PRIMEIRO TEMPO, MORUMBI



São Paulo 1 x 2 Atlético Mineiro

1 – Atlético acuado, envolvido pela esperada pressão inicial do São Paulo e dos são-paulinos. Os primeiros 15 minutos parecem a sequência do jogo no mesmo Morumbi pela fase de grupos. Pressão alta do mandante, energizado pelo ambiente. Rápida circulação da bola, que não sai do campo de ataque. Bernard e Tardelli não podem ser acionados porque o Atlético é impedido de pensar. Gol iminente.

2 – 8′, 1 x 0. O cruzamento do lado direito encontrou a zaga mineira. Ganso encontrou uma maneira de consertar o que deu errado. Controle na área, soberba noção de espaço, uma finta e dois atleticanos saem da foto. Toque de pé direito para Jadson, que não precisou de nada mais. A finalização de primeira é típica de um jogador que já sabia o que faria, e já tinha visualizado a bola entrando no canto esquerdo de Victor. O chute é apenas a materialização do lance.

3 – O Morumbi ainda pulsava – e o Atlético não tinha respirado – quando Aloísio pediu substituição, por lesão muscular. O choro do atacante, produto da noção de que um afastamento o espera, foi um prenúncio de como a noite terminaria para o São Paulo. O jogador que entrou em seu lugar, Ademilson, foi substituído por Rhodolfo, que foi substituído por Douglas.

4 – Aloísio faria os gols que Ademílson perdeu? Quem pode responder? Exagero falar em “quatro chances claras”. Mas uma foi. Saiu por cima, e ninguém pode dizer como ficaria o jogo – e o confronto – se o São Paulo fizesse o segundo. Sopro de sorte para o Atlético, que em breve passaria de dominado a dominante, metamorfose que poucos esportes proporcionam de forma tão instantânea quanto o futebol.

5 – Lúcio levou um cartão amarelo aos 24 minutos. Marcos Rocha deveria ter levado um vermelho no minuto seguinte. Vermelho que Lúcio mereceu aos 34, por falta de pontualidade e excesso de força na carga em Bernard. A vantagem numérica, primeiro, acalmou o Atlético. Depois, permitiu que os mineiros controlassem a bola e o tempo. O campo amplo contribuiu para a troca da guarda do jogo.

6 – 41′, 1 x 1. Escanteio da direita, e o jogador menos cotado para marcar um gol de cabeça apareceu na segunda trave. O toque não foi forte, mas a bola tinha olhos. Passou tranquila pelo espaço entre os defensores e o goleiro são-paulino, contou com a indecisão de todos e só parou na rede lateral. No final do primeiro tempo, a maldição se fez sentir no Morumbi: gol qualificado do Atlético e todo a segunda parte com um jogador a menos.

7 – Senhor Atlético. Sereno sem ser complacente. Paciência, não negligência. Ronaldinho dava as cartas, mas Tardelli é quem dava as ordens no jogo. A vocação do atacante para se desmarcar criou uma situação frequente em partidas de futebol. Estava evidente que quando Tardelli e a bola estivessem juntos, no lugar certo, o Atlético estaria a caminho de casa com um sorriso no rosto.

8 – 14′, 1 x 2. Marcos Rocha providenciou o encontro na área. Tardelli se encarregou do resto. Velocidade e instinto de goleador na conclusão de primeira para superar Rogério Ceni. Momento que se construía diante de todos. O Atlético esperava pela hora certa, o São Paulo sabia que tinha poucas chances de evitá-la. As probabilidades estavam dramaticamente a favor do visitante.

9 – E permanecem assim, quando transportamos o raciocínio para o jogo de volta. Cerca de uma hora com dez homens castigou o São Paulo, que recebe o Corinthians para a semifinal do Campeonato Paulista no domingo. O Atlético saiu inteiro do Morumbi e vive uma situação bem menos complicada em seu estadual. Na próxima quarta-feira, ambos se reencontram em Belo Horizonte, num local onde o Atlético se sente ainda mais forte.

10 – O desequilíbrio seria ainda maior se Luan não desperdiçasse o terceiro gol, cujo autor teria sido Rosinei e o mentor, Ronaldinho.

11 – Segundo tempo, Independência.



  • Fred

    André, só discordo com relação ao nº5 (expulsão), pra mim o árbitro foi correto, pois teve critério. Ele considerou que ambas as faltas – do Lucio no Bernard e do M.Rocha no Carleto – eram pra cartão amarelo. Só que o Lucio já estava amarelado, por isso foi expulso. Aliás, o jogo começou muito pegado, com faltas fortes, tanto que o juiz mostrou vários cartões amarelos. Mas o Cuca percebeu e mandou o time só cercar, não exagerar; enquanto o Lucio não teve essa calma e acabou cometendo outra falta pra amarelo, sendo então expulso. Novamente, correto o juiz, pois teve critério.

    AK: Só que Marcos Rocha não fez apenas uma falta em Carleto. Falta de critério para tratar uma agressão com o rigor devido. Um abraço.

    • Armando Lima

      André e Fred, a diferença talvez esteja na arbitragem não brasileira. Se fosse um juiz brasileiro, tenho certeza de que Marcos Rocha teria sido expulso. Como tenho assistido a vários jogos da Libertadores, percebo que os juízes de uma forma geral, só expulsam em lances como este, quando há a CLARA INTENÇÃO DE AGREDIR o adversário (na maldade, como dizemos), o que acredito que não tenha ocorrido neste lance. Os cartões do Lúcio foram absolutamente bobos, porém justos. Na Libertadores, o mando de campo quase sempre tem falado mais alto e como todos os times das oitavas são qualificados, a pressão em casa é enorme. Bom para o Galo que foi o único brasileiro a vencer fora de casa, mas teve maturidade, paciência e competência para tal. Agora é dentro de casa e a tarefa do São Paulo é complicadíssima. Tomara que tenhamos mais um jogão de bola em Minas.

    • Mark

      Pergunta Andre: Se o Lucio tivesse apenas um cartao amarelo, na sua opiniao, a falta em cima de Bernard seria merecedora de vermelho direto?

    • luisa

      e dai q o nao fez apenas uma falta e carleto? isso e’ vermelho automatico? Falta de criterio ou conhecimento do jornalista.

      e a cotovelada do ronaldinho na area?

      e o primeiro jogo q o sao paulo parava o galo com faltas atras de faltas por tras ate q saiu o gol em contra ataque propiciado pela nao marcacao de falta.

      Continue motivando meu galo para o jogo de volta, dessa vez quero goleada pra ninguem ter o q falar.

      o Fluminense sabe muito bem o q e; jogar aqui em clima de decisao, so nao levou 6×1 por milagre, com juiz deixando Nem na cara do gol sem marcar impedimento e marcando falta na barreira pra anular gol do ronaldinho.

      AK: É bom vê-la equilibrada, mais uma vez.

      • luisa

        e’ bom ver q vc nao tem o q falar mais uma vez…

        tenho certeza q preferiria q usasse termos chulos para poder pagar de moralista

        AK: O que acha, doutor? Sintomas de desconexão com a realidade evidentes…

        • Conti

          Nunca tinha lido uma coluna deste jornalista, não voltarei a ler e deixarei meu único e último comentário.

          Vi ele dizendo que a falta do Marcos Rocha era merecedora de vermelho por ter sido uma agressão (outros lances ainda mais violentos do time paulista neste e no jogo anterior que nem falta foi marcado ele ignora) e o do lúcio foi justamente um amarelo, por ele ter chegado atrasado na jogado e SUPOSTAMENTE não ter sido maldoso (ou seja, ele desconhece o termo “culpabilidade”, se eu der um carrinho por trás, mas não tiver a intenção de machucar, não devo ser expulso).

          Diz também que o galo não vinha equilibrando o jogo (equilibrar é diferente de DOMINAR, que foi o que o time fez depois). O lance bizonho do Lúcio foi antecedido de outras 3 duras faltas, já que o atlético estava ganhando terreno.

          Enfim, por outros comentários se percebe um bairrismo fenomenal.

          A expulsão foi justa, fez diferença e não garante que o São Paulo sairia vencedor se não ocorresse.

          Agora com licença que tenho que ler a coluna do Betting, onde acho que encontrarei comentário mais tecnicamente capazes e opinativamente sensatos.

          AK: Sentiremos sua falta imensamente.

          • Rafael Lucas

            André, só uma pergunta e por favor responda…

            Você disse que o Marcos Rocha deveria ter tomado o vermelho, caso o Lucio não tivesse um amarelo ele também mereceria um vermelho direto ou não?

            AK: Por que os lances teriam alguma relação? Esse tipo de análise é um erro. Um abraço.

          • Juliano

            De onde surgem? Quem são? Como vivem?

            Nesta sexta, no Globo Reporter.

            Só com bom humor pra aturar isso hein AK… que dureza!

    • Éliton

      Pq vcs da midia sempre acham que os times eixo rio-sp são prejudicados, falta de critério o juiz não errou em nada e mais se fosse um arbitro Brasileiro será que teria expulsado o Lúcio?agora se for ver falta o Wellington fez tantas faltas que o juiz nem deu…para!! vc tem de valorizar e a vitória e não por causa disso ou aquilo mídia tendenciosa que nunca vê qualidade em times fora do eixo!!!

      AK: Às vezes eu acho que escrevo em alemão.

      • Éliton

        Por mim vc pode escrever ate inglês…..vc falou que o marcos rocha deveria ser expulso isso entendi, levando a entender que o arbitro errou e que o marcos foi maldoso? vcs da midia sempre escrevendo coisas chulas para dar evidencias!!!5 – Lúcio levou um cartão amarelo aos 24 minutos. Marcos Rocha deveria ter levado um vermelho no minuto seguinte….sei que foi uma opinião sua mas vc tem de respeitar a minha e não achar que esta acima, seja mais humilde e ainda achar que pessoas não entendem seus comentários e e tira sarro!!!

        AK: “sei que foi uma opinião sua mas vc tem de respeitar a minha”. É verdadeiramente sensacional.

        • Éliton

          Beleza….então de boa me explica uma coisa vc acha que se fosse um juiz brasileiro expulsaria o Lúcio…eu creio que não e até concordo com vc que o Marcos Rocha seria …pela pressão da torcida e o teatro do Carleto que não foi para tanto!!

    • André

      Muito aqui se fala da expulsão do Lucio e não expulsão do Rocha, porém todos esqueceram da cutuvelada do Wellington no Ronaldinho lance esse em que não foi marcada a falta e muito menos o cartão foi mostrado para o jogador do SP.

      Quanto ao jogo, o SP dominou até os 25 e o Ademilson ao contrário do que todos pregam, teve apenas uma chance clara de gol. Quando o Lucio foi expulso o GALO já tinha equilibrado as ações, agora aguardamos o segundo o jogo e só uma lembrança CAIU NO HORTO TÁ MORTO!!

      • Paula

        hmmm. As pessoas realmente esquecem. Você deve ter esquecido a cotovelada que o Ronaldinho deu no Wellington no segundo jogo entre os times. Amnesia seletiva é ótima…

    • Nelson Alvarenga

      Andre, desculpe entrar na discussão, mais o que você tem a dizer do volante são paulino, Wellington. Talvez eu tenha assistido um jogo diferente do que outros viram, pois opiniões sempre são diferentes, mais na minha ótica esse moço, além de ter feito uma boa partida, também exagerou em quantidade e algumas vezes em intensidade, nas suas faltas.

  • Fred

    Concordo que o SPFC começou botando pressão, inclusive desperdiçando chances. Mas não concordo que o jogo tenha mudado só pela expulsão do Lucio. Antes disso, o Galo já tava equilibrando a partida, conseguindo segurar a bola e tocar.
    Aliás, como esse time faz isso! Em pleno Morumbi, no 2ºtempo o Galo ficava 3,4,5 minutos tocando bola, virando jogo, voltando pra defesa, armando, abortando a jogada, começando de novo, sem dar a menor possibilidade de o SPFC fazer algo!

    AK: O adversário tinha um jogador a menos, o que não diminui a capacidade do Atlético, apenas a evidencia. E não, o jogo não estava equilibrado. Um abraço.

    • Armando Lima

      O São Paulo dominou bem o jogo até a expulsão do Lúcio, mas dizer se iria ou não continuar com o mesmo ritmo é impossível de dizer. Lúcio fez bobagem, foi expulso e o Galo virou o jogo. Teve sorte ao não levar o 2o. quando Ademílson errou na cara do gol; maturidade para esperar a hora certa de encontrar brechas para virar a partida e sabedoria para entender que vencer o São Paulo no Morumbi seria um grande passo para se classificar em BH.
      Mas o que chamo a atenção é que às vezes um time começa uma partida a mil por hora e aos poucos o adversário vai tomando conta do jogo e no 2o. tempo tudo muda. Acho que esta tenha sido a leitura que o Cuca estava fazendo, pelo pouco que o conheço no Galo. Tanto técnico, quanto time estão mais maduros. Acredito que jogos difíceis se vencem com estratégias corretas. Acabou dando mais certo ainda com a expulsão do Lúcio, se é que era esta a estratégia do Cuca.

    • JOSE ALVES

      Respeito bastante o nome KFOURI (por causa respeitadíssimo Juca) e cheguei a esse outro Kfouri (André) por meio do google e pensei que ele seria tão imparcial como o outro (que penso ser corintiano). Me arrependi de chegar a esse outreo Kfouri. Pois além de não ter a humildade de reconhecer sua parcialidade clubística ou bairrista, ele não consegue enxergar o óbvio: O Atlético atual tem o grave defeito se esforçar para vencer apenas os jogos que ele tem a necessidade de vencer. Por isso os paulistas tentam desvirtuar as palavras do Ronaldinho a respeito do treino de quarta feira passada.

    • Nelson Alvarenga

      A.K, desculpe mais uma vez a intromissão, o comentário foi claro ” já tava equilibrando” e não que estava equilibrado. Essa também foi minha percepção, pois já disse em outro comentário, que conclusões, cada um as tira embasadas em ótica diferentes, algumas vezes de maneiras que mais convém aos emissores. Mais, também acho que, ainda com domínio do SP, o Galo já dava mostras que não ia ser aquele sufoco, e já começava a frequentar o campo do adversário.

      AK: É muito difícil pressionar por mais de 20, 25 minutos. Especialmente se a pressão inicial atingiu seu objetivo, ou seja, um gol. Nesse caso, muitos times recuam para explorar a necessidade do oponente de ser ofensivo. É natural que o jogo estivesse mais equilibrado no momento em que Lúcio foi expulso, mas isso não significa que o São Paulo tenha deixado de aplicar a estratégia que preparou. Ninguém sabe o que aconteceria depois, só o que aconteceu, e isso é o que os fanáticos de ambos os lados não compreendem. Não se pode afirmar que o São Paulo faria mais gols com 11 contra 11, e nem que o Atlético tomaria as rédeas do jogo. Só se pode analisar o que se viu depois da expulsão. Em jogos desse nível, a desvantagem numérica é quase sempre muito prejudicial. Como o São Paulo estava diante de um time superior tecnicamente, o desequilíbrio foi determinante para o resultado. Um abraço.

      • Nelson Alvarenga

        AK, muito obrigado pela resposta coerente…como você disse, nada pode ser afirmado, embasado na teoria do se.

        Grato

        AK: Eu que agradeço. Um abraço.

  • A vitória do Atlético deveu-se mais ao renomado Lúcio, infantil tomou dois cartões amarelos e um vermelho em apenas 10 minutos, e jogou a classificação do São Paulo, e todo esforço da semana passada no lixo, agora pasmem o JADSON SÓ JOGA QUANDO O TIME ESTA GANHANDO, depois falam que o Ganso é que não esta bem fisicamente, se o Jadson jogasse o que o Ganso jogou nos dois confrontos com o Atlético estaríamos classificados, tenho certeza!!

    • Nelson Alvarenga

      Caro Benedito, respeito imensamente sua opinião. Más se…se…se o Galo tivesse jogado, no jogo do Morumbi da fase classificatória, como jogou o primeiro tempo lá no Independência, onde no primeiro tempo, o SP se quer deu um chute ao gol, o SP estaria 100% focado apenas na final do estadual. sem mais.

  • Bom dia André.
    Antes d + nada não sou torcedor do São Paulo mas discordo d vc Fred, pq o Marcos Rocha deveria ser expulso de cara, pq foi intencional e maldoso. Pisou de propósito no Carleto e isso é cartão vermelho. Foi a mesma coisa q fez o Baraca da Ponte no jogo contra o Corinthians. De resto até a expulsão do Lúcio, o São Paulo vinha dando um banho de bola no Atlético e o 1 X 0 estava até pouco, levando em consideração as chances criadas pelo São Paulo. Mas quem não faz…, e o resto a gente já sabe o acontecido.

    • Armando Lima

      Eduardo, na minha opinião, a entrada do Marcos Rocha não foi intencional e muito menos maldosa. Quem conhece o jogador sabe que ele não age desta forma. Já o Carleto, apesar da falta, fez um teatro danado e acredito mesmo que se fosse um juiz brasileiro teria dado o cartão vermelho para o lateral Atleticano, pois estaria pressionadíssimo. No caso do Lúcio, ele levou 2 cartões amarelos e a falta no Bernard definitivamente não era pra vermelho direto. Os árbitros estrangeiros levam muito em conta a intencionalidade do lance antes de aplicar o cartão vermelho, enquanto os brasileiros são mais emotivos e se deixam influenciar pelos gritos da torcida. Independente de paixões clubísticas, vejo no blog o direito de se colocar opiniões e infelizmente muitos preferem perder a razão ao confrontar opiniões, o que é diferente. Pra mim, o mais importante foi o jogo em sí. Muito disputado e leal, apesar das entradas ríspidas. Torço ainda pra termos uma baita jogo na próxima 4a. Feira. O resto, são saudáveis conversas de botequim.

      Abraço !

  • Fabiano Gallagher

    Novamente Lucio..tentou intimidar adversarios na força,na violencia..caracteristica que sempre o acompanhou na carreira..nao sei o que poderia ter acontecido..se ele nao tivesse expulso..Aloisio ter se lesionado..mas como dizem “se” nao joga..
    O galo soube aproveitar o azar nas contusoes de Aloisio e Rodolfo..na ma pontaria de Ademilson..pra principalmente a falta de calma do ex zagueiro em atividade Lucio..
    mas ainda nao acabou..faltam 90 minutos..no Independencia..onde o Galo nao perdeu..mas o SP merece respeito..
    Abraço…

  • Teobaldo

    1 – Ganso, aos poucos, parece que vem recuperando o grande futebol que sabe jogar. Espero que continue assim depois da semana que vem. A expulsão do Lúcio permitiu ao Galo dobrar a marcação sobre ele, o que, na prática, tirou as chances do São Paulo.

    2 – O papel de quem comanda sempre é minimizado nas vitórias. O Kalil acertou ao exigir um árbitro estrangeiro. Você crê que um árbitro brasileiro expulsaria o Lúcio?

    3 – O que vi no lance do Marcos Rocha: O Carleto vinha provocando o tempo todo, gesticulando demais para a torcida (o Richarlyson, erroneamente, fez o mesmo, depois). Naquele lance ele “veio com tudo” por baixo num carrinho que, “se pega, quebra”. Num primeiro momento o Marcos Rocha tenta tirar o pé, mas acaba pegando o imprudente sãopaulino.

    4 – Cuca foi inteligente ao tirar o Lenadro Donizete. A entrada de Josué, muito bom jogador, deu tranquilidade para o Atlético prender a bola, além de um crédito para que seu novo volante fizesse uma falta para matar uma jogada, em caso de necessidade. Cuca poderia ter tirado o Marcos Rocha, também, no intervalo, uma vez que única jogada do São Paulo seria com o Osvaldo. O técnico do Atlético correu o risco e foi feliz.

    5 – No jogo de ontem, o São Paulo perdeu a chance de eliminar o Atlético e o Atlético perdeu a segunda chance de eliminar o São Paulo.

    6 – Duas situações curiosas: O São Paulo queimou três substituições com “o mesmo jogador” (É muito azar!!!). O Rodolpho fez uma falta fora do campo (eu sei, não existe falta fora do campo) e o árbitro deu bola ao chão. Confesso que eu não sabia dessa particularidade da regra. Nem amarelo para o Rodolpho, no tal lance, foi um erro do árbitro.

    Um abraço!

    AK: 2 – Os dois amarelos para o Lúcio foram indiscutíveis. Portanto, sim. Um abraço.

    • Teobaldo

      A regra é essa mesmo; daí dizer que um árbitro brasileiro a aplicaria…mãedinarismos da minha parte, concordo. Um abraço!

      • Rodrigo J.

        Me mostra aonde que diz que a regra é essa.

        Falta fora do campo não existe, não tem regra pra isso.

        O que aconteceu foi o seguinte: Kalil viaja para CONMEBOL, escolhe o árbitro. Ele vem, expulsa o Lúcio por causa da pressão dos jogadores do Atlético (justamente) e não expulsa o Marcos Rocha que pisou DESCARADAMENTE com os DOIS pés no Carleto.

        E ainda inventa essa bola ao chão. Falta fora do campo é no máximo amarelo por conduta anti desportiva.

    • Paula

      É desse lance que você está falando: http://www.foxsports.com.br/videos/28815939614-marcos-rocha-pisa-em-carleto-e-leva-cartao-amarelo

      Nesse lance o Carleto vem com carrinho que se pega, quebra? Um carrinho de frente, com uma perna só e pegando totalmente a bola? Nesse lance o Marcos Rocha apenas tenta desviar do carrinho que se pega, quebra? Você realmente , revendo o lance, acha isso? Se acham, ok! hehehe

      • Armando Lima

        Paula, o carrinho não foi “se pega quebra”, assim como não houve intencionalidade do Mrcos Rocha (daí apenas o cartão amarelo). Já o Carleto fez um teatro danado, que com juiz brasileiro funciona. Juízes que estão mais acostumados com “teatros” (recomendo assistir qualquer jogo entre argentinos ou uruguaios), não saem dando cartões a esmos. Veem, como disse, a intencionalidade. Apenas isso.

        Abraço!

  • Marco Antônio de Azevedo

    Quem sabe, sabe; quando na fase de grupos Ronaldinho disse que eles estavam apenas brincando, essa imprensa brasileira, maquiavélica, oportunista, sensacionalista, quizumbeira………foi perguntar ao Ceni o que ele achava, Rogério, claro, saiu-se como pode da arapuca armada pelos repórteres urubus, que enchergam carniça onde não existe, para venderem o seu peixe estragado numa pseudo liberdade de imprensa.
    O Rogério, para não deixar o ego do jornalista urubu resvalar para o esgoto conclui: “Bem, se eles vieram para brincar, terão a chance de jogar sério no próximo jogo”, foi o que aconteceu, R49 foi ao Morumbi e, capitaneado pelo Tardelli, jogou uma partida “à vera”, que era como falávamos quando meninos em nossas disputas.
    O repórter urubu não retornou ao Rogério para inquirir dele o que achou da brincadeira do Atlético nessa nova partida, poupando-nos de mais uma putrefata indagação; melhor assim, que a imprensa pare de bajular os times paulistas e passe a tratar o futebol brasileiro como um todo, com todo o respeito que essa federação merece e precisa para sair do fundo do poço em que se econtra, pois, os europeus não dormem.

    AK: Interessante. Você se refere à pergunta de uma pessoa específica, não a identifica, e generaliza. Muito bom. Um abraço.

    • Armando Lima

      Talvez sirva para o Paulo Morsa, o Fernando Sampaio… Agora falando sério André, graças a Deus hoje são exceções. Acho até interessante algumas provocações e alguns “politicamente incorretos”, desde que se respeite limites. Faz parte do jogo. Ainda assim, prefiro jornalistas sérios como você, o Juca, Mauro, Janca, PVC entre outros tantos. Agora dureza, mas dureza mesmo foi ouvir o Mário Sérgio ontem na Fox. Deu show de bairrismo e incompetência.
      Abraço !

      • Fred

        Concordo plenamente, Armando. O Mario Sergio, após a expulsão ficou o jogo todo lamentando a bobagem do Lucio. Fazia análises criteriosas das alterações do time paulista e mal sabia os nomes dos mineiros… A cada virada de jogo que o Atético dava, tava lá o cara lamentando de novo as viúvas do Lucio. Peraí, é pra torcer ou comentar?

  • Mauricio Guitzel

    André, essas expulsões do Lucio são frutos de sua readaptação ao futebol brasileiro, aqui o jogo é muito menos pegado do que na Europa.

    O Roberto Carlos encontrou os mesmos problemas em seus primeiros meses no Corinthians, foram diversas expulsões por “entrar com força desproporcional” nas jogadas..

    AK: Não creio, no caso de ontem. Os cartões seriam aplicados na Europa também. Um abraço.

  • Evandro

    É André, concordo com você com relação ao Marcos Rocha, lance pra expulsão sem nenhuma duvida, agrediu desnecessariamente o Carleto, mostrando a fragilidade do Atlético até aquele momento.
    O time do São Paulo era muito, mais muito superior ao galo, tocando bola, atacando de forma aguda, Jadson e Ganso jogando muito, mas ai…
    Ai o efeito Alexandre Kalil entrou em cena…
    Fez de tudo pra trocar a arbitragem, foi escalado um arbitro que ja tinha prejudicado o tricolor na sul-americana, que tem média de 1 expulsão por jogo… e o final todos já sabem…
    O Lucio no lance do primeiro amarelo foi pisado pelo Tardelli, e ele Lucio quem recebe amarelo.
    Falta de critério de uma arbitragem que acabou com o espetaculo no morumbi.
    O jogo estava sensacional, até o 12º jogador do galo aparecer…
    Se o jogo terminaria de maneira diferente? CONCERTEZA…
    A pressão tricolor era fantastica, e o galo estava perdido em campo…
    Mas é assim, vida que segue…
    Nada esta perdido…
    Espero que no proximo confronto o Alexandre Kalil nos permita também escolher a arbitragem…
    Aposto desde já no seguinte resultado (caso entre com a mesma garra, sem tantos desfalques e sem ajudinha do juiz): São Paulo 2×1 Atlético… E nos penaltis… Sr. Libertadores (Mito) garante pra gente… rsrs… sonho meu!

    • Teobaldo

      “Ai o efeito Alexandre Kalil entrou em cena… Fez de tudo pra trocar a arbitragem,…”
      Pelo que li, o Kalil pediu, apenas, que fosse um árbitro estrangeiro. Estou errado?

      “O Lucio no lance do primeiro amarelo foi pisado pelo Tardelli, e ele Lucio quem recebe amarelo”.
      O Lúcio dá um carrinho daquele e o Tardelli deve ser responsabilizado por ter pisado no pé do Lúcio. É isso mesmo?

      “Espero que no proximo confronto o Alexandre Kalil nos permita também escolher a arbitragem…”
      A CONMEBOL indica árbitros nacionais para confrontos entre os times do mesmo país, mas escala árbitros estrangeiros caso haja o pedido de quaisquer dos times. Pelo que li, e entendi, o Atlético não escolheu o árbitro; apenas solicitou um árbitro estrangeiro. Não foi isso não?

      • Evandro

        É claro Teobaldo…
        Me explique porque um dirigente viaja junto com membros “idôneos” da CBF como, José Maria Marin e Marco Polo del Nero, somente para pedir que não apite arbitros brasileiros???
        Seriam os arbitros brasileiros amadores???
        Ou seria clara a possibilidade do galo levar outra chapuletada, assim como na fase de grupos???
        É… pode ser a teoria da conspiração, mas contra fatos não há argumentos, o são paulo foi prejudicado pela arbitragem, se o Marcos Rocha fosse expulso, não haveria o lance da expulsão do Lucio, e o resultado seria outro… ou estou enganado?
        Mas quando é o São Paulo vale tudo…
        Viva Alexandre Kalil, o novo Andres Sanchez…
        Teremos esse ano mais um virgem da américa fazendo história com ajuda do 12º jogador…
        Mas como o futebol é jogado… melhor manter os pézinhos no chão e segurar a emoção, ainda faltam 90 minutos… e o galo tem como treinador o PIPOQUEIRO Cuca!!!
        Além de ser conhecido como patético/MG…
        Será que acontecerá o milagre do galo não pipocar???
        Veremos…
        por enquanto, segura a emoção…

        • Teobaldo

          Correto, Evandro. Você está com a razão! Um abraço!

          • Bruno Uzac

            Kkkkk…. Evandro, aprenda a aceitar a derrota. Impressionante como vc esta colocando a culpa no arbitro e nao numa bobagem q seu zagueiro fez. Aceite que o Galo eh mais time q o SPFC. Apenas o AK esta achando o lance do MR para expulsão….. E nao foi agressão, foi lance passível sim de amarelo….. Pq vc nao comenta do baile q seu time levou depois de ficar com 1 a menos? Quer dizer q sempre q o SPFC ficar com 1 a menos vai tomar aquele baile? Nao, ne! tomou o baile por 2 motivos: 1 pela qualidade do Galo e depois pela falta de equilíbrio e da irregular idade do SPFC. Ah, comenta aí o penalty no R10…..

        • Nelson Alvarenga

          Caro Evandro, você tem a sua opinião, eu tenho a minha e assim vai…más como são paulino, tu sabes muito bem que o SPFC já trabalhou muito nos bastidores no passado, em prol de seus interesses, inclusive na copa libertadores. E como diz o ditado, gato escaldado tem medo de… assim, não sei sua idade e o quanto sabe das históricas situações envolvendo arbitragens que o Atlético já teve, logo o Kalil tá mais do que correto em exigir arbitro de outro pais. Se qualquer clube, assim o fizer, será de direito e não estará contrariando em nenhum momento as regras da copa libertadores. No mais, sabemos muito bem que nada está definido e que vença o melhor de direito e sem interferências.

          • Bruno Uzac

            Nelson, eh mais facil ele culpar o arbitro do que reconhecer que o Galo eh melhor.

  • FelipeTricolor

    Bom…o jogo de ontem se resume apenas a 2 coisas….a expulsão do infantil Lucio e a má pontaria do estabanado Ademilson, se não fossem esses dois fatores, o Atlético teria perdido de no minimo 2×0…porém, o “Se” não joga,semana que vem é mais dificil,mas, o São Paulo ganhar de 2×0 do atletico não é nada anormal ou impossivel de acontecer…em 2006 o Inter ganhou do São Paulo por 2×1 no jogo de ida na liberta, e na volta tomou uma pressão insuportavel no beira rio,foi um dos melhores de futebol que vi na vida.

    AK: O jogo não se resume a apenas isso. Um abraço.

    • Thiago Mariz

      Interessante, aquele jogo de volta da Libertadores foi um dos melhores que também já vi!

      • FelipeTricolor

        Jogaço…nunca fiquei tão feliz e satisfeito com o São Paulo como naquele jogo…literalmente colocaram o coração e a raça na chuteira…a gente podia ver na cara dos jogadores como eles queriam mesmo,de coração ganhar aquele jogo…se todo jogo o São Paulo jogasse daquele jeito…a torcida teria o maior orgulho do clube…

    • FelipeTricolor

      Acredito que sim…até a explusão o atletico começou a tocar a bola,mas o controle ainda era inteiro do São Paulo,os volantes do São Paulo dominavam o meio-de-campo e sempre sobrava um armador do tricolor livre,quando não o inverso,sendo assim…acho q a expulsão e os gols perdidos foram pontuais na derrota do São Paulo.

    • Fred

      Convenhamos, Felipe… o 2ºtempo foi todo do Atlético, deve ter ficado uns 70% do tempo com a posse de bola, tocava bola 5 minutos direto, o SPFC só olhando, sem poder de reação, em pleno Morumbi… se o Galo apertasse um pouco no fim, aumentava o placar.. aí vc liga o computador pra escrever “que o jogo se resume a isso”? Menos, né.

      • FelipeTricolor

        Sim Fred, o atletico chegou a ficar 5 min tocando a bola pq tinha 1 homem a mais e o São Paulo estava todo recuado, ou vc acha q 11 contra 11 o atletico ficaria 5 min tocando a bola…venhamos e convenhamos,vc sabe que isso só aconteceu por causa da explusão, o atletico foi pressionado pelo sp como ainda não tinha sido na liberta…se nao fosse a expulsão o atletico teria sim perdido o jogo.

        • Bruno Uzac

          Felipe, nenhum time consegue imprimir um ritmo daquele durante todo um jogo, muito menos o IRREGULAR SPFC. Tanto eh que o Atlético já vinha equilibrando o jogo antes da expulsão… Apesar de estar marcando mto mal ate então.

  • CARLOS TAKAYASSU

    André, o São Paulo quando joga bem(o que é raro) não passa segurança e qualquer detalhe acaba com o time. Não tem reserva emocional e não tem jogadores de segurança(papéis que seriam do Rogério Ceni, do L. Fabiano e do Lúcio. Que saudades do Rai, do Careca, do Dario Pereira, do Mineiro, que quando o jogo era para gente grande cresciam. O gol que o Rogério tomou do Ronaldinho foi uma falha tremenda e ninguém falou nada. Luis Fabiano só marca gols contra timinhos do interior e nos jogos decisivos não faz nada e é expulso direito deixando o time na mão. Lúcio vai no mesmo caminho. Tá duro de torcer e assistir o São Paulo. Acorda N. Franco e Juvenal.

  • Anna

    Jogaco!!! So vi o primeiro tempo literalmente. O jogo da volta, promete!!! Ronaldinho arrebentou, mas o Sao Paulo jogou muitissimo bem. Aguardemos!

  • Negy Youssef Abou latif

    Essa partida me lembrou 1981, final Gremio x Flamengo pelo brasileiro, onde o Gremio com limitações técnicas abusava da “garra” e acuou o supetécnico flamengo, que por sua vez ganhou a partida com gol cirurgico .
    O Galo mineiro possui uma equipe com jogadores de alta qualidade mas que não são marcadores , podemos citar Tardelli, Ronaldo, Bernard,Jô e enquanto do outro lado tinham jogadores onde evidencia tão somente a vontade e para não generalizar alguns que desequilibram no caso Ganso, Osvaldo…
    Nosso querido blogueiro da enfase a superioridade são paulina baseada na vontade, mas que esta vontande cai por si só, ou seja na expulsão. Me lembra o provérbio onde enfatiza que o bom cai 7 vezes e se levanta e que os impios tropeçam em suas proprias pernas e cai, esse é o caso do futebol truncado que tenta segurar a técnica na base da força excessiva.
    Esse futebol duro, que fez com que o juiz se atentasse, e visse o São Paulo como caçador ampliando assim suas decisões em maneira dura e direta.
    Como exigir de um juiz uma conduta igual, se os proprios comentaristas de São Paulo contam vantangem tão somente para as equipes paulistas. Se fosse Heber Roberto Rocha,certamente o Galo seria prejudicado….O juiz de ontem foi bem, só não atendeu os anseios globais.
    Saudações Negy

    AK: “Nosso querido blogueiro da enfase a superioridade são paulina baseada na vontade”… Vejam como a coisa é difícil, amigos. Um abraço.

    • Teobaldo

      A coisa pode até ser difícil (para você, bem entendido), mas é inegavelmente divertida… para todos nós, inclusive você; confessa, vai!

      • Marcelo Morais

        Teobaldo,
        Eh MUITO divertido!

        Com base nos comentarios, acho que dah pra montar um belo curso (ou seria uma monografia?) de “Leitura & Interpretacao de Texto em Tempos de Inclusao Digital”.

        • Marcos Nowosad

          Não seria somente um curso de interpretação de texto.
          Teria que ensinar também ortografia e gramática…

        • Fred

          principalmente quando se troca o acento agudo pelo H né Marcelo…

  • RAFAEL SANTOS PIMENTA

    Boa palavras André, só não concordo que o M. Rocha deveria ser expulso.
    A de se ressaltar que ao contrário do Santa Fé o Atlético soube como poucos se aproveitar do fator numérico, foi incrível a paciência e toque de bola do time procurando a hora de dar o bote.
    Ao contrário do SP o Grêmio foi para cima e mesmo com um a menos conseguiu a vitória. Aí fica minha dúvida: O SP não deveria ter tido a mesma postura do grêmio? Tem como comparar as situações?

    Forte Abraço

  • Tales

    Bom dia André,

    Respeito sua opinião, mas discordo dela. O Carleto foi extremamente irresponsável ao dar aquele carrinho no Marcos Rocha, que por sua vez, não tem asa para voar depois da entrada. Se ele realmente tivesse a intenção de ser maldoso, o Carleto teria sua perna divida em duas hoje. Carrinho imprudente assim como a tentativa do MR continuar na jogada, pegando o são paulino.

    O Atlético tentou se encontrar em campo e estava sim, começando a se encontrar em campo, a expulsão do “imaturo” Lúcio apenas facilitou tudo.

    Aos meus olhos a arbitragem falhou em alguns lances, porém manteve o critério para ambas as equipes. Fácil aumentar os fatos para puxar a sardinha para o lado que lhe convém.

    AK: O carrinho foi na bola. Se o árbitro considerar imprudente, amarelo. A pisada proposital é vermelho. Um abraço.

    • Flavio

      falar que o MR não foi maldoso ao ir com as duas travas na perna do Carleto é não querer enxergar o óbvio

      • Tales

        Da maneira que ele vinha caindo, se ele tivesse a intensão de ser maldoso (como nunca foi do feitio do MR) a perna do Carleto estaria aos trapos. Mereceu sim o cartão amarelo pela IMPRUDÊNCIA, ele cai ao chão exatamente por não apoiar ou fazer força sobre a perna do Carleto. Mas todo mundo vê o que quer, não é?
        Engraçado só porque esse “obviedade” toda é muito questionada, ainda mais pelo fato do Kalil ter exigido um árbitro estrangeiro.
        Quero ver a desculpa pós-Horto.

        • Paula

          Quando o jogador é maldoso não significa que ele quer quebrar o adversário. Ele quer dar um chega para lá no jogador, vc acha que no jogo com a Inglaterra em 2002 o Ronaldinho queria quebrar o inglês (no lance da expulsão) ou apenas foi maldoso? Ser maldoso é isso, é machucar de proposito, não necessariamente para quebrar. Marcos Rocha fez a malvadeza na cócó (http://meadd.com/ilovebahia/news/321934), como se diz na minha terra hehehe.

  • Alexandre Reis

    André, no outro jogo eu disse que tinha achado que o Galo estava escolhendo o São Paulo pra não ter que ir a Argentina, ontem a tese se confirmou.

    Por mais que o São Paulo seja bem melhor que o time argentino, jogar no enorme gramado do Morumbi é muito mais fácil que em qualquer caldeirão. Ai o Lucio ainda ajuda e oferece mais espaço ao Atletico.

    Jogão de bola, agora é semana que vem abrir a cervejinha e assistir. Como é bom ver jogo sem torcer. rssss

    Abs

    AK: A tese se confirmou porque o Atlético ganhou? Você previu a vitória? Prefiro crer que o Atlético jogou melhor. Um abraço.

    • Alisson Sbrana

      Atlético escolheu um rival nacional, com bom elenco, técnico, com torcida forte e jogadores selecionáveis… no lugar de um time em que tinha feito 10 gols em 2 jogos?

      AK: Ficção. Um abraço.

      • Fred

        Não apenas isso, mas tinha o fator “confusão” que ia ter volta lá na Argentina, depois daquele quabra pau entre jogadores argentinos e policia em BH. A teoria do Alexandre é um tanto suicida, mas tem lógica.

      • Alexandre Reis

        Alisson, a questão não é apenas técnica. Pois tecnicamente os times brasileiros são superiores aos argentinos a algum tempo.

        A questão que me pareceu, foi apenas escolher pra poder ter um jogo mais limpo, em um território seguro e com um time que jogaria bola.

        Apenas isso.

    • Alexandre Reis

      André, não previ a vitória, não tenho esse dom.

      Apenas coloquei o que observei no primeiro jogo e nesse agora se confirmou.

      Campo do Morumbi maior, melhor. Time do SP indo pra cima e dando espaços. E o mais importante, um adversário tentando jogar futebol e não fugir do futebol pra confusão, pois era o que certamente ocorreria na Argentina.

  • Emerson Cruz

    Após a bobagem do Lúcio e a mudança radical no encaminhamento do jogo, se o Atlético cometeu algum pecado, foi o de não ter sido um pouco mais agressivo a partir do momento em que virou o placar. Foi comum ainda com muito tempo a correr, ver o time mineiro próximo a área do SPFC não tentar a infiltração e muitas vezes os atacantes recuarem a bola para os defensores. Claro que tal fato contribuiu para evitar alguma ameaça do time mandante, mas creio que o Galo se apertasse mais, poderia jogar em Belo Horizonte com ainda mais tranquilidade, quiçá, podendo se divertir…

  • Cleibsom Carlos

    Está certo que o Rogério Ceni tem crédito com a nação são-paulina, o problema é que ele sempre deixa para cobrá-lo nos momentos mais inoportunos. No 1º gol do galo a bola era dele…Parece que nem conversar com Deus adiantou. Talvez esteja na hora do grande goleiro se aposentar, seu físico parece cansado, o cara parece que não joga mais com alegria.

  • Igor Proença

    Futebol é jogado. Deram bobeira. Se vivermos de suposições e erros de arbitragem (critérios) o Atlético MG seria um dos Clubes mais vencedores do País.

  • Marcel de Souza

    A pergunta é, se fosse um árbitro brasileiro, o Lucio teria sido expulso?

    Eu estou chateado demais com essa derrota, que me perdoem os atleticanos, mas o São Paulo dominava o jogo até a expulsão e o Ademilson poderia ter matado o jogo. É uma pena que os 2 veteranos do time são justamente os 2 que deixaram o time na mão a um passo de ser eliminado.

    AK: Sobre a pergunta, entendo que sim. Um abraço.

    • Marcelo Morais

      Nenhuma grande novidade, caro Marcel de Souza.
      Como mero expectador, nao entendo nada dos bastidores de um time de futebol, mas parece que alguns jogadores fazem questao de se ausentar de jogos decisivos. Gostaria de entender o que se passa.

      Nao foi so pela expulsao do Lucio que o SPFC perdeu. O time teve mais chances claras de ampliar o placar antes de o Atletico se encontrar no jogo. Mais uma vez, o time deixou a desejar.

      E o primeiro gol do Atletico foi lance de futebol amador. Analisando o desempenho da defesa do SPFC, esse gol foi comparavel ao primeiro gol do Atletico naquele jogo no Independencia.

      Vida que segue.

  • Willian Ifanger

    Eu quero chorar…

  • Valdir P.Ferreira

    Parabéns AK descreveu com muita propriedade. Discordo apenas na questão de vermelho direto para Marcos rocha, se você pesquisar, verá que Marcos Rocha nunca foi violento e não foi um pisão voluntário, foi mais um acidente, recebeu um carrinho e pulou e no ar não tem como mudar a trajetória, mas o cartão amarelo valeu pela imprudência já que sem querer também é falta. Mas já que levantou essa possibilidade, te pergunto: Por quê não levantou também a agressão de Wellingnton no no rosto de Ronaldinho Gaucho com uma cotovelada? A maioria dos comentaristas de arbitragens disseram que o juiz foi muito bem na partida. E Kalil não vai mais deixar juiz brasileiro apitar jogo do GALO na libertadores. Palmeiras, curinthians, fluminense e a mídia bairrista podem preparar o chororô. Fica aqui a alerta para o Grêmio, pode ser que esta brecha no regulamento da libertadores pode ser eliminada para as próximas competições a pedido da cbfrjsp.

    AK: “foi mais um acidente”… ok. Um abraço.

    • Igor Proença

      Valdir, na falta de argumentos a resposta nem sempre é convincente…
      Complicado “viver” no País do Futebol Carioca e Paulista.

      AK: Miau…

      • Igor Proença

        Boa “AK”, representou o São Paulo diante do Atlético MG ontem, com apenas quatro letras. Estupendo. Forte Abraço.

        AK: Você não é bom nisso, meu caro. Um abraço.

        • Igor Proença

          Você é bom em análises pouco tendenciosas… só pegar o histórico dos comentários e “refletir”.

          AK: Não estou aqui para agradar a quem falsamente pede imparcialidade, mas quer apenas ver parcialidade para seu lado. No mais, se não gosta, não leia, não comente. Se puder… Um abraço.

        • Tales

          Nem muito você AK, assim como você, imparcialidade mandou um abraço.

      • Valdir P.Ferreira

        Realmente, nem falei sobre o abraço do zagueiro no RG dentro da área, das diversas faltas no R10 que deixou passar batido, no cai cai dos jogadores do são paulo parecendo mocinhas etc… tô começando a gostar desse blog, esse AK é inteligente demais! deve fazer parte da ABL.

  • Edouard

    Os torcedores do Atlético acharão que a constatação – natural e objetiva – de que a expulsão do Lúcio facilitou a vida do time mineiro é comportamento bairrista da imprensa do eixo do mal, etc. Essas bobagens de sempre.
    Pode ser que o Galo conseguisse o empate – o que já seria bom resultado – ainda que o jogo se mantivesse com os 22 jogadores em campo. Mas pode ser que o SP conseguisse ampliar o placar e sabe lá o que Jadson e Ganso inspirados fariam com mais espaço. Não saberemos nunca. Fato é que o Atlético foi competente para virar o jogo, tarefa apenas um pouco mais fácil em razão da expulsão do experiente e estabanado zagueiro.
    AK, se me permite, duas perguntas:
    1 – Você acha que a noção de tempo de bola do Lúcio foi prejudicada pela idade? Isto é, o corpo não acompanhou a mente e o movimento foi “atrasado” por isso?
    2 – Se técnico do SP, vc entraria com força total no Domingo?

    Um abraço.

    AK: 1 – Como não é a primeira vez que ele faz algo assim, creio que não.
    2 – Enorme dilema. É óbvio que a Libertadores é mais importante, mas agora o Paulista aparece como chance mais realista de título. O problema é que o desgaste já está instalado, e o adversário de domingo é um rival. Eu iria com todos que pudessem jogar. Um abraço.

  • Marcelo Morais

    Apos a derrota de ontem, eis o momento bola de cristal (acontecimentos tao dificeis de prever quanto o final de um filme da serie Missao Impossivel):

    1. SPFC bate mais um recorde no proximo domingo no Morumbi: setima eliminacao consecutiva no Paulista na fase semifinal. E mais uma derrota para o SCCP no Morumbi. Tah ficando constrangedor…

    2. Derrota, provavelmente por um placar largo, no Independencia. SPFC termina o jogo com, no maximo, dez atletas em campo.

    3. Demissao do tecnico Ney Franco, anuncio de um tecnico interino ateh que um novo profissional seja contratado.

    E no segundo semestre tem mais! Pelo jeito, o SPFC ateh jogarah na Allianz Arena…

  • Ricardo

    1 – Com certeza a expulsão do Lúcio foi fundamental, mas o Atlético já tinha equilibrado o jogo quando aconteceu. Depois dos 20 minutos de pressão, o jogo voltou ao normal, com equilíbrio e, claro, com a equipe mandante atacando mais. O Corinthians sofreu a mesma pressão do Boca e a imprensa não fez todo esse alvoroço.

    2 – Outro ponto não comentado foi a falta que o Leonardo Silva fez a defesa do Atlético. Todas as três chances do Adenilson foram em cima do lento Gilberto Silva. O São Paulo só encontrou espaços naquele pedaço.

    3 – No primeiro jogo da Libertadores, o Atlético massacrou o São Paulo no primeiro tempo. Rogério fez dois milagres diante de mais de 10 finalizações do Atlético, contra nenhuma do São Paulo. É preciso ter inteligência para jogar fora de casa. Na Libertadores a pressão é sempre muito intensa no começo do jogo. Neste ponto, o Atlético foi impecável! Conseguiu recuperar-se da pressão inicial e colocou a bola no chão até o Lúcio fazer a lambança.

    4 – A diferença dos elencos é considerável. Paulo Miranda, Rodolfo, Toloi, Douglas, Adenilson e Carleto são inferiores aos reservas do Josué, Guilherme, Junior Cesar, Luan, Rosinei e Alecsandro. Além de ter um time titular melhor, o banco do Atlético é bem superior.

    5 – No Independência o São Paulo terá que jogar com Douglas, Paulo Miranda, Toloi e Carleto na linha defensiva. A chance do excelente ataque atleticano (o melhor do Brasil) não fazer no mínimo dois gols é mínima.

    6 – Para finalizar e explicar porque o Atlético é bem superior ao São Paulo, em 21 pontos disputados, 18 a 7 para Galo.

    Que venha o Palmeiras!

    AK: “O Corinthians sofreu a mesma pressão do Boca e a imprensa não fez todo esse alvoroço”… Errado. Generalização duplamente equivocada. A pressão do Boca não foi semelhante e não produziu um gol, o que faz alguma diferença.

    • Edouard

      Só por curiosidade, já que nem torcedor do SPFC eu sou, além dos 3 jogos pela Libertadores, a quais outros 4 você se refere? E como é possível que 21 pontos tenham sido distribuídos em 18 a 7 se 18 + 7 = 25?
      Eu tb acho que passa o Palmeiras contra o Tijuana, embora o time mexicano jogue por um empate com gols.
      Um abraço.

      • Ricardo

        Atlético e São Paulo fizeram 7 jogos cada na Libertadores deste ano. Cada um disputou 21 pontos…

    • Ricardo

      André, o estilo de jogo do São Paulo e do Boca são completamente diferentes. O Boca pressionou o Corinthias imponto seu estilo truncado desde o primeiro minuto, e não deixou o Corinthias jogar. O São Paulo não tem outra arma a não ser a velocidade e a verticalização. Foi isso que fez naturalmente nos primeiros 25 minutos. Por isso fiz a comparação.

      Sobre a generalização, até agora não vi nenhum jornalista fugir dessa cômoda desculpa da expulsão do Lúcio. Repito, o Atlético massacrou o São Paulo no primeiro jogo da Libertadores jogando em casa. Essa pressão é normal nos jogos da Libertadores. O que incomoda é escutar a maioria da imprensa transformar o São Paulo em superior por apenas 25 minutos de superioridade.

      O Boca não é melhor do que o Corinthias porque anulou o adversário o jogo todo, assim como o São Paulo não é melhor porque pressionou o Atlético no início de jogo.

      O que todos precisam entender é que a pressão já tinha esfriado quando o Lúcio foi expulso. Quem viu o jogo do Atlético contra o Arsenal na Argentina sabe o que estou falando. O Cuca tem um time frio, equilibrado e letal que sabe a hora de matar o jogo. Com ou sem Lúcio, assim como fez diversas vezes no Brasileiro do ano passo, o Atlético equilibraria o jogo e poderia empatar ou vencer.

      Pode parecer implicância, mas venceu o time com melhores jogadores, melhor elenco e mais preparado para essa competição…

      AK: Há muito poucas semelhanças entre os jogos da Bombonera e do Morumbi. Sua leitura dos dois jogos é equivocada. Fora isso, você parte da premissa de que “Com ou sem Lúcio, assim como fez diversas vezes no Brasileiro do ano passo, o Atlético equilibraria o jogo e poderia empatar ou vencer”. Essa é uma possibilidade que precisa ser considerada, mas nada mais do que um exercício de futurologia. Não faço futurologia em análise de jogos. A saída de Lúcio teve impacto decisivo na partida, por causa do que o Atlético conseguiu fazer contra um adversário com um homem a menos. Se você acha que essa afirmação é um menosprezo à capacidade do Atlético (como tem sido frequente por aqui), lamento. Já escrevi muitos elogios ao Atlético aqui e não recebi sua visita para comentá-los.

      • Ricardo

        “Com ou sem Lúcio, assim como fez diversas vezes no Brasileiro do ano passo, o Atlético equilibraria o jogo e PODERIA empatar ou vencer”. Não faço uma afirmação, como 90% dos seus colegas da imprensa de SP fazem sobre a certa vitória do time paulista caso o Lúcio continuasse.

        Sua leitura do jogo é interessante. Acrescentaria apenas a discutível possibilidade de explusão do Wellington, o que se aplica para o lance do Marcos Rocha. Acho que os dois não deveriam ser expulsos, mas entenderia se acontecesse.

        Sobre os dois jogos, existem grandes semelhanças, sim. Concordo que a dinâmica tenha sido diferente, mas nos dois jogos os visitantes começaram acuados e sem espaço, além da imposição do estilo de jogo que Boca (quase o jogo todo) e São Paulo (25 minutos) aplicaram. Na Argentina, o Corinthias demorou a entender o que o Boca queria, e no Morumbi o Atlético precisou de 25 minutos para colocar a bola no chão.

        Em nenhum momento discordei que a saída do Lúcio foi determinante, mas o “se” que serve de um lado, tem que servir do outro. Apenas estou lembrando que não foi a primeira vez que o Atlético foi dominado no início do jogo jogando fora de casa, depois equilibrou o jogo e venceu.

        1 – “Se” o Lúcio não tivesse sido expulso, o São Paulo ganharia.
        2 – “Se” o Atlético repetisse o que já fez diversas vezes, teria equilibrado jogo, imposto seu rítmo e vencido.

        Ainda não li e nem escutei nenhum jornalista considerar a hipótese 2.

        Acho que essa é a nossa única discordância…

        AK: Não escrevi, e não penso, que o São Paulo ganharia se o Lúcio ficasse em campo. É futurologia, não faço. Questione quem fez.

        • Ricardo

          André, entenda que nem tudo que escrevemos (leitores) aqui são respostas à você. Percebo você sempre armado para qualquer questionamento. Se ler os comentários acima, verá que muitos fazem futurologia. Algumas respostas são para estes e para seus queridíssimos colegas imparciais que não fizeram uma análise fria do jogo como você fez. Do mesmo jeito que te critiquei outro dia, não faria hoje apenas por birra. Repito, sua leitura do jogo foi interessante.

          AK: Você tem a opção de responder diretamente para outros comentaristas do blog.

  • vetho

    RC como goleiro cobra falta muito bem!!! È# um ex goleiro em atividade mas nao quer largar o osso, da mesma forma o Lúcio, ja era estes dois tao passando da hora de ir jogar dama na praça!!!

  • Teobaldo

    Apenas por curiosidade, prezado AK, existe alguma estatística relacionada à posse de bola do Atlético no segundo tempo do jogo de ontem?

  • Bruno Uzac

    André, temos que pontuar algumas coisas sobre o jogão de ontem.
    De fato o SPFC estava arrasador no início. Mas imprimir um ritmo desse durante todo o jogo é quase impossível, ainda mais se tratando desse SPFC, time irregular que é. Tanto que antes da expulsão do Lúcio o Galo já vinha melhorando, tentando equilibrar o jogo, apesar de estar marcando muito mal. Após a expulsão do Lúcio, o SPFC mostrou que de fato ainda é irregular, sem confiança e com um psicológico fraco. Tudo bem que 1 jogador a mais faz a diferença, mas ontem essa diferença foi exageradamente demais. Pois, o Galo a partir daí, time experiente e qualificado que é, passou a se “divertir” diante de um SPFC entregue. Por exemplo, se essa mesma situação do jogo de ontem tivesse sido num confronto entre Galo e Corinthians no Pacaembu…. O Corinthians, time experiente e maduro que é, acho que equilibraria o jogo ou pelo menos não teria essa diferença toda. Concorda André?

  • Boa análise da partida André. Só discordo a respeito do lance do Marcos Rocha. Não acho que tenha sido agressão…o Carleto entrou de carrinho, o Rocha saltou, mas não conseguiu tirar a perna …Concordo com o forista que disse que ele mereceu amarelo, por imprudência.

    O mesmo vale para o Lúcio, que só foi expulso porque já estava amarelado, senão levaria apenas o amarelo.

    Acho que caberia uma punição do SPFC contra o Lúcio por conta da infantilidade do 1º cartão, que salvo engano se deu por reclamação de um lance na liha de fundo. Espera-se mais de um zagueiro campeão do mundo e que até bem pouco tempo atrás era capitão do escrete nacional.

    No mais, mesmo reconhecendo o amplo domínio tricolor nos primeiros 20 minutos, domínio tal que com pouco mais de competência decidiria o confronto a favor do SP, me declaro satisfeito com o resultado (obviamente).

    Gostaria de solicitar algumas análises suas senão for pedir muito.

    1) Você enxerga algum time estrangeiro capaz de fazer frente aos Brasileiros?

    2) Para chegar a final , dentro de uma lógica que o futebol teima em contrariar, o Atlético terá que eliminar SPFC, depois o Palmeira, depois o Corinthians (se passar pelo Boca) e por fim , mas uma vez pela lógica, Grêmio ou Fluminense. Só pedreiras das grandes até a final. Voce acha possível um título do alvinegro das alterosas?

    3) Diego Tardelli ou Osvaldo na seleção?

    Obrigado e um abraço.

    AK: Lúcio chegou atrasado e acertou Bernard. Marcos Rocha agrediu Carleto. A diferença não é pequena.
    1 – Não.
    2 – Sim.
    3 – Acho Tardelli melhor.
    Um abraço.

  • Paulo

    O melhor agora é ver a imprensa bairrista tentando achar motivos para a derrota do São Paulo. O Fluminense foi campeão ano passado sentado com a bunda lá na área, tomando sufoco em pelo menos 60 min de cada jogo e foi exaltado por isso. O Atlético tomou sufoco nos primeiros 30 minutos, teve chance de empatar com o Jô, em um lance de total desatenção da zaga do SPFC, assim como no gol do Gaúcho, e ainda querem desmerecer a vitória. Parecia que o tri campeão ontem era o Galo, tomou sufoco mas segurou a pressão, jogou como time experiente, mesmo com o juiz marcando falta só pro SPFC, deixando de marcar escanteio…lances de videogame. Não adiantou nada toda a novela que a imprensa fez com a declaração do Gaúcho, tentando incentivar o time do São Paulo, as materias “Quem fez melhor campanha nunca passou das oitavas”, ” O Gigante acordou” e blá blá blá… e depois quem é supersticioso é o Cuca. Tem que parar de choro, ano passado criticaram tanto o Galo por isso e agora tá nesse chororô todo, já entregando os pontos, tem o jogo de volta. E ainda tem Corinthians e Fluminense pra imprensa vender manchete até a Copa das Confederações, vamos guardar a hipocrisia pro final do torneio.

    AK: Eis um mimimi de primeira categoria. Parabéns. Um abraço.

    • Paulo

      Não sou eu quem está fazendo uma análise em cima de uma expulsão e se perguntando se o Aloísio faria os gols que o Ademílson perdeu, esse tipo de previsão que é um mimimi danado… chorar lesão de jogador é um absurdo kkkkkkk é como já disseram, jogou com um a menos mas não consegue enxergar o chutão de desespero da zaga do São Paulo que cedeu o escanteio que resultou no GOL DE CABEÇA DO GAÚCHO… se ainda tivesse sido o Réver… Fico com a análise do Beting que viu o mesmo jogo que eu. Abraço, e vamos melhorar os argumentos ;D

      AK: A referência aos gols perdidos é uma crítica a quem crucificou Ademílson. A questão não é “melhorar argumentos”, é identificá-los. Você está absolutamente perdido. Enquanto lê o Beting (recomendo), tente descobrir algo sobre interpretação de texto. Um abraço.

      • Paulo

        Se não estou interpretando bem acho que você não está conseguindo se fazer entender… e como jornalista gabaritado que é, deveria… não consigo ver essa “crítica” a quem crucificou o Ademílson, a impressão que dá é que você crucifica mas tira o seu da reta logo em seguida! Não estou perdido, estou argumentando em cima de suas palavras e tentando te mostrar como há sim um bairrismo em relação a isso. A própria imprensa prega que o brasileiro se preocupa muito com erros de arbitragem e coisa e tal, mas em situações dessas vêm com coisas do tipo “o M.Rocha deveria ter sido expulso” “o Lúcio cag… o jogo”. O São Paulo não teve frieza pra segurar o resultado com 1 a menos, ficou nervoso com a expulsão e isso não pode acontecer com um time tri-campeão, sabemos que se jogar contra um time argentino do jeito que o São Paulo jogou ontem vai terminar o jogo por falta de jogadores em campo. Tinha uns 8 jogadores do SPFC no escanteio contra uns 4 do Atlético e quem fez o gol foi o cara mais improvável que tinha pra fazer… depois o Bernard recebeu uma bola livre no meio, rolou pro Marcos Rocha que estava sozinho na direita… você já deve ter visto muitos times segurarem resultado com 1 a menos na sua vida… então vamos valorizar quem jogou com inteligência, isso é o certo.

        AK: Faça um blog. Um abraço.

        • Paulo

          =] Abraço

  • Bruno Uzac

    André,
    comenta a minha visão do jogo de ontem que coloquei mais acima. Abraço.

  • Vanessa Santos

    São Paulo fez um bom 30 min do primeiro tempo, tinha tudo para arrebentar com o galo, mas com a saida do Aloisio e em seguida a expulsão do Lucio, fizeram com o tricolor se fechasse e não aguentou a pressão do Atlético.
    O Tricolor ainda é um time muito irregular, tem muitos altos e baixos, há coisas para melhorar e muito, com certeza quarta-feira que vem será um ótimo jogo e que vença o melhor.
    O que queria deixar registrado é minha opnião sobre o Ronaldinho Gaucho, é ótimo jogador, não é a toa que já foi o melhor do mundo, mas de uns tempos para cá acompanhando de perto aos seus jogos, percebi que ele é um jogador desleal, maldoso, catimbento e que faz de tudo para humilhar os adversários. Concordo que todo jogador habilidoso tem que mostrar o seu futebol, fazendo dribles, jogadas espetaculares, mas o Ronaldinho não faz só com esse intuído de fazer essas jogadas só para mostrar suas habilidades ou em direção ao gol, ele faz na maldade, uma pena que é esse jogador que provavelmente será o 10 da Seleção Brasileira… Só para constar sou torcedora do Palmeiras….

  • luisa

    As pessoas falam como se uma expulsao nao fizesse parte de jogo…

    Mimimi de primeirissima categoria.

    E jornalista paulista falando q o SPFC temia a arbitragem estrangeira pq nao tinha boas relacoes na entidade.

    Muito diferente de temer arbitragem por historico de ‘erros’ decisivos como ja sofreram minas, sul, nordeste. Isso eles nunca lembram ne’?

    AK: Ih, rapaz. Melhor preparar o tranquilizante…

    • luisa

      Nao apele…fica feio…nao disse nada de mais apenas usei a mesma ironia q vc usou no comentario anterior, mas ai’ vc se sente no direito de recriminar.. sintomatico

      se nao tem o q falar, melhor ficar calado

      AK: Agora, agressividade. Clássico, não doutor? Aumentamos a dose?

  • luisa

    O angulo da camera preservou Rogerio Ceni…

    ninguem viu q errou clamorosamente e ainda ficou olhando para o jogador sao paulino q estava de frente para o gol perto da linda, como se fosse ele quem deveria tirar com o pe’…

  • Valdir P.Ferreira

    Engraçado, imprensa vivem pedindo liberdade de expressão! Onde foi parar meu comentário?

  • bruno campos

    André, não entendi o seu critério sobre o M. Rocha merecer o vermelho… O lance dele (pisão na perna) foi mais violento do que o do Lúcio no Bernard (pontapé na barriga)? O Lúcio recebeu só amarelo, pq o vermelho foi consequência do cartão anterior, mas o Rocha deveria ter sido expulso direto?

    AK: Lúcio fez falta, chegou atrasado. Marcos Rocha agrediu. Agressão é vermelho. Um abraço.

    • Bruno Uzac

      André,
      o M.R. não agrediu… Vc está colocando como se ele tivesse intensão de fazer aquilo. Se fosse dessa forma não viraria de costa correndo o risco de não acertar.

      • Paula

        Tá bom, ele não deixa os dois pés não neh? Para que o segundo pé? A raspadinha matreira e depois um pontapezinho qdo já caído. Ah, como esses jogadores são malandros….

  • Douglas Murta

    Acho que nós atleticanos temos que deixar a hipocrisia de lado e assumir as seguintes posições:
    – A expulsão do Lúcio foi sim determinante para a vitória.
    – O Galo ficou assustadoramente acuado nos 30 minutos iniciais, diferentemente da atitude de outros jogos, como o Arsenal, por exemplo. Estranhíssimo… Não é o Galo da 1ª fase!!!!
    – O elenco do Galo fez a diferença ontem, com a entrada do Josué no lugar do amarelado L. Donizete, do Luan e do Rosinei ( ambos numa jogada, quase enterraram de vez os paulistas) ao contrário do São Paulo que não manteve a mesma qualidade nas substituições. Elenco por elenco, o Galo é muito mais qualificado.
    – A sorte ( até que enfim!!!!) apareceu pelos lados do Galo ontem.
    – Mas sobrepondo todos os detalhes acima, tudo se resume em um confronto: VONTADE x SANGUE FRIO.
    – Essa qualidade de frieza e paciência em dar o golpe final, o Galo é mestre nesta arte. Todos os fatores ajudaram-nos ontem, mas o Galo, também se ajudou, foi inteligente, eficaz se aproveitando desse bafejo de sorte, que na minha opinião, é SORTE DE CAMPEÃO!!!! Que Deus continue nos prestigiando e no final nos dê a oportunidade de soltar esse grito preso na garganta: GAAAAALLLLOOOOOO!!!!!!!!!!

    AK: Si, se puede. Um abraço.

  • Douglas Murta

    Este trecho do texto do mestre Mauro Beting ilustra, magnificamente, a essência do jogo:

    “Com sabedoria e sem aquela pilha que por vezes desvirtua, o Atlético se refez. Enquanto Carleto dava bico pra lateral e exultava como se fosse gol de título, enquanto Tolói deu um bicão sozinho na área e concedeu o escanteio que daria no gol de empate, o Galo cozinhou o rival. ”

    Como disse, VONTADE x SANGUE FRIO…

  • Fabricio

    “Se” não entra em campo.

    – Se o Galo tivesse jogado como tem jogado, com os atacantes voltando para marcar, o São Paulo não teria tantos espaços e provavelmente não teria aplicado aquela terrível pressão dos primeiros 20 minutos.

    – Se o Leonardo Silva tivesse jogado, talvez o Gilberto Silva não bateria tanto a cabeça com o Rever quanto foi no inicio do jogo.

    Vamos aos fatos:

    – São Paulo mereceu fazer mais gols no começo do jogo.

    – O Galo soube jogar com um a mais e só não fez mais gols porque não quis.

    – O Galo não jogou 50% do que vinha jogando, mesmo vencendo.

    – O São Paulo jogou sua melhor partida do ano.

    E por fim, desculpe aos São Paulinos que são obrigados a acreditar até o fim, mas a chance do São Paulo ganhar em BH é próxima de zero. Digo isso porque a torcida não vai deixar esse time andar em campo igual aconteceu no Morumbi.

    • Valdir P.Ferreira

      Disseste bem meu caro! GALO jogou só para o gasto e são paulo gastou todo o seu potencial. Sugeria um MOSAICO no independência “FORÇA GALO”no início e um outro no fim do jogo”ADEUS CENI” seria uma forma de homenagear, já que vem dizendo que vai se aposentar.

  • Pedro

    Não houve agressão por parte do Marcos Rocha. Ele pulou pra evitar um carrinho desleal, de frente, e não teve tempo de tirar o pé. Futebol é isso, às vezes acontece. Mas cartão vermelho direto seria em caso de agressão, que não houve. E o Carleto valorizou… as travas da chuteira do Marcos Rocha pegaram apenas de raspão na perna dele.
    O Atlético equilibrou a partida e tomou conta da posse de bola antes sequer do primeiro cartão amarelo do Lúcio. O São Paulo abriu o placar aos 8 do primeiro tempo e aos 15 já não tinha mais a bola. Ameaçou em lances esporádicos com o Ademílson, que entrou bem ao contrário do que os são-paulinos leigos afirmam. O garoto explorou a velocidade pra criar oportunidades em falhas da defesa adversária. Oportunidades que Luís Fabiano, por exemplo, não criaria(e tb não perderia).
    De qualquer forma, vc sabe, eu sei, e o Brasil inteiro sabe a verdade: o Atlético é muito superior. Com um a menos ou não…

  • Fernando

    Queria ressaltar a diferença de postura de Diego Tardelli, Bernard e Ronaldinho Gaúcho. Quando entrevistados, tanto Tardeli quanto Bernard reconheceram que a vitória se tornou muito mais fácil após a expulsão do Lúcio, que o Atlético estava meio perdido em campo; já Ronaldinho preferiu exaltar a equipe, que este jogo era para “valer”, que se divertiu.
    Bernard ainda é um jovem, mas tem consciência, respeito pelo adversário, coisa que Ronaldinho, já veterano, não demonstra.

  • helio

    Tenho uma opinião formada, o atletico teve a chance de matar o jogo de novo, com 1 jogador a menos, a defesa do são paulo desfigurada, poderia acabar com as esperanças do tricolor, ficou para bh, ainda acho que o tricolor vai conseguir reverter a situação, e com a bola que o ganso voltou a jogar e o luis fabiano voltando existe uma grande chance de voltarmos de lá com a classificação, em se tratando de atletico, time sem tradição na hora h, treme.

    • Valdir P.Ferreira

      É isso mesmo! Pode abrir o champanhe e comemorar. Também já pode fazer a indicação do juiz: Heber Roberto Lopes ou Leandro Vuaden para apitar nas quartas frente ao palmeiras.

    • Galo Doido

      Essa mesma ladainha de novo? De chance de matar o São Paulo, etc etc etc… Vira o disco meu jovem… Se tradição ganhasse jogo, aí sim… Ganha jogo não é camisa não, meu filho: é time! E time o Galo não tinha desde a década de 80 ( nem 99, quando foi vice). Eu digo time é do Goleiro titular ao atacante reserva e o banco do Galo é excelente. Então, não tem essa de tradição, camisa sem tradição, etc etc etc, essa ladainha tola e inútil de quem não tem argumento. Tradição NUNCA ganhou jogo. Suor sim.

  • Augusto

    André, você acha que a diretoria do SP tem seu “mérito” na derrota de ontem (e tantas outras nas últimas temporadas) ao ter limpado toda a comissão de sucesso do REFFIS? Ontem foram 2 jogadores estourados. Se pegar o histórico dos últimos 4 anos e comparar com o histórico dos 4 anos anteriores eu tenho a impressão que dá pra concluir alguma coisa.

  • Cristiano Castro

    Triste ver que a imprensa paulista passa a semana inteira botando o Galo como franco atirador na disputa (apesar do obvio e contrário) , e o que é pior fizeram uma tempestade por causa da arbitragem ter sido de um trio de fora do Brasil que foi de causar estranheza ! Ora , será que estão mal acostumados com a arbitragem brasileira (Wright , ARagão , SImon e outros ) que sempre fizeram o que se esperava de deles (beneficiar escancaradamente os times de SP e RJ ) e facilitaram a vida nas redações das mídias do eixo maldito ? E agora vem com suas colunas bairristas (salvo algumas excessões por ex Mauro Beting) desmerecerem a arbitragem isenta de um juiz neutro que nada tem haver com a disputa ! Pois digo sr Kfoury (família oriunda de Minas Pasmen) , que fico realmente decepcionado como vocês ai na Pauliceia tentam fazer o jogo de cena e transferir responsabilidades pra não serem obrigados a reconhecer os times fora do eixo , mas isso tudo tem sentido , trata-se de um creio imenso porque vocês sabem que o Único time na Libertadores capaz de bater de frente com o protegido “timão” de vocês é o Galo ! Ah e com arbitragem neutra eu sou mais Galo , com arbitragem brasileira , como sempre alias , nossas chances reduzem !
    Quarta feira tem mais , porque #CaiuNoHortoTaMorto
    Abraço

    AK: Mais fácil do que escrever tanto nonsense é ler o texto. Um abraço.

  • Junior

    André, boa tarde. Não costumo escrever nos blogs que acompanho, mas não resisti, portanto pergunto: como que você faz para manter a paciência e responder os comentários? É a prática do budismo? Exercícios regulares? Dieta equilibrada?

    AK: Exercícios regulares, sim. Dieta equilibrada, nem tanto. Budismo, não. Mas o compromisso aqui é responder, mesmo que, às vezes, pareça inglório. Um abraço.

  • RAFAEL SANTOS PIMENTA

    Estou vendo a imprensa dar o grito e mt atleticano acreditar que o GALO só venceu o jogo pq o Lúcio foi expulso, e que o São Paulo iria decidir a classificação JA NESSE JOGO. Isso não é verdade. O São Paulo só teve o domínio do jogo durante os 20 primeiros minutos, numa pressão inicial de time grande jogando em casa. NORMAL. O Lúcio foi expulso aos 30 e poucos e, a essa altura, o GALO já dominava a posse de bola. Tardelli e Bernard já davam suas escapadas pelos lados do campo, no mano-a-mano. O time estava se estabilizando na partida e era questão de tempo tomar conta (claro que dá espaços), falei com meu pai aqui, pouco antes da expulsão “o jogo já voltou ao normal, temos que fazer um gol agora”. O Ney Franco fez uma substituição antes da bola voltar a rolar e recompôs a zaga. A expulsão não deixou a defesa do São Paulo com um a menos. A diferença ficou toda na saída de bola, pq o São Paulo abriu mão de um atacante e consequentemente perdeu a capacidade de pressionar nosso time na saída. E como o time do GALO é técnico e erra pouquíssimos passes, se vc deixa a bola chegar redonda no meio-de-campo vai ficar correndo atrás mt tempo pra retomar. E time que fica mt tempo correndo sem a bola no pé, abre o bico cedo.
    A verdade é mt simples: o GALO venceu pq é MUITO superior ao São Paulo. Nosso time é MUITO melhor do que o deles. O Ney Franco mexeu errado, trouxe o time pra trás pra tentar segurar resultado e se deu mal. Não tinha que tirar atacante, tinha que tirar um dos dois meias(Jadson ou Ganso) que não marcam ninguém e não dão velocidade na saída. O São Paulo perdeu um jogador e foi completamente dominado, acuado, esmagado… dentro de casa, com estádio lotado. Isso aí não é sorte, é superioridade mesmo.

    • Yuri Lima

      MUITO SUPERIOR AO SÃO PAULO!? Cara por isso que o Atletico está tanto tempo na fila. O time tem um elenco arrumadinho e já acha que torce pro melhor time do mundo. Tem que ser mais critico, não dá pra se contentar com tão pouco. Eu vi a força do Atletico no brasileiro do ano passado ao perder o título e ser humilhado pelo rival na última rodada. Engraçado que semana passada já tinha muita gente chorando porque perdeu para o SP.
      O time tem um ataque muito bom, tenho que admitir, porém tem um buraco no meio de campo. Ronaldinho, Bernard e Tardelli tem muita dificuldade para voltar e buscar jogo. São facilmente anulados. Pelo que se viu nos dois últimos jogos é bem possível que o São Paulo passe. Não será facil. Tem muito jogador ruim nesse SP, mas o galo não é lá essas coisas.

  • Paula

    Lucio até tenta tirar o pé, mas o estrago já tava feito!

  • Lucas

    Hoje assisti ao Bate Bola 1ªed da ESPN Brasil e achei fantástico o comentário que foi muito de acordo com o que eu tbm penso. Ate quando nós torcedores e imprensa ficaremos culpando juiz e bandeirinha por tudo? O Borussia foi “levado” pra quartas de final em cima do Málaga e ninguem ficou de mimimi. Comentaram do jogo. Eu como Atleticano discuto com todos os atleticanos que dizem que o Fluminense ganhou ano passado no apito. Não. Isso é tirar de si a responsabilidade. O galo não ganhou ano passado por culpa sua. Então se o SP for eliminado a culpa é pq não expulsou MR no primeiro jogo? Não. Vamos falar do jogo, vamos falar que o Ganso jogou muita bola e que o Jadson é um baita meia, que o Tardelli esta jogando bem, que Ney Franco é sim um bom técnico assim como Cuca…Não gastar horas e horas falando de juiz…

    AK: Escrevi 11 notas sobre o jogo. Há comentários sobre arbitragem em uma. Um abraço.

    • Lucas

      Não to falando de vc não André, to falando de todos os torcedores de ambos os lados, que ficam num mimimi danado falando de arbitragem. Em vez dos torcedores falarem dos meias craques que desiquilibram jogos preferem falar de juiz…. Gostei da coletiva do Abel Braga, o Fluminense foi garfado no fim do jogo contra o Emelec, ok. Ele disse praticamente isso mas tbm admitiu que o time dele não jogou NADA ontem. É disso que eu falo. Os torcedores estão muito mal acostumados, aí assistem a UCL e acham “natural do jogo” o juiz meter a mão no malaga, imagino eu se o Malaga fosse o Galo o meu galo…Meus amigos falariam do juiz daquele jogo pro resto da vida ao inves de darem moral a um elenco limitado como aquele que em uma competição inédita chegou muito longe destruindo tabus e grandes clubes do continente.

  • Nelson

    André, concordo contigo sobre os lances por você comentados. No mesmo dia vi Barcelona x Bayern e confirmei a minha impressão. O futebol brasileiro está extremamente pobre e conta com pouquíssima gente inteligente, dentro e fora do campo. Vejo a maior parte dos narradores, comentaristas e também os torcedores de nosso país encherem a bola de jogadores apenas medianos que certamente seriam reservas em times médios da Europa. Vejo grande inteligência tática e individual nos times europeus, mas QI abaixo da média na maioria dos jogadores brasileiros. Se não fossem jogadores de futebol viveriam com grandes dificuldades por não terem inteligência para nada. Jogadores como Lúcio e Luiz Fabiano são um exemplo perfeito disto. São considerados experientes, mas não sei qual é esta experiência. Para jogar futebol em alto nível é que não é. Ambos deixam os companheiros de time na mão no momento em que mais precisavam deles. Nenhum time precisa de jogadores como eles.
    Forte abraço e continue com seus excelentes comentários.

  • Douglas Murta

    Outra polêmica para outra crônica? Se inspire aí AK:

    Atlético-MG ‘fura’ Conmebol e anuncia trio estrangeiro contra o São Paulo
    Segundo o site oficial do Galo, juiz Roberto Silveria, do Uruguai, apitará o jogo de volta entre os times brasileiros nas oitavas da Libertadores

    Antes do anúncio oficial da Conmebol em seu site, a página eletrônica do Atlético-MG divulgou o trio de arbitragem para o jogo de volta das oitavas de final contra o São Paulo, quarta-feira que vem, no Independência. A partida será comandada novamente por árbitros estrangeiros, que serão uruguaios.

    Desta vez, o apito fica com Roberto Silveira, auxiliado por Carlos Pastorino e Gabriel Popovits. Na primeira partida entre os dois, quando o Galo venceu por 2 a 1, o juiz foi o paraguaio Antonio Arias e os bandeirinhas, também do Paraguai, Carlos Cáceres e Darío Gaona.

    Sabe-se que Alexandre Kalil foi até a Conmebol dias antes do anuncio da arbitragem do primeiro jogo. Ao LANCE!Net, a diretoria do Galo disse que a exclusão de brasileiros no apito serve de alívio por conta da pressão que os juizes tupiniquins sofreriam.

    • maxmene lopes

      deixa de ser mentiroso primeiro apareceu no site da commenboll … se conforme e pare de colocar lenha na fogueira!!!

    • Valdir P.Ferreira

      Já tá tremendo coitadinho! Luís fabiano será expulso.

    • renato

      caro amigos ,acho uma piada das melhores do mundo,admiro muito o senso de humor de paulistas e blogueiros torcedores,se fazer um rx do elenco do galo e do sao paulo como foi feito no sport tv antes do primeiro jogo que deu 9 x 2 para o galo poque faltou bernard e tardele pois se tives é claramente covardia comparar os dois elencos,da comiçao tecnicas até estrutura,preparador fisico da seleçao,medico da seleçao,zaga de seleçao,meio de seleçao,ataque de seleçao enfim tudo,e dizer que o juiz ajudou kkkkkkkkk ou esta tem que concorrer ao premio de melhor piada do mundo,agora para nosso amigo blogueiro semana que vem no horto parte pra cima do galo,que a sapatada pega

      • Glauber

        Realmente o Galo é muito superior, deve ser por isso que nos primeiros 35 minutos nao viu a cor da bola…

        • João Oewel

          Pena que o jogo dura 90 minutos…

        • renato

          nao sao paulo é muito melhor,tirano o ceni o resto nao chega nem perto do time b do galo

    • MAX OLIVEIRA

      O Galo é o time mais roubado do Brasil, para de ser chorão e admite a superioridade do GALO, foram 15 pontos contra 7 na fase grupo, vai prantar batatas…

  • Fred

    Acho um exagero colocar toda a virada do jogo num lance, o da expulsão do Lúcio. Talvez seja desmerecer o poder de (re)organização e qualidade técnica que o Galo tem e demonstrou a partir do fim do 1ºtempo. E outra questão, pouco discutida: ok, uma expulsão é uma expulsão, atrapalha o time; mas isso ocorreu na metade do 1°tempo, o Ney Franco tinha o intervalo e todo o segundo tempo pra corrigir o time (pra isso ele tá lá, também), mas até o fim do jogo o Galo tava tocando bola “porque o Lucio foi expulso”…

    • dudu

      vc viu o jogo?

      • Anderson

        Graças a Deus o Lúcio é problema do São Paulo!

  • Felipe

    Boa tarde Andre, Eu concordo com você de que a expulsão do Lúcio foi um marco na partida, que sim o são paulo pressionou mesmo após a lesão do Aloisio, perdendo várias chances com o Ademilson( algoq ue eu acho que o Luis Fabiano não perderia).

    Fazendo uma análise do Ronaldinho o qual deve ser convocado. E deu a declaração de que quando é pra valer ele o Atletico joga “assim” e que ele se “divertiu”. Soa como se ele tivesse sido um grande destaque do jogo.

    Algo que me preocupa porque esse jogo e o ultimo na fase de grupos, o mesmo foi completamente anulado e não jogou nada.

    Você não acha que esse “grande” futebol do ronaldinho gaucho tem sido devido as fracas marcações aqui do futebol brasileiro? Que o mesmo quando enfrentar grandes seleções vai simplesmente desaparecer? Porque com uma dupla de volantes irregular como a do são paulo ele simplesmente desapareceu.

    Você apostaria nele pra seleção?

    Abraço e parabéns pela análise

    • Fred

      Onde que ele desapareceu, meu filho? Só porque ele não fica mais dando arrancadas, chapeuzinho, etc não quer dizer que ele sumiu…

      Quem fez o primeiro gol atleticano?

      No segundo tempo, TODA bola passava por ele, que dominava e já apontava pro outros jogadores o que fazer, enquanto tocava. E nisso o Galo ficava 5 minutos tocando bola em pleno Morumbi, cozinhando até surgir espaço.

      O segundo gol a bola saiu de quem? Do Ronaldinho, que recebeu, apontou pro Marcos Rocha sair da marcação, depois tocou pro Rocha que já lançou o Tardelli e gol.

      Muito do bom toque de bola que o meio de campo atleticano tem, daquela frieza sem errar, até de repente “um-dois-gol” vem do que o Ronaldinho passa pros jogadores…

      Na seleção ele não tem ido bem, concordo. Mas seleção é um junta-junta sem entrosamento, com um monte de fominha (Paulinho, Neymar, Oscar) que só quer correr com a bola, até perdê-la. Quando o Felipão definir um time, treinar muito e o time começar a passar a bola pelo R10 sempre, você vai ver como muda.

      AK: Só uma coisa: “5 minutos” trocando passes, nem o Barcelona nas suas melhores noites. Imaginei que era força de expressão, mas você tem repetido isso em seus comentários. Um abraço.

      • Valdir P.Ferreira

        Fred, a imprensa paulista insiste em falar que o GALO só ganhou por causa da expulsão do LÚCIO, essa mesma imprensa sofre de uma profunda amnésia, pois ano passado o GALO foi á são paulo jogar contra o santos de Neymar e com 15 min já estava em desvantagem de 2×0 eu já imaginava que o time ia ser goleado e não é que o GALO saiu de lá com um empate de 2×2. Mas já que estão chorando tanto, o GALO vai pedir efeito suspensivo para o são paulo poder colocar o Lúcio dia 08.

        AK: “a imprensa paulista insiste em falar que o GALO só ganhou por causa da expulsão do LÚCIO”… Vejam a gravidade da situação. Parece que as pessoas precisam repetir alucinações para transformá-las em verdade e alimentar as próprias carências. Incrível.

        • Fred

          André, foi apenas força de expressão mesmo! abc

      • Felipe

        Desculpa Fred mas ele desapareceu enquanto o são paulo jogava com 11. O que també ocorreu no jogo anterior. Após a expulsão os espaços foram completamente diferentes. Ele foi anulado sim não apareceu pro jogo enquanto estava 11 contra 11. E não falo em ser arrancadas até porque o mesmo deveria conseguir fazer isso afinal nem velho assim ele ta. Mas ele nem consegue se livrar de uma marcação simples. Futebol muito abaixo do que um dia foi o Ronaldinho. Sempre fui fã do futebol dele quando jogou no PSG e Barcelona mas hoje em dia é um futebol comum, que varios jogadores no Brasil jogam. Inclusive até o próprio jadson tem jogado melhor que ele.

        • Bruno Uzac

          Felipe, vc precisa ver mais jogos do Galo. Falar q o R10 nao tem feito a diferenca na maioria dos jogos eh completo desconhecimento…. Ou então vc acha que só o irregular SPFC sabe marcar…… E outra, como a diferenca de apenas 1 jogador fez tanta falta ao SPFC nesse jogo, nao? Estranho isso….. Lógico queva expulsão do Luciobfoi importante na mudança do jogo, mas a qualidade do Galo e a irregularidade do SPFC também foi crucial para que o Galo começasse a se “divertir”.

          • Felipe

            Bruno eu não questiono a qualidade do Atletico de uma forma geral. Acho que um jogador faz muita diferença quando você joga contra times bons s os times são equilibrados. Acho que o atletico tem mais elenco que o são paulo mas não tem mais time. Vive um momento mais constante e tem um padrão de jogo melhor definido, coisa que o são paulo ainda corre atrás. Nesse jogo não se pode falar da irregularidade do são paulo porque no momento que o time estava com 11 mostrou um bom futebol. E muito pelo contrário eu não falo que o são paulo sabe marcar, o que muitos torcedores reclamam é justamente a irregularidade dos volantes que dão muito espaço no meio de campo do são paulo e mesmo assim anularam o Ronaldinho.

            Você acha o campeonato mineiro padrão pra dizer que um jogador esta atuando em alto nível? Na minha opinião eu não acho e acho o futebol do ronaldinho muito comum hoje em dia, se você me pergunta-se se eu queria ele ou o jadson no meu time eu diria o jadson. Ele ou o danilo? Eu diria o Danilo. Acho muito mais decisivo que ele hoje em dia. Em momento algum eu disse que o galo não tem qualidade. Apenas acho que o Ronaldinho e mais midia do q bola hoje em dia.

            • Bruno Uzac

              Oi Felipe,
              mas eu não estou levando em conta o campeonato mineiro, que realmente não dá pra ter base. Inclusive o R10 jogou pouquíssimos jogos, creio que 3 apenas. Me refiro ao brasileiro do ano passado e a libertadores.
              vou dar minha opinião no que vc disse acime. O SPFC pode ter problemas de marcação, principalmente na defesa, mas os volantes marcaram bem o R10 e imprimiram um ritmo mto forte que não iriam aguentar levar até o final. Apesar de concordar com vc da qualidade do time do Galo, mas se o time do SPFC jé estivesse pronto, o jogo não seria tão desigual por conta desse 1 a menos. O Galo tem mais elenco e mais time sim que o SPFC… Tirando Jadson, Osvaldo ( belo jogador ) e agora o Ganso, o resto são todos medianos, concorda? Se fosse pra fazer uma seleção pegando os times titulares dos 2 times, a maioria seriam jogadores do Galo…. A defesa inteira e laterais seriam do Galo e acho que teria conflitos entre R10, Bernard e Tardeli contra Jadson, Gansa e Osvaldo por serem das mesmas posições. Abs.

  • Guga

    Só para enriquecer a discussão:
    André, você já se posicionou sobre o lance do Marcos Rocha; eu, pessoalmente, discordo e acho que o juiz usou o mesmo critério ao aplicar o segundo amarelo ao Lúcio.
    Na transmissão do Fox Sports, o Carlos Simon, que é gaúcho, apitou 3 Copas do Mundo e muito mais, disse, como “especialista” no assunto, que o critério do árbitro foi correto e as duas faltas eram pra cartões amarelos.
    Não vi as outras transmissões, mas se alguém tiver a opinião “técnica” de outros árbitros, seria interessante.
    Por isso que futebol é tão apaixonante: até um cartão amarelo vira assunto pra uma semana inteira.
    Tomara que o jogo da semana que vem seja tão bom quanto esse.
    Abraço.
    Abraço.

  • maxmene lopes

    o que o lucio fez foi de frente e foi um golpe de karate o marcos rocha pisou de costas apos um carrinho no minimo violento do carleto…

  • Fred

    Os torcedores saopaulinos estão reclamando da expulsão do Lucio, de uma suposta não expulsão do M.Rocha, de faltas não marcadas… até do Kalil ter pedido um árbitro estrangeiro eles estão reclamando! Depois atleticano é que é chorão…

    AK: Entre torcedores, me parece normal. Imagine o que os torcedores do Atlético estariam falando se as coisas tivessem acontecido ao inverso. Um abraço.

  • Galo Doido

    Tem se falado muito dos primeiros 20 minutos do SP. Será que iam aguentar os outros 70-80? Claro que não! Jogar daquela forma que o SP entrou no jogo é despreparo, irresponsabilidade. Ficou provado quando o time perdeu dois jogadores por lesão muscular. O Galo tinha tomado o gol mas estava bem no jogo, era só uma questão de tempo para o time do SP morrer e o ataque fulminante detonar o time do SP. Ficam comparando com o jogo da fase de grupos ! brincadeira ! Time desfalcado e sem precisar vencer. Todo mundo que joga bola sabe que nenhum jogador do mundo ia colocar o pé em dividida ou correr o risco de se lesionar !

  • Dyl Blanco

    Todo o esforço do São Paulo em neutralizar o trabalho de bola do Atlético gerou um desgaste grande de todo o time. Ao ser forçado a jogar com um a menos, o declínio foi inevitável, impossibilitando manter a eficiência na estratégia de jogo. É aí que o São Paulo é frágil, no comando técnico. Parece que as decisões são “emperradas”, que para qualquer mudança muitas opiniões tem que ser conciliadas, e em meio ao calor do jogo isso é impossível. Manda quem pode e obedece quem tem juízo, mas lá pelos lados do Morumbí a coisa parece não ser assim.

  • Anderson

    Falar que o Marcos Rocha deveria ser expulso é piada. O Lúcio foi expulso pelo segundo amarelo em um lance muito mais grotesco. Ele não foi expulso direto. O árbitro usou o mesmo critério. Simples assim!

    AK: Por confundir coisa séria com piada, talvez você tenha dificuldade para diferenciar uma falta de uma agressão. Deveria ser simples. Um abraço.

    • Bruno Uzac

      André, na boa… Só vc esta citando o lance do MR. Como agressão….. Nao foi! Foi acidente que foi punido corretamente com o amarelo.

      AK: Você acha que faz alguma diferença para mim se alguém mais tem essa opinião? Um abraço.

      • Bruno Uzac

        Com certeza não, até pq um jornalista precisa ter personalidade. Mas espero que vc considere a opinião dos demais. E não estou falando apenas da opinião de atleticanos. Pela primeira vez estou visitando seu blog e acho muito válido esse debate e até mesmo a forma como vc coloca sua opinião e as respostas, as vezes até irônicas, mas principalmente sem querer ficar agradando todo mundo… E não acho que vc e ou a maioria da imprensa sejam bairristas com o eixo RJ SP. Muitas vezes é mais fácil falar isso do que enxergar a realidade. Não é todo mundo que aceita derrotas. Abs

    • Anderson

      Então você também acha que o Lúcio deveria ser expulso diretamente, sem receber o segundo cartão amarelo? Porque você não menciona isso no seu texto? Porque você não comenta o padrão e o critério usado pelo árbitro? Sua avaliação infelizmente não é imparcial.

      AK: Lamento sua dificuldade. Um abraço.

      • Anderson

        O que você achou do critério do árbitro quanto a aplicação dos cartões durante a partida? Você acha que ele usou dois critérios distintos? Abraço.

      • Anderson

        Ao meu ver quem tem dificuldades é você, e eu realmente não lamento isso. Boa sorte.

        AK: Ui.

  • Randel

    André, no Independência vai ser 11 contra 11, o São Paulo vai ter que sair pro jogo para correr atrás do prejuízo. Aí meu filho, vai voltar com uns 2 ou 3 na sacola para SP. É melhor jogar fechadinho e sair no contra ataque para o vexame não ser grande. A classificação dos mineiros é absolutamente normal e esperada, tem melhor time. Sinceramente, o time do Atlético é muito forte em casa, acho tarefa quase impossível para o São Paulo.

    AK: Não vi ninguém dizer que a classificação do Atlético não é normal. Um abraço.

    • lucio

      acabei de crer, que vc quer que quer classifica o são paulo…

  • Marcelo

    Parabens Andre. Melhor analise que eu li. Sou sao-paulino e concordo com tudo que vc escreveu.

  • Leonardo

    Grêmio x Independiente
    Em casa, Grêmio com 10 jogadores consegue a vitória.

    Boca Juniors x Corinthians
    Em casa, Boca com 10 jogadores consegue a vitória.

    São Paulo x Atlético
    Em casa, São Paulo com 10 jogadores não mais vê a cor da bola e sofre a virada.

    Algo mais a se dizer?

    AK: Sim. Que se você está comparando jogos de futebol entre times distintos, e com circunstâncias completamente diferentes, para “provar” alguma tese, você deve estar desesperado. É dos argumentos mais infantis que se poderia usar. Um abraço.

    • Leonardo

      Poxa vida!

      O que aprendi da academia é que o pensamento humano se torna mais “maduro” quando procuramos explicar um determinado fenômeno a partir de dados concretos sob algum tipo de rigor lógico. Por isso, a toda “tese” pode ser contraposta uma antítese lógica, e assim nossa consciência sobre o mundo evolui.

      Não fiz enunciado. Muito menos esperava ter como resposta uma suposição de que o tivesse feito, acompanhada de um diagnóstico sobre minha “infantilidade intelectual” e sobre meu “desequilíbrio emocional”. Acho que esse tipo de afirmação não contribui para nada…

      Mas agora, em vista da situação, posso dizer duas coisas:

      1 – a presença de um jogador a mais ou a menos em campo não é fator determinante de vitória ou derrota de qualquer dos times que se opõem, mas sim a diferença de qualidade técnica entre os conjuntos que permanecem em campo após a expulsão.

      2 – como já dizia meu professor de conjuntura política, não se pode presumir muito conteúdo cientifico em análise de jornalista.

      Um abraço.

      AK: Processe seu professor. Você foi tão perfeitamente ludibriado que está procurando ciência num debate sobre futebol. Mas fique neste campo. Do que tratamos aqui, ainda és um curioso. Um abraço.

      • Leonardo

        Sim senhor, psicanalista!

        Por hora desejo um bom trabalho, principalmente no SportsCenter, a que assisto com frequência. Afinal, é o que temos…

        Grande abraço!

        AK: Obrigado pelas visitas aqui e pela companhia na tv. Um abraço.

      • Junior

        O problema no comentário anterior é que não existe o “rigor lógico”, pelo contrário, existe uma falha clássica na argumentação lógica, pois pretende-se chegar (ou ao menos induzir) a uma conclusão com base em premissas que não suportam tal tese.

    • Bruno Uzac

      André, o Leonardo citou fatos e isso nao pode ser menosprezado. Lógico que são jogos distintos, mas serve sim como comparativo. O SPFC ficou exageradamente envolvido por conta da perda de 1 jogador e jogando em casa…..

      AK: Não, não serve. Um abraço.

  • Jardel Augusto Figueiredo

    concordo em tudo, até mesmo na jogada agressiva do lateral marcos rocha, mas só faltou acrescentar que o ronaldinho gaucho levou uma cotovelada que também foi uma jogada agressiva e merecia o cartão vermelho o jogado do tricolor.

  • Rita

    Tá 2×2 no placar-das-chances-dadas-ao-adversário:
    1) SPFC classificado para as oitavas, chance dada pelo Galo, já que segundo seu líder, não jogaram “à vera”;
    2) Gols perdidos pelo SPFC, chance de sobrevivência do Galo e devidamente aproveitada;
    3) Lúcio, zagueiro campeão do mundo dentre tantos outros títulos, decepcionantemente expulso;
    4) Gol incrivelmente perdido pelo Galo que ainda faz o pulso tricolor pulsar. (E foi nisso que me apeguei pra não ter chorado naquela noite).

    Porém confesso que se não for o SPFC campeão (bati três vezes na madeira), se tem um cara que merece ser, esse cara é o Cuca.

    Pra variar, ótimo texto André.

  • Se voces olharem n historia do futebol,alguem sempre erra.

    Em 77 perdemos para o sao paulo dentro d mineirao quando tinhamos um
    time muito MUITO elhor.
    Perdemos porque alguem errou n hora das cobranças d penalti.

    Hoje temos um time melhor,e ganhamos o primeiro jogo.

    Sao paul esta empolgado.nos estamos jogando bem tem uma ano!

  • Hélio Diniz

    AK, vc e a imprensa paulista são uns fanfarrões!!! kkkkk
    O Galo é muito, mas não é pouco não, é muito superior ao SP!!!
    Basta ver o passado dos jogadores dos dois times!!! Onde jogaram, com quem chuparam laranja!!!
    E o pior está por vir pq a próxima vítima será o Palmeiras (lembra dos jogos do brasileiro ano passado?)… E o Corinthians nem terá a oportunidade de jogar com o Galo tb…
    Abraços.

  • Hélio Diniz

    Pra finalizar o mestre Cuca:
    – Muitos irão dizer que vencemos porque o São Paulo ficou com 10, mas não tem problema, o importante é que vencemos.

    AK: Se você tivesse lido o texto, e o compreendido, teria se poupado desse mico. Um abraço.

    • Hélio Diniz

      Não tem problema. Lhe respeito como todos os outros que estudaram e buscam espaço em suas profissões.
      O importante é sempre vencer, não importa o que falam…
      Abraços cordiais!!

  • Edouard

    Atleticanos, eu tenho uma sugestão de texto para vocês: http://blogs.lancenet.com.br/andrekfouri/2009/08/30/coluna-dominical-36/
    É uma confissão estarrecedora, mas que explica os motivos pelos quais vocês vêm sofrendo aqui no blog.
    A revelação dessa secreta organização deve sair na Folha de amanhã.
    Um abraço.

MaisRecentes

Sqn



Continue Lendo

Gato



Continue Lendo

A vida anda rápido



Continue Lendo