OS LINKS DA LIGA



A Liga dos Campeões da Uefa já tem dois times nas quartas de final.

Um deles é o Borussia Dortmund, que venceu o Shakhtar Donetsk por 3 x 0, na Alemanha.

O brasileiro Felipe Santana fez o primeiro gol alemão, de cabeça.

Vitória tranquila do time que era claramente o melhor do confronto, e que soube estabelecer seu modo de jogar em casa. Dominante.

Esta já é a melhor campanha do Dortmund na UCL desde 1998, quando foi eliminado nas semifinais.

O outro classificado é o Real Madrid, que virou o jogo contra o Manchester United: 2 x 1, na Inglaterra.

Sérgio Ramos fez um gol contra, Luka Modric marcou um golaço e Cristiano Ronaldo foi respeitoso com a torcida do ex-clube após fazer o segundo dos espanhóis.

Um outro nome será mencionado sempre que se falar na vitória merengue em Old Trafford: Cuneyt Çakir

É o árbitro turco que expulsou Nani aos 11 minutos do segundo tempo, por um pé alto contra Arbeloa, que pode ser qualificado como um exagero absoluto.

Nani levou cartão vermelho direto, num lance em que ele sequer viu o adversário. Amarelo pela imprudência estaria ok.

Há erros de arbitragem em que se percebe a dificuldade de decidir num instante, ou a necessidade de interpretar o que aconteceu. Não foi o caso. É quase uma insanidade defender o árbitro turco.

Minha timeline do Twitter está repleta de jornalistas brasileiros e estrangeiros. Três exemplos de opiniões no momento do lance, aqui, aqui e aqui.

Antes da expulsão, o Manchester United vencia e dominava o jogo com uma atuação sem a bola que deixaria Jurgen Klopp (leia a prévia da partida, dois posts abaixo) emocionado.

Welbeck ajudou a limitar o trabalho de Xabi Alonso, as linhas de marcação inglesas se posicionaram perfeitamente – em especial a última, levando em conta a lentidão dos zagueiros – e o Madrid não ofereceu perigo.

Depois da expulsão, o time espanhol se instalou no campo de ataque. Domínio territorial e de posse. Pressão de manual que gerou dois gols em quatro minutos.

Aí José Mourinho fez um favor a Sir Alex Ferguson: substituiu Ozil por Pepe.

O resultado foi um período de cerca de 25 minutos em que o United, com um jogador a menos, criou mais chances e transformou Diego López na principal figura em campo. Enorme participação do goleiro do Real Madrid.

Muito se falará na controversa decisão de Ferguson de deixar Wayne Rooney (que não estava 100% e era dúvida para o jogo) no banco de reservas.

Não serei eu o esperto que dirá que o Manchester United é melhor sem Rooney do que com ele.

É possível – ainda que jamais saibamos – que os ingleses estivessem em melhor situação no jogo, com Rooney em campo, no momento em que Nani foi expulso e tudo mudou.

Mas não é inteligente discutir com fatos.

Eis o que sabemos: sem Rooney, o United vencia por 1 x 0 e controlava o encontro com evidentes méritos.

Criticar Ferguson por uma opção, diante do resultado que essa opção produziu, é um equívoco. Especialmente considerando a explicação de que Welbeck era uma alternativa defensiva para conter Alonso.

O Real Madrid avança e, ao final de uma semana mágica, converte-se em um dos claros favoritos. No lugar da emoção e da euforia, Mourinho foi cândido:

“Com onze contra onze, eles teriam vencido”.

“O melhor time perdeu”.

“Esperava mais da minha equipe, não fizemos um bom jogo. Mesmo com dez eles estavam melhores”.

(parece entrevista de emprego, não?)



  • Grande atuação do Real Modric!

  • Emerson Cruz

    Muito bom texto, acresecntaria que faltou um pouco mais de Van Persie nos dois jogos. Quanto a Ferguson acho que uma vez que o treinador tira do time seu melhor jogador, ele chama para si toda responsabilidade seja pelo sucesso( até o momento da injusta expulsão) seja pelo fracasso( que veio após o 11 contra 10). Entendo a escolha pelo Welbeck, mas ele poderia ter barrado o Nani, afinal o Rooney cada vez mais joga em várias funções e o United iniciou com ambos no Bernabeu…

    AK: E Rooney foi muito mal em suas funções defensivas, que não são muitas. Um abraço.

    • Emerson Cruz

      Errata: a quarta palavra do meu comentário deveria ser “acrescentaria” e não “acresecntaria”… É melhor eu ir dormir(rs)

    • Emerson Cruz

      Até concordo que sem a bola ele pode ter destoado no jogo de ida, mas ainda assim eu iniciaria o jogo com o “Shrek”, no entanto, evidentemente o Madrid poderia ter passado mesmo com Rooney os 90 minutos, como passou com ele por apenas cerca de 20. O fato é que os merengues vão muito forte para tentar “la decima”.

  • Edouard

    Cara, se me permite uma sugestão, ei-la: abandone de vez em quando as notinhas pós rodadas e escolha um ou outro jogo por rodada e faça isso que você fez com relação ao jogo de hoje. Esse tipo de leitura, impossível de se ver em programas de mesa redonda. Um abraço.

    • Que tal uma campanha em massa no Twitter e Facebook?

      #MudaAK

      🙂

      Na verdade, eu sugeriria ele manter as Notinhas e fazer um post a mais como você sugeriu.

      Abraço!

  • Sir Alex Ferguson é o único técnico do Universo que tem culhão pra deixar a principal estrela da equipe no banco no jogo mais importante (até então) da temporada.

    #FergusonForever

  • Rodrigo

    Acho que a expulsao foi justa e compartilho a mesma logica do ex meio campo do United Roy Keane:
    “I think the referee has actually made the right call. Everyone’s upset about it and it’s slightly unlucky, but it’s dangerous play. Whether he meant it or not is irrelevant. It’s dangerous play – it’s a red card. You have to be aware of other players on the pitch. Does he think he’s going to have 20 yards to himself? Whether it’s [a brave decision] or not, it’s the right decision. Whether he meant it or not doesn’t matter. Nani’s a quick boy to go down anyway. He’s not the bravest player on the planet.”
    Keane insisted the referee had carefully considered his decision. He added: “It doesn’t matter if he knows there’s somebody there or not, it’s irrelevant. I don’t think the referee actually made the decision because he waited a couple of minutes while the player was getting treatment. I think it might have been the assistant that made the decision, and I actually think he’s made the right call.” Li diversos blogs e a maioria esta achando a expulsao injusta. O fato eh: pe alto, travas da chuteira nas costelas, cartao vermelho direto.

    AK: Só rindo. Eu li o blog da mãe do árbitro. Nem ela concorda com ele.

  • Silva

    Caro André,

    Li seu texto ontem à tarde. E ao assistir o jogo Real x United e ver o Welbeck acompanhando o Alonso, percebi o quanto longe, nós mortais torcedores que acompanhamos jogos pela TV, ficamos da realidade tática e técnica do futebol nesse nível. Terei mais cuidados com os meus achismos e críticas a muitas situações. Concordo plenamente quando você diz “o que sabemos: sem Rooney, o United vencia por 1 x 0 e controlava o encontro com evidentes méritos”. Mas vendo o jogo pela ESPN, o comentarista fez exatamente isso “Criticar Ferguson por uma opção, diante do resultado que essa opção produziu, é um equívoco. Especialmente considerando a explicação de que Welbeck era uma alternativa defensiva para conter Alonso”.
    Obrigado! Abraços.

  • Anna

    Foi uma virada sensacional. Acho que Ferguson viajou a não escalar Rooney. Infelizmente a expulsão mexeu com os destinos da partida, mas a meu ver, foi justa. Não gosto do Real Madrid, mas quero ver Cristiano Ronaldo na final. Merece!

  • Sergio

    André, ouvindo as declarações do Mourinho no fim do jogo, tive uma impressão que não consegui descrever em palavras e acabou passando batida. Era exatamente o que você conseguiu escrever aqui e, ainda por cima, sucintamente: “(parece entrevista de emprego, não?)”. Obrigado.

  • Mauricio Guitzel

    Ótimo texto André,

    Muito polemico este lance da expulsão do Nani. Também acho que no contexto da partida e por ele claramente não ter a intenção de acertar o adversário um amarelo estaria de bom tamanho.

    Mas concordo com o comentário do Roy Keane postado acima. É um lance muito perigoso, pé alto, travas da chuteira nas costelas. E como a regra do futebol é interpretativa, da margem para ser mostrado um cartão vermelho. E como o Keane, também tive a impressão de a expulsão ter sido orientada pelo bandeira.

    Outro ponto importante, é que é muito fácil analisar o lance em câmera lenta, da pra perceber claramente que em nenhum momento o Nani tira os olhos da bola. Mas o arbitro não tem esse recurso.

  • Eduardo

    O twit do De Jong foi hilário.

  • Marcel de Souza

    Muito polida mesmo a declaração do Mourinho. Está apostando que ele volta pra Inglaterra na próxima temporada? E o cara pode ser mala, marrento, sei lá, mas entende da coisa. Demorou, mas fez esse time do Madrid jogar. Todo ano o cara chega pelo menos nas semis, e aposto que esse ano chega também.

  • Cara, o Mourinho é um showman, NÃO DÁ!
    hahahahahhaha!!

  • Pensei a mesma coisa ao ver a entrevista do Mourinho… Minhas palavras “Ele está falando o que o seu futuro chefe quer ouvir!”

    Quanto ao resto da coluna, eu não poderia concordar mais. Só acrescento duas observações:

    1) Você não achou um pênalti escandaloso do Diego López em Vidic, no primeiro tempo? Ele acertou um “duplo soco” na cabeça do zagueiro dos Reds. Se a jogada fosse por baixo, talvez as pessoas tivessem se atentado um pouco mais ao fato, pois o goleirão chegou mais do que atrasado no lance… (Também vale mencionar o pênalti do Rafael no segundo tempo)

    2) COMO joga o Giggs, hein? No jornal Metro de hoje aqui na Escócia, um colunista admitiu que estava apreensivo antes do jogo ao saber da posição em que o veterano jogaria. O galês acabou dando uma aula. Destaque para aquele passe com o lado de fora do pé, de canhota, para Van Persie… Verdadeiro ídolo.

    Abraço!

  • Thiago

    Não consigo entender Rooney no banco,num jogo em que seria fundamental.

    Também achei a expulsão justa,independente do que a mãe do árbitro tenha dito.

    Não torço para isso,mas acho que o campeão desta edição da UCL estava em campo no Old Trafford ontem.

  • Joao Henrique Levada

    Se fosse jogador de futebol, e seus textos passes, diria que esta semana você é aquele meia que desmonta sistemas defensivos.

    Parabéns.

    • Marcelo Morais

      Brilhante comentario! Muito perspicaz.

MaisRecentes

São Paulo joga, Corinthians soma



Continue Lendo

Sqn



Continue Lendo

Gato



Continue Lendo