CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

O SEGREDO DOS SEUS OLHOS

Os últimos estudos sobre os movimentos dos olhos negam a noção comum de que eles podem revelar se uma pessoa está falando a verdade.

Durante décadas, acreditou-se que olhar para cima e para a direita era mau sinal. Não mais. Pesquisadores afirmam não ser possível relacionar a direção do olhar com a sinceridade de alguém. O que não significa que os olhos tenham deixado de ser uma janela para o pensamento. Certamente há uma conexão entre eles e a maneira como uma pessoa processa informações.

O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro e do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Carlos Arthur Nuzman, nos ofereceu um interessante exemplo na noite de terça-feira. Antes da premiação do COB aos atletas, Nuzman deparou-se com o inesperado: uma pergunta sobre a inflação do orçamento do Rio-2016 em 68%.

De acordo com documentos obtidos por Thiago Arantes, do espn.com.br, em três anos, a estimativa de gastos cresceu de R$ 5,6 para R$ 9,4 bilhões. A partir de 2013, a conta será paga com dinheiro de impostos.

O repórter Tiago Leme, também do site dos canais Espn, questionou Nuzman sobre o estouro. Durante a pergunta (exatamente aos 14 segundos do vídeo disponível no site), o olhos do dirigente revelaram a reação humana que só os mais treinados conseguem esconder. Arregalaram-se em espanto, como se dissessem “como você sabe disso?”.

Nuzman respondeu com uma não-resposta. Uma divagação cambaleante sobre o anúncio do orçamento oficial, no meio do ano que vem. Uma evidente tentativa, malsucedida, de dispensar o assunto sem expressar incômodo.

Ainda segundo os estudos mais recentes, mudanças no diâmetro das pupilas, a posição do olhar e o tempo que se leva para responder a uma pergunta são sinais de que o cérebro está trabalhando mais, o que pode indicar pouca sinceridade.

Encaminha-se uma repetição do que se passou em 2007, quando os Jogos Panamericanos do Rio de Janeiro registraram um superfaturamento multibilionário. Quando suas pupilas voltarem ao normal, vá buscar a carteira.

Como sempre, você paga.

LETRA

Um momento ficou meio perdido em tudo o que se comentou sobre a conquista do Corinthians no Japão. O toque de letra de Paulinho, ao receber o passe de Chicão e iniciar a tabela com Jorge Henrique no lance do gol. Exibição de recurso de um jogador que agrega todas as habilidades para fazer sucesso por um longo tempo, onde desejar. Observando Guerrero concluir para o gol, Paulinho ainda cabeceou o ar, como tantos torcedores fizeram.

BURACO

A saída de Juninho Pernambucano do Vasco, os motivos que levaram a ela e suas explicações compõem um retrato assustador da atual situação do clube. O Vasco sofre agora com uma realidade semelhante à dos bancos, quando começam a correr rumores sobre falência: a fuga de clientes. Que jogadores verão São Januário como um destino atraente, conhecendo os graves problemas financeiros? Que mudança de rumo desde o promissor ano de 2011.



  • Anna

    Gostei muito do titulo do post e das explicações relacionando olhos coma verdade. Não sabia muitas delas. O Vasco está num buraco sem fim. O fim do mundo chegou mais cedo para o time cruzmaltino. 🙁

  • Luiz Melo

    André,
    O Vasco é mais que grande, é Gigante. Vai se reerguer. Feliz Natal!

  • Emerson

    A próxima temporada promete ser de poucas alegrias, muitos vexames para os cruzmaltinos. Uma Pena!

    • Anna

      Sofrimento sem fim. Pode apostar. 🙁

  • “Que jogadores verão São Januário como um destino atraente, conhecendo os graves problemas financeiros?”

    Respondendo à sua pergunta: da mesma maneira que vêem o Flamengo. Um clube conhecido pela irresponsabilidade financeira para com os funcionários (já dizia Vampeta) e que continua contratando à torto e à direita!

  • Gustavo

    André,

    Imagine o tamanho dos olhos que eles arregalam diante das cifras quando estão longe das câmeras…

    Abraço. Ótimo Natal pra vc e família.

  • RENATO77

    Por melhor que seja o sistema coletivo de uma equipe, quase sempre o que acaba “quebrando” a marcação adversária é o recurso técnico individual, o talento, a improvisação. É o caso do gol do SCCP nessa final.
    Revi o lance e só agora percebi o “cabeceio” do Paulinho.
    Muito bom!
    Abraço.

  • wandao

    É esse o problema desses times, pois se acham maiores do que são. Para começar existe varios times maiores que o vasco ou de igual tamanho que não gastam cifras milionarias para contratar.Pô, tem metade do time debandando por falta de pagamento, e ainda assim tem jogador sendo contratado.ou esse jogador é muito burro, ou o candango esta sem mercado.

    • Matheus Brito

      O ponto não é esse, a questão deve ser o que estão dizendo a esses jogadores. Devem estar usando o velho papo da vitrine, que o salário atrasa mas é pago, que o clube está implantando uma nova filosofia, blá, blá …
      Duas coisas:
      existem poucos times maiores ou de igual tamanhomdo Vasco no Brasil, e garanto a você, nenhum deles gasta menos do que o Vasco gasta hoje. Muito pelo contrário, gastam mais pois tem mais dinheiro.

  • Naushad Faria

    Esses times se acham muito !!!

MaisRecentes

Em frente 



Continue Lendo

Acordo



Continue Lendo

Futilidade



Continue Lendo