CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

INCOMUM

Ricardo Gomes estabeleceu-se como um sujeito diferente. Seja qual for a opinião sobre seu trabalho, que é como ele deve ser julgado por quem não o conhece, o perfil distinto da maioria transformou-se em crachá público.

Ao voltar da França em 2009, para assumir o São Paulo depois do triênio de Muricy Ramalho, Ricardo era visto quase como um treinador europeu trabalhando no Brasil. O período de quatro anos fora foi suficiente para distanciá-lo do nosso cenário comum, fazer seu rosto chamar a atenção a cada entrevista. Na dança dos técnicos por aqui, em que os clubes são paradas de um rodízio interminável, era impossível não notá-lo.

A convivência normalizou as impressões, mas não converteu Ricardo em mais um. As maneiras, as roupas, a postura e o discurso seguiram distinguindo-o, e até passaram a jogar contra ele à medida que os resultados não colaboravam. A ponto de receber os rótulos de “educado demais”, “tranquilo demais”, como se virtudes em excesso fossem, de fato, defeitos.

Ricardo perdeu o emprego no Morumbi da forma como tantos outros técnicos foram e serão devolvidos ao mercado. Mas a cada vaga aberta pela “cultura do nosso futebol”, a figura pública de um profissional que não obedece às descrições usuais levava a questionamentos sobre seu próximo trabalho. O encaixe era quase sempre improvável.

A recolocação demorou seis meses, e se deu numa situação em que as chances de sucesso pareciam desfavoráveis. Engano produzido pelo hábito de crer em aparências. As vitórias de Ricardo Gomes no Vasco nos relembraram de sua capacidade.

Até que um acidente vascular cerebral, num domingo de clássico carioca, nos alertou para a fragilidade e para a injustiça da vida. As notícias de sua evolução foram tão reconfortantes que os rumores sobre uma possível volta ao futebol soaram como irresponsabilidade, algo que não deveria ser cogitado. Para quê?

Autorizado pelos médicos a trabalhar de novo, ouvi-lo falar sobre o presente e o futuro no Vasco nos deu a resposta. E a sensação de que, num aspecto, a recuperação de Ricardo Gomes começou ontem.

ELEITOS

Os jogadores e técnicos que atuam no Campeonato Espanhol escolheram os melhores da temporada passada. Iker Casillas, Sergio Ramos e Xabi Alonso foram os eleitos que jogam no Real Madrid, campeão após três anos de domínio do Barcelona. Melhor atacante: Lionel Messi. Melhor jogador: Lionel Messi. Melhor meia: Andrés Iniesta. Melhor técnico: Pep Guardiola. Mas a verdade é que “a imprensa brasileira” baba ovo para o Barcelona, certo?

CANDIDATOS

O gol de Neymar (contra o Internacional, pela fase de grupos da Libertadores) que concorre ao Prêmio Puskas tem ótimas chances de dar ao craque santista o bicampeonato. Foi um desses lances em que Neymar comprova que seus parâmetros de velocidade são diferentes dos demais. Falcao (contra o América de Cali) e Messi (contra o Brasil) estão na briga. E se desse tempo, a bicicleta de fora da área de Ibrahimovic, ontem, também estaria.



  • Emerson

    Ótimo ver Ricardo Gomes de volta e bem, melhor notícia impossível. Tomara ajude o Vasco a ser administrado de forma mais séria daqui para frente melhorando as perspectivas cruzmaltinas para os próximos anos.
    Sobre a eleição do gol mais bonito, não gosto de eleições feitas pela Internet, pois estão sempre sujeitas a certas injustiças causadas por campanhas de determinados grupos, lembremos que a própria Fifa já passou por constrangimento causados por isso. Lembram da tal eleição que considerou Maradona o melhor da história? E olha que à época nem existiam Twitter e Facebook. Outro erro da entidade é fechar a lista antes do ano acabar, né Ibra?

  • Anna

    Ricardo Gomes é diferenciado, mas confesso que estou preocupada com a sua real função no Vasco e como isso pode afetar a sua saúde. Ele é um homem especial e um técnico que já entrou para a história do clube. Grande abraço e ótimo final de semana, Anna

  • fabio dias

    Corretíssimo, André.

    Provavelmente, o R. Gomes é o profissional que mais respeito no futebol.

    Impressionante a postura dessa cara.

  • Talinho

    Todo o meu respeito ao grande Ricardo Gomes.
    No meio do futebol profissional, são raríssimos os profissionais com o perfil como o dele.
    Na minha opinião o Ricardo não deveria voltar agora.
    O Ricardo é jovem, tem muito à contribuir com o Vasco e com o futebol em geral. Não precisa voltar tão cedo.
    O vasco está num momento delicado e o Ricardo vai acabar passando por aborrecimentos que podem afetar sua saúde.
    Mesmo assim, se ele realmente está decidido a voltar, muito boa sorte no seu retorno!

  • Massara

    Será que sou o único que acha o gol do Neymar contra o atlético mineiro mais bonito do que o gol contra o Inter?

  • BENTO

    Ola André,

    Quanto aos que acham que “a imprensa brasileria baba ovo” pelo Barcelona, sinto muito. Não sei quem, nem qual veículo, mas vi uma declaração nos ultimos dias, na copa do mundo de futsal, que dizia que: “o Barcelona joga futsal no campo”. O que acha? Você tem acompahado o mundial de futsal? É interessante analisar que futsal é amplamente praticado no Brasil, mas parece que pouca coisa se leva da quadra para o campo, exceto a habilidade de alguns que se destacam.

    AK: Eu entendo de onde vem a comparação entre o jogo do Barcelona e o futsal. É a necessidade de praticar um jogo primordialmente coletivo – o que no futsal é questão de sobrevivência e, no Barcelona, preferência. De todas as comparações que já ouvi/li, a que acho mais interessante é com o handebol. A imagem de um time trocando passes e o outro indo de um lado para outro. Um abraço.

  • Bruno

    Não há dúvidas da capacidade do Ricardo Gomes e achei acertadíssimo seu retorno na posição de Diretor ao invés de técnico, não só pela necessidade do Vasco voltar a ter um nome forte no futebol como também pelo próprio bem da saúde dele, uma vez que sua conhecida condição (hipertensão, se n me engano) aliado ao já conhecido stress do cargo de técnico com certeza não acabaria bem.

    Que pena que o Cristóvão foi demitido antes dele voltar. A dupla tinha um potencial enorme. Mas, né, torcedor é alguém chato pra c******. Até destróem lojas e patrimônios dos clubes porque o mundo acaba quando eles perdem, né.

    Só gente esperta.

  • Marcos Vinícius

    Quando Ricardo Gomes assumiu o comando do Vasco o time estava fragilizado e de mau com a torcida. Uma sequência de resultados ruins,quatro derrotas seguidas no Estadual,sendo três delas para times de menor investimento,um elenco que estava sendo remontado e um momento em que o clube precisava mais de um bombeiro do que de um treinador. Ricardo chegou com poucas palavras e muito trabalho,e imediatamente os resultados apareceram. O time chegou a semifinal do Estadual,ao título da Copa do Brasil e ao vice brasileiro. Ricardo é um cara incomum no meio do futebol,é um ex jogador de muita classe,que não usa o linguajar comum dos boleiros,é muito elegante com as palavras e no comportamento.

    Apesar de ser Gaúcho quem estará a beira do campo o será Ricardo quem comandará o Vasco,e apenas por ainda não estar 100% reabilitado ele não estará lá. Mas a recuperação do comandante será breve,e novamente veremos a elegância de Ricardo Gomes no banco do Vasco.

    O Vasco,sua torcida e o futebol agradecem.

  • Marcos Vinícius

    Não acho que “a imprensa brasileira babe ovo do Barcelona”. Colocar assim é generalizar. Mas alguns jornalistas babam,e muito,o ovo do Barcelona,mesmo após o time passar 2012 sem ganhar nenhum título expressivo. Negar isso é tapar o sol com a peneira.

  • Rafael Wüthrich

    Que ótimo que Ricardo Gomes voltou. Ótima pessoa, ótimo profissional. E, no meio de tantas pessoas ruins no fut brasileiro, é bom que uma boa prossiga.

    Sobre o Barcelona, sou um dos que discordam da visão “futebol perfeito” do time espanhol. Não gosto e não sou obrigado a gostar; e discordo do tipo de futebol que se pratica lá. Menos por sua eficiência, mais pela falácia de que o time deve ser modelo para os outros.

    Você menciona sobre a “babação de ovo” propagada por muitos brasileiros e que mesmo a Espanha reverencia Real e Barcelona. Oras. O país com o pior campeonato europeu é uma ótima referência. Mas sejamos justos, já que Messi é de fato o melhor do mundo. O que não concordo é com a postura protetiva que a imprensa esportiva trata o Barcelona. Ano passado, Messi ganhou um 8,5 num jogo onde perdeu um penalti decisivo de forma bisonha, perdeu dois gols sozinho e foi anulado pelo sistema defensivo do Chelsea. Ah, ele deu dois passes para os primeiros dois gols. Não fez nada mais depois disso. Aí, você pega um jogo qualquer do coitado do David, e dá um 3 para ele porque ele perdeu um gol embaixo das traves, mesmo dando passe para um gol e tendo participação efetiva.

    O fato é que somos sim “vira-latas” na concepção do futebol aos moldes do que já dizia Nelson Rodrigues na década de 50. Basta dizer que muitos ditos “entendidos” mencionam que o Fluminense joga um futebol ruim. Sei que você gosta do Barcelona, que muitos adoram o estilo “toques para os lados”, mas realmente não sou muito fã do estilo.

    AK: Depois das escolhas dos jogadores e técnicos que lidam com o Barcelona todos os dias, eu prefiro não dizer mais nada. Um abraço.

  • Leonardo

    Ola Andre, costumo acompanhar seu blog e nao sei pq, so percebi hj, que nao esta tendo mais o caixa postal.
    Nao sei se vc ja avisou e eu perdi essa nota, mas o CP acabou?

    AK: Suspensa temporariamente. Um abraço.

  • LM_RJ

    Andre
    ja q vc abordou o ricardo gomes grande ser humano e campeao da zaga titular no brasileiro de 84
    um dia ele entendera q o lugar dele é o flu…

    enquanto isso o flu segue sua rotina de levantar trofeus

    Ah e o q todo torcedor de futebol(do flu ou não) sabe
    é q qq titulo q o tricolor vença no proximo
    ano

    copa do brasil, brasileiro libertadores e carioca
    tera o flu alcançado o numero de titulos do

    brasileiro sim tb é o obvio ululante como diria nelson rodrigues
    ou alguem viu o na libertadores de 1988?

    2013
    o ano do flu virar o jogo e ocupar o seu devido lugar
    como o pioneiro do futebol no rj

    o resto?
    o resto é conversa p/ boi dormir

    • Marcos Vinícius

      Estranho é que ninguém fala em o “flu” pagar a série B que ficou devendo em 2000. Vai pagar ou vai dar mais esse calote? Sim,porque esse a Unimed não pode pagar,não acha? o “boi” que está dormindo é aquele que acha que o título foi conquistado sem manchas.

      Vai dormir,ô da cara preta…

      • LM_RJ

        ô Marcos

        como disse o craque e maestro Deco no globoesporte de comemoração do Tetra brasileiro:
        o choro é livre!!!!!!!!!
        para de chorar meu
        KKKKKKKKK

        e o fred dando um conselho p/ um rubronegro q queria dicas p/ ter um time campeao
        palavras do fred:
        essa é facil, vira tricolor malandro!!!!!!!!
        huahuahuahauhua

        2013
        o ano do flu virar o jogo e ocupar o seu devido lugar
        como o pioneiro do futebol no rj

        o ano da recuperação da hegemonia do futebol no rj
        todo torcedor de futebol(do flu ou não) sabe
        é q qq titulo q o tricolor vença no proximo
        ano
        copa do brasil, brasileiro libertadores e carioca
        tera o flu alcançado o numero de titulos do rubronegro

        no rj o flu é clube de futebol
        o resto?
        o resto sao clubes de regatas!!!!!!!!!
        KKKKKKKKKKKKKKKK

        Saudações tetratricolores

        • Paulo Pinheiro

          Pois é, o choro é livre.

          Inclusive o choro dos invejosos que não engolem a reação espetacular e o título incontestável do Flamengo em 1987. E os argumentos estão cada vez mais ridículos. Quer dizer que que a prova final de que o Flamengo não foi campeão em 1987 é o fato de não ter disputado a Libertadores do ano seguinte? hehe
          Dá uma estudada na história das participações de clubes brasileiros em Libertadores q vc vai ver quanta gente vai perder título se for se basear nesse critério.

          Não adianta. Os caras conquistam título brasileiro e ainda precisam usar o Flamengo como referência pra conseguir sentir alguma alegria. O Clube de Regatas Fluminense é grande, mas grande parte da torcida tem a grandeza de um amendoim torradinho vendido no Engenhão.

        • Marcos Vinícius

          Pois é…

          E quanto a pagar a Série B que ficou devendo,nada?

          • Charles Ubiratan

            Não se esqueça, foi rebaixado 3 vezes seguidas….
            1ª vez na serie A (virada de mesa)
            2ª vez na serie A , foi para serie B
            3ª vez na serie B , foi para serie C

            Campeão da terceirona, foi direto pra A !!

            Isso é piada ou nao?
            KAKAKAKA

          • Charles Ubiratan

            1996 23 Colocado status REBAIXADO B
            1997 25 Colocado status REBAIXADO novamente para B
            1998 status REBAIXADO C
            1999 CAMPEÃO C
            2000 Voltou direto pra primeirona !

  • Paulo Pinheiro

    Achei o gol do Neymar contra o Atlético-MG na Vila ainda mais bonito que aquele contra o Internacional.

    Mas tá valendo. Espero que vença!

    Abraços.

MaisRecentes

Abraçados



Continue Lendo

A diferença aumentou



Continue Lendo

Sabotagem



Continue Lendo