A FIEL DO MUNDO



(publicado na revista-pôster especial do Lance!, nas bancas de São Paulo)

Se um desavisado passasse na frente da televisão no último dia 12, por volta das 8h30, veria um estádio cheio de corintianos. Ficaria curioso para saber por que o Corinthians estava jogando àquela hora, pela manhã. Ao descobrir que o jogo, de fato, era à noite, perguntaria: mas em que parte do Brasil, agora, está de noite?

Ninguém poderia culpá-lo. A imagem da torcida do Corinthians se apropriando de um estádio no Japão foi mesmo impressionante. Um deslocamento monstruoso em contingente e distância. Uma invasão – mais uma – para ficar nos livros de História.

Não importa o público do jogo, ou a quantidade exata de corintianos que viajaram do Brasil, ou quantos já estavam lá. A torcida do Corinthians se transformou em personagem principal do Mundial de Clubes da Fifa. E em razão maior de um título imenso.

Nenhum torcedor atravessa o mundo e troca o dia pela noite com a certeza de que voltará campeão. Nem o mais otimista. Os apaixonados vão porque a oportunidade é valiosa demais, porque o momento pode ser bonito demais, porque as memórias podem ser alegres demais. E também porque estar ali não tem preço, vale qualquer sacrifício, é mais forte do que qualquer argumento racional.

Mas há algo particular no corintiano, que ficou evidente neste Mundial. Dizem que ele vai ao estádio para ver o time e, tão importante quanto, para se ver. Que se orgulha por ser parte de algo de proporções epidêmicas, que se espalha pelo ar e não reconhece fronteiras, oceanos, fusos-horários, baixas temperaturas.

O Corinthians começou a ganhar este Mundial quando a torcida foi ao Aeroporto de Guarulhos se despedir do time. Continuou a ganhar o Mundial quando a torcida tomou o estádio em Toyota. E terminou de ganhar o Mundial quando a torcida fez o mesmo em Yokohama.

Dois mil e doze foi o ano da décima segunda camisa. Aquela que é vestida pelo torcedor e joga sem entrar em campo. Não foi apenas uma coincidência o fato de a estreia no Mundial, contra o Al Ahly, ter acontecido em 12/12/12. Dois mil e doze foi ano em que a décima segunda camisa do Corinthians pôde comemorar dois títulos inesquecíveis pelo que representam, cada um com apelos distintos.

A conquista da Copa Libertadores acabou com a piada, com o complexo, com a angústia. E foi perfeita, invicta. Séculos se passarão sem que outro clube consiga a proeza de vencê-la pela primeira vez, derrubando o campeão do ano anterior e, na final, o time que faz brasileiros – os outros, claro – tremerem. A Libertadores é uma caminhada de sofrimento e fé, que transforma quem joga e quem torce, e deixa marcas que não se apagam.

O Mundial é um paradoxo. Efêmero e duradouro. Distante e presente. Acessório e fundamental. Passa-se um semestre pensando nele, semanas dedicando-se a ele, dias lutando por ele. Dois jogos absolutamente diferentes em tudo. O primeiro, contra um adversário desconhecido por muitos, e mais fraco. O segundo, contra um peso pesado do futebol, no nome e na força. No primeiro, a responsabilidade é sua. No segundo, é deles.

Em comum, só duas coisas: a camisa do Corinthians em campo e a torcida do Corinthians abraçando estádios japoneses, como se ficassem em São Paulo. Quando documentários forem produzidos sobre o Mundial de Clubes da Fifa, a edição de 2012 será retratada como o torneio do Corinthians e dos corintianos, o torneio do torcedor que viajou um dia inteiro para ver seu time jogar e sorrir ao se perceber representado por tanta gente. O torneio da toda poderosa Fiel.

Corintiano, o mundo é seu. De novo. E sempre.



  • Francisco A. de Sousa

    Perfeito ! Texto excelente exaltando o mais importante ou o motivo pelo qual ´Corinthians é grande e poderoso. Só um senão: Quem torce pelo Corinthians é corinthiano. No mais JOGARAM POR NÓS.

    TIMÃO
    FIEL
    JOGAI POR NÓS
    LOCOSPIROSE
    É NÓIS
    VAI CORINTHIANS !

    Incorporou tudo neste titulo.

  • Gabriel

    Parabéns pelo texto André. Realmente, a grande personagem deste mundial é a torcida do Corinthians, fez algo nunca visto na história. Invasão épica e sem precedentes. E tudo isso merecia ser premiado com um título…e ele veio e de forma incontestável. Corinthians jogou de igual pra igual, venceu porque mereceu e tenho certeza que a torcida ajudou e muito nisso. Corinthians, BICAMPEÃO MUNDIAL! INVASÃO NO JAPÃO!

  • Rita

    Engraçado que sobre vários temas, leio um monte de gente, mas sempre espero pelo SEU texto.
    De alguns poucos discordo, da maioria concordo e de outros aprecio.
    É o caso desse. Parabéns sob todos os aspectos.

    Parabéns ao meu pai, ao seu, a todos os corinthianos.
    Em especial ao Tite.

    AK: Obrigado pelo elogio. Espero continuar merecendo sua leitura. Um abraço.

    • jose carlos

      E isto,Rita,vc conseguiu traduzir exatamente,o eu penso sobre os textos do Andre.abracos

      • jose carlos

        o que eu penso

  • RENATO77

    O que é o que é:
    Melhor treinador de todos os tempos.
    4 letras.
    Começa com T.
    Termina com E.

    T-I-T-E.

    • Marcos Vinícius

      Tem certeza que não é o Telê?

      • RENATO77

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        • RENATO77

          Tú é muito ganso!!!kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • RENATO77

    O sampaulino acredita que o time reserva dele é o melhor do mundo.
    O santista acredita que ter Neymar é a melhor coisa do mundo.
    O palestrino acredita que a nova arena será o melhor estádio do mundo.
    Eu?
    Eu acredito que vou tomar muitas cervas na praça…bora

    Abraço.

  • Lúcio Zago

    André, belo texto. Gosto muito de lê-los e os acompanho mais pela ESPN do que por aqui. Certas vezes me arrepio, sua forma pausada e “mística” de escrever, sempre buscando fatos, curiosidades e relações entre os fatos descritos. Um texto que vale a grandeza e a ritualística vivenciada por Tite, Corinthians e equipe.

  • gilvani

    A torcida é muuuiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiito maior que o time.

  • zaki

    Andre, você acertou no tema, a torcida. Tenho a certeza que o que ocorreu foi inedito. E que deu forca ao Corinthians que iniciou o jogo tenso, com a bola queimando nos pes. Não existe Corinthians sem sua torcida.

  • Marcelinho

    André,

    Estou no aeroporto da Coréia, em escala, voltando do Japão.

    Viciado em seu blog, precisava saber o que havia escrito sobre o mundial..rs

    E nao poderia ser diferente. Chorei. Como ontem, como criança.

    Vc é um artista. E oque faz, consequentemente, uma obra de arte.

    Obrigado, e parabéns..

  • Anna

    Lindo, André!!!

  • Andre

    Sensacional… Começando a me preparar para ir ao Marrocos em 2013. Belo texto e direto do Japão lhe garanto que o vai Corinthians foi pronunciado por jovens japoneses no metro (onde a regra e o silencio absoluto), celebridades do mundo do sumo e alguns dos sushiman mais renomados do Japão. Pará quem não viveu a invasão de 76, porém esteve em 2000 e na Bombonera este ano, fica a certeza de que dificelmente a experiência e emoção vividas em solo japonês serão superadas. Grande abraço

  • RENATO77

    Nosso “Simon Bolivar”, libertador.

    http://noticiasco.terra.com.co/tecnologia/interna/0,,OI2122339-EI8817,00.html

    Monstro!

    Abraço.

  • Eduardo Bsassan

    André!!!

    Parabéns pelo belíssimo texto e, claro, como corintiano, obrigado!!!

    Abraços!!!

  • LUIZ CARLOS DA SILVA

    Caro André, o Mundial de Clubes deveria ser disputado por 16 equipes(7 da europa – campeã da Liga dos Campeões. da Liga Europa, da Itália, da Alemanha, da Inglaterra, da Espanha e da França), 5 da América do Sul (campeão da Libertadores, da Copa Sulamericana, do Brasil. da Argentina e do Uruguai), 1 da Concacaf, 1 da África, 1 da Ásia e 1 da Oceania). Disputado em 4 fases eliminatórias ( oitavas, quartas , semi e final – em jogos de ida e volta, com exceção da final que seria em local definido pela FIFA). As oitavas disputada em setembro, as quartas em outubro, as semi em novembro e a final em dezembro.As equipes europeias não disputaria a 1ª fase da Liga dos Campeões,já estariam classificadas para as oitavas desta competição. Sendo assim , acho que o Mundial de clubes além de aumentar consideralvemente o nível, estaria na midia internacional e consequentemente as equipes europeias daria seu real valor a competição. Um abraço.

    • RENATO77

      Seria show de bola.
      Mas os europeus não parecem nada interessados em colocar em risco seu “status” de ter os melhores times do mundo.
      Nesse balaio, o Brasil deveria contar com dois representantes, pelo menos. A distancia entre clubes brasileiros e do resto do continente é muito grande a favor do Brasil. A coisa só se “iguala” ou equilibra na base do apito e do extra campo.
      Pra se PENSAR nisso, a CONMEBOL teria que nascer de novo. A CBF consegue dar de 10 nessa entidade RIDICULA que organiza o futebol sulamericano.
      Infelizmente isso ainda é só um sonho.
      Abraço.

    • Peter

      ótima idéia, talvez só assim os europeus teriam algum tesão por este troféu. Achar que era só “chamar a Fifa e os demais campeões continentais” que tudo se resolveria, é ter uma visão superficial da questão.

  • Francotimao

    Vlw Andre, sintetizou legal o sentimento do bando de loucos…

  • wilson

    Analisem o gol do Corinthians: Quase três minutos de posse de bola, de um lado para outro do campo, até sobrar para o Paulinho dar um passe de letra para o JH, devolver de cabeça para o Paulinho adentrar a área, limpar dois do Chelsea com drible de corpo, passar para o Danilo, limpar mais dois, chutar, e a bola lindamente, perfeitamente, chegar para a cabeçada fatal do Guerreiro.
    Não me canso de ver, esse maravilhoso GOOOOOOOOOL!

  • César

    Vida longa ao único clube brasileiro BI-CAMPEÃO DO MUNDO DE FUTEBOL.

  • RENATO77
    • Júnior

      Infelizmente, Mauro Cezar Pereira está tomando algumas atitudes incompreensíveis. Ele vem tecendo comentários que estão colocando em dúvida toda sua credibilidade, e de tabela a credibilidade da ESPN. Os comentários relacionados a essa pesquisa demonstrou que ele não tem a mínima pista de como funciona a metodologia de uma pesquisa, tampouco a utilidade de uma pesquisa por amostragem. Como argumento central, ele diz que existem “exageros para tornar os times de massas ainda maiores” – ou algo nesse sentido – e alega que a pesquisa quer tornar o Corinthians maior que o Flamengo. Como um argumento desses pode fazer sentido se é justamente o Flamengo quem estaria sendo rebaixado. Flamengo, o time da maior massa? Tecnicamente a pesquisa aponta um empate, mas se considerar a margem de erro, poderiam ser perfeitamente Flamengo 18 e Corinthians 14 – o que corresponde mais ou menos a diferença entre as duas torcidas sempre divulgadas pelo “senso comum”.
      O pior é que mesmo com todas as ferramentas disponíveis de formas tão acessíveis e fácil manuseio, ele ainda briga com a realidade, imagens e vídeos. Como não seria difícil de prever, já existem dezenas de vídeos da invasão corintiana nos jogos no Japão. Informações de públicos e tudo mais. Mas ele insiste em brigar com isso, além de agora começar a brigar com a invasão de 76, que conta com vasto material a disposição, com relatos de Juca Kfouri, Nelson Rodrigues. Sem falar das pessoas que estavam lá há “apenas” 36 anos.
      É perfeitamente compreensível que um comentarista tenha sua opinião sobre determinado assunto, como também é compreensível que um leitor/telespectador não concorde com uma opinião. Complicado é faltar com a função básica e essencial do jornalismo, que é a de transmitir a verdade.
      É legítimo afirmar que esta pesquisa não é suficiente para “orientar a tendência da preferencia dos torcedores” (sim, é para isso que uma pesquisa de amostragem serve, “orientar”, não determina nada, existe outro tipo de metodologia para fazer isso). Agora colocar em xeque a idoneidade de um órgão como a Folha de São Paulo apenas baseado em achismo, motivado por uma informação que não o agradou – justo o Mauro, que levanta a bandeira do “não estou aqui para agradar ninguém”- é jogar fora qualquer credibilidade que ele pessoalmente ou o canal ESPN, poderiam ter. Afinal, ele não fica nada contente quando ele é apontado como tendencioso pela simples percepção dos seus leitores/telespectadores.

  • Boa noite André!
    Tentei escrever pra o seu pai ontem, nao consegui, não achei o endereço
    achei q ele ia gostar, sou rubro negro, sadio e vitorioso,,, mas não poderia
    deixar de exaltar a conquista do Corinthians! Porém André o que mais me chamou
    a atenção ontem, o que queria dizer ao seu pai no afã da conquista, foi a figura
    do goleiro Cássio. Simples, prático, tranquilo como se jogasse uma pelada no
    intervalo das aulas no ginásio! Torres, Matas, Lampard’s, Hazas da vida não eram mais
    craques que os Fernandos, Ricardos, Zés que desfilavam seu futebol no recreio da escola.
    Simples como se fosse apanhar a bola no riacho que corre atrás de tantos campos de
    várzea do Brasil!
    Vimos na manhã de domingo um novo grande goleiro se apresentar!

    Vai Curintia….!!

    Marcus Confort, flamenguista, desportista e feliz com o timão!!!!

  • Carlos A Kfouri

    Brilhante !!!

  • sergio

    Texto claro, muito bem escrito, discurso direto, lógica irrepreensível. Do começo ao fim, fluidez. De coração a coração – corinthiano coração – puro êxtase. O texto mostra que não há fronteiras para as emoções que movem a nação. A Fiel invadiu, se divertiu, gritou, torceu, cantou, e o Japão virou ilha. Deste lado do mundo, a milhares de distâncias do outro lado do mundo, a emoção chegou, pulsou, convulsionou e gritou VAI CORINTHIANS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    E o mundo amanheceu feliz, branco e preto.

  • Carlitos

    Fábula!!!

    O torcedor alheio à esta nação, sempre se gabou e nos chamou de sonhadores! Escutamos sempre sonoros Nunca serão!!! Mas infelizmente pra estes, esta agremiação acaba de escrever e transformar o que era Fábula pra alguns em uma realidade sólida, concreta e linda! Não existe nada mais que possa denegrir esta Nação de Loucos, quis o destino que o Nome do predestinado Guerrero simbolizasse o sinônimo desta Nação!

    Hoje o Timão se gaba de ter o Guerrero e o Herói Cássio! Verdadeiros artifícios para ser Campeão, pra conquistar o Mundo!

    Hoje temos tudo aquilo que os outros nos cobravam, pois a Fiel já tinha tudo o que ela queria, ela sempre teve o Corinthians!

    Escutamos tantas abobrinhas nestes últimos dias. Que a Fiel na realidade não havia invadido o Japão, que não tomaríamos o Estádio de Yokohama como nosso… então pessoal pode trocar todos os aparelhos televisivos deste País, pois todos estão com defeitos! Outra coisa, não acreditem nas pesquisas, não acreditem nos orgãos de Comunicação, pois eles são mentirosos e eles são tendenciosos… eles são todos Corinthianos! A Carioca Globo é Corinthiana, a Paulistana Band é Corinthiana, O Edir Macedo é Corinthiano… A CNN agora também é Corinthiana, a FIFA é Corinthiana, mas não briguem com Deus!!! Pois ele é Fiel!

    É pessoal, muita gente hoje acreditará em Papai Noel, Coelhinho da Páscoa… e infelizmente pra alguns a Carruagem não virou abóbora!

    Quanto à Andrés Sanchez, este é um Iludido, pois um dia teve a ilusão e foi visionário, tornou o que já era grande ainda maior… gigante, tipo Joãozinho e o pé de Feijão, e como pra muitos somos galinhas… o Corinthians é sim a galinha dos ovos de Ouro, toda mídia quer, todo patrocinador quer… e nos pagam uma fábula por isto!

    Pra terminar… não vou parabenizar os Loucos que invadiram o Japão, pois pra eles isto é a coisa mais normal do Mundo!!!

    AH! Pra aqueles que assistiram o jogo, não se assustem tudo aquilo foi ilusão de ótica, apenas uma Fábula… a Fábula mais linda do Mundo!!!

    • Osvaldo

      Como é gostoso ser um LOUCO!!!!

  • adilson

    Nossa que texto,parabens como vc consegue escrever tao bem assim.vc e fera.

  • Mário

    Texto que descreve os sentimentos e a alma da força de uma torcida.

  • Andre Luiz

    Corinthians minha vida, minha história, meu amor. Tem algo mais lindo que isso? Chará como é bom saber que temos torcedores como você e seu pai, pessoas honestas, isentas e apaixonadas pelo Corinthians. Tirarei umas férias do futebol, meu coração sofreu muito este ano. Obrigado Corinthians.

  • Jefferson fernando

    É, pelo texto, não foi somente a paixão pela pena que você herdou de seu genitor.

  • Claudia

    Lindo!!!

MaisRecentes

São Paulo joga, Corinthians soma



Continue Lendo

Sqn



Continue Lendo

Gato



Continue Lendo