COLUNA DA TERÇA



(publicada ontem, no Lance!)

FAÇA O QUE EU FAÇO

O exemplo quem deu foi Messi, aos 24 minutos de um jogo que já estava decidido bem antes disso. Não deveria surpreender ninguém. O melhor jogador do mundo levou a pressão no campo de ataque – um dos pilares da ideia que o Barcelona pretende recuperar – ao extremo, quando fustigou um defensor contrário na lateral do campo para lhe tomar a bola. Com a esperada fome de início de temporada, temperada pelo gosto ruim da anterior, Messi criou o lance do gol de Daniel Alves. O terceiro gol de um primeiro tempo que terminou em 6 x 0 contra o Levante, de uma goleada que chegou a 7 x 0 e recheou a estreia do Barcelona no Campeonato Espanhol daquilo que o torcedor quer ver.

Neymar viu. O conteúdo primordial da exibição de seu time se deu na primeira metade do jogo, quando o brasileiro recém-contratado estava confortavelmente acomodado no banco de reservas. Mais perto da ação, e com o privilégio dos comentários dos companheiros, coube a ele sorrir, aplaudir e comemorar como o restante do Camp Nou. Neymar no banco pode ser motivo de escândalo diplomático para o nosso pachequismo incurável (“coisa desse técnico argentino”, diriam os iluminados), mas é absolutamente normal para quem se preocupa em entender como as coisas são.

O noticiário da véspera do jogo já tinha aberto uma fresta para o ambiente deste Barcelona de Messi e Neymar. De acordo com o jornal “El País”, Messi foi perguntado por amigos a respeito do número de ocasiões em que Neymar frisou seu papel coadjuvante no time, sempre revelando-se disposto a colaborar com o genial argentino. A resposta foi uma amostra de como pensa o camisa 10: “Ele é muito bom. Que fale menos de mim, não faça bobagens e diga que veio para buscar títulos”.

Como todo jogador transcendental, Messi impõe uma dinâmica peculiar ao seu redor. É clara a necessidade de mantê-lo confortável e satisfeito, mas não se pode ultrapassar a linha da subserviência. O problema é que essa é uma fronteira invisível que muda de posição conforme a pessoa. Neymar não deve ter dificuldades para se situar, contando com a ajuda de Daniel Alves, um dos jogadores mais próximos de Messi no elenco do Barcelona. Na falta de conselhos do amigo, a edição de sábado do “El País” certamente lhe será útil.

Em campo, onde a relação entre eles precisa ser funcional, a questão está também nas mãos de Tata Martino. O técnico argentino já declarou que fazer a dupla se entender é sua obrigação, assim como qualquer defeito no projeto será sua falha. O jogo contra o Levante não conta como experimento, já que Messi e Neymar habitaram o Camp Nou por menos de dez minutos. Martino disse que não é preciso ter pressa e agiu de acordo.

Quando Messi foi substituído por Iniesta, no segundo tempo, seu recado já estava dado. Se o centro do universo barcelonista pressiona e recupera bolas nos extremos do campo, só não o segue quem não quer. O artigo do “El País” diz que Messi é o menos tirano dos grandes gênios do futebol, e que não é difícil fazê-lo feliz. A conversa do craque com seus amigos comprova a tese.

NÃO FOI

Pênaltis inexistentes foram marcados a favor de Corinthians e São Paulo na rodada de ontem. No Pacaembu, Danilo não foi derrubado por Luccas Claro. Procurou o contato e caiu porque é mais leve do que o defensor do Coritiba. No Mané Garrincha, Lucas Evangelista não foi derrubado por Luiz Antônio. Simplesmente mergulhou na área. Ambos os erros da arbitragem têm a mesma gravidade. Os produtos dos erros é que foram diferentes.

ENERGIA

Ganhar de um dos piores times do campeonato, como se esperava que o Palmeiras ganhasse do Paysandu, renderia pouco além de pontos. Ganhar como o Palmeiras ganhou, depois de estar perdendo por 2 x 0 no segundo tempo, pode ter sido uma dessas viradas que significam mais do que se pôde ver. O futebol é assim.

CRIME

Sacrilégio!! A tecnologia na linha de gol entrou em ação no Campeonato Inglês. Querem acabar com a falha humana, que é a graça do futebol (sim, modo ironia ligado).



  • Emerson Cruz

    Humildade Messiânica!
    E por falar no assunto, Alexis Sánchez começou muito bem estes jogos iniciais, tão bem que já é uma ameaça de frustração para quem pretende acompanhar Neymar ao lado de Messi por 90 minutos muitas vezes ao longo desta temporada.

  • Francisco A. de Sousa

    1. Foi penalti em Danilo. O que derrubou Danilo foi o braço do zagueiro após o jogo de ombro. Detalhe: a posição do juiz vendo a joga na posição correta.
    2. O Danilo não tem “historico” de cavar penaltis, aliás de carater indiscutivel.
    3. Toda a chiadeira se deu por causa do tempo de jogo. Tipo “não se marca uma falta dessas faltando 2 minutos para o fim de jogo.

    Escutei comentaristas em 4 emissoras de rádio e vi a jogada ao vivo pela tv e todas a repetições possiveis.
    Não ouvi ou li uma linha sequer sobre a atitude do juiz. Ninguém sequer viu o posicionamento dele.
    Conclusão: Não foi penalti mas o juiz não errou.

    abraço André

    AK: Ninguém disse que Danilo cavou o pênalti. Aliás, o que está escrito é o contrário. Um abraço.

    • Júnior

      Fale o que quiser!

      Qualquer pessoa racionalmente falando (sem levar em conta a cegueira típica de torcedores que não conseguem ver nada contrário ao próprio time) viu!

      E muitos fanáticos tb viram que não foi nada!

      Se vc realmente acha que foi pênalti indiscutível, vá se tratar! Rápido!

      • Juliano

        “1. Foi penalti em Danilo.” (…)
        “Conclusão: não foi penalti mas o juiz não errou.”

        Beleza! Confuso Sobrinho…

    • diógenes

      Ei… Francisco A. de Souza, você é um belo de um fanfarrão… Não foi penalti em lugar nenhum do mundo e sua tese se dá porque não tem discernimento do que é ser justo em uma analise… Acho que o lance do São Paulo e Flamengo (sou Botafogo) pode até ser discutido, porque as imagens não ajudam muito, apesar de achar que também não foi penalti.

      O São Paulo vem de 3 jogos sendo ajudado pelos juízes, com penaltis que não existem e, bom para o futebol, não convertidos… O Corinthians também vem sendo CLARAMENTE E VERGONHOSAMENTE AJUDADO em seus jogos, mostrando a todos os times que não são de SP, que será muito difícil derrubar o São Paulo para a segunda divisão e não dar o título para o Timão…

      É preciso que os jornalistas que não são baba ovo da Rede Globo e da CBF comecem a denunciar esses absurdos, antes que seja tarde demais…

      esse campeonato começa a me lembrar o de 2005, quando um esquema de corrupção para ajudar o Corinthians foi denunciado, voltado os jogos e mesmo assim ele foi declarado campeão é claro…

      Fico me perguntando… Como os jornalistas sérios desse país conseguem dormir vendo as grandes armações do futebol brasileiro para os times de sp e nada fazem…

      AK: Já eu me pergunto como é possível reescrever a história com base naquilo que queremos que tivesse acontecido. Sua afirmação sobre o que houve em 2005 não encontra amparo no que foi investigado. Um abraço.

  • Cleibsom Carlos

    Espero que Neymar tenha preparo psicológico para aguentar o tranco de ser apenas um coadjuvante do coadjuvante do coadjuvante…Como o Barcelona não mudará seu estilo de jogo para que ele brilhe, será o ex-santista que terá de se adaptar a máquina de jogar futebol chamada Barcelona, e verdade seja dita que o time catalão nunca precisou do midiático jogador brasileiro, ou seja, o Neymar que existia nos gramados brasileiros desaparecerá e dessa metamorfose surgirá algo diferente! Desde o início penso que esta contratação tem tudo para ser um dos maiores fracassos do futebol mundial, semelhante a compra de Kaká pelo Real Madri. Talvez eu esteja enganado mas acho que o final desta história será triste para o garoto prodígio brasileiro.

    • Bruno Teixeira de Barros

      Acho que você está profundamente enganado, o Neymar é a verticalização que falta ao Barcelona, e francamente, olha tudo que o moleque já fez, com 21 anos e uma vida extra campo absurda. Com certeza será um dos grandes da história do Barça

    • Bruno Teixeira de Barros

      Acho que você está profundamente enganado, o Neymar é a verticalização que falta ao Barcelona, e francamente, olha tudo que o moleque já fez, com 21 anos e uma vida extra campo absurda. Com certeza será um dos grandes da história do Barça.

  • Teobaldo

    Totalmente off topic (se quiser não publicar, entenderei) mas gostaria de saber se será produzido um post em relação ao programa Segredos do Esporte (12/8/13, salvo engano) apresentado por você, pelo Fininho e uma outra jornalista (desculpe-me, não lembrei-me do nome) com a presença do Dr. Eduardo de Rose. Um abraço.

  • Marcos Nowosad

    Perfeito!

    Ouvir e/ou ler comentaristas de futebol dizerem que “a falha humana (da arbitragem) é a graça do futebol” é realmente de fazer chorar…

    Será que o público nos estádios vai diminuir agora que teremos “menos graça” no futebol??

    • Paulo Pinheiro

      Não adianta, André. Mesmo pra quem não conhece a sua posição há um bom tempo estava fácil entender nas entrelinhas que era pura ironia. Mas você foi além: falou explicitamente. Ainda não foi suficiente…

      Mas a INTERNET é assim… tá todo mundo com pressa e pouca gente com tempo pra ler. (sim… também estou sendo irônico).

  • Marcelo

    André, você viu o pênalti do SP em velocidade real ou só em câmera lenta? Digo isso pois estava vendo o jogo ao vivo e no momento do cruzamento, quando aconteceu o lance, eu já gritei “pênalti” (sim, sou são-paulino)! A deslocada do zagueiro no Lucas Evangelista foi muito evidente!

    Confesso que ao rever a jogada em câmera lenta, aquele braço do zagueiro nas costas do atacante parece não fazer muita diferença, mas em velocidade real passa a impressão de que deslocou sim, e quem joga sabe que correndo qualquer contato faz diferença. Dessa forma, pelo menos eximo o árbitro de culpa, pois ele teve a mesma sensação que eu tive quando vi o lance ao vivo. E, infelizmente, ele não tem direito a replay.

    Mais uma pergunta: você acha que existe alguma possibilidade dos jogadores do SP estarem fazendo corpo mole por causa de problemas extra-campo? Não acho normal errar três pênaltis seguidos, ainda mais do jeito que eles estão batendo…

    • Paulo Pinheiro

      Marcelo,

      Acho que contou muito aí a torcida pelo lance. Não era um lance difícil para o árbitro porque a área estava praticamente vazia. Só haviam os dois lá dentro. Pra mim foi um erro crasso. Aliás, a quarta partida seguida com erros estranhos contra o Flamengo.

  • Cristiano

    Pobre Neymar vai se tornar mais um Robinho da vida,pois afinal cadê o tal Rei das Pedaladas, hoje não passa de um reserva do reserva no Milan, e o tal de Kaka que tambem é simplesmente o reserva do reserva do reserva, Isso faz cada vez mais provar que o Futebol brasileiro esta ultrapassado a seculos de distancia pois aqui Neymar ja era comparado a Pelé quando na verdade não passa de um jogador mediano cheio de firulas e na Europa firulas e cambalhotas não resolvem la o jogador tem que jogar para o time tem que ter além de tecnica tatica e obdiencia senão acaba no esquecimento como tantos outros que aqui despontaram como jóia e na europa não passam de bijuteria barata…..

  • Gustavo

    André,

    Na cerimônia de apresentação o Neymar já começou com essa bobagem demagógica, ao declarar que estava ali para ajudar ao Messi a continuar sendo o melhor do mundo. Passando a idéia de uma servilidade inadequada ao momento, desrespeitou o investimento milionário que o clube realizou para contratá-lo e apequenou as expectativas do público: o que todos querem é que ele ajude o time a continuar jogando aquele futebol espetacular e a continuar acumulando títulos em todas as competições. Exatamente como o Messi “sugeriu”.

    Por trás da declaração inoportuna está o mal disfarçado foco individualista e o culto à celebridade com que muitos jogadores enxergam o futebol. Só não foi mais infeliz do que o Robinho, quando disse que estava indo pra Europa pra ele ser o melhor do mundo.

    Abraço.

  • Tenho a impressão que o Neymar não dara tão certo, como muitos dizem por ai, assim como pra mim o Lucas que não ta jogando nada.

  • [OFF TOPIC]

    Viram isso?

    Adivinhem quem é o #1?! 😀

    (só pra ajudar: dos 30 nomes, é o maior MVP, o 2º maior em títulos, a maior média de pontos, e a maior média de eficiência)

    Abraço!

    • Juliano

      E ainda tem uma coisa que não entrou na conta, talvez por ser difícil de medir: o tamanho do carisma!

      Abraço!

  • Anna

    Queria ver Neymar jogando mais tempo. Achei que Tata demorou a colocá-lo com o jogo já resolvido no primeiro tempo. E viva a tecnologia no futebol!!!!

    • Juliano

      Todos queríamos, Anna, mas vamos com calma. É preciso mostrar a ele que o time tem donos – além de Messi, Xavi, Iniesta, tem mais gente nessa hierarquia. Não era preciso que ele estivesse em campo para vencer o Levante. Ele terá o espaço que fizer por merecer, aos poucos. E isso talvez nem parta do Tata, e sim da direção e da filosofia do clube.

      Abraço!

  • A atitude do Danilo levando a perna para recuperar a bola caído, deveria bastar para todos terem a conclusão que não foi penalti.

  • Sousa

    O texto até que é bem razoável, para alguém com a notória arrogância, ou para ficar mais bonitinho, com o “ar de superioridade”, para com os pobres mortais nascidos por aqui, nas “terras descobertas por Cabral”.

    AK: Legal que você gostou. Um abraço.

  • Paulo Pinheiro

    Parabéns pelo posicionamento claro a respeito dos pênaltis, André.

    Do tipo “pronto, falei”. Coisa rara nos jornalistas hoje em dia.

MaisRecentes

Sqn



Continue Lendo

Gato



Continue Lendo

A vida anda rápido



Continue Lendo