COLUNA DA TERÇA



(publicada ontem, no Lance!)

DIVISOR

José Mourinho é o mestre dos treinadores que consideram a “estratégia de comunicação” um dos aspectos mais importantes do trabalho de comandar uma equipe. O português, técnico mais bem pago do futebol mundial, entende o relacionamento com os veículos de imprensa como algo quase tão valioso quanto sua relação com seus próprios jogadores. Tudo está interligado. A mensagem que se pretende passar, a forma como será compreendida, o resultado dessa compreensão.

Mourinho julga possível começar a vencer jogos a partir de seu desempenho na sala de entrevistas. Controla seu grupo por intermédio de declarações que terão ressonância no vestiário. Posiciona-se conforme o que lhe interessa. O jogo de perguntas e respostas é um meio para alcançar objetivos.

Há meses, o treinador do Real Madrid tenta camuflar a incômoda verdade que explodiu anteontem, com a imagem que o torcedor merengue tem de olhar duas ou três vezes para crer: Iker Casillas no banco de reservas, por decisão técnica. Um símbolo do madridismo relegado à suplência é o sinal inequívoco do conflito interno que Mourinho criou e, muito provavelmente, será incapaz de solucionar.

Após a derrota para o Málaga, que deixou o Madrid a gigantescos dezesseis pontos do Barcelona na classificação do Campeonato Espanhol, Mourinho declarou que “Adán (o goleiro reserva) está melhor do que Casillas”. Não se discute o direito de um técnico de fazer escolhas em seu próprio time, mas Mourinho evidentemente sabe que substituir Casillas é muito mais do que uma opção. O goleiro bicampeão europeu e campeão mundial com a Espanha é um pilar do clube mais vencedor do futebol europeu.

Casillas é também um dos jogadores que não recebem as mensagens de Mourinho como se viessem de uma divindade. Esse é um dos aspectos fascinantes da fase espanhola da carreira do treinador. No Porto, no Chelsea e na Internazionale, especialmente nos dois últimos, Mourinho era visto quase como um líder espiritual. Jogadores o obedeciam sem questionamentos, crentes que seriam conduzidos à glória eterna. No Bernabéu, encontrou futebolistas laureados que não suspiram quando ele passa.

Outro motivo do fracasso da gestão da equipe – curiosamente, uma das habilidades de Mourinho – é a proteção que o técnico reserva a jogadores portugueses, muitos deles representados por Jorge Mendes, seu agente. Desde a época dos galácticos, o vestiário do Real Madrid se dividiu entre espanhóis e estrangeiros. Hoje, o que se vê é um embate entre Portugal e o resto do mundo. Casillas é o general da força internacional.

Mourinho também não conseguiu controlar jornalistas, como fez na Inglaterra e, principalmente, na Itália. Seus cortejadores midiáticos em Madri não foram capazes de abafar o trabalho de quem cobre o clube com isenção. O repórter Diego Torres, do jornal El País, há muito tempo revelou os problemas internos no time, com notável riqueza de detalhes.

A “estratégia de comunicação” de Mourinho atingiu níveis de desespero no sábado. Talvez ele pense que a humilhação imposta a Casillas será o assunto predominante nas próximas semanas. E não a humilhação imposta pelo Barcelona.

DESCONTROLE

Mourinho ameaçou um repórter da Rádio Marca, há dez dias, no centro de treinamento de Valdebebas. Após a entrevista coletiva na véspera do jogo contra o Espanyol, o jornalista Antón Meana foi chamado a uma pequena sala. Ao entrar, encontrou Mourinho acompanhado de cinco funcionários do Real Madrid. Meana havia feito uma pergunta na entrevista, sobre a desconfiança dos jogadores de que o preparador de goleiros do time era um “espião” do treinador no vestiário. Mourinho ofendeu o repórter e exigiu, sem sucesso, que revelasse sua fonte. Durante a conversa, o técnico disse que havia “três ovelhas negras” no elenco do Real Madrid, que prejudicavam o ambiente. Meana publicou os detalhes do episódio num artigo no diário Marca, praticamente um porta-voz do clube. Ontem, na capa, o jornal chamou de ridícula a substituição de Casillas.



  • LauroCezar

    Mourinho é bom como técnico, mas é intragável! Além disso, não gosto de seu estilo de jogo.

    • Pedro Paes

      Assino embaixo, amigo.

  • Daniel

    Achavam que Guardiola tinha sido derrotado por Mourinho quando decidiu sair, mas na verdade derrotou Mourinho ao fazer isso, porque percebeu que o portuga o utilizava como o alvo a ser destruído junto com Messi em suas entrevistas (afinal, os jogadores do Barcelona que jogam pela seleção espanhola tem proteção até da imprensa de Madrid pelos seus feitos jogando pela Roja). Quando Guardiola saiu, Mourinho perdeu o rumo. Pep consegue ser tão feroz e competitivo quanto Mou, mas de um jeito mais discreto.

  • Bejamin – BH

    É engraçado como jornalistas brasileiros enchem a boca para falar que há tecnicos no Brasil supervalorizados, mas quando se trata de Alex Ferguson’s e Mourinho’s da vida eles se ofedem profundamente ao se questionar algum trabalho deles, parecem que lá eles jamais comentem bobagens, o Ferguson então é tratado quase como um santo por alguns no Brasil.

  • Michel Leodonio

    Minha opinião é a de que o Mourinho está forçando uma saída, agora o objetivo disso é um mistério… Para mim, ele tem interesse em ser o substituto do Alex Ferguson, o que seria o maior desafio da carreira do português. Mas também pode ser que ele tenha interesse em treinar alguma seleção, talvez Portugal ou Inglaterra, após a Copa das Confederações. Mas fato é que ele sabe o que ele está fazendo, se existe um técnico frio o bastante para causar um mal-estar no clube apenas para atingir algum objetivo próprio, é o Mourinho.

  • mile

    Excelente análise. Não sei se concorda comigo… Mas creio que a origem dos problemas esta na criação do Leviatã: no afã (desespero) de derrotar, de subjugar o melhor Barça, o presidente do Madrid lhe conferiu superpoderes, eliminou descrentes e opositores, grande parte da imprensa, apoiava o seu comportamento belicoso e em alguns momentos desprezível. Ele passou dos limites, talvez tenha perdido a mão (imagino o mal-estar interno que ele causa, especialmente em um ambiente de extrema vaidade e soberba disfarçada de senhorio – como os madridistas chamam). Mas tudo isso só explodiu, porque não ganhou a Champions, tivesse vencido estariam o venerando tanto quanto os demais clubes. Afinal esse Mourinho tem sido o mesmo desde que chegou a Madrid.

  • Emerson

    3 conclusões (óbvias) sobre José Mourinho:
    1) É uma figura intragável;
    2) É um dos melhores treinadores do mundo;
    3) Se sair do Madrid, sem a Liga dos Campeões, será o maior fracasso de sua carreira;

  • anna

    Perfeito, Andre. Casillas no banco foi ridiculo, mesmo. A meu ver, Mou nao fica ate fevereiro.

  • Concordo Plenamente!

  • Mourinho é um louco, mas também é um grande treinador. Espero que ele ganha a Liga dos Campeões com o Real Madrid.

  • Este Mourinho me parece muito desequilibrado dentro de campo. Vive nervosinho, é o tipo de técnico que desequilibra seu próprio time com este comportamento. Contrasta com a serenidade de Guardiola.

  • Dopuglas Pereira

    Espero que este Jornal (me recuso a falar o nome) se retrate formalmente junto ao S.C. Corinthians Paulista, pela péssima matéria de capa da sua filial carioca. A manchete “Chupa Corinthians”, não ofende somente os 30 milhões de torcedores do Corinthians, mas também todo um estado. Me parece coisa bairrista e extremamente de mau gosto. Sei que pode parecer pouco, mas farei campanha para os meus amigos corinthianos, não comprarem mais este veículo de comunicação.

  • Alviverde sempre

    Quem,que não seja corinthiano,não mandou um “chupa corinthians”?É uma expressão tão utilizada pela sociedade que pode ser considerada como dito popular.Então,porque subjugar um jornal sério e de tão grande importancia por algo tão simples é um erro.

  • Caros,O ganso passa por dificuldades muito mais emocionais que técnicas.Sua categoria com a bola nos pés é inquestionável,porém a parte física está visivelmente a baixo dos demais,que atrapalha sua capacidade técnica,que com a sequência dos jogos com certeza melhorará.Mas o que mais me preocupa é a parte psicológica que tem que ser trabalhada pelo bem do tricolor.

  • Hermes

    Olá pessoal, moro em Fortaleza e tenho um filho de 4 anos e que se chama Nicolas CENI, em homenagem a Rogério Ceni e gostaria de realizar meu sonho que é apresentar meu filho a ele. Se alguém poder me ajudar eu ficarei muito grato.

    Saudações tricolores…

    Hermes

MaisRecentes

Escolhas



Continue Lendo

Gracias



Continue Lendo

Abraçados



Continue Lendo