NOTAS, BRASIL 2 x 1 URUGUAI



JULIO CÉSAR – Ao defender o pênalti cobrado por Forlán, deu outro rumo ao jogo. Sem culpa no gol de Cavani. 7

DANIEL ALVES – Não se deve cobrar dele que seja o mesmo jogador que vemos no Barcelona. É tudo diferente. 6

THIAGO SILVA – Muito trabalhador, mas desta vez sem o brilho costumeiro. Participou da jogada do gol do Uruguai. 5

DAVID LUIZ – Fez um pênalti tolo e participou do apagão geral no gol de Cavani. Atuação abaixo do normal. 5

MARCELO – Presente no apoio, como sempre. Presente, também, na falha coletiva que gerou o empate do Uruguai. 6

LUIZ GUSTAVO – Pela primeira vez, pareceu nervoso. Uma entrada violenta e amarelo merecido. De resto, cumpridor. 6

PAULINHO – Ótimo lançamento para Neymar na jogada do primeiro gol. E o segundo, da classificação para a final. 8

OSCAR – É cada vez maior a distância entre o que pode render e o que rende de fato. De novo, pareceu cansado. 5,5

HULK – Entregou o que pôde até Felipão abrir o time com Bernard. Uma chance perdida no primeiro tempo. 6

NEYMAR – O controle de peito no lance do gol de Fred foi lindo. Pouco participante e muito simulador. 6,5

FRED – Um gol inesquecível para quem tem muitas memórias no Minerão. Se ele pega bem na bola, perde. 7

BERNARD – Sua entrada mexeu com o ambiente no Mineirão, o que sustentou a Seleção no esforço final. 6,5

HERNANES – Sem impacto notável no tempo em que esteve em campo. 6

DANTE – Muito pouco tempo, sem nota.

LUIZ FELIPE SCOLARI – Mexeu bem no segundo tempo, no momento em que time precisou que o técnico atuasse. 7



MaisRecentes

Porte



Continue Lendo

Segunda vez



Continue Lendo

Paralelos



Continue Lendo