CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

DORES DA PAIXÃO

“Minha filha ficará triste quando eu contar. Ela adorava o Pirata.”

As frases fazem parte de uma troca de e-mails, no final da tarde da última sexta-feira, pouco depois do anúncio da saída de Barcos do Palmeiras. No outro teclado, um amigo, palmeirense desses que não se limitam a torcer. Sócio, benfeitor, futuro conselheiro, talvez. Em pauta, um dos aspectos menos abordados – e mais importantes – da controversa negociação com o Grêmio.

Quem mais sofreu por causa da troca foi justamente a população de torcedores que não têm condições, ou interesse, de analisar as circunstâncias, os motivos, os acertos e os erros. Para esse tipo de palmeirenses, não há razões ou atenuantes para ver Barcos com outra camisa. A situação financeira do clube não importa. As compensações, ainda nebulosas, também não.

A relação das crianças com o futebol é baseada na pureza de sentimentos. É um mundo descoberto de repente, por intermédio dos pais, onde só existe emoção. E é um mundo que, antes de ter nome ou distintivo, tem rosto. Identificados os responsáveis por tantas sensações novas, o caminho se estabelece. A conexão necessariamente passa por eles.

Barcos jogou um ano no Palmeiras. Sessenta e uma partidas, no total. É pouco para considerá-lo um ídolo, ainda que sua presença tenha sido crucial na campanha na Copa do Brasil do ano passado, momento que resgatou por algum tempo o orgulho de torcer, de exibir a camisa. Mas essa é uma leitura adulta. Para as crianças, ele era o Pirata. De certa forma, era o Palmeiras. E bastava.

Não há como pedir a elas a compreensão de que as coisas têm fim, que jogadores mudam de clube com frequência, que o fato de Barcos estar em outro lugar não significa que ele as abandonou. O Pirata foi embora, e isso é inexplicavelmente triste.

Também não há como convencê-las de que essa tristeza pode ser o preço por algo melhor no futuro, e que outros jogadores surgirão para fazê-las sorrir. Elas são leais, honestas, como todos nós deveríamos ser.

FAÇA O QUE EU DIGO

Fábio Koff tem sido uma das principais referências de Paulo Nobre, transmitindo experiência a um dirigente esportivo que não a tem. Natural que se busque aconselhamento com quem conhece o ambiente, sabe quais caminhos devem ser perseguidos e, principalmente, onde estão as armadilhas. Mas o novo presidente do Palmeiras pareceu ter sido conduzido pelo gremista na recente transação entre os clubes. Faz parte do aprendizado prático.

FAÇA O QUE EU FAÇO

O Barcelona arma uma pressão de campo inteiro, via Daniel Alves e outros intermediários, sobre Neymar. O plano é convencer o astro santista a desistir da ideia de pegar o avião apenas depois da Copa do Mundo. A estreia de Lucas na Liga dos Campeões, na vitória do PSG em Valencia, trabalha como aliada de última hora. O ex-são paulino está “vivendo o sonho”, jogando bem e recebendo elogios internacionais. Pode ser o estímulo que Neymar não tinha.



  • Cara, se o Barça quer o Neymar, tem que ser muito bobo ou, como disse o Lúcio de Castro, acomodado para não ir.

    O santista já fez seu papel na valorização do futebol brasileiro e mostrando que um clube pode sim segurar um jogador do porte dele por um tempo maior. Porém, o fato de ele ser o pioneiro não pode servir de obstáculo para o desenvolvimento da sua carreira.

    • Juliano

      Concordo em parte, Pedro. O Lúcio de Castro foi realmente muito feliz.

      Acho que o Santos acertou em dizer não ao Chelsea – na época, eu queria que o Santos mandasse ele embora logo e pegasse o dinheiro, no auge da briga com Dorival Jr.

      Porém, hoje o cenário é diferente, e aí concordo com o Lúcio. Contigo concordo apenas em parte, pois isso pode ser sim um atraso no desenvolvimento da sua carreira, mas não é definitivo. Ele tem 21 anos, poderá ir para a Europa se desenvolver aos 22 ou 23. Claro, Lucas está vivendo o sonho, e possa dar alguns passos à frente de Neymar, que sempre esteve à frente.

      Acredito que, se não foi até agora, que vá somente após a Copa. Um ano passa voando. Chegando na Espanha aos 22, terá pelo menos mais 10 anos de bom futebol pela frente. Não é pouca coisa. E o auge dos jogadores de futebol é em torno dos 28. Vai dar tudo certo.

      Detalhe: ao fim do contrato, não tem multa, e o Santos fica sem o retorno financeiro, certo? Os vencimentos do Neymar são altos, rendeu alguns títulos, mas agora o Santos não está na Liberta e nenhum estadual vale esse investimento. Campeonato brasileiro Neymar não conquistou nenhum, e acho difícil que o faça, dadas as seguidas convocações que sucederão. Pro Santos seria bom negócio vender Neymar enquanto existe multa, para que não fique a ver navios depois de tanto esforço e investimento. Seria bom para todos. Não?

    • thiago

      Pedro
      Neymar se valorizou sim, valorizou o futebol brasileiro e mostrou que um time pode manter um jogador como ele.
      o problema é outro !! ele tem medo de ir pra Europa, ta na cara isso !!
      só não vê quem não quer !!
      teve medo de mostrar pro mundo que talvez, veja bem, eu disse talvez, ele seja outro Robinho da vida !!
      Lucas foi outro que teve medo, teve tanto medo que se enfiou em um futebol ridículo da Europa, que é o francês, futebol fraco, com apenas um time de nome, de elenco.
      jogar no meio daqueles pernas de pau é o mesmo que jogar contra times fracos do futebol brasileiro, se for pra ir pra França que fique aqui no Brasil !
      quero ver ele na Espanha, na Itália, na Inglaterra, inclusive, nos dois primeiros respectivamente, lá Robinho nada fez !!

    • Lucas Costa

      Realmente Neymar não sabe, não percebe o que perde ficando mais anos no Brasil. No Barcelona ele aprenderia a pressionar a saída de bola, a jogar em equipe, a ultrapassar defesas bem fechadas e pode acompanhar jogadores como Iniesta e Messi no treino e ver tudo que fazem ainda muito melhor do que ele, principalmente na movimentação e parte táctica do jogo.

      Muricy é técnico campeão mas não sabe desenvolver jogadores, o Santos não possui um estilo de jogo moderno e também Neymar dificilmente ganha um Brasileirão, no máximo mais um Paulistinha e uma Copa do Brasil onde ele resolve.

      • Rosalia Gonzalez Isla

        É receio sim , a primeira temporada é banco , quanto tempo , não se sabe ? O fato é que existe um período de adaptação que varia de atleta para atleta . Só estando lá teremos essa resposta , são vários fatores desde o idioma, alimentação, compreensão da tática de jogo , carater da pessoa , tudo será diferente , nem melhor nem pior , mas muito diferente . A distancia do Brasil , pega quando estamos lá fora. Sem falar da alegria do futebol brasileiro e dos companheiros, das garotas etc…. Uma adaptação difícil , pois , a questão economica deste atleta , já bem resolvida , não seria o estimulo preciso. Vamos aguardar cenas dos próximos capítulos . Boa sorte na decisão que tomar!

        • Ailton de Souza

          Caro André

          Você não acha que para o estilo de jogo do Barcelona, o futebol do Neymar se perderia? Pois na devida proporções, o Neymar aqui é o Messi no Barcelona, o jogador que determina a hora da individualidade e das assistências para abrir as defesas. Não querendo dizer que o Xavi, Fabregas, Iniesta, não dão assistências, digo que eles não são jogadores das individualidades.
          Com o Messi no time, o Neymar não seria como Pedro e o Tello um jogador para compor elenco?
          Para o Neymar, jogar ao lado Cristiano no Real cada um abrindo pelos lados, invertendo as posições a cada momento não seria mais proveitoso, não jogaria mais como titular?
          Dizem em boca pequena com todo respeito ao Neymar, mas o pensamento do Barcelona é de tirar o Neymar de uma possibilidade de jogar no Real do que ser titular no Barcelona.
          Você acha que o jogo de paciência do Barça encaixa com o estilo do Neymar?

          AK: O que teria de acontecer é o contrário. Um abraço.

          • Matheus

            O Contrário amigão, é o Neymar que precisaria se encaixar no estilo de jogo do Barça.

          • Ailton de Souza

            Caro André

            Se você fosse treinador e se time fosse considerado o melhor do mundo com um estilo de jogo que encanta, você mudaria o seu estilo para encaixar um jogador que ainda não jogou bem contra França, Alemanha, Argentina, Holanda e agora da Inglaterra e tomou de 4 X 0 do Barcelona, quando eles e companheiros ficaram admirando o Barcelona jogar.
            Por mais talentoso que este jogador seja no seu país, você, treinador, mudaria o seu estilo para encaixar este jogador?

            AK: Como respondi em seu comentário anterior, o que teria de acontecer é o contrário. Um abraço.

      • Acho também que aqui os técnicos brasileiros tem receio de dar uma função mais tática pro Neymar e assim ele acaba ressaltando um lado mais individualista e joga menos pra equipe.

        Acho que na Europa Neymar vai continuar sendo um craque, mas não O craque como é aqui. E acho que isso será bom na carreira dele, pois vai evoluir.

  • silas

    Caro André,

    Como palestrino,embora já não tão criança, também sinto a saída do Barcos. Sinto mas compreendo. Por razões diversas:
    1. O jogador não queria jogar a série B (ou mais especificamente, num clube de série B);
    2. Segundo a mídia, o Palmeiras não vinha honrando seu compromisso de pagá-lo mensalmente, como deveria. Eu também não gosto de trabalhar sem receber;
    3. O time do Palmeiras não inspira a mínima confiança em uma possível superação. É limitadíssimo;
    4. Não há previsões de grandes contratações para agregar qualidade ao elenco;
    5. O clube corria sério risco de perder o jagador e não ter nenhum retorno;
    6. Ou os clubes de futebol adotam estilos sérios, competentes e profissionais de gestão ou estão condenados à falência.

    Diante de tudo isso, como criticar o Paulo Nobre e o Brunoro pela decisão?

    abç

    Silas

    • Bruno MD

      Na boa sua analise é completamente sem noção nenhuma!!

      1. O Palmeiras nao é um clube de serie B
      3. O time é limitado realmente, mas dizer que nao inspira confiança em uma superação é rediculo.
      4. Segundo semestre deve vir um grande jogador. Apesar de nao ter nenhum craque o time tem compensado na raça.

      • André essa eu não entendi ou melhor eles é que não entenderam nada. Como sempre o fanátismo é uma das maiores causas de cegueira e falta “de noção”. Parece que a criançada com sua inocência entendeu perfeitamente o tamanho da perda e ao contrário de adultos (que acho não serem tão adultos como lemos aqui) que diante da realidade do time, da total incompetência de uma nova direção e da perda de um cara que poderia tira-los desta situação prefere acreditar em Papai Noel, Coelho da Páscoa e acham que Brunoro e Nobre talvez tragam um Ovo de Páscoa recheado de jogadores geniais. Não entenderam nada ao contrário das crianças que entenderam tudo.
        Completando: o Palmeiras não é um clube de série B mas está agindo como tal

      • silas

        Bruno MD,

        Como disse, sou Palestrino. Mas procuro analisar situações com a razão.

        1. O Palmeiras vai disputar a série B. Até que seja classificado para a série A, continua sendo um clube de série B.
        2. Confiança é sentimento de cada um. Não há como se impor aos outros. Uma coisa é serr possível, outra é ser provável.
        3. Um grande jopgador? Possível. Porém, somente um grande jogador vai jogar por todos? Seria o Neymar? Ou o Messi? Talvez o Cristiano Ronaldo.

        Sds Palmeirenses

  • Caros Palestrinos!

    Em parte eu concordo com o colega Silas, mas tenho a certeza de que todas as decisões tomadas favorecerão para o caminho ao sucesso. O saudosismo é natural para nós torcedores, mas conforme se observou, tivemos em nosso céu verdejante a passagem de um “corpo celeste” e não sabemos ainda se foi um “astro” ou um pequeno fragmento desprendido de uma estrela – o tempo nos dirá e então sim; poderemos discernir se tivemos um astro, uma estrela ou um mero asteróide perdido no espaço e em rota de colisão com outros gramados.
    Triste…

  • Mario

    Nobre se aconselhando com o Koff?
    as crianças palmeirenses vão continuar a sofrer por muitos anos

  • Vitor Salla

    Belo texto…. lembrei me ao final deste triste dia (Para nós Palmeirenses) do meu sobrinho João Victor, de apenas 6 anos, mas com uma alma de torcedor leal e puro herdada do pai, tios e avós…. ao anoitecer, liguei para ele e perguntei: “JOãozinho, vc viu o que aconteceu hoje no Palmeiras? “antes mesmo de eu terminar a pergunta veio a resposta: “Tio, hoje é o dia mais triste da minha vida… e agora, quem vai marcar os gols do Palestra?” confesso que mesmo experiente (36 anos, 26 de estádio) não tive argumentos para amenizar a “dor”de um pequeno Palestrino que via no Barcos o maior ídolo do mundo, assim como o Edmundo foi para mim…. enfim, coisas do futebol. Que a criançada Gremista possa aproveitar os gols do Pirata… Felicidades a todos!

  • lupuz

    Falar o que ? NOTA 10.

  • Giuliano

    Muito legal o texto sobre o Pirata!
    Como explicar?

    O problema do Nobre não é ter Koff como referência, nem ser manipulado por ele, raposa velha, o pior mesmo é saber que o Nobre é manipulado por Mustafá…aí é osso!!!

    Acho que esperto é o pai do Neymar, que vai segurando o filho por aqui, pois aqui se ganha mais dinheiro, ele na Europa com essas firulinhas dele aí, será apenas mais um…

  • paulo

    Não sou palmeirense e tento ver a situação da saída do Barcos por algum ângulo favorável, mas está difícil.

    1) ele realmente queria sair. Se o motivo foi financeiro, parece que era muito pouco dinheiro para perder um jogador que virou ídolo. Falaram em R$ 1500.000,00 de dívida com a LDU, mas é muito pouco. Se foi pela visibilidade na seleção Argentina, ele não tem vez lá. Agüero e Higuain são titulares, ainda tem Di Maria, Tevez e Messi.

    2) o Palmeiras precisava de elenco. Precisava sim de reforços, mas por empréstimo de seis meses? E ainda não podem jogar a Libertadores? Acho que o presidente do Palmeiras apostou no Marcelo Moreno (meia-boca), mas esqueceram de avisar o cara. E o Santos não o quis devido ao salário exorbitante (R$650 mil/mês). Inacreditável esse salário e o Palmeiras ainda insiste, apesar das imbecilidades que o pai do jogador disse.

    O que parece é que o Palmeiras deveria ter feito um esforço, pago a LDU e apostado na base, porque não vimos nenhum reforço de nome vindo do Grêmio. Deixar um ídolo sair num momento deste não parece ter sido muito inteligente. Agora só resta ao torcedor do Palmeiras rezar para que dê tudo certo.

  • Polaco

    È uma coisa é sua filha gostar do Barcos outra é o Barcos gostar do Palmeiras, pois sempre ouvi dele que não jogaria a serie B e que queria jogar na seleção Argentina, portanto gosto mais do nosso Palmeiras com ou sem o Barcos.

  • Verdugo

    Poxa André, vc até q estava indo bem, mas no final tinha q estragar.
    Fábio Koff aconselhando o Nobre??? Para com isso!!!
    Inventa outra!!!
    Se vc é tão amigo dessa menina q mencionou, dá uma boneca pra ela.
    Garanto q vai se esquecer rapidinho do Pirata!!!
    Futebol eh coisa séria. O Barcos queria sair e se não fosse negociados iriamos perde-lo de graça.
    Tão dificil de entender, né???
    Como havia o prazo de inscrição na Libertadores, foi necessário uma negociação rápida, inclusive por isso q não houve tempo de falar com os jogadores negociados previamente, ou melhor, o Grêmio já havia feito uma proposta semelhante no fim do ano passado, e o nosso ex-presidente não aceitou. Se tem alguém q deveria ser criticado e cobrado sobre a saída do Barcos, esse alguém deveria ser o Sr. Tirone, o pior Presidente de clube grande que já vi. Se ele tivesse aceitado a oferta por Barcos no fim de 2012 teriamos tempo pra negocia-lo com calma. Dai ninguém ia se “chocar” com essa venda, afinal de contas, o Pirata já queria sair mesmo antes da confirmação do rebaixamento.
    Parabéns Nobre e Brunoro!!! Fiquem firmes pq o Palmeiras precisa de vcs nesse momento!!!
    Nosso clube passou mto tempo nas mãos de covardes e fracos, hj precisamos de gente com coragem pra assumir responsabilidades de adulto!!

    AK: Talvez você devesse ler a coluna da semana passada, escrita no dia em que o negócio foi anunciado. Ou talvez você devesse esquecer esse blog, já que acha que eu invento coisas e acredita apenas no que quer. Um abraço.

    • Verdugo

      André fiquei lisonjeado com sua atenção!
      Mto obrigado.
      Não levo as coisas pelo lado pessoal. Pense nisso!!
      Pode deixar q não leio mais seu blog.
      Interessante é q só vc levantou essa lebre guri!!!
      Boa sorte pra vc e melhoras na profissão!!!
      Com o tempo vc chega lá.
      Abraço.
      Obs: Um cara bom pra te aconselhar é o Mauro, tome umas aulas com ele. Vale a pena.

      AK: Acostume-se à informação. É o que ajuda as pessoas a ser menos ingênuas. Um abraço.

  • A coluna, como quase sempre no caso do André, está ótima, embora ligeiramente defasa, pois depois de publicada no Lance! e postada aqui, Nobre tenha, finalmente, dado sua versão.
    Palmeirense que sou, claro que não gostei do negócio por vários motivos:
    – Como no caso de Riquelme, pareceu pequenez abrir mão de craques.
    – Na fala de Nobre há a pouco sutil insinuação do que se falava, de que Barcos chantageou o Palmeiras, isso seria facilmente solucionável, era só colocar Barcos pra dar uma declaração, devidamente acompanhado de Nobre e Brunoro.
    – Vai colocar o Palmeiras na justiça? Que coloque e que o Palmeiras brigue o máximo possível, e antes que imaginem que isso seria uma reles vingança, penso que o clube deveria fazer tudo dentro da legalidade, afinal o jogador tinha contrato.
    – Ridículo como o mais ridículo dos políticos é ficar culpando gestões anteriores pelo que acontece agora, afinal Nobre foi eleito pra gerir o time hoje e pra não deixar que o que aconteceu antes aconteça novamente, se queria um clube livre de problemas que nem tentasse eleger=-se, fosse um clube em que estivesse tudo direitinho Tirone seria reeleito com sobras.
    – E por fim, a dupla Contursi Koff não é o que se possa dizer de fina flor…
    PS: A coluna de hoje no Lance! está genial…

MaisRecentes

Flamengo 1 x 1 Independiente



Continue Lendo

Relíquia



Continue Lendo

Feliz Natal



Continue Lendo