =D

    • Douglas

      Com o futebol dos outros times, fica difícil alguém correr atrás com folego…

  • Sobre a polêmica do pênalti para o Cruzeiro: eu achei que foi pênalti sim… Se eu fosse o juiz, apitaria sem pensar…

    AK: Eu não marcaria. Éverton Ribeiro escorregou. Um abraço.

  • yuri

    Sou eu um incrédulo pessimista em achar que nada mudará, André? Que a presidência das entidades esportivas sairá de um para o primo-de-um? E que depois do primo virá o laranja-de-um? Como sempre foi, afinal de contas…
    Tome por exemplo o meu time, que conheço bem. Tínhamos um presidente, que passou o bastão para o irmão, que voltou para o presidente, que o repassou para o seu vice-presidente…
    Certas figuras, como você disse, não largarão o osso.
    Frases de filme (gostava daquela seção): Lee Van Cleef, com um sorriso canastrão, diz a Clint Eastwood (em mais um clássico faroeste de Sérgio Leone e música de Morricone): “Você deveria ter deixado a cidade quando eu te preveni”. No que Clint Eastwood, ainda mais canastrão, responde: “Listen to the fools and become one of them”.

    AK: Há mecanismos que impedem essas manobras. Eu entendo que as coisas estão caminhando no sentido certo. Um abraço.

    • Thiago BH

      Yuri, essas administrações “feudais” dos clubes do futebol brasileiro estão com os dias contados, para a felicidade de quem realmente quer de verdade a evolução do nosso futebol.

  • cachorro louco

    A julgar por suas irônicas respostas aos seus leitores sobre esta matéria, concluí de fato que você é apenas mais um entre tantos. Fraco! O oposto do pai!

    AK: Você concluiu tudo isso sozinho?

    • Luiz

      A ironia é a arma dos incompetentes!

      • Alisson Sbrana

        E essa frase é um trêsoitão?

  • piroga alvinegra

    O redator é muito inexperiente e fica respondendo aos comentários de que se ofende. Quem escreve pra público tem que estar ciente de que poderá ser criticado para bem ou para mal.

    AK: Vou aprender. Prometo.

  • Thiago BH

    Redator, parabéns pelo artigo. Lúcido e imparcial, como sempre. Só não perca o seu tempo aturando comentários ofensivos de quem só aparece aqui para tumultuar o ambiente. Fica a dica.

    AK: O redador não considera perda de tempo. Mas agradece a dica. Um abraço.

  • carlito

    Me surpreendeu. Pensei que fosse um bom jornalista, mas me enganei. Mostrou-se irônico com os comentários que divergem da sua opinião. Mas acho que já entendi: é daqueles torcedores que têm convicções provincianas. Pena.

    AK: Me parece um caso de dupla personalidade. Interessante.

    • Alisson Sbrana

      Uia! Parece mesmo…

  • carlito

    Argumentos? Nenhum, mas ofensas, 10. “Muito bom” o relacionamento com o leitor. Tem costas quentes, com certeza.

    AK: Ofensas? Sensibilidade à flor da pele…

  • Cruzeirense

    Para inicio de conversa, nunca escrevi para blog… Acho q, infelizmente, a maioria das pessoas nao conseguem discutir civilizadamente, sem ofender a outra parte…
    Mas lendo tantos comentarios negativos sobre os times de minas feitos nesse ultimo ano, tenho q dizer: SIM! O FUTEBOL DE MINAS FAZ MILAGRES! Galo e cruzeiro nao recebem tanto dinheiro como Rio e Sao Paulo, a cbf não é aqui, mas somos campeoes da libertadores, do brasileiro, da copa do brasil e outros varios torneios! E detalhe: o cruzeiro é um dos poucos times que nunca foram para a serie B!
    Botafoguense reclamando d penalty inexistente? É o mesmo botafogo que “empatou” com o galo aqui no horto pela copa do brasil??? Ahahahahahaha…
    Curiosamente, vim parar aqui dps de ler o texto do seu pai: Corinthians é Brasil no domingo… Bem, li… e me desculpe: “Mas o Corinthians terá a torcida da maioria dos torcedores que têm times na Série A, principalmente dos botafoguenses, que recebem o Bahia no Maracanã e têm esperança de ver a diferença para o Cruzeiro voltar a ser de quatro pontos.” É de rir!!!!!
    No mais, vc esta de parabens pelo texto! Leia as criticas, algumas podem ser construtivas, e continue seguindo a sua linha, pois vc é o redator, a sua idéia é q importa… Quem nao gostar, q nao venha aqui!
    Saudaçoes azul celestes!

    AK: “Redator”… gostei.

    • Marcio

      Ok. Parabéns ao comentário AK. Felicitações aos vencedores (cruzeirenses, por hora). O mesmo Botafogo que empatou com o Atlético no Horto sim…. O mesmo que deu sufoco no Cruzeiro em pleno Mineirão, e devido às circunstâncias perdeu o jogo como também poderia ter ganho.. O mesmo Botafogo que perdeu seu território devido às mazelas de nossos políticos, o mesmo Botafogo que não possui o espaço que merece na mídia. O mesmo Botafogo que perdeu jogadores importantes durante o campeonato. Mas é o Botafogo que se recusa a entrar em crise e joga um futebol bonito de se ver. Sem desmerecer, faltam 16 rodadas e este mesmo Botafogo vai continuar lutando até o fim. Aliás o mesmo Atlético que foi campeão mineiro em 2013 e campeão da Libertadores 2013 e irá ao mundial.
      André muito interessantes seus comentários.

      • Bruno

        Quem sabe responder e tem argumento não precisar ofender nem desvalorizar os outros.

  • Klaus

    7 – Os Oliveiras mexem para a frente. Hyuri de um lado, Dagoberto do outro e pênalti para o Cruzeiro pelo meio. ;p
    Afinal, eram três Oliveiras “azeitando” o placar!
    Um abraço.

  • Corvolord

    AK, abraço e perdão pelo excesso, mas como diria Tom Jobim é inspiracao demais prum homem só

    ( Ironic Mode on Estou absurdamente extasiado com o altruísmo do Mano Menezes, sem interesse algum, apenas para ajudar o necessitado Clube de Regatas Flamengo ele pede demissão e onera o próprio bolso em quase 1 milhão de reais. É bondade demais para uma pessoa só. Fico sensibilizado com tamanha decência. Aliás, que gesto nobre abandonar os jogadores em queda livre, com destino certo a zona de rebaixamento. Lembrou-me o capitão do Costa Concórdia … Francesco Schettino Nota 10 Mano, você está de parabéns! Ironic Mode off )

    22 de Setembro Domingo será o aniversário do Ronaldo 37 Fenômeno, pergunta que não quer calar, para quem ele irá torcer? Para o Cruzeiro, clube que o revelou e onde ele revelou passar fome, ou para o Corinthians, clube que ele encerrou numa forma, digamos, mais robusta e rechonchuda, onde comia até demais?

    Ponto de vista 1
    Náutico é líder da série b com apenas 1 dígito de pontos

    Ponto de vista 2
    Mui amigo o Juninho Pernambucano, que convenceu o zagueiraço Cris a vir jogar no Vasco, de ídolos e vencedores de tudo na França para rebaixados no brasileirão

    PAREM AS MÁQUINAS NOTA IMPORTANTE

    Muito obrigado CBF por escalar o Raphael Claus novamente num jogo do Cruzeiro… mesmo que de quarto árbrito.

    Para quem não se lembra…
    Raphael Claus, o Bombado, que junto com a bandeirinha Katiuscia, a Vesga, protagonizaram um erro bizarro na anulação de um gol do Ricardo Goulard há duas rodadas, na vitória do Cruzeiro sobre o Atlético Paranaense. Claps Claps Claps CBF

    SE … para o CAP, imaginem para o Coringão… Como dizem na sapucai do futebol, OLHA O EMBARGO INFRIGENTE AI GENTEEE !!! Certamente, não há e nunca houve interesses obscuros e escusos por parte da cbd a favor do Corinthians, fico tão satisfeito com notícias assim : )

    • Janilson

      Rapaz, só agora que caiu a ficha… quase 1 milhão de reais… pobre Tite, segunda é dia de fazer as malas no parque São Jorge!

  • Eduardo Mion

    André,
    sem nenhuma intenção de pautar suas respostas, queria apenas te lembrar um pedido de um leitor assíduo (acho que o Alejjandro, não tenho certeza): menos tomates na cara dos trolls e mais tomates para os que querem comer.

    E o melhor gancho do título, pra mim, foi o paralelo com o Superbowl do ano passado, que nem mencionado foi na pouco amistosa tertúlia acima. E isso não é coisa de quem lê as colunas aqui todo dia, é de quem está antenado na NFL. Não é um ‘privilégio’ dos que vem aqui sempre, é dos que tem interesses semelhantes aos do blogueiro.

    Tenho um amigo publicitário que diz que se você não gosta de alguma coisa que vê na TV ou na internet, é porque ela não foi feita pra você. Ao invés de perder tempo tentando moldar essa coisa ao seu gosto, é mais fácil (e saudável) você procurar o que te atende. Fica a dica aos leitores ‘ofendidos’.

    Abraço

MaisRecentes

Gato



Continue Lendo

A vida anda rápido



Continue Lendo

Renovado



Continue Lendo