CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

REPLAY OCULTO

Ninguém pode fazer melhor defesa do uso da tecnologia no futebol do que os árbitros. Nenhuma defesa poderia ser melhor do que a revelada por Marcelo Damato, na edição de anteontem deste Lance!. O sistema secreto de apito eletrônico, aplicado para proteger os homens de preto de erros que podem destruir carreiras, é o grito de socorro de uma categoria ultrapassada pelo próprio ofício.

É uma lógica perversa. O que está por trás do surgimento do “observador de replays” – alguém que vê o jogo pela televisão e alerta o quarto-árbitro sobre o que realmente aconteceu em lances duvidosos – não é o perfeccionismo, a intenção de fazer a melhor arbitragem possível. É o instinto de sobrevivência, estimulado pelo temor por represálias. Árbitros sabem que um engano num lance capital pode ter sérias consequências profissionais e econômicas. Resolveram dançar conforme a música. Decidiram deixar de ser as vítimas do futebol de hoje, o jogo dos lances dissecados por câmeras modernas e ângulos privilegiados. Um jogo completamente diferente do que eles conseguem enxergar.

O mais difícil era manter o segredo, já que se trata de um recurso proibido pela regra. A eficácia do sistema foi comprovada no último sábado. Enquanto se perdia tempo no gramado, entre reclamações de colorados e palmeirenses, a informação chegou com o veredicto de gol de mão. Basta uma mensagem de texto. De repente, o quarto árbitro “viu” o lance e explica-se o que houve no Beira-Rio. A não ser que você ainda acredite em Papai Noel.

O apito eletrônico “genérico” deveria ser o foco de qualquer ação do STJD a respeito do assunto. Investigar, descobrir e divulgar como o gol de Barcos foi anulado. Desnudar a incômoda existência de um mecanismo de revisão de lances e – felizmente – correção de equívocos cometidos em campo. E punir os envolvidos. A Comissão Nacional de Arbitragem deve saber por onde começar, uma vez que o mesmo árbitro apitou dois jogos neste ano (um pela Série A e outro pela Série B) em que marcações foram alteradas por interferência externa.

OPORTUNIDADE

A Justiça Desportiva, que tantas vezes interfere no Campeonato Brasileiro por razões inexplicáveis, tem agora uma excelente oportunidade de trabalhar pela credibilidade da arbitragem de futebol. Enquanto a classe for tratada como uma sociedade secreta, que não precisa dar satisfações a ninguém, viverá sob suspeita. A questão verdadeiramente importante é explicar o que aconteceu no sábado passado e tomar medidas para que não se repita.

CRITÉRIOS

Outra providência necessária é relativa ao quarto-árbitro. Por questões econômicas, costuma-se escalar um árbitro local para desempenhar a função. Se o quarto-árbitro pode participar de decisões de jogo, os mesmos critérios de escalação do trio de arbitragem devem ser aplicados. Ou seja, ele não pode ser do mesmo estado de um dos times em ação. O fato de Jean Pierre Lima ser gaúcho apenas aumentou a polêmica de Internacional x Palmeiras.



  • Sensacional seu modo de ver a coisa André… nunca tinha olhado por esse lado e, pensando bem, faz todo o sentido que árbitros, secretamente, tentem proteger seu ganha-pão usando os mesmos recursos que seus detratores têm para apontar seus erros… Parabéns, ou melhor, obrigado, pela coluna genial… Abraços.

  • Bruno

    Muito sagaz seu ponto de vista – e pensar que eu, ingenuamente, acreditei que o uso da eletrônica oculta tinha por objetivo “o melhor para o futebol”. Mais uma prova de que, quando o instinto de sobrevivência fala (muito) mais alto somos capazes de quebrar as regras mesmo que seja contra nossas crenças.

    Seria muito bonito se uma discussão mais profunda a respeito do uso da tecnologia no futebol partisse desse ocorrido, aqui, no tal “país do futebol”. Já li que justificam o não-uso dela por causa do fator “humano” – mas existe algo mais humano do que raciocínio e o desejo de se aperfeiçoar?

    Que outro animal tem, ou inventou, o conceito de “justiça”?

  • Anna

    Essa pantomima é triste. Pior será se anularem o jogo Palmeiras e Inter. Manchará a bela história do Verdão, que se cair, poderia ser com mais dignidade. Uso da tecnologia já! Com auxílio inclusivedo VT. Bom feriado, Anna

  • Luiz Pragana

    É eu acho que os árbitros deveriam ter mais força, eles deveriam fazer uma greve até que as federações e a CBF lhes dê o esperado profissionalismo, num futebol de espetáculos milhonários, onde os clubes investes milhões em estrutura e mão de obra, os caras são sorteados… sorteados, e ganham uma merreca, se comparado ao volume de grana envolvido em uma partida de futebol.
    Não tem preparação técnica e nem física adequada e aqueles que querem obter um resultado melhor, devem investir do bolso para se preparar. Aí vem uma porrada de dirigente reclamar dos caras, mas esses mesmos dirigentes que são na sua grande maioria amadores e sem nenhuma qualificação para administrar um pequena empresa, quanto mais um clube de futebol, esses caras não fazem nada para mudar esse cenário, pq não podem pressionar as federações e a CBF, sabe pq? pq a maioria tem interesses próprios ou tem o rabo preso! Eu acho uma grande covardia o que estão fazendo, e o maior culpado disso é a imprensa que é parcial em todo o Brasil. São em sua maioria, torcedores com microfones e câmeras.

    • Felipe Lima

      Nem sei se uma atividade amadora tem direito à greve. As consequências podem ser desastrosas para os árbitros!

  • Nelson Rodrigues

    Se o Barcos, jogador do Palmeiras que fez gol com a mão, fosse do Fluminense, teríamos duas interpretações:

    a) se o gol fosse validado: “Que vergonha, o Fluminense fez mais um roubado!”
    b) se o gol fosse invalidado: “Que vergonha, o Fluminense quis fazer outro gol irregular!”

    Já encheu o saco essa babaquice, campanha sórdida e calhorda orquestrada principalmente por torcedores do CAM, sobre o possível favorecimento ao Flu.

    O Flu foi descaradamente roubado no final da Libertadores de 2008, diante do Brasil inteiro que se calou, e nem assim ficamos a chorar. Causou-nos um baque depressivo que nos fez quase cair para a 2ª em 2009, mas que uma reviravolta, levantando a poeira e dando a volta por cima, acendeu o Time de Guerreiros, cuja trajetória se vê até este momento.

    Nutria até uma certa simpatia por este time do Galo, mas depois desse choro, chato e ridículo, fiquei decepcionado com o nível da sua torcida.

    • Matheus Brito

      E de volta ao tema….

      • Marcos Vinícius

        Possível favorecimento… é estranho quando um monte de gente fala a mesma coisa e alguém coloca isso como “possível”.

        • Anderson Jr.

          Aaaah!! Qual é!!! O pior cego é o que não quer ver!!! Tá na cara que esse campeonato foi armado assim como foi o de 2005… E se for para lembrar do passado, como a Libertadores de 2008 que tal nos lembrarmos primeiro de 2000 onde o Fluminense voltou para a série A sem ganhar a série B… Ai vc não lembra mais né!!?? O futebol brasileiro tá uma vergonha, ou melhor, continua uma vergonha!!!!! Do jeito que o Fluminense vai ser campeão esse ano até o Tabajara!!! Não deveriam nem comemorar esse título!!

    • leonardo atleticano

      Meu caro, o choro não é somente da torcida atleticana. Tem a do Náutico, a da Ponte, a do Flamengo, a do Botafogo e mais um monte que tiveram pontos roubados em jogos com seu Flu. E quanto a sua simpatia, nós estamos dispensando.
      Ridículo é não haver reconhecimnto por parte da mídia carioca que lances como a penalidade não dada contra o Náutico, da operação em cima da Ponte, do Gol de falta anulado do Galo e de muitos outros não são no mínimo muito estranhos.
      Quanto a nível de torcida e população, temos visto aqui nos noticiários, o quão evoluídos e superiores vocês são. Uma bela sociedade dominada por traficantes e ladõres.

    • Teobaldo

      “Já encheu o saco essa babaquice, campanha sórdida e calhorda orquestrada principalmente por torcedores do CAM, sobre o possível favorecimento ao Flu”.

      Bem, lendo uma afirmação tão categórica chego à conclusão que o nível intelectual dos torcedores de futebol deve ser muito baixo, afinal de contas deixaram-se levar pelos “torcedores do CAM”.

      Curioso é que o time beneficiado (por erros, bem entendido) nunca reclama, nunca chora. O outro, o prejudicado pelo erro, é sempre o chorão, o incompetente, aquele que não consegue vencer ‘contra tudo e contra todos”.

      O juiz só rouba contra o meu time, pô. É tão difícil entender isso???

  • Torcedores rivais precisam entender que a revolta do palmeirense é a mudança de regra – QUE NÃO MUDOU! – justo na sua vez de jogar. De uma hora para outra o árbitro se deu o luxo de parar o jogo e esperar o veredito pela voz da consciência em seu aparelho eletrônico. Não pode.

    Não precisa dizer mais nada!!!

    AK: Precisa. A interferência externa tem de ser comprovada, e, nesse caso, os envolvidos punidos. Mas não há razão para anular o jogo. Um abraço.

    • Diogo

      André, concordo com seu comentário, mas o que quer dizer com precisa ser comprovada? Como diz no seu texto, você ainda acredita em papai noel? Sim, tem de se comprovar e existem meios legais pra seguir… Mas da pra entender a revolta deles né ?

  • Matheus Brito

    Uma investigação criteriosa deve sim ser realizad! Mas como você, também não vejo motivo para cancelar o jogo. Acho que os culpados devem ser punidos desde que se prove sua culpa. As questões éticas no Brasil são muito colocadas de lado quando se trata de futebol. Parece uma lavagem cerebral. Passamos a achar que os fins justificam os meios.

  • Cid Claro

    O Campeonato Brasileiro é um esquemão grande, um campeonato que já começa definido, quem vai ganhar, quem vai cair, só tonto acredita que o STJD anula jogos e no jogo decisivo mesmo o juiz “por erro de interpretação” não dá um penalty escandâloso e ainda expulsa o atleta que sofreu o falta (2005), ou ainda esse mesmo tribunal pune um time que ganhou de 6×0 e um dos jogadores era “gato” tira os pontos do vencedor e dá para o perdedor, nunca antes nem depois fizeram isso. Outra, um time da 1″ divisão vai caindo, caindo e chega na 3″ divisão, ganha a 3″ div. e volta direto para a 1″. Agora fica provado que dependendo do jogo e do time que for “beneficiado” se tem a ajuda da tecnologia para “resolver” ou seja o Campeonato 2012 esta viciado, num pais sério parava tudo e os responsaveis banidos, mais aqui, nada vai acontecer, e viva Zsapata !!!

  • Cezar

    Eu acho que esse recurso já passou da hora de funcionar. Assim os comentaristas de futebol na TV perdem a arrogância ao comentarem lances que certamente tb errariam se estivessem em campo apitando. Quando foram árbitros, erraram muito, só que não tinham os recursos técnicos das TVs que hoje os ajudam em seu comentários. Mario Viana foi um dos maiores sopradores de apito que eu vi em campo e passou a ser autoridade quando virou comentarista de arbitragem, um absurdo total. Eles não são os donos da verdade, portanto; não deveriam nem existir, fora comentaristas de arbitragens. Ou então, demitam todos e aceitem os recursos técnicos das TVs. Contra esses recursos, ninguém pode reclamar. O Gol do Palmeiras foi ilegal e agora pode simplesmente punir o Inter e favorecer o próprio Palmeiras, que absurdo!!! Ninguém vai ser favorável a isso, a não ser a FIFA, então que a FIFA julgue. Se o Palmeiras levar essa, isso sim, ATLETICANOS MG, será um roubo. Estes comentaristas de arbitragens na TV, só serve pra inflamar o torcedor e ganhar um bom salário, mais nada. Acabem com isso, não precisamos disso. As TVs podem apenas repassar as imagens sem opiniões de comentaristas de arbitragem. Sou tricolor carioca e se punirem o Inter, será o fim…

    • Bruno

      “Assim os comentaristas de futebol na TV perdem a arrogância ao comentarem lances que certamente tb errariam se estivessem em campo apitando”

      Céus, o dia em que meu cérebro estava atento e escutei um dado comentarista “anular” um gol com a ajuda de um replay porque ele “estava com a cabeça um pouquinho a frente do corpo” eu parei de ver futebol.

      • Paulo

        Na verdade a imprensa não sabe o quer. Tem horas que ela cobra profissionalismo no futebol, outra hora, quando um profissional troca de clube por uma proposta melhor ela fica criticando esse profissional e diz que já não existe amor a camisa ( rsrs). Ou seja eles querem a modernidade, mas não conseguem se livrar do passado.
        Uma outra situação que fala dessa falta de coerência aconteceu na semana passada. Quando houve toda aquela discussão sobre o lance de falta anulado no jogo Galo x Flu. Eu fiquei escutando as opiniões dos diversos comentaristas, que na oportunidade, mostraram também o gol do Thiago Neves. Enquanto escutava todas aquelas opiniões conflitantes me lembrei de um lance, que o narrador da Globo chamou de GENIAL, eu pensei que eu estava louco a época agosto de 2011. Fui então buscar no YouTube esse lance, cujo link segue abaixo, para reforçar essa teoria que a imprensa nao sabe o que quer ou o que faz.

        http://m.youtube.com/#/watch?v=MdIf5TDPbM0&desktop_uri=%2Fwatch%3Fv%3DMdIf5TDPbM0&gl=BR

        AK: “A imprensa” é algo que não existe. Um abraço.

  • Marcos Vinícius

    Pelo que entendi o quarto árbitro não consultou a TV,consultou um repórter que tinha acesso as imagens. Mauro Beting,em certo post,disse que ajudou a anular um gol irregular em 97 pois foi consultado pelo quarto árbitro em um jogo do brasileiro daquele ano entre Santos e Botafogo. Pior do que a ilegalidade do fato,já que a FIFA proíbe o uso deste recurso,é correr o risco de alguém parcial opinar sobre o fato,e as coisas piorarem. Se for para usar,que pelo menos se aprimore a falcatrua,com alguém da equipe de arbitragem tendo acesso às imagens.

  • É incrível que alguém ainda critique o uso da tecnologia, com o argumento de que “vai perder a graça”

    Só o futebol ainda não a usa, ela já é usada com êxito no tênis e no futebol americano, entre outros !

    • Bruno

      Pois é, deve ser muito engraçado sair de um estádio sabendo que seu time perdeu devido a mal (in)validado.

  • Lelio Wintter

    Tenho acompanhado seus últimos posts sobre o assunto “GOL DE VOLEI” do jogador Barcos . Tô achando bem extranho a sua esquisita maior preocupação de como o árbitro foi informado, do que com A JOGADA DESLEAL E PROIBIDA do atleta . Mesmo que para tanto vc tenha que duvidar da honestidade do 4* árbrito, né ? Quer dizer : Pra vc o crime não importa, o que realmente importa é qual a marca da máquina fotográfica que tirou a foto do assassinato ? Dependendo da máquina, não houve crime, né ? Olha….., vc começa a me decepcionar . Achava que vc era diferênte, que estava acima de bairrismos, nas pelo jeito vejo que me enganei . Saudações mesmo assim .

    AK: Se você está realmente acompanhando, não tem motivo para tal conclusão. E não tenha dúvida de que a forma como o árbitro foi informado é a questão mais importante de toda a história. Um abraço.

    • Lelio Wintter

      É com tristeza que vejo que eu estava certo sobre você . Quer dizer que, usando de uma metáfora, pra você o mais importante não foi o crime, né ? Lamentável ! MEUS PÊSAMES ! (Aliás, bem próprio para o dia de hoje)

      AK: Lamento que você não tenha conseguido compreender um texto simples. Um abraço.

    • Paulo Pinheiro

      Lelio,

      Houve um erro do árbitro nesse lance que foi corrigido pelo olho eletrônico de alguém. Todo mundo sabe disso. Ninguém ignora isso.

      A pergunta é: esse foi o único erro do árbitro na partida? E os erros que prejudicaram o Palmeiras na mesma partida não foram invertidos por que?

      Se você tiver uma resposta convincente pra essa pergunta acaba de ganhar mais um aliado no combate à anulação da partida.

      Por enquanto sou a favor da anulação, até pra colocar esse sujeito na berlinda, haja visto que é a segunda vez que usa sugestões de outrem pra evitar prejudicar sempre o time da casa (e nunca o de fora).

      • Matheus Brito

        Acho que questão discutida pelos dois acima também não é essa. Fica claro que , sim o crime aconteceu, o Barcos deu uma cortada digna de Giba e fez o gol. O que vocês não compreenderam ainda é que houve um crime pior, alguém de fora interferiu no resultado. E se interferiu dessa forma, pode interferir de outras formas, depende dos interesses em jogo. No caso em questão, interferiram evitando um erro. E se realmente existir esse “replay oculto”? Quem participa?em quais jogos ele é utilizado? Pela quantidade de erros grosseiros que são cometidos toda semana, percebe-se que não estão em todos os jogos. Enfim, “Yo no creo en brujas pero que las hay las hay”, ou “mataram sim, precisamos descobrir onde enterraram”.

  • Paulo

    Eu nao entendo, o time e técnico mais chorões do campeonato ficam tentando justificar suas incompetências nos erros de arbitragens favoráveis aos seus adversários, mas nao comentam nada sobre os diversos erros ao seu favor. Convido a todos para assistirem o vídeo abaixo. O pênalti nao marcado para o Sport e muito parecido, mas muito mais claro que esse que o Cuca diz ter sido o mais claro sofrido pelo Ronaldinho em sua carreira. Cuca, a Sra. Sua mãe errou muito na sua educação, vc foi muito mimado, nos te conhecemos de longa data. Por sua causa, o Botafogo ganhou uma música de chororo!!!!!!
    Outra coisa, podem observar que todo time treinado pelo Cuca e muito faltoso, se os árbitros usassem o mesmo critério que usa para os defensores com atacantes, os do galo seriam punidos em todos os jogos, o que raramente acontece.

    http://globoesporte.globo.com/platb/meiodecampo/2012/10/23/cruzeirense-faz-video-com-erros-de-arbitragem-a-favor-do-atletico-mg/

  • lupuz

    Parabens pela materia,não só de intelectualoides vive nossos BLOGs.Sabe o que me assusta,gente tentando por meio de palavras e chacotas ”proibir” o Paalmeiras de buscar seu direito.Democracia não está ai para satisfazer desejos e ambições,acordem intelectualoides.

    • Paulo

      Concordo com vc quando diz que o Palmeiras tem razão ao buscar seus direitos quanto a forma utilizada pelo juiz para decidir. Entretanto, discordo quando o Palmeiras tenta defender e justificar o jogador Barcos pelo gol de mão. Por falar nisso vc nao acha inoportuno o treinador do time defender, e até dizer que já recebeu, mala branca. Que aceita mala nao escolhe a cor e, a meu ver, apoia qualquer coisa para conseguir um resultado.
      Ou seja, declaração muito infeliz de um profissional do clube num momento tão delicado. Saudações!!!

  • Cezar

    Penso que ninguém está querendo proibir o Palmeiras de nada, já é proibido, a FIFA é quem proíbe, ou não obedecemos a FIFA ou pune-se o infrato que no caso é o Palmeiras. O mundo todo viu que o gol foi irregular, somente a torcida e os jogadores do Palmeiras dizem o contrário. Sou a favor de que a FIFA (que é quem manda), passe a utilizar os meios eletrônicos para auxiliar os árbitros de futebol sim. E os times terão de ganhar na competência de seus jogadores e técnicos em campo. Quem está perdendo e faz um gol irregular, anula-se este gol e continua a buscar o gol de empate. Quem está empatado e faz um gol irregular, anula-se esse gol e o time continua a busca a vitória. Quem está vencendo e faz um gol irregular, anula-se esse gol e o time continua a buscar o seu objetivo. Ninguém será prejudicado por falha humana. Não vejo como isso irá acabar com a paixão pelo futebol. Tem que usar sim e mais, todos os estádios devem ter telões passando ao vivo o jogo que está sendo realizado naquele momento, com replays inclusive. Ganha o futebol, a torcida, os árbitros. Neste caso, acho que a vitória é do Internacional. Vamos acabar com o chororô, vence quem é eficaz… Não sou o dono da verdade, sou torcedor e a favor dos meios tecnológicos para auxiliar a competição, esta é a minha opinião…

  • Junior

    André, você não esconde de ninguém que o futebol também merece uma evolução tecnológica, assim como ocorreu com outros esportes pelo mundo. Também é notório que você dedicou algum tempo para pensar nesse assunto, sua convicção não é fruto de uma ocasião qualquer. Se minhas premissas são verdadeiras, eu gostaria de saber o que é necessário para o que esporte futebol “converse” de forma clara e eficiente com a tecnologia.

    Claro que a tecnologia tem de ser ajustada para o jogo, mas no caso do futebol, o esporte deve se adequar a tecnologia também, não concorda? É muito simples de resolver questões objetivas, como impedimento, ou quando a bola cruza determinada linha. Mas a maioria das regras do jogo são “interpretativas” – faltas, recuos, mão-na-bola/bola-na-mão, são alguns exemplos. Mesmo com replays de diversos ângulos, existem discussões que continuam por dias, ou mesmo anos. Veja o caso do Cuca:

    Em 2010, o treinador (na época cruzeiro) estapeou a mesa por um pênalti marcado em Ronaldo (Corinthians) que recebeu uma carga nas costas, dentro da área, quando tentava dominar uma bola no peito.

    Em 2012, o mesmo treinador (agora Galo) achou um absurdo que o lance com o Ronaldinho sofreu uma carga nas costas quando dominava a bola na área.

    Não só Cuca vivenciou ambos os lances, mas o árbitro de ambos os jogos era o mesmo. Com tantas opiniões divergentes, qual decisão deveria ser aplicada aqui? Imagino que o natural seria resolver da forma que é feito hoje, com uma decisão final do árbitro (considerando a tecnologia como instrumento de apoio), mas você não acredita que as diferentes arbitragens (com influência ainda maior dos comentaristas de arbitragem) ainda vão continuar?

    Creio que para utilizar a tecnologia de forma mais abrangente no futebol, deveria reestruturar as regras esporte de forma que tenham menos, ou quase nenhuma, regra “interpretativa” (como faltas no basquete) e também que ela deveria servir para regular regras que ora são esquecidas, ora são lembradas – medir com precisão barreiras, tempo de reposição do goleiro. Concorda?

  • Diogo

    André, sei que é preguiça de minha parte… Mas pode passar o link sobre a declaração/entrevista do arbitro Marcelo Damato? To vendo a inter x juve agora…hahaha. Abraço.

  • Fabio

    Antes de surgirem todos os recursos tecnológicos e de televisão, os erros dos árbitros passavam despercebidos. Agora que existem esses recursos, por que não usá-los para ajudar a arbitragem?

    Essa situação é totalmente injusta para os juízes, já que todo mundo vê quando eles erram e aí os acusam, mas eles são os únicos que não podem usar o que poderia diminuir seus erros e as acusações.

  • Marcelo

    Simples , qdo alguem errar na sociedade , ao invés de chamar a policia ou procurar um advogado, vamos linxa-lo por ex. , para as pessoas que acham que o Palmeiras e a maioria de seus torcedores estão errados por querer direitos iguais, qdo isto não acontecer com vc ou alguem que vc se importe, siga o que vc acha, ou seja, se alguem quebrou uma regra, ela não tem mais o direito a justiça, se bateu o carro ou passou o sinal vermelho, pode se fazer o que quiser com ela, não simplesmente a consequencia normal do transito… É sempre a mesma hipocrisia…

MaisRecentes

Flamengo 1 x 1 Independiente



Continue Lendo

Relíquia



Continue Lendo

Feliz Natal



Continue Lendo