PRÉVIA DA LIGA (MUFC x RMCF)



No começo de fevereiro, Jurgen Klopp concedeu uma interessante entrevista (aqui, se você não leu) ao jornal espanhol El País.

Um dos trechos mais valiosos da conversa foi a resposta do técnico do Borussia Dortmund sobre como enfrentar o Real Madrid.

“Naquele dia tivemos a melhor ideia porque sabíamos quem tem problemas quando domina a bola. Sabíamos para onde iriam os passes, como procurariam Cristiano. Nosso plano foi tirar Xabi do jogo. Porque se Alonso puder jogar como quer é impossível se defender do Real Madrid. E Gotze cuidou dele. Sabíamos que se nossos laterais, Piszczek e Schmelzer, se movessem muito, a vantagem estaria do nosso lado com Cristiano. Se você bloqueia Xabi, obriga Pepe a ter a bola sempre. E isso é uma diferença”.

Klopp se refere ao segundo jogo entre os times pela fase de grupos da Liga dos Campeões, no Santiago Bernabéu, em 6 de novembro do ano passado. O Dortmund vencia por 2 x 1 até os 44 minutos do segundo tempo, quando Mesut Ozil empatou, cobrando falta.

Em casa, duas semanas antes e com estratégia semelhante, os alemães venceram por 2 x 1.

Não há como saber se Alex Ferguson leu a entrevista de Klopp. Mas não restam dúvidas de que o técnico do Manchester United tem pessoas a seu redor pagas para garantir que certas informações não passam despercebidas.

Não que Ferguson, ou qualquer treinador que tenha de enfrentar o Madrid, ignore as diferentes maneiras de tentar superá-lo. É que o plano do Dortmund sugere dois problemas para o escocês:

1) José Mourinho evidentemente sabe que a ideia de conter Xabi Alonso e ceder a bola pode ser aplicada. O que o Real Madrid fará?

A falta de alternativas de jogo é uma das origens dos problemas entre o técnico português e seus jogadores. Eles afirmam que o time não tem opções quando se vê diante de um adversário que decide esperar, além das jogadas de bola parada. Também reclamam de dificuldades quando têm de elaborar os movimentos ofensivos.

O Real Madrid é um time montado e treinado para jogar no contra-ataque. Vence com defesa, força e velocidade. Geralmente inicia jogos com pressão na saída de bola do oponente, em busca de um gol cedo. Se tem sucesso, recua as linhas em mais ou menos 20 metros e prepara a armadilha. É um time extremamente eficiente quando o jogo fica a seu feitio.

Mas ainda não vimos um antídoto para o plano de Jurgen Klopp…

2) Uma coisa é ceder a bola ao Madrid no Bernabéu (como o Man Utd fez na ida das oitavas de final, quando Pepe não jogou). Outra é fazê-lo em Old Trafford.

Aí está o dilema de Ferguson e, muito provavelmente, a chave do jogo. Mourinho declarou estar plenamente confiante na classificação fora de casa, e suas razões incluem a noção de que, apesar do 1 x 1 na ida, o comportamento dos ingleses não será conservador. Tudo o que o Real Madrid deseja é ser atacado em Manchester.

O United tem história, camisa e títulos. É um time orgulhoso, no bom sentido, e com bons motivos. Em seu estádio, a tendência é que assuma a postura de dono do território e queira dar as cartas. Compreensível, porém perigoso.

O time de Ferguson não possui capacidade de elaboração para impor seu jogo à defesa espanhola, e os zagueiros são incapazes de sair jogando de trás. Não há argumentos futebolísticos para que o Manchester United diga “aqui mando eu”. Se agir dessa forma, corre sério risco de ser demolido no contra-ataque.

Oportuno lembrar que o United tentou encarar o Barcelona na final da Liga dos Campeões, em Wembley. Estratégia que se mostrou ingênua e desastrosa. Talvez a lição tenha sido aprendida.

Mourinho torce para que não.

Klopp já deu a dica.



  • paulo ferreira

    nao tinha lido mas já tinha a mesma opinião do bom técnico alemão. o madrid “joga bem” quando joga como time pequeno.

  • Thiago

    Não tinha lido a entrevista do treinador do Borussia,mas fico a pensar numa coisa:

    O Borussia fez isso no primeiro jogo,na Alemanha. Mourinho sabia disso. Não seria meio óbvio colocar um volante no lugar do Pepe,talvez o próprio Xabi,ou outro jogador com mais recursos que o luso-brasileiro,e jogar com apenas um volante fixo?

    Não sou treinador,mas acho que seria uma alternativa para algo que Mourinho sabia que ia acontecer.

  • #GoManU

    #Giggs1000

    Aliás… AK, preparando um texto para o milésimo jogo do Giggs?

    Abraço!

  • Renato

    André…apenas uma correção neste parágrafo. Um abraço.

    O United tem história, camisa e títulos. É um time orgulhoso, no bom sentido, e com bons motivos. Em seu estádio, a tendência é que assuma a postura de dono do território e queira DAR as cartas. Compreensível, porém perigoso.

    AK: Obrigado. Um abraço.

  • André, Mourinho é bom?

    Não, é excelente! Mas que deu uma BAITA sorte (claro, competência da diretoria, dedo de Zidane etc.) com este achado de nome VARANE, isso deu! Esse moleque joga DEMAIS e arrumou a zaga do Real!

    Torcendo pro United, mas dará Real, infelizmente!

  • Rodrigo Sawaya

    Excelente texto.

MaisRecentes

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo

Inglaterra 0 x 0 Brasil



Continue Lendo