COLUNA DOMINICAL



(publicada ontem, no Lance!)

TRÊS TÉCNICOS

Um demitido, um pressionado e um preocupado.

O demitido é Jorginho, cujo trabalho no Flamengo não completou três meses. Pode ser um caso de despreparo para assumir uma posição tão significativa. Pode ser a forma reticente com a qual ele manejou o time durante os jogos. Mas antes de tudo é uma questão de incompatibilidade, pela qual o treinador não é o maior responsável.

As condições existentes no Flamengo para a travessia da temporada não permitem que se pense grande. Qualquer discurso que não seja o da campanha digna, com a metade da tabela como alvo, gera a ilusão de uma capacidade que o elenco atual não possui. E o encontro do que se vende com o que se entrega é quase sempre um acidente com vítimas.

É difícil de acreditar, mas o Flamengo não tem orçamento, hoje, para construir um time competitivo no Campeonato Brasileiro. A obrigação da diretoria que assumiu o clube em janeiro é uma gigantesca obra de saneamento que impõe restrições financeiras, realidade que não comporta uma equipe superior. Se o plano de reestruturação avançar em 2013, o resultado ao final do ano será mais importante do que a colocação do time na tabela. Desde que seja na Série A, meta que o próximo técnico precisa abraçar.

O pressionado é Ney Franco, derrotado em casa pelo Goiás na noite em que o Morumbi, ou pelo menos uma parte dos que lá estiveram, pediu Muricy Ramalho. O atual técnico do São Paulo faz parte de uma lista de nomes que parecem ter sido eleitos por falta de opções. Além de não ser a melhor maneira de iniciar uma relação, é garantia de contratempos quando o humor sofre. Foi o que se deu na quarta-feira, é o que se dará de agora em diante. Roteiro que costuma terminar em distrato.

O protesto que vem da arquibancada nem sempre é sábio e com frequência tem o patrocínio de interessados. Os apupos e as críticas não são agradáveis, mas não representam o verdadeiro problema de Ney Franco. É a falta de sustentação em seu próprio vestiário que o ameaça. Quase todos os técnicos lidam com insatisfações, claro. O problema é quando a balança pende para o lado negativo.

O preocupado é Tite, no comando de um Corinthians cada vez mais distante do que lhe fez forte. Não, Tite não corre riscos ou enfrenta problemas de ambiente. Vive situação completamente oposta nos dois casos. Mas seu time tem lhe convidado a reflexões intrigantes. A falta de apetite está apenas ligada à motivação? Quantos gols Alexandre Pato ainda perderá? Por que, na derrota para o Cruzeiro, a configuração de contra-ataque se transformou em total desprezo pela bola?

Não deve ser fácil manter um time continuamente disposto aos “sacrifícios” inerentes ao sucesso. No caso de grupos que já o saborearam, as cotas permanecem as mesmas, mas parecem maiores. Há quem precise ser relembrado, quem tenha de ser provocado e os que não podem mais ser recuperados. Não é por outro motivo que vencedores seriais são tão raros.

Em sua própria dialética, Tite enfrenta um problema de sustentabilidade. A parada para a Copa das Confederações lhe deve fazer bem.

CAMALEOA

A mudança estética da bola usada na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro deu errado. É difícil ver a redonda alaranjada, principalmente à noite e em gramados mais escuros. É quase uma camuflagem. Bolas coloridas são úteis em campos cobertos pela neve. Em nosso país, são tão necessárias quanto um par de esquis.

VIBRANTE

Com um chute forte de fora da área, e parceria do goleiro Ricardo Berna, Alex ajudou o Coritiba a vencer o Fluminense ao marcar seu gol número 400. Não consta que nenhum deles tenha sido comemorado com dancinhas.

ENGENHOSO

E o Estádio “Olímpico” João Havelange, o Encrencão, ficará dezoito meses interditado para reparos. Feche os olhos e imagine os envolvidos, todos eles, em sonoras gargalhadas. É exatamente o que está acontecendo. Só R$ 400 milhões foram gastos ali. Seis anos depois, já está na hora de gastar mais.



  • Alex. Uma pena não ter sido valorizado como deveria. André, quais outros atletas você incluiria na mesma lista de “injustiçados”, em que o reconhecimento tupiniquim não ficou no mesmo patamar das realizações e do talento?

  • GIO

    A SOLUÇÃO PARA O FLAMENGO É CONTRATAR O SILAS…….MALAFAIA. Com esse elenco fica entre 18º e 20º certamente. E não adianta CBF ajudar nos jogos de novo não porque o time é muito fraco.

    • JOSE LEONARDO

      É sempre o mesmo mimimi. O Fla está com um elenco fraco este ano, falta técnica, mas sempre nos momentos iguais estes, nas horas decisivas a raça toma conta do time e ele se livra. Mas os recalcados que já visitaram a 2ª Dv, sempre dizem a mesma coisa: A CBF, a Globo, o Fidel castro, o Chapolin Colorado, etc… Todos ajudaram o Fla. E mimimi e mimimi…

      • Paulo Pinheiro

        O sonho dos enrustidos se renova a cada ano, hehe. Eu me divirto tanto com esse povo que sonha com o rebaixamento do Flamengo que quando chega o fim do ano eu até esqueço de péssima campanha que deixa o Flamengo no meio da tabela pra rir de quem torcia pelo rebaixamento.

        • Luciano Lima

          Uma hora o Mengão consegue e cai . Vai ser melhor que título …

          • valmir

            não adianta, time grande não cai.

  • Ricardo Medeiros

    André, mudando de assunto, vc não acha que o LeBron é cobrado demais na NBA? O cara fez um triplo duplo, e não foi qualquer triplo duplo, foram 18 pontos e 18 rebotes, e ainda vem jornalista dizer que ele tinha que ter feito mais, isso ou aquilo. O basquete é um jogo coletivo. Se fosse no um contra um, ele venceria qualquer jogador da NBA ou de qualquer liga, mas infelizmente pra ele, é um jogo que não se vence sozinho. Os números falam por ele. É um tipo de jogador que jamais existiu na liga, com uma combinação de força e habilidade incomum. O que vc acha?

    • Juliano

      Ricardo, com todo respeito pois a pergunta não foi para mim, mas o problema do Lebron não ser ou não cobrado. O problema é não decidir. Tinha fama de amarelão. Se livrou dela, foi campeão. É um monstro, nenhum atleta consegue combinar tanta técnica num corpo tão privilegiado para a prática do esporte. Suas qualidades ninguém discute, é um futuro hall-of-famer, é o melhor da atualidade. Mas no jogo 1 ele não decidiu. Pior que isso, zerou no último quarto (apesar do triplo-duplo que, é fantástico por si só, ainda mais em uma final. Por atuações como esta que ele acaba dando razão aos críticos. Tenho convicção que ele vai se recuperar esta noite no jogo 2. Ele não precisa provar mais nada a ninguém. Mas tem de parar de dar motivos…

      E se a moderação permitir, este link responde sua pergunta, ninguém melhor do que ele mesmo e o fabuloso Greg Popovich para opinar a este respeito:
      http://balanacesta.blogosfera.uol.com.br/2013/06/09/apos-criticas-por-jogo-1-apesar-do-triplo-duplo-lebron-james-rebate-ja-fiz-mais-e-perdi/

      Ainda, esta semana Rodman andou dizendo que Lebron não é tudo isso. Mas peraí, é o Rodman…

  • Admar Gardiano

    AK, só eu que acho ou a bola do brasileirão parece um bombom sonho de valsa quando está rolando? Patrocínio subliminar da Lacta….rsrsrsrsrs

    Abs,

    Admar

  • Daniel

    Qual o motivo da brilhante nota sobre nenhum gol do Alex ter sido comemorado com dancinha? Provocação patológica em quem fazia isso pelos lados daqui até pouco tempo atrás? Enrustimento crônico?

    AK: Nada disso. Apenas expor quem não sabe ler.

    • Marcio Nascimento

      Boa! rss

    • Daniel

      A maioria dos que criticam você por aqui recebem essa resposta de que “não sabe ler”. Não aceitar críticas já é um problema mas não ter argumentos para refutá-las é hilário.

      Sua resposta foi tão fútil e vazia quanto o próprio comentário sobre as dancinhas. Às vezes me pergunto como pessoas como você conseguem ser jornalistas. Na verdade… não preciso me perguntar tanto assim.

      AK: Verdade. Não há chance de você saber a resposta. Seu nível de ignorância – evidenciado pela confusão entre uma crítica e as tolices que você escreveu – não permite.

      • Daniel Brito

        Estou com meu xará Daniel, o jogador que faz o gol tem todo o direito de extravasar da forma que ele achar melhor, dancinhas ou gritos incisivos…não importa…o que vale é a bola na rede. Seja mais humilde e não fique atacando leitores que leram todo o seu texto e discordaram de algum ponto. Não desça o nível, você trabalha no Diário esportivo mais famoso do Brasil.

        AK: Não escrevi que eles não têm o direito de comemorar como quiser, a questão não é essa. E sobre os comentários, preste atenção na forma como foram escritos.

  • Emerson Cruz

    Em relação ao Corinthians, eu acrescentaria que jogadores fisicamente esfalfados, também contribuem para o péssimo futebol que a equipe tem jogado. Não nos esqueçamos que o clube foi quem, dentre os grandes do país, teve o menos tempo para férias e pré-temporada, no início do ano, talvez o reflexo disso seja a queda do time neste momento.
    Sobre o Engenhão:
    Se determinados ventos são suficientes para a cobertura do estádio cair, por que os arredores do estádio também não são interditados?
    Quem mora, e/ou transita próximo ao estádio não correria também risco de se acidentar?
    Ou será que a cara de pau não tem limites?

  • Paulo Pinheiro

    André,

    Acho um despropósito agora procurar o Mano Menezes, que nem é tão bom técnico assim, pra ganhar um salário incompatível com o que se pregava no início da gestão. É um papelão porque demitiram o Dorival pelo mesmo motivo. Para o próprio Mano Menezes não é uma boa idéia, porque foi “convidado a se retirar” da Seleção e precisa voltar com um time de elenco forte pra tentar apagar a má impressão.
    Uma solução para o Flamengo de hoje seria o Ney Franco, se vier mesmo a deixar o SPFC.

    Que tal isto: Mano Menezes no SPFC e o Ney Franco no Flamengo? Parece muito mais compatível.

    • GIO

      Bom seria o Silas. É, o Silas Malafaia para fazer muita oração.

      • Paulo Pinheiro

        Oração pra vocês, que torcem que caia faz tempo, né? Porque a história mostra que não precisamos disso.

  • RENATO77

    Saaanta parada para a Copa das Confederações….será quase impossível o SCCP voltar pior depois dela.
    Bom demais ver o Alex de volta.
    Abraço.

  • Raposa

    Calma com o Pato! Tem dois jogos de redenção pela frente. Os jogos da Recopa contra o São Paulo, serão o cenário perfeito para ele desencantar. Afinal, contra esse time do São Paulo, qualquer perna de pau joga bola! É doloroso admitir isso, mas contra os acontecimentos não se pode argumentar.

  • Ana

    Não há nada mais belo no futebol do que uma comemoração espontânea de gol. O futebol é um dos esportes mais imprevisíveis que temos, por isso o amo tanto. Ver um pequeno engolir um gigante, um desconhecido em dia de herói, um craque se consagrando, ou não, enfim, o futebol é bonito demais para ter seus gols sendo desperdiçados por dancinhas programadas e, às vezes, patrocinadas por aí. A explosão espontânea de um jogador ao fazer um gol é uma daquelas imagens mais lindas e emocionantes que este esporte pode nos proporcionar.

    AK: Pois é. Um abraço.

    • Paulo Pinheiro

      Pessoalmente sou simpático àquelas comemorações daquela equipe da Dinamarca (se não me engano) que bola coreografias engraçadas. 🙂

      AK: Outro departamento. Um abraço.

    • Rodrigo – CPQ

      Me lembro de um gol do Alex pela seleção. Acho que foi em uma Copa América, e ele saiu batendo no peito, numa comemoração que evidenciava toda a gana e raça que ele sentia. E um comentarista (não me lembro qual) disse que o Alex tinha feito um belo gol, mas esperava que ele comemorasse com mais alegria os próximos. Acho que faz um tempo que as coisas estão se invertendo no futebol…

      • Dennis

        O Alex tem um problema sério: usa verde e não vermelho e preto..(por favor, modo ironia ligado)

  • diogo

    grande André kfouri , sempre irônico e sarcástico com os comentários que não lhe convém !

    obs : como diria os mais velhos , humildade e caldo de galinha não fazem mal a ninguém .

    AK: Todos os comentários me convém. Você está um pouco confuso. Um abraço.

  • GIO

    Para assumir o flamengo pode ser qualquer um. Será demitido em dois meses mesmo. O time perde 3 seguidas e pronto. Agora, esse time aí, é muito feio e tem cara de segundona. O Mano tes experiencia em trazer clube grande para a 1ª. Certo seria contratar o SILAS…..MALAFAIA. Cara; só com muita oração e joelho no chão.

  • Marco Antônio de Azevedo

    Eu gostaria muito de ver o flamengo cair, a despeito de ser botafoguense, aí sim, essa fleuma quase inglesa, dos urubus que sobrevoam alto os morros do Rio cairia por terra, mas aí, eu torço para o Flamengo não cair, pois assim eles jamais conseguirão enxergar que não tem mais aquele futebol empolgante de outrora, em que não precisava nenhum jogador entrar em campo, a camisa, por si só, jogava pelo clube, dava frio na barriga, a coluna travava, só de ver aquele time de zicos, juniors, andrades, leandros, petkovits…………. perfilados ao centro do gramago; graças aos deuses do futebol, essa era passou, agora são outros ernanes, morenos, rafinhas, renatos, gabriels………….. a nos mostrar um todo calcanhar de aquiles, é isto, o flamengo hoje é todo ele, um calcanhar de aquiles, onde tocar tira-lhe a força, e eu rio, eu gozo, eu deliro com esse balaio de bagres, com a certeza quase certa de que não cairão, permanecerão, como eles mesmo dizem, no meio da tabela, como em um purgatório à espera da sentença final; daí que eu durmo tranquilo, sonhando outros sonhos para o meu Botafogo; um Brasileiro promissor e o fim do pesadelo de um desmanche em hora errada.

  • João Sardinha

    A maior fatia na culpa pelas injustiças no futebol brasileiro em todos os tempos cabe a mídia esportiva em primeiro lugar. Para provar a minha afirmação uso um exemplo recente porém no sentido inverso. O exemplo chama-se Neymar. A mídia brasileira e a nossa de São Paulo em particular, encampou a idéia de que Neymar é excepcional, fora de série, genial mesmo ele apresentando altos e baixos, hoje mais baixos do que alto nas suas apresentações. Mesmo assim a unanimidade que deva continuar sendo titular e ostentando o título de excepcional continua. Barrar Neymar é inimaginável para a dez entre dez jornalista esportivos. Agora peguemos o Alex do Coritiba como o exemplo inverso. Alex desde que começou a carreira foi um craque excepcional. Autor de 400 gols em toda careira sendo que a maiori foram verdadeiras obras primas, foi craque e jogou demais por onde andou. Ídolo reverenciado na Turquia Alex continua a fazer miséria no Coritiba onde como meia, já é o artilheiro do time com 34 anos. O que aconteceu com Alex? A mídia o desprezou, não o ungiu e não lhe apadrinhou como faz com o Neymar e pior chegou a rotulá-lo de dorminhoco. Para completar a injustiça, Alex cujo técnico ajudou a ganhar uma libertadores resolveu dá-lhe ma rasteira não o levando à copa em 2002 sendo que na época era um dos treis maiores jogadores do Brasil. E sabe quem era o treinador? Felipão. Esse mesmo cara que chora quando se refere a Fernando, Luiz Gustavo, Sandro, e por ai afora. Há muitos Alex no futebol brasileiro, esquecidos e injustiçados mesmo sendo jogadores excepcionais mais que infelizmente não eram ou não são marqueteiros só para citar alguns: Ademir da Guia, Jorge Mendonça que já se foi, Dirceu Lopes, Pita, atualmente Ganso, Tardelli, Alex ex-Ínter entre outros.

    AK: Exato. Neymar é “invenção da mídia”. E clubes europeus mal dirigidos como o Barcelona, o Real Madrid, o Manchester City e o Chelsea, que ofecereram fortunas por ele, foram enganados, né? Um abraço.

    • Paulo Pinheiro

      André,

      O Neymar é craque e isso está, em minha opinião, necessariamente comprovado.

      Mas o Ganso foi uma “invenção da mídia”… ou não?

      AK: Não acho que existe algo chamado “invenção da mídia”. Existem enganos que podem ser cometidos por um número maior ou menor de jornalistas. Eu continuo acreditando que existe uma quantidade enorme de talento em Ganso, além de qualidades raras no sentido da visão de jogo e do passe. Mas ele teve muitos problemas físicos e de gestão de carreira que o atrapalham ainda hoje. Um abraço.

    • Joao

      André, esse Joao Sardinha é torcedor do coxinha, está na cara.

      A torcida deles geralmente é alienada e acha que pelo fato do time estar 2 rodadas na liderança já é candidato ao título e já estão comemorando como se assim fosse.

      Não dê bola, são apenas torcedores iludidos há décadas, que ainda hoje esperam a construção de um terceiro anel no estádio que já está quase em processo de auto-demolição devido às corrosões.

      Grande abraço.

      Joao CWB

  • Flávio Penna

    OLÁ ANDRÉ?Bela coluna…..mas gostei da bola alaranjada…novo visualPARABÉNS …

    FLÁVIO PENNA

MaisRecentes

Dilema



Continue Lendo

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo