CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

XAVECO

Proforte não é um nome apropriado para um projeto que não tem similares na história do Brasil. Se a União perdoar os administradores incompetentes e/ou desonestos que a ela devem cerca de 5 bilhões de reais, o sistema de cobrança de impostos precisará de mais alguns séculos para ser levado a sério no país. Xavecoforte fica melhor.

Os dirigentes insistem no discurso ameaçador – “os clubes queimarão no inferno se tiverem de pagar suas dívidas” – que já lhes rendeu o embuste chamado Timemania e outras conversas moles. O governo se preocupa com a Copa, a campanha eleitoral, o retorno das manifestações… e se entrega à preguiça.

Sim, preguiça. As contrapartidas que constam do Xavec…, desculpe, Proforte serão solenemente ignoradas como foram as anteriores. E querem que você, descontado na fonte, acredite que seu clube se transformará numa instituição exemplar, investirá em modalidades olímpicas e ajudará crianças carentes.

Não se deixe alienar. O presente de 5 bi não beneficiará nenhum clube de futebol nos aspectos da gestão e da saúde financeira. Será uma autorização federal para que os mesmos cartolas de sempre continuem tratando os clubes como se fossem deles, e os recursos como se não fossem de ninguém. Eles é que receberão o perdão. Imagine.

Os clubes jamais ganharam tanto dinheiro. E as folhas continuam atrasadas, os meses esticados. Não há maior atestado de incapacidade. O Proforte é o prêmio no lugar da punição, o estímulo ao que está errado.

A União, em essência, é a proprietária de todos esses clubes. O perdão às dívidas só é aceitável se os clubes forem obrigados a operar como empresas, com gestores independentes e novas regras, como se deu no Chile a partir de 2005. Há gente no governo que sabe exatamente como fazer isso, mas é tarefa para quem quer arregaçar mangas. A preguiça é mais atraente e sedutora. Que pelo menos se mude o nome da pegadinha.

DESCONTO

Parece que os administradores do novo Maracanã perceberam o óbvio: ver cadeiras onde deveria haver gente desvaloriza o produto. A nova política de preços para jogos do Botafogo e do Fluminense ainda tem valores exagerados, mas se aproximou da realidade do futebol brasileiro. Apesar das explicações (“teste para setorizar o estádio”), alguém se enganou.

ESCÁRNIO

Com a remarcação dos jogos atrasados do Campeonato Brasileiro, a CBF enviou um claro recado aos clubes que decidiram excursionar: podem ir, boa viagem e aproveitem, mas não chorem na volta. Os clubes envolvidos, principalmente os que não se ausentaram e foram premiados pela tabela, não podem aceitar essa barbaridade. Vejamos como reagirão.



  • Teobaldo

    E no Maracanã parece que as câmeras estão posicionadas a mais de 1 km de distância, o que torna a tarefa de enxergar as imagens pela TV uma tarefa inglória. Isso tudo sem contar aquela bola vermelha que, além de feia, é praticamente invisível à noite. Um abraço.

    • alex

      isso é verdade amigo, assisti botafogo x atlético ontem e foi uma tarefa quase impossivel identificar alguma coisa com a imagem tão tão distante!!!

  • Edouard

    É imoral esse possível perdão de dívidas tributárias. É ofensivo que o dinheiro público seja gasto com entidades que não conseguem sequer manter em dia a folha de pagamentos. Deveria haver sanção desportiva para o clube que atrasa salários.

    No mais, meus cumprimentos por chamar a União assim mesmo, pelo nome, em vez de “Governo Federal”, “União Federal” etc..

    Um abraço.

  • Emerson Cruz

    A mesma lógica clientelista, inescrupulosa, populista, preguiçosa, que em geral, sempre guiou os rumos da politica no Brasil, continua prevalecendo. Projetos como este, se aprovados, só atestam tal situação.

  • Mario

    proforte é só mais uma piada de mal gosto do povo da ilha da fantasia.

    os clubes é que são culpados mesmo , se já tivessem arrumado o calendario não teriam esse problema invez de ficar dizendo amem p/CBF e a Globo todos esses anos , agora q sofram e 2014 vai ser pior.

  • André Bastos

    AK, o que significa xaveco??
    Gíria de paulista, creio.

    SRN

    AK: Não sei se é “de paulista”. Xaveco é uma cantada barata, tipo “vamos para um lugar mais calmo, prometo que só vai acontecer o que você quiser”. Um abraço.

  • Kleber Almeida

    Eu acho interessante como no Brasil dívidas de clubes parecem não ser levadas a sério.
    Digo, não existem consequências para os devedores, dentro ou fora de campo. Como pode um clube dever o que deve não ter nenhuma consequência? Na Alemanha times perdem pontos e podem ser rebaixados, na Escócia o Glasgow Rangers fechou as portas e teve que reabrir voltando para a 4 divisão escocesa, algo que também aconteceu com a Fiorentina na Itália a alguns anos. Existem mais exemplos mundo afora, Kaiserslautern foi rebaixado na Alemanha, Portsmouth na Inglaterra hoje se encontra quebrado e perdendo pontos na tabela pode dever salários.
    E no Brasil? O que acontece com o clube que deve meses de salário aos jogadores e milhões em impostos?
    Sou botafoguense, amo meu time, mas está virando uma palhaçada essa história de rever dívidas, perdoar isso ou facilitar aquilo. Acredito eu que deveriam haver consequências severas para os devedores. Está devendo mais 50 milhões em impostos por 2 anos seguidos? Perda de pontos na tabela, continua devendo? Ou paga ou tem a falência decretada com tomada de patrimônio para pagamento das dívidas e possibilidade de retornar ao futebol somente na ultima divisão disponível.
    Mas isso ou algo remotamente parecido jamais acontecerá no Brasil por um simples motivo, nós não somos um povo sério, levamos tudo na base da brincadeira e do “jeitinho”, por isso continuaremos vendo clubes de futebol devendo milhões em impostos e nada acontecendo.
    É mais fácil aparecerem com idéias mirabolantes como essa palhaçada de Proforte do que realmente pagarem o que devem.

    Os times querem realmente mudar? Deixem as rivalidades para dia de jogo, e se unam para lutarem por um calendário descente e cotas de televisão condizentes com o valor do futebol nacional. Parem de ser imbecis e aceitar tudo que a Globo impõem. Horários esdrúxulos, cotas irrisórias, etc.
    Ficam com medo de não terem patrocinios se sairem da Globo…ora bolas, os patrocinadores irão onde o futebol estiver, seja na Globo, SBT, Record ou na PQP. Audiência, futebol sempre terá, e isso parece que nossos geniais cartolas não conseguem entender. Brasileiro é louco por futebol, e assiste isso em qualquer canal, tanto que tolera a transmissão tendenciosa, bairrista e fraca da Globo a mais de 20 anos.

  • Matheus

    Depois do Refis, Timemania e outros benefícios, eis que surge o Proforte.A primeira vez que li a respeito foi na coluna “Olhar Crônico espotivo” do Emerson Gonçalves no globoesporte.com . http://globoesporte.globo.com/platb/olharcronicoesportivo/2013/04/26/o-proforte-e-desnecessario-e-vai-penalizar-o-cidadao/ Tem coisas interessantíssimas levantadas por ele, por exemplo, o clube devedor pode ser rebaixado, mas permanecerá rebaixado até a quitação da dívida ou apenas terá a “mancha” do rebaixamento no currículo podendo voltar no ano seguinte continuando com a mesma dívida que o rebaixou? os dirigentes podem ser punidos, mas e os sócios que os elegeram? evidente que o que ele faz é um exercício de circunstãncias e hipóteses, mas é interessante pensar a respeito. Mais fácil do que perdoar dívidas e começar a gerá-las novamente do zero (que é o que vai acontecer), seria o governo fazer uma intervenção nos principais devedores, exemplos de flamengo, Vasco, Flu e todos os outros grandes e irreponsáveis gastadores do futebol brasileiro. Uma intervenção para receber o que lhe é devido. Não adianta penhorar todas as receitas dos clubes, como tem sido feito, pois isso vai matar o clube devedor e aí é que ele não vai pagar mesmo.
    AK, não acredito em fadas, gnomos e nem cogumelos saltitantes. Não haverá projeto social coisa nenhuma, as dívidas voltarão, ninguém (grande) será rebaixado, cartola nenhum será punido e daqui alguns anos veremos algo do tipo “New Proforte Plus Advanced”, que seria um novo assalto ao combalido bolso do trabalhador. O fato mais indignador pra mim é, meu imposto é retido na fonte, nem recebo meu salário e já paguei algo, porque com os clubes não é igual, já que após a entrada do dinheiro na conta do mesmo sabemos (ou não sabemos) que o caminho percorrido por ele será por mares nunca dantes navegados (ou sempre navegados). Nesses casos, como diaria o Falcão, 2+2 sempre será 4 na sexta feira a noite, mas na segunda de manhã…. O nome do projeto já é esquisito, parece coisa das Organizações Tabajara, tipo “Proforte perdoeixon Plus” e você ainda ganha totalmente de Grátis patrocínios estatais que ficarão lindos na camisa do seu clube.

  • Joao CWB

    Ao invés de darem regalias a clubes devedores deveriam é premiar os de correta gestão.

    Vejam o Atlético-PR. Tem um presidente que se acha o dono do clube, mas ao menos o clube é, entre os maiores do país, o único que não tem dívidas.

    A contrapartida dessa responsabilidade é não conseguir jogadores badalados pois não oferece salários que não pode pagar, e consequentemente a conquista de títulos fica muito mais difícil.

    Agora os times que devem milhões e mesmo assim contraem mais milhões em dívidas serão agraciados? Uma palhaçada, um absurdo, coisa de Brasil.

    Abraço

  • Marcos

    Belo post, André.
    Mas acho que o mais certo, na minha opinião, seria o perdão da dívida sim, mas muito bem amarrado pela condição de daqui em diante os dirigentes sejam responsabilizados até criminalmente pelo que fizerem com os clubes.

  • Paulo Pinheiro

    Num país onde um banco deve centenas de milhões ao Fisco e lucra mais de 2 bilhões num ano isso aí é pouco absurdo…

    E viva a viúva…

    Sobre o calendário… 4 partidas em 8 dias?

    Houve uma época em que o sindicato dos atletas tinha força pra evitar esse tipo de absurdo…

  • Rafael

    Será que se eu parar de pagar meus impostos eu também ganho anistia?

  • Mateus Gonçalves

    Concordo com sua indignação, mas tenho uma sugestão a lhe fazer: Que o seu próximo blog fale de um clube que vem fazendo de tudo para pagar suas dívidas, mas a Procuradoria não quer aceitar e , estranhamente, aceitou de todos os outros que ofereceram condições até inferiores. É uma das maiores covardias já feita a um clube de futebol, porém, como esse clube não é um time de massa, os bloguistas não se interessam pelo caso. O Flu corre o risco de mergulhar num abismo sem fim, mas só quando isso acontecer é que aparecerão os falsos jornalistas para dizer: Sinto muito.

    • Matheus Brito

      Não vi essa indignação tricolor quando penhoraram tudo do Vasco desde o início do ano passado, quando o Clube fez diversas propostas e somente agora aceitaram uma. Vi muitas gargalhadas pelos salários atrasados do clube, vi também um papo de que o “tio Celso” pagaria tudo e que o clube tinha dinheiro.

  • Teobaldo

    Eu bem que gostaria de fazer um acordo com a Receita Federal. Ela ficava com 72,50% do meu salário, pagava todas as dívidas e ainda ficava com o troco. E eu ficava com os 27,50% restante só pra mim. Será que eles topam?

  • danival

    teríamos uma explicação de como um time que leva 8 do Barcelona (poderia ter levado 15 tantas as chances criadas) tem a segunda melhor defesa do brasileiro?

    AK: Bem observado. Um abraço.

  • Minha grande indignação, é que se uma empresa ficar devendo essas quantias, justamente acaba fechando, mesmo que empregue milhares de pessoas de forma direta e indireta.

    Entretanto se é um clube de futebol, o governo passa a mão na cabeça.

MaisRecentes

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo