COLUNA DOMINICAL



(publicada ontem, no Lance!)

AUXÍLIO À LISTA

Contam em Madri que José Mourinho soube da convocação de Kaká para os últimos amistosos da Seleção Brasileira no dia seguinte à divulgação da lista, ao chegar ao centro de treinamentos de Valdebebas. A notícia estragou o dia do treinador português, que custou a acreditar que o jogador por ele descartado até aquela altura da temporada tinha sido chamado por sua seleção nacional.

Na véspera da convocação de Mano Menezes para os jogos contra o Iraque e o Japão, Kaká tinha atuado pela primeira vez em 2012. Marcou três gols no Troféu Santiago Bernabéu, partida comemorativa em que o Real Madrid fez 8 x 0 nos colombianos do Millonarios. Antes, em cinco jogos pelo Campeonato Espanhol, dois pela Super Copa da Espanha e um pela Liga dos Campeões, o total de minutos em campo do meia brasileiro foi zero. Mourinho não o relacionou nem para o banco de reservas em três ocasiões.

O retorno de Kaká à Seleção Brasileira não fazia sentido para o técnico que o escondeu em seu clube, da forma que habitualmente se vê com jovens de extremo potencial, mas com a motivação oposta. Com futuros astros, a ideia é proteger o clube de predadores. A intenção de Mourinho era alienar Kaká. Parte de um projeto para privilegiar outros jogadores (entre eles, o croata Luka Modric, cuja transferência do Tottenham o técnico exigiu), mesmo contra a vontade do presidente Florentino Pérez, o homem que contratou Kaká e gostaria de vê-lo jogar mais.

O anúncio da lista de Mano Menezes provocou uma momentânea mudança de rumo. À procura de argumentos para se defender de um questionamento inevitável – como um jogador exilado no próprio clube pode atuar em sua seleção, especialmente a do Brasil? – Mourinho decidiu ativar Kaká. No primeiro jogo oficial depois da convocação, o brasileiro estreou no Campeonato Espanhol. Entrou no intervalo da goleada por 5 x 1 sobre o Deportivo La Coruña. Três dias depois, foi titular contra o Ajax, pela Liga dos Campeões. O Real Madrid venceu por 4 x 1, em Amsterdã, com um desempenho de máquina do tempo de Kaká.

Mourinho não deveria ter se surpreendido com a convocação. No mês passado, um dia antes de o Brasil vencer a Argentina em Goiânia, um enviado do Real Madrid esteve no hotel em que a Seleção se hospedou. Em conversa de cerca de duas horas com Mano Menezes, ele disse ao técnico brasileiro que Kaká estava treinando como nunca. Faltava-lhe apenas sequência de jogos. As informações deixaram Mano à vontade para incluí-lo na relação, principalmente num momento em que seu time se beneficiaria da presença de um jogador experiente. Como ficou evidente nas goleadas sobre iraquianos e japoneses, a Seleção fez tão bem a Kaká quanto ele a ela.

A questão agora é o retorno ao time branco. A declaração de Mano Menezes, de que “o que Kaká vive no Real Madrid é problema do Mourinho” é um retrato da situação. Negar-lhe espaço ficou mais difícil após os amistosos do Brasil. O jogo contra o Celta, neste sábado, pode oferecer informações interessantes sobre sua sequência no clube.

Já a sequência na Seleção, pelo que as últimas datas Fifa mostraram, parece garantida.



  • Juliano

    Que o Mourinho continue com sua imbecilidade e Kaká venha jogar no Santos em 2013!

  • Vaz

    Pois é, e está cheio de caras aqui no Brasil que enchem a bola do português. Este sujeito se estivesse no Brasil andaria de clube em clube como é comum no futebol brasileiro, enchendo o bolso e elogiado pela crítica. Não passa de um Leão, intrigueiro, cheio de protegidos cabeça de bagre, parcial, criador de tumultos no elenco e tem ainda um atributo do qual o brasileiro não tem (ainda bem): é desonesto e fica evidente que seus interesses passam pela conta bancária.
    Quanto ao amigo que quer ver Kaká no Santos, tudo bem sonhar mas preste atenção em um fato que a imprensa finge não ver: jogar em um time que rifou o Neymar com patrocinadores pois não tem dinheiro para pagar o salário que propôs, colocou o atleta como modêlo de agência que passa o tempo de folga gravando comerciais para pode receber o salário na maior injustiça que já vi, pois o atleta tem dois empregos recebendo um salário só e depois o presidente do Santos diz que a “jóia” está cansada por causa da seleção. Taí outro Mourinho.
    Com Kaká vão fazer o mesmo? Onde vão arrumar onde 50 milhões de Euros para contratar o cara? Torcedor navega mas navega…..

  • Emerson

    Grande Kaká!!!

  • Isto somente comprova que treinador também queima jogador. História: Depois de uma pelada , quando morava em BH, fomos tomar uma cerveja, nesta turma havia amigos próximo de Palhinha II(ex.jogador do America,S.Paulo e Cruzeiro).Pois bem, a dupla Palhinha?Rai estava jogando o fino da bola no São Paulo, mais o Parreira teimava em não convocar o Palhinha. mais por pressão da imprensa paulista o Parreira convocou o Palhinha.Todos sabem que o Dunga era o homem de confiança do Parreira e não gostava de jogador que não marcava.O Palhinha nos treinamentos contra os titulares era o melhor em campo, a imprensa então indagava o Parreira, por que não colocava a dupla São Paulina? O que o Parreira fêz? No treinamento colocou o Palhinha no time titular, mais no lugar do Rai e solicitou ao Dunga a reclamar constantemente do Palhinha a marcar , com o intuito de baixar a moral do Palhinha.Em um jogo oficial o Palhinha entrou como titular e jogou muito mal, (pois o Parreira solicitou como prioridade para ele marcar) o bobo do Palhinha obedeceu e no final o Parreira demonstrou para a imprensa que ele tinha razão e assim também ele fez com o ALex (ex Palmeiras, Cruzeiro).Com certeza se estes dois jogadores não obedessem os jogadors

  • Luiz Marfetan

    Vou esperar p/ver kaka jogar bem contra seleções de peso Iraque e Japão não são parametros p/nada. Também quero a contra seleções como Alemanha, aí vamos ver quanta farinha, realmente, tem p/vender.

  • Daniel Veloso

    Acho que o Taffarel também foi convocado várias vezes sendo banco em seu time na Itália. Acho.

  • Mourinho é arrogante, e mais que isto, revanchista.

    Prejudica e não escala quem ele não gosta, exatamente como faz o Mano Menezes

    Qual a justificativa para deixar o Kaká de fora ?!

    Um absurdo sem tamanho

    Força Kaká !

  • Andre Vasques

    Olá André,

    Uma pergunta, nada relacionado ao tema do post. Certa vez você publicou um post comentando sua vontade de um dia cobrir o Tour de France, como uma realização profissional.

    Agora, com esses acontecimentos envolvendo Lance Armstrong e o doping, a UCI excluiu seus sete títulos e baniu o atleta do ciclismo. Muito se comenta que o doping é um recurso muito usado por ciclistas.

    Você acredita que o ciclismo, e principalmente sua principal prova, a Volta da França, perderam um pouco de seu brilho, a mística?

    E, por acaso, isso afetou de alguma forma, sua vontade em realizar um desejo profissional? Algum tipo de decepção?

    Abraços!

    André

    AK: Para mim, nada mudou. O que aconteceu não foi surpresa. Um abraço.

  • Rodrigo

    Dificil acreditar nessa historia. Ta com cheiro de fofoca dos bastidores em Madri.

    AK: Nem chega a isso. Eu inventei.

MaisRecentes

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo