NOTINHAS PÓS-RODADA



E já vimos metade do BR-13…

* Biro-Biro, 18, já tem seu momento inesquecível no Maracanã: o gol da vitória do Fluminense (1 x 0 – 20.374 pagantes) sobre o Bahia.

* A pontuação do Fluminense é igual à do primeiro time que não cairia neste momento, o Atlético Mineiro, que tem um jogo a menos.

* O Santos (1 x 0: Thiago Ribeiro – 8.868 pagantes na Vila Belmiro) encerrou a invencibilidade de sete rodadas do Goiás.

* A nova terceira camisa do Santos. Não.

* No encontro da comissão técnica da Seleção Brasileira na última Copa do Mundo, vitória do técnico (Internacional 3 x 1 Ponte Preta: Wiliian, Juan, D’Alessandro e Scocco – 4.131 pagantes no Moisés Lucarelli) sobre o auxiliar.

* Segunda vitória seguida do Inter. Agora a “série de empates” se transformará em “oito rodadas de invencibilidade”.

* A chuva que caiu no sábado em Salvador contribuiu para o gol do Vitória, no empate (1 x 1: Marquinhos e Neto Berola – 9.211 pagantes no Barradão) com o Atlético Mineiro.

* No recuo de Emerson para Victor, o gramado encharcado ajudou o ataque do time da casa.

* Desastrosa arbitragem na vitória do Grêmio (3 x 2: Barcos, Zé Roberto, Rhodolfo-contra, Luis Ricardo e Kleber – 19.565 na Arena do Grêmio) sobre a Portuguesa.

* Não houve pênalti em Kleber, jogada que originou o terceiro gol gremista. E um gol do Grêmio foi mal anulado, em lance que se deu diante do assistente.

* O líder Cruzeiro (1 x 0 no Flamengo: Ricardo Goulart – 35.797 pagantes no Mineirão), 40 pontos, tem 70,2% de aproveitamento.

* O desempenho é superior ao do ano de 2003, quando o clube foi campeão.

* Dois gols de Alex, e o Coritiba reencontrou a vitória (2 x 0 no São Paulo – 16.367 pagantes no Couto Pereira) após seis jogos.

* Alex marcou um gol de falta em Rogério Ceni, o que não acontece sempre.

* Pouco a dizer sobre o 0 x 0 (22.712 pagantes no Pacaembu) entre Corinthians e Náutico, além da lembrança de que time que tem objetivos no campeonato não pode perder pontos para o lanterna.

* Botafogo (2 x 1 no Criciúma: Lins, Octávio e Elias – 12.295 presentes no Heriberto Hulse), heróico.

* Se o time perde jogadores e continua produzindo, o técnico deve estar trabalhando, não?

* Pouco a dizer sobre o 0 x 0 (8.687 pagantes em São Januário) entre Vasco e Atlético Paranaense, além do fato de o Atlético ter fechado o turno no G-4.



MaisRecentes

Porte



Continue Lendo

Segunda vez



Continue Lendo

Paralelos



Continue Lendo