BOM SINAL



Lembra desta coluna?

Agora veja o que Fred disse ontem, no “Bem Amigos” do SporTV:

“A imagem que eu tenho é do treinamento que a gente fazia. Me lembro como se fosse agora. O Felipão falava vira, vira, caía no Thiago Silva, que virava na ponta para o Neymar. O David Luiz virava no Hulk”

Ele está falando do primeiro gol da Seleção Brasileira contra a Espanha.

Bom sinal. Muito bom.



  • Thiago Mariz

    Impressionante. Impressionante mesmo…

    Acho que é talvez o melhor técnico de torneios tiros curtos que o Brasil já teve.

  • Joao Henrique Levada

    Aquela coluna foi a primeira coisa que me veio à cabeça, enquanto assistia o time da CBF sufocando a Espanha.

    Digamos que você manja dessas coisas de futebol. 🙂

    Parabéns.

    Forte abraço.

  • Emerson Cruz

    Acontecer no jogo o que se treina é um bom sinal. Aproveitando este embalo, quando o time se reunir novamente será interessante a equipe treinar o posicionamento defensivo e a marcação por parte dos laterais, principalmente Marcelo, que têm deixado a desejar neste quesito.

  • André Bastos

    Vamos lá. Vou fazer o papel de advogado do diabo.

    Se o time treina, treina e treina mais um pouco, é óbvio que o desejo é o de repetir no jogo o que se fez antes. Certo? Ter a capacidade de desempenhar a mesma jogada quando é à vera, certo?
    Isso é o mínimo que se espera de um elenco com jogadores acima da média e de um treinador que não é nenhum novato.

    Raios, o treinamento é para que tudo (ou quase tudo, sempre existe a imprevisibilidade do gênio, o drible desconcertante), aquilo assimilado durante horas saia de forma natural durante os 90 minutos.

    Não quero se o chato de plantão, mas esperar sempre que o coelho saia da cartola é contar demais com a sorte.
    A repetição faz com que se alcance o objetivo de forma orgânica, ou quase isso.
    Mesmo com aquele discurso “treino é treino, jogo é jogo”.

    SRN

    AK: A questão não é essa. Técnicos preparam seus times de maneiras diferentes. E quando determinadas jogadas treinadas se materializam em partidas, os jogadores percebem e comentam. Se fosse assim com todos, jogadores comentariam mais. Não é isso que se vê. Um abraço.

    • André Bastos

      AK, eu compreendo.

      Pelo visto o tal muricybol, aquele mesmo, deve ser muito comentado pelos boleiros…
      Cada vez mais eu creio que nosso maior problema são os treinadores e não os jogadores.

      Não serei tão ranzinza com o Felipão como alguns que não o toleram.
      Acho que para um torneio curto, onde força e vontade valem tanto quanto qualidade e técnica, ele é bem apropriado.
      Definitivamente não tem o ar blasé, sabe mexer com os jogadores e torcida.
      Apenas acho que poderia ter um repertório mais variado.

      Não quero envolver terceiros e muito menos fazer uma citação errada, mas acho que foi o Mauro Cézar que disse torcer para que Big Phil seja nosso Jupp Heynckes. Também torço.

      SRN

      AK: Sim, foi ele. Um abraço.

  • josceley

    menção honrosa ao lançamento de esquerda do David Luiz. Sensacional

MaisRecentes

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo