COLUNA DOMINICAL



(publicada ontem, no Lance!)

13 EM 13

Treze assuntos (não necessariamente nesta ordem) que marcarão o ano que vem, no futebol:

1 – A primeira fase da Copa Libertadores – Antes que janeiro termine, o futebol de competição estará de volta. Grêmio e São Paulo tentarão se colocar nos grupos do torneio sul-americano, a partir do dia 23. Os gaúchos estrearão 2013 nas alturas de Quito, visitando a LDU. Os paulistas receberão o Bolívar e depois subirão a montanha. Não será fácil para ambos.

2 – A Copa Libertadores – Corinthians, Palmeiras, Fluminense, Atlético Mineiro e, possivelmente, Grêmio e São Paulo. Não é exagero prever que o próximo campeão continental sairá desta lista. Para a cidade de São Paulo, a Libertadores 2013 ainda terá o bônus da presença do chamado Trio de Ferro. Vencer será mais saboroso. Perder, mais angustiante.

3 – A Seleção Brasileira – Novo comando, a um ano e meio da Copa do Mundo. Um trabalho que começa do zero, diante da enorme responsabilidade de jogar um Mundial em casa. Luiz Felipe Scolari esteve em situação semelhante há dez anos. Sua experiência bastará para repetir o destino?

4 – A Copa das Confederações – Já seria interessante apenas pela novidade. Um grande evento do futebol mundial realizado em cidades e estádios brasileiros. Mas o torneio também será especial, com Espanha, Uruguai, Itália e Brasil. São doze títulos mundiais em campo.

5 – O Corinthians – 2012 foi o ano das maldições sepultadas e das emoções inesquecíveis. Sensações que levam a um dilema: como 2013 pode ser melhor?

6 – Paulo Henrique Ganso – Ele encerrou o ano em campo, saudável e em nova casa. Faz tempo que Ganso espera – e nos faz esperar – por um recomeço pleno e definitivo. Todas as condições parecem conspirar para que seja agora. O São Paulo e a Seleção teriam muito a ganhar.

7 – O Palmeiras – De cara, um alívio: o ano novo não será pior do que o que está terminando. Mas a inconveniência de uma eleição em janeiro engessa os planos e condena o clube a iniciar a próxima temporada atrasado. As perguntas permanecem as mesmas: Que tipo de time o Palmeiras terá em 2013? Quais serão as pessoas que tentarão reconduzir o clube a seu lugar?

8 – A Liga dos Campeões da Uefa – o melhor torneio de clubes do mundo é sempre atração. Barcelona, Real Madrid, Bayern, Juventus… as oitavas de final começam em fevereiro.

9 – Barcelona e Real Madrid – Os catalães fazem uma temporada impecável, mas lidam com a doença do técnico Tito Vilanova. Os merengues vivem uma crise entre José Mourinho e parte do elenco. Os caminhos podem se cruzar na Champions.

10 – Messi – Mais recordes esperam o melhor jogador do mundo no ano que vem. Menos adjetivos restam para descrevê-lo.

11 – O Flamengo – a nova diretoria assumiu com um discurso que mira os alvos certos. Parece impossível ser pior do que a administração da ex-vereadora. Mas o Flamengo e seus torcedores precisam de mais. Muito mais.

12 – Neymar – O melhor do Brasil terminou a temporada sem um time à sua altura. Que o Santos conserte o erro que cometeu.

13 – A Bola de Ouro da Fifa – Cristiano Ronaldo, Andrés Iniesta e Lionel Messi são os finalistas. Alguma dúvida?

PAPO

Os grandes clubes de São Paulo ensaiam disputar o Campeonato Paulista de 2013 com escalações alternativas. O Corinthians fala até em utilizar o torneio como pré-temporada. A conversa é antiga. Infelizmente, a prática acaba mostrando menos coragem. E uma competição inchada, que tem o mesmo número de participantes do Campeonato Brasileiro, termina salva pelos mesmos clubes que deveriam tratá-la como a parte menos importante da temporada. Não se pode reclamar do calendário do futebol nacional enquanto se aceitar a atual duração dos estaduais. Os clubes também são responsáveis pelo que dizem combater, por enquanto, apenas com palavras.

FÉRIAS

As colunas (esta contracapa, a de segunda-feira e a Camisa 12 de quinta-feira) entram em recesso obrigatório. Voltaremos na última semana de janeiro. Ótima passagem de ano e um excelente 2013.



  • Emerson

    Grande texto! Boas férias e feliz 2013!

  • anna

    Feliz 2013, Andre! E boas ferias! Ate o ano que vem!

  • Alexandre

    Mas se não é exagero prever que o próximo campeão continental sairá de uma lista de 6 clubes brasileiros, vai mal a Libertadores.
    Em 53 anos de história, os clubes brasileiros chegaram a 31 finais, o que dá um pouco mais de um clube na final a cada dois anos.
    Se passar a ser muito mais do que isso (como aponta a tendência dos últimos anos), a Libertadores perderá a maior parte da sua graça e vai virar uma Copa do Brasil piorada.

MaisRecentes

Sqn



Continue Lendo

Gato



Continue Lendo

A vida anda rápido



Continue Lendo