OS LINKS DA LIGA



Na abertura das quartas de final da Liga dos Campeões, bons resultados para Bayern e Barcelona.

Os alemães venceram a Juventus, em Munique, por 2 x 0.

Alaba tornou tudo um pouco mais fácil com um gol aos 25 segundos de jogo, em chute de fora da área.

Buffon será criticado (mais sobre o tema adiante) porque a distância era grande, mas, neste lance, prefiro inocentá-lo.

O desvio em Vidal fez com que a bola se comportasse de maneira estranha e tomasse o rumo do canto esquerdo, enquanto o goleiro italiano ia para o direito.

O Bayern entendeu que o caminho para derrotar a Juventus é asfixiar Pirlo e simplesmente retirou o meia do jogo. Pirlo tentou 54 passes, acertou 28, prova de sua atuação limitada.

O segundo gol alemão – que faz toda a diferença no confronto – foi ilegal. Mandzukic estava em posição de impedimento quando Buffon deu rebote no chute de Luiz Gustavo. O croata serviu o gol para Muller.

Aí, sim, falha do goleiro da Juventus.

O resultado encerrou a invencibilidade de 18 jogos da Juventus em competições europeias, e aproximou o Bayern das semifinais.

Os alemães perderam Toni Kroos, com lesão muscular. Fala-se em seis semanas de baixa.

Em Paris, PSG e Barcelona empataram em 2 x 2.

Um bom empate com gols para os visitantes, sem dúvida. Mas as circunstâncias aumentaram o preço do resultado do Barcelona.

Messi sentiu um problema muscular logo depois de marcar o primeiro gol (passe fabuloso de Daniel Alves) do jogo. Não voltou do intervalo e deve ficar três semanas em tratamento.

Exames mais detalhados indicarão um prazo mais seguro, mas é pouquíssimo provável que Messi jogue na próxima semana, no Camp Nou.

Mascherano sofreu uma lesão no ligamento do joelho que o afastará do futebol por seis semanas. O zagueiro argentino já não atuaria no jogo de volta, por suspensão.

Mascherano se machucou ao chocar-se com Jordi Alba pouco depois que o PSG chegou ao 1 x 1.

Gol de Ibrahimovic, aproveitando o rebote da cabeçada de Thiago Silva, em claro impedimento.

O Barcelona voltou a comandar o placar com Xavi, cobrando pênalti – discutível – sofrido por Alexis Sánchez, mas Matuidi empatou nos acréscimos.

O segundo gol francês torna o jogo de volta mais interessante, principalmente pela ausência de Messi e pela dificuldade que o técnico Tito Vilanova terá para montar a defesa do Barcelona.

ATUALIZAÇÃO, quarta-feira 03/4, 09h39 – Os exames em Messi mostraram que a lesão não é tão séria. Ele está fora do fim de semana, pelo Campeonato Espanhol, mas sua participação na volta contra o PSG não está descartada.

Em sua página no Facebook, Messi escreveu “Voltarei rápido. Por sorte não foi muito”.



  • Roberto Junior

    Interessante. Sufocar o, desculpe o termo antiquado, cabeça de área talentoso. Foi assim que Dortmund e Manchester complicaram o Real Madrid, anulando Xabi Alonso ( que não é tão bom quanto Pirlo).

    Agora, pra se chegar até essa fórmula de sucesso é preciso conhecer o adversário e detectar as soluções pra neutralizar seus pontos fortes. Resumindo a conversa, os treinadores brasileiros também têm demonstrado tal clarividência pra adotar variações táticas de acordo com as forças dos eventuais rivais?

    Tenho a impressão de que nossos “professores” não andam fazendo o dever de casa. Será por que?

    Abs.

  • Rodrigo

    O jogo estava muito bom ate por volta dos 74 minutos. Depois disso foi um festival de cartao amarelo sem sentido, jogadores do Barca reclamando de tudo e o juiz sem pulso pra controlar o jogo.
    Comecou com o choque dos dois jogadores do Barca na area. Os dois rolando no chao fingindo estarem machucados e o PSG quase empatou. Na sequencia, chilique descomunal de Victor Valdes, Xavi, etc. Nao aceitavam que o juiz deixou o jogo rolar com os dois jogadores do Barca “machucados” dentro da area. Acredito que a regra diz que o juiz deve parar o jogo se algum jogador estiver machucado. O que nao era o caso, a nao ser que voce tenha nascido ontem e ingenuidade seja seu sobrenome. Todo mundo sabe que a maioria dos jogadores do Barca sao divers. Os piores sao Dani Alves e o Sanchez. Mas como o time eh unanimidade e vaca sagrada ninguem fala nada.
    Bom, logo depois disso saiu o gol de empate. Impedido eh verdade, isso nao se discute. Cade a *%&$#^& do video ref?
    Depois foi um tsunami de cartao amarelo que lembrou o campeonato brasileiro. O Dani Alves deu um mega chilique porque o bandeirinha nao deu um escanteio e acabou levando cartao. Se isso fosse no rugby ele seria suspenso por uns 3 meses. Mas como futebol eh circo, entretenimento, show e nao esporte, todo mundo acha normal e ninguem fala nada.
    Depois veio o “penalti”. Logo o Sanchez. Top 3 diver do mundo. Deveria disputar as Olimpiadas de saltos ornamentais. O goleiro tocou nele? Sim. O suficiente para derruba-lo? Nao. Ele se jogou como se tivesse sido atropelado por um boi? Sim. Cade a *$#%&^* do video ref?
    Logo depois o juiz deu um amarelo pro Ibra por uma disputa de bola na area absolutamente normal. Deu outro cartao pro Mascherano por um carrinho que ele nem tocou no jogador.
    Logo depois, empate merecido do PSG da forma mais cruel possivel.
    Outra coisa, o Beckham estava em campo? Bastou sair e o PSG melhorou. Basta desse produto de marketing ambulante.
    Gosto do Barca e me encanta a maneira que domina os jogos. Nao suporto unanimidade e essa historia que eles sao “humildes”. Enchem o saco do juiz, pedem cartao o tempo inteiro, se jogam, chiliques, enfim. Ninguem ali eh santo. Ta cada vez mais dificil gostar de futebol.

  • Emerson Cruz

    A ausência de Messi certamente faz aumentar as chances do PSG, que surpreendentemente fez uma partida corajosa contra um dos melhores times da história. Entretanto, o Barça ainda é claro favorito e deve ser semifinalista.
    Em Munique, o Bayern poderia ter feito mais gols. Ainda assim, está confortável para ir a Turim e deve se classificar.
    Nos dois jogos erros ridículos de arbitragem, a favor dos mandantes, tomara que seja apenas coincidência, até porque a UEFA não precisa imitar em nada a Conmebol.

  • Fabricio Carvalho

    Incrível como até mesmo na tão rica Champions os árbitros tentam dar um jeito de estragar os jogos…ontem quase conseguiram! Dois gols em impedimentos ABSURDOS, no lance do PSG a jogada era de bola parada, ou seja, não tinha como o bandeirinha estar olhando para outro lugar…e no jogo todo o juiz ficou, para usar o termo da moda dos ex-juízes comentaristas, “controlando o jogo” com cartões, tornando o jogo chato e cheio de reclamações de ambas as partes.
    Barcelona sem Messi é quase um time comum, porém sem Puyol e Mascherano é um time quase comum e com uma zaga péssima…baita risco no jogo do Camp Nou…com um time fechadinho, e com os contra-ataques de Lucas e Lavezzi o PSG tem muitas chances! Barça terá mais uma vez de mostrar a imensa capacidade de decisão, mas dessa vez sem seu jogador mais decisivo (provavelmente)…

  • Juliano

    Foi um belo jogo. Gostei das formações, times com vontade de vencer, dignos.

    E, por surreal que pareça, dada a diferença na posse de bola, foi um jogo equilibrado. Em oportunidades. O Barcelona tomou conta da bola, mas o PSG foi mais agudo.

    Não achei o pênalti discutível. Pra mim, foi claro. Discutível foi o goleiro ter feito o que fez… totalmente desnecessário.

    Nenhuma câmera discutiu a posição do Ibra no segundo gol, quando é lançado e passa de cabeça para Matuidi. A impressão que deu é que este lance também era duvidoso.

    Muito interessante o jogo da volta, com a ausência de Messi sendo um ingrediente todo especial.

    Abraço!

  • Anna

    Graças a Deus, a lesão do Messi não foi grave. Achei muito legal ele escrever no Facebook. Eu o sigo lá. Santa tecnologia! Achei que Buffon falhou nos dois lances, infelizmente, porque pra mim ele é o maior goleiro do mundo. Grande abraço, Anna

  • Fabricio Carvalho

    Agora…faço essa pergunta há uns 3 anos, no mínimo…como um time do porte do Barcelona não compra um zagueiro de nível??? Ou mesmo, não forma um zagueiro de nível (esse Bartra…)??
    Compraram um quase meia-atacante (Song) pra jogar de zagueiro??? E é um dos maiores salários do time…Mascherano, Busquets e até Adriano sempre jogam por ali improvisados também.
    André Kfouri, será que esse fato ou essa estratégia de não comprar zagueiros tem a ver com um certa arrogância do Barça (do tipo “somos o melhor time do mundo, e não precisamos nem de zagueiros para isso”)…

  • Luiz Marfetan

    O ultimo lançamento com essa categoria que vi foi de Gerson para Pele na copa de 70 x Checoslováquia. O de Daniel Alves alem de perfeito, foi por cima da defesa, sensacional!

    • Rodrigo J.

      Reveja o passe do Aloísio para o Mineiro na final do mundial de clubes de 2005. Mesmo nível, só que mais inacreditável, pois saiu dos pés do Chulapa rsrsrs

      • Andre Luiz

        O mais incrível é que hoje o Aloisio joga em um time de série B lá do nordeste, pensa bem há 7 anos atrás o cara fez a jogada do título são paulino.

  • RENATO77

    SE fosse um jogo entre times brasileiros, o assunto pós jogo seria SÓ ARBITRAGEM.
    Nada de tática, jogadas, individualidades…..só o homem de preto, que vestia azul.
    Abraço.

  • Thiago

    Achava que a Juventus chegaria a final,que,e isso ainda acho,seria contra o Real Madrid. Mas a partida defensivamente perfeita do Bayern praticamente sepultou as chances dos italianos. Ainda é possível,mas é pouco provável que um time tão eficiente na defesa leve três gols em um jogo. Fatura liquidada,eu acho.

    Na carreira de Messi ninguém lhe deu mais assistências para gols do que Daniel Alves. Trinta e duas,se não me engano. Então surge a pergunta : Por que não vemos Daniel Alves manter o nível quando veste a amarelinha? Um brilhante comentarista disse que “é porque ele não joga com o Messi na seleção”. Ora,então não temos jogadores de qualidade que podem atuar entre as linhas como Messi atua pelo Barcelona? Então nunca veremos atuação semelhante dele pela seleção?

    Acho que as arbitragens dos dois jogos mereciam um post à parte. Afinal,elas podem ter decidido que segue e quem dança na competição.

  • José A. Matelli

    Puro palpite de quem já foi um goleiro de pelada fora-de-série: Buffon só tomou o primeiro gol porque eram 25 segundos de jogo. Fosse o mesmo lance, digamos aos 15 minutos, não tenho dúvida que ele reagiria de forma mais apropriada à estranha trajetória da bola.

  • yuri

    Como vai, André? Sigo aqui te acompanhando…
    Eu não sei, mas ontem o PSG deu uma demonstração clara que ainda mais importante que o potencial título da CL será o retorno de marketing que as suas recém contratadas estrelas poderão dar. E pode ser que tenham razão, por que não? Dinheiro é o que move tudo isso.
    Mas nada, e ninguém, vai me convencer que este era um jogo para entrar com Beckham. Quartas de final de uma CL, contra o Barcelona, e me sacam esta idéia da cartola!! Com todo o respeito que eu tenho pelo Sr. Beckham, mas ele já está em pré-aposentadoria. Aliás, sua carreira está em tempo extra. A aposentadoria já era certa quando ele jogava nos EUA. Ele não apareceu no jogo. Não viu o que aconteceu. No final da partida, a camera fechou em seu rosto e lá estava ele, sem uma gota de suor e cabelos impecáveis. Não é sua falta. Ele simplesmente não consegue acompanhar mais, é claro…
    Mas sempre haverá alguém para dizer: ahhh, mas tem os escanteios e as faltas. É muito, muito pouco. Bom, os franceses dizem que este tme do PSG joga melhor fora. Com ou sem o Spicy Boy, vamos ver…
    um abraço do yuri

    AK: Talvez por achar que Beckham não teria uma boa atuação, entendi que ele cumpriu o papel que lhe foi dado. Claro que não tem mais a mobilidade de outras épocas. Obrigado pela leitura. Um abraço.

    • Também achei que ele foi bem…
      Ele é importante taticamente, se mexe bem, sempre dá opção na transição do ataque para a defesa.
      Lógico que é muuuuuuuito lento, mas ainda pode ser bem utilizado, como ontem.

      Ele não erra um lançamento cara, é inacreditável!
      Fora suas tradicionais faltas e escanteios, como já foi citado na conversa.

  • E aumenta a chance de termos Barcelona x Real e Dortmund x Bayern nas semi.

    Espetacular!

  • Ricardo Medeiros

    E o que achou da postura do PSG? Um pouco diferente da maioria dos times que enfrenta o Barcelona, concorda? Achei que o Ancelotti foi corajoso e montou bem o time, colocando os melhores para jogar. Abraço.

    AK: Isso, de acordo. Um abraço.

MaisRecentes

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo

Inglaterra 0 x 0 Brasil



Continue Lendo