NOTINHAS PÓS-RODADA



Faltam 4 para o fim do primeiro turno:

* A goleada do Cruzeiro sobre o Vitória (5 x 1: Léo, Mayke, Dinei, Borges, Ricardo Goulart e Vinícius Araújo – 14.369 pagantes no Mineirão) poderia ter sido mais larga.

* Correta decisão do árbitro Marcelo de Lima Henrique, ao não acompanhar o auxiliar que havia marcado impedimento no primeiro gol do Cruzeiro.

* Um lindo gol de Samuel deu a primeira vitória fora de casa (1 x 0 no Náutico – 16.022 presentes na Arena Pernambuco) ao Fluminense.

* Pela segunda rodada seguida, Diego Cavalieri fez grande defesa no final do jogo.

* Noite para Barcos lembrar, e para Cris esquecer, na vitória do Grêmio (3 x 2 no Vasco: Barcos-2, Alex Telles, Ramiro e André – 12.370 pagantes) em São Januário.

* O Vasco não perdia havia 3 rodadas.

* Pouco a dizer sobre o 0 x 0 entre Flamengo e São Paulo (44.164 pagantes no Mané Garrincha), além de um pênalti inventado pelo árbitro Ricardo Marques Ribeiro.

* William não marcou na derrota da Ponte Preta para o Goiás (1 x 0: Walter – 4.416 pagantes). Walter sim.

* A Ponte está a um ponto da linha d’água da tabela.

* O Botafogo, invicto há um mês, ganhou (3 x 1 na Portuguesa: Bolívar, Luis Ricardo, Rafael Marques e Elias – 4.276 pagantes no Canindé) sem jogar bem.

* Seedorf (7) é o jogador com mais passes para gols no campeonato.

* Outro pênalti fantasma na rodada converteu-se na vitória do Corinthians (1 x 0: Guerrero – 31.519 pagantes no Pacaembu) sobre o Coritiba.

* Depois de vencer o Grêmio em Porto Alegre, o Coritiba vem escorregando.

* Há, sim, algo a dizer sobre o 0 x 0 entre Bahia e Santos (10.247 na Fonte Nova).

* Quarto jogo sem vitória (e sem marcar um gol) do Bahia. Sexto do Santos.

* O Atlético Mineiro conseguiu empatar (0 x 0 com o Internacional – 9.112 pagantes no Estádio do Vale) jogando com um a menos por cerca de uma hora.

* Jorge Henrique entrou na cabeça de Fernandinho.

* O melhor desempenho do campeonato, desde a parada para a Copa das Confederações, é do Atlético Paranaense (2 x 1 no Criciúma: Sueliton, Paulo Baier e Éderson – 9.416 no Durival de Britto).

* Do décimo-oitavo ao quinto lugar, em oito rodadas.



MaisRecentes

Porte



Continue Lendo

Segunda vez



Continue Lendo

Paralelos



Continue Lendo