NOTAS, BRASIL 4 x 2 ITÁLIA



JULIO CÉSAR – Sem culpa no primeiro gol. Pareceu não ter ido para a bola no segundo, porque o árbitro apitou. 6

DANIEL ALVES – Teve obrigações defensivas que contrariam sua característica. No ataque, a presença habitual. 6

THIAGO SILVA – Sinônimo de técnica e sensação de segurança. Elevou seu nível quando a Itália melhorou. 7

DAVID LUIZ – Jogou 33 minutos bem ativos. Força, vigor, movimentação. Infelizmente deixou o campo por lesão. 6,5

MARCELO – Compensou a falha no primeiro gol italiano com um magistral lançamento para o gol de Fred. 6

LUIZ GUSTAVO – Um trabalhador silencioso no combate no centro do campo. Deu seu primeiro chute a gol no torneio. 6

HERNANES – Por questão de estilo, não oferece o mesmo que Paulinho. Mas não pode ser culpado por isso. 6

OSCAR – Dá a impressão de precisar de descanso. Tem se apresentado para o jogo com menos frequência. 6

HULK – Sua força física foi importante num jogo “pesado”. Como sempre, correu, se envolveu, tentou. 6

NEYMAR – Golaço de falta, no contrapé de um dos grandes goleiro do mundo (que errou ao se mexer para o lado). 7

FRED – Jogo completo de um 9 clássico. Função de pivô, cabeceio no gol de Dante e os próprios, de manual. 8

DANTE – Premiado com a entrada no jogo, em sua terra. Mais premiado ainda com o gol de zagueiro esperto. 7

BERNARD – Sem impacto notável no pouco tempo em campo. 6

FERNANDO – Sem impacto notável no pouco tempo em campo. 6

LUIZ FELIPE SCOLARI – Seu time venceu a Itália num jogo de competição. Ao tirar Neymar, equipe se desorganizou. 7



MaisRecentes

Pendurado



Continue Lendo

Porte



Continue Lendo

Segunda vez



Continue Lendo