NOTAS, BRASIL 2 x 0 MÉXICO



Eis as notas do jogo em Fortaleza, publicadas no Lance! de hoje (consegui autorização para postar mais cedo). Lembrando que, pelos critérios do jornal, os jogadores entram em campo com 6.

JULIO CESAR – O México até chegou à area, mas não fez o goleiro brasileiro trabalhar muito. Seguro quando preciso. 6

DANIEL ALVES – Ajudou, no início, a dar a impressão de que seria fácil. Quase fez um golaço. Depois caiu um pouco. 6,5.

THIAGO SILVA – Bem, como sempre. Salvou um gol no primeiro tempo. O segundo amarelo o tirou do jogo contra a Itália. 6,5 (Câimbra mental. Esqueça a parte do cartão. Foi o primeiro de Thiago no torneio.)

DAVID LUIZ – Pelo menos duas intervenções decisivas. Raçudo, o melhor jogador em campo que não se chama Neymar. 7,5

MARCELO – Tentou um chapéu na área e quase produziu um gol mexicano. No ataque, boa sociedade com Neymar. 6

LUIZ GUSTAVO – Discretamente eficiente, outra vez. É o que sua função exige, e ele a cumpre como está escrito. 6,5

PAULINHO – Nos acostumamos a vê-lo fazer gols, por isso a impressão de que faltou algo. Apenas impressão. 7

OSCAR – Tímido. Foi quem mais caiu de desempenho em relação à estreia. Temporada pesada tem seu preço. 5

NEYMAR – Mais um gol que exibe seu calibre de finalizador. Drible mágico na jogada do segundo. Crescendo. 8

HULK – Insistente, porém menos atuante do que ele gostaria. Desperdiçou um gol no segundo tempo. 6

FRED – O time quase não acionou seu atacante de referência. E a bola que sobrou se ofereceu para Neymar. 6

HERNANES e LUCAS – Sem impacto notável, mantiveram o nível. 6

JÔ – Novamente presenteado em pouco tempo de ação. 7

LUIZ FELIPE SCOLARI – Acertou ao manter o time e mexer com as mesmas peças. Mas a diferença foi individual, Neymar. 6,5



  • Oi André, faltou a nota da torcida… 😉 Eu só vi o jogo depois, mas que hino foi aquele?! Um abraço.

    AK: Inesquecível. Escrevo a respeito no Lance! de hoje. O texto estará aqui amanhã. Um abraço.

    • Aguardarei ansiosamente! 🙂

  • Emerson Cruz

    Desempenho do time ontem foi nota 6. Ao todo a equipe jogou menos do que na estréia. Curioso é que o primeiro quarto de jogo foi o melhor da Seleção com Luis Felipe Scolari, em compensação a partir daí, o time todo definhou, exceção feita a Neymar que ontem fez sua melhor partida com a camisa amarela.

  • Fala André!

    Algo que eu gostaria de chamar a atenção é que sinto uma diferença significativa na ligação entre o elenco e a comissão técnica de agora do que com Mano Menezes. Me parece que o comprometimento dos atletas também foi afetado por essa relação, proporcionando mais confiança aos atletas

  • Juliano

    Neymar, outrora criticado pelos “anti-Neymar”, agora descansado, apresenta novamente seu infindável repertório e se mostra fundamental nos 2 primeiros jogos da competição. Olhando para sua idade vemos realmente que é um jogador sem limites. O gol contra o Kashiwa Reysol e o gol de ontem atestam: AMBIDESTRO. É um monstro…

    O meio campo precisa pensar mais, ser mais criativo. Oscar cansou. Cade o Jádson e seu passe futuro, Felipão? Toda convocação tem seu preço…

    Dei o braço a torcer pelo empenho de Hulk. Mas volto atrás ao pensar que Lucas pode fornecer mais criatividade, improviso e soluções diferenciadas por aquele setor, bem como faz Neymar – sem comparações, cada um na sua. Colocá-lo para jogar 15 minutos é sacanagem.

    Jô: mostra a mesma competência no posicionamento do seu titular. Fred, em campo, também teria feito. Que azar levou o Damião.

    Abraço!

    PS: AK, sei que o momento é de Copa das Confed, mas rola algum comentário após o jogo 7 da NBA??

    • Marcelo Morais

      Tambem gostaria de ler alguns comentarios, especialmente apos o jogo #6.
      A proposito, que jogo aquele, hein? Poucas vezes senti vontade de estar num ginasio vendo ao vivo um jogo de NBA, mas na ultima 3a feira, nos (infindaveis) ultimos 30 segundos de jogo, que vontade de estar naquelas arquibancadas!

  • Leandro Azevedo

    Vou discordar um pouco da analise do Oscar – ele foi tímido ontem ofensivamente mas faz uma função muito importante na marcação do time e ajuda aos volantes, principalmente com a subida dos laterais. Acho que em muitos momentos do jogo ele fica sumido por conta de ter essas funções extras que tiram ele da armação do time.

  • Jefferson fernando

    André, eu gosto de futebol e vejo o jogo por outra ótica. Como joga bola o Geovani dos Santos. Apesar do México ter perdido ele foi um dos melhores jogadores em campo.

MaisRecentes

São Paulo joga, Corinthians soma



Continue Lendo

Sqn



Continue Lendo

Gato



Continue Lendo