MAIS LINKS DA LIGA



A ida das oitavas de final da UCL terminou nesta quarta-feira.

Em Istambul, Galatasaray e Schalke 04 empataram em 1 x 1.

Gol espetacular de Yilmaz para os turcos. Contra-ataque de almanaque no empate dos alemães.

Confronto aberto, apesar de um certo conforto para o Schalke na volta em casa.

O clássico entre Milan e Barcelona foi interessantíssimo, mas não pelos motivos esperados.

O Milan venceu em San Siro por 2 x 0, levando o time catalão à beira do precipício.

Não foi uma dessas noites que o Barcelona tem de quando em quando. Esses jogos em que domina, cria diversas chances, falha demais nas finalizações e termina punido pela derrota ou por um placar que não lhe interessa.

Não.

O melhor time do mundo foi contido em Milão, pela soma de seus defeitos com uma atuação comovente dos italianos no aspecto defensivo.

O Barcelona não conseguiu aplicar a chamada “pressão alta”, que cria chances de gol por intermédio de bolas recuperadas no campo de ataque e protege a defesa.

Quando isso não acontece, o time se vê obrigado a se defender como as outras equipes, algo que não sabe fazer bem.

Também faltou movimentação no ataque, de Messi inclusive, que não deu um chute ao gol sequer.

O Milan foi disciplinado, forte e eficiente. Chegou ao segundo gol numa rara chance transformada em linda jogada. Vitória merecida.

Um placar de 2 x 0 é muito difícil de ser revertido. O confronto estaria praticamente resolvido se a diferença de capacidade entre os times não fosse tão evidente.

Como é, melhor ver o jogo no Camp Nou.

A Liga dos Campeões volta no dia 5 de março.



  • Emerson

    Claro que o Barça ainda está vivo, porém tenho a impressão de que o Milan está há 1 gol da próxima fase da UCL, pois jogando daquele jeito, dificilmente levará 4 gols na Catalunha.
    Sobre o Galatasaray e Shalke 04, confesso que esperava mais do time turco, principalmente pelo mal momento do alemães na Bundesliga.
    É provável que tenhamos 3 equipes alemãs nas quartas.

  • A disciplina e a aplicação em cada jogada foram o diferencial do Milan. Em quase todos os momentos fizeram a leitura perfeita do toque de bola ofensivo do Barcelona. Merecido.

  • Juliano

    AK, é possível que o Barça possa estar internalizando uma espécie de trauma, desencadeado na derrota pro Chelsea ano passado?

    Ainda que seja um evento raro, estão começando a encontrar uma maneira de parar o Barça. Maneiras cada vez mais eficientes. A tendência é que tente se copiar isso. O que acontece? Tudo tem seu tempo? Encerra-se um ciclo? Isso não aconteceria se Pep estivesse ainda no comando?

    Abraço!

  • Vitória com jeito italiano!
    Mas, contra o Barcelona, tudo é possível.

    Ahhhhhhh, o futebol…

  • Rosalia

    Veremos uma mudança de fase , tanto do Barça , como da seleção espanhola que é composta por vários atletas daquele clube . Isso é independente da saída do Guardiola !

MaisRecentes

Acordo



Continue Lendo

Futilidade



Continue Lendo

Incoerente



Continue Lendo