OS LINKS DA LIGA



Na abertura das quartas de final da Liga dos Campeões, bons resultados para Bayern e Barcelona.

Os alemães venceram a Juventus, em Munique, por 2 x 0.

Alaba tornou tudo um pouco mais fácil com um gol aos 25 segundos de jogo, em chute de fora da área.

Buffon será criticado (mais sobre o tema adiante) porque a distância era grande, mas, neste lance, prefiro inocentá-lo.

O desvio em Vidal fez com que a bola se comportasse de maneira estranha e tomasse o rumo do canto esquerdo, enquanto o goleiro italiano ia para o direito.

O Bayern entendeu que o caminho para derrotar a Juventus é asfixiar Pirlo e simplesmente retirou o meia do jogo. Pirlo tentou 54 passes, acertou 28, prova de sua atuação limitada.

O segundo gol alemão – que faz toda a diferença no confronto – foi ilegal. Mandzukic estava em posição de impedimento quando Buffon deu rebote no chute de Luiz Gustavo. O croata serviu o gol para Muller.

Aí, sim, falha do goleiro da Juventus.

O resultado encerrou a invencibilidade de 18 jogos da Juventus em competições europeias, e aproximou o Bayern das semifinais.

Os alemães perderam Toni Kroos, com lesão muscular. Fala-se em seis semanas de baixa.

Em Paris, PSG e Barcelona empataram em 2 x 2.

Um bom empate com gols para os visitantes, sem dúvida. Mas as circunstâncias aumentaram o preço do resultado do Barcelona.

Messi sentiu um problema muscular logo depois de marcar o primeiro gol (passe fabuloso de Daniel Alves) do jogo. Não voltou do intervalo e deve ficar três semanas em tratamento.

Exames mais detalhados indicarão um prazo mais seguro, mas é pouquíssimo provável que Messi jogue na próxima semana, no Camp Nou.

Mascherano sofreu uma lesão no ligamento do joelho que o afastará do futebol por seis semanas. O zagueiro argentino já não atuaria no jogo de volta, por suspensão.

Mascherano se machucou ao chocar-se com Jordi Alba pouco depois que o PSG chegou ao 1 x 1.

Gol de Ibrahimovic, aproveitando o rebote da cabeçada de Thiago Silva, em claro impedimento.

O Barcelona voltou a comandar o placar com Xavi, cobrando pênalti – discutível – sofrido por Alexis Sánchez, mas Matuidi empatou nos acréscimos.

O segundo gol francês torna o jogo de volta mais interessante, principalmente pela ausência de Messi e pela dificuldade que o técnico Tito Vilanova terá para montar a defesa do Barcelona.

ATUALIZAÇÃO, quarta-feira 03/4, 09h39 – Os exames em Messi mostraram que a lesão não é tão séria. Ele está fora do fim de semana, pelo Campeonato Espanhol, mas sua participação na volta contra o PSG não está descartada.

Em sua página no Facebook, Messi escreveu “Voltarei rápido. Por sorte não foi muito”.



MaisRecentes

Vencedores



Continue Lendo

Etiquetas



Continue Lendo

Chefia



Continue Lendo