NOTINHAS PÓS-RODADA



Abrindo a jornada 29 do BR-12:

* Coube ao Botafogo ser o primeiro time derrotado em casa pelo Santos (2 x 0, no Engenhão: André e Miralles), sem Neymar.

* Seis rodadas sem vitória do time de Oswaldo, pressionado como foram todos os técnicos do Botafogo nos tempos recentes, como se a culpa fosse só dele.

* Quem venceu após sete rodadas de jejum foi o Cruzeiro (2 x 0 na Portuguesa, em Varginha: Montillo e Souza).

* Montillo não marcava um gol desde agosto.

* No jogo dos dois piores times do campeonato, o Figueirense (3 x 1 no Atlético Goianiense, no Orlando Scarpelli: Aloísio, Diego Giaretta e Ronny-2) foi melhor.

* O time goiano não estará na Série A em 2013.

* O Fluminense (2 x 0 no Bahia, em Pituaçu: Bruno Vieira e Rafael Sóbis) é um vencedor serial. Mão na taça?

* Registre-se o impedimento horrorosamente mal marcado no lance que terminou com um gol de Lulinha, quando o jogo estava 0 x 0.

* A Ponte Preta virou o jogo contra o Náutico (2 x 1, no Moisés Lucarelli: Douglas Santos, Rildo e Marcinho) num intervalo de dois minutos.

* Última vitória do Náutico fora de casa: Atlético Goianiense, em julho.

* O Corinthians não precisou forçar muito para virar o jogo (3 x 2, no Pacaembu: Renato Santos, Edenílson, Paulo André, Emerson e Liedson) contra o Flamengo.

* Havia quatro jogadores impedidos na jogada do primeiro gol rubro-negro. Não é possível um(a) assistente errar um lance como esse.

* O Atlético Mineiro perdeu (Internacional 3 x 0, no Beira-Rio: Jackson, Fred e Cassiano) e pode ser ultrapassado logo mais pelo Grêmio.

* O Internacional está a 5 pontos do G-4.

* Noite de Rogério Ceni em São Januário. O goleiro foi uma das razões da vitória do São paulo (2 x 0 no Vasco: Luis Fabiano e Osvaldo).

* O Vasco, que criou raízes no G-4 desde o ano passado, vê sua posição ameaçada na próxima rodada.



  • Roberto Jr.

    Registre-se o pênalti cometido pelo Marcelo Lomba no Welington Nem que também não foi marcado, e o goleiro deveria ser expulso. mais uma coisa, o gol do Lulinha não existiu pois o lance já tinha sido invalidado bem antes da finalização ao gol.

    AK: 1) Não foi pênalti. 2) Mesmo se fosse, o goleiro não deveria ser expulso. 3) Não escrevi que o gol do Lulinha existiu.

  • cesar

    E o Seedorf, hein…. Será que conhecia de verdade o Botafogo antes de assinar contrato!?!?
    Se a intenção dele era vir para o Rio de Janeiro descansar e ficar perto da praia, tudo bem. Mas se ele ainda pensava em disputar títulos importantes, jogar em equipes fortes acho que escolheu errado.

    Abraço.

  • leonardoatleticano

    André, há quantas rodadas que o comentário sobre a vitória do fluminense precede uma notinha do tipo: se tivesse marcado a penalidade? Se tivesse dado a lei da vantagem? Se não tivesse anulado o gol? Se não marcassem o impedimento? Ajudas pontuais, em momentos cruciais do jogo, ajuda cirúrgica e muito bem feita. Some aí um tribunal tão dedicado quanto a arbitragem e a fórmula está perfeita.

  • Gustavo

    André, de fato o Corinthians foi MAIS UMA VEZ prejudicado neste campeonato, ao contrário dos torneios passados, em que era descaradamente favorecido (a ponto de gente como o PVC lamentar a quantidade de pênaltis esquisitos marcados a favor do SCCP).

    Fato é que ontem 4 jogadores participantes da jogada estavam impedidos. Sem teorias da conspiração: acha que a baixa qualidade do trio de arbitragem explica uma falha grosseira como essa? Ou a CBF e os árbitros têm razões que a própria razão desconhece?

    Abraço!

  • Rodrigo

    André Kfouri, pra começo de conversa: o penalty sobre o WNem EXISTIU SIM!!! O goleiro deveria ter sido expulso (após a marcação da penalidade, obviamente), pois o lance era passível de cartão amarelo, esse mesmo cartão que ele já havia recebido, resultando em vermelho. Estamos conversados?

    AK: Sim. Mas sua conversa com o livro de regras deveria continuar.

  • RODRIGO

    André Kfouri,
    Onde está com a cabeça em achar que não foi pênalti do Marcelo Lomba No W. Nem? A imagem é clara. Sinceramente não entendo. Me parece que não quer ver, impressionante.

    Sr. Leonardo”atleticano”,
    O Fluminense foi prejudicado justamente contra seu time. Hoje a diferença na tabela seria ainda maior. Não adianta reclamar. Hoje você é prejudicado, amanhã beneficiado. Futebol é assim. Os juízes são humanos, por isso erram. Todos já estão estupefatos de tamanha choradeira, parece que o mundo fez um complô contra o Atlético. Menos, bem menos…. Acredito que o Galo tem que jogar mais futebol e dar menos declarações, visto que sempre que perde uma partida, a diretoria/imprensa mineira/torcida transferem a responsabilidade para a arbitragem e se esquecem que o time está em uma descendente.

    Sds!

    AK: Sim, a imagem é clara. O WNem já está caindo antes do Lomba chegar. E ainda tenta mostrar ao árbitro que deu sequência à jogada após se levantar, para provar que não cavou.

  • RODRIGO

    Jonas Lopes não é único auditor torcedor do STJD.

    Teve atleticano votando pró-Galo
    Roberto Soares de Vasconcellos Paes é auditor da terceira comissão do STJD. Também é conselheiro do Atlético Mineiro, como se pode ver no site oficial do clube, conselheiro listado com o número 44. Na seção 77/2012, de 5 de setembro, Roberto Vasconcellos participou de votação que envolvia o Atlético Mineiro, seu clube de coração, e o Cruzeiro, maior rival.

    Só não votaria se apontasse a si mesmo como IMPEDIDO. No passado recente, apenas o auditor Marcos Bazílio, tricolor, se julgava impedido nas questões que envolvessem o Fluminense. Exemplar!

    Na sessão 77/2012, de 5 de setembro, dois auditores pediram perda de quatro mandos de campo do Cruzeiro pelos incidentes do estádio Independência, no clássico contra o Atlético. Roberto Vasconcellos pediu oito. O presidente da terceira comissão, Fabrício Dazzi, pediu seis jogos e seu voto prevaleceu.

    O Palmeiras, pelos incidentes do Pacaembu no clássico contra o Corinthians, perdeu quatro mandos de campo.

    Na mesma sessão, o atacante Bernard, do Atlético, foi condenado a dois jogos de suspensão, pelos incidentes com Leandro Guerreiro, também no clássico mineiro. Roberto Vasconcellos pediu um jogo de suspensão, já cumprido pelo atacante.

    Bernard conseguiu efeito suspensivo e o julgamento do recurso do Cruzeiro diminuiu a pena para quatro partidas. O exemplo de Roberto Vasconcellos serve apenas para mostrar que os problemas do STJD não se resumem ao auditor Jonas Lopes e sua ridícula ilustração no facebook.

    “O caso foi de infelicidade extrema”, resume o procurador geral do STJD, Paulo Schmidt, a respeito do caso Jonas Lopes-Ronaldinho Gaúcho.
    “O Roberto Vasconcellos é mais mão pesada do que os outros. Muitsa vezes, diverge de nossas decisões”, diz o presidente da terceira comissão, Fabrício Dazzi, defendendo o colega. Faltou dizer que, com Bernard, Vasconcellos foi mão leve.

    O problema não é ter um time de coração. Os auditores têm seus clubes, como também têm os jornalistas, árbitros, técnicos e jogadores. Há, no entanto, uma diferença. Jornalistas, árbitros, técnicos e jogadores têm em suas profissões seu ganha-pão. Ou colocam a profissão acima do clubismo ou perdem o leite das crianças. No caso dos auditores, cabe o ditado: à mulher de César não basta ser honesta, tem de parecer honesta.

    Os auditores dos tribunais esportivos dedicam-se a seus escritórios durante o dia e participam das sessões no iníciio da noite. Na nova configuração do tribunal, há paulistas e cariocas, principalmente, mas há também torcedores de clubes de outros estados, como Roberto Vasconcellos, atleticano e conselheiro de seu clube.

    Torcedores?
    Não, não. No tribunal, eles deveriam ser auditores. Deveriam…

  • Marcelinho

    André,

    Me tira uma dúvida. Aqueles árbitros que ficam atrás do gol, podem ajudar o juiz na marcação de qualquer lance, só alguns, ou nenhum?

    Vejo lances claríssimos acontecerem a frente deles, e eles permanecem imóveis, sem dar qualquer sinal ao árbitro principal.

    Abraço.

    AK: Estão lá para isso. Um abraço.

  • Junior

    André, imagino que deve estar bastante atarefado e que muitas vezes surgem diversos assuntos que merecem sua dedicação. Mas é sempre bom ver as “notinhas pós-rodada” aqui no blog.

  • Paulo Pinheiro

    André,

    Não haviam “quatro jogadores impedidos”. Haviam quatro jogadores “em posição de impedimento”, o que é uma coisa bem diferente. Impedido havia apenas um, já que dos outros três nenhum se beneficia da posição nem atrapalha a defesa ou o goleiro.
    E a posição de impedimento do autor do primeiro gol rubro-negro era difícil. Centímetros.
    Erro mais grosseiro foi o impedimento marcado que não existiu do Léo Moura no segundo tempo. Ele sairia sozinho na área corintiana.
    Não resta dúvida que o Corinthians jogou melhor. O SCCP tem de sobra o que no Flamengo é raro: entrosamento. Este time está junto há MUITO tempo. Não sei qual é o “recorde” de repetições de escalação do Flamengo neste campeonato. Não deve passar de 2 jogos.
    Mesmo assim o jogo terminou e eu fiquei com a impressão de que se houvessem mais uns 5 ou 10 minutos e o Flamengo empataria. Talvez porque o Corinthians relaxou bastante após marcar o terceiro gol e porque o Dorival Júnior mexeu certo no segundo tempo (o que, para mim, quer dizer que ele necessariamente escalou errado no início do jogo).

    AK: Não nos percamos por tecnicalidades. Havia quatro jogadores adiantados na hora da cobrança, qualquer um que tocasse na bola invalidaria o lance. Jogadas de bola parada, como essa, são muito menos complicadas de marcar. Um abraço.

  • Jp

    Tirando todas as discussões de arbitragem a verdade é que o atlético estava com tudo para ser campeão esse ano, mas todo ano esse time sem tradição é cavalo paraguaio e cai de desempenho mais para o final do campeonato e aí facilitou para o fluminense que vem apresentando uma regularidade impressionante ao longo do campeonato. Nao gosto do fluminense, mas tenho que adimitir que esse ano eles merecem o titulo. Só perde o título se o grêmio pelo qual estou torcendo se mantiver subindo e o desempenho do fluminense cair muito nas últimas rodadas.

  • Sandro

    Prezados,

    Acho que por não termos laterais, um esquema com 3 Zagueiros seria a solução para enfrentarmos times mais bem estruturados que teremos pela frente, e desde que todos os jogadores estejam a disposição o time ideal para mim seria:

    1- Fernando Prass
    2- Luan
    3- Dedé
    4-Douglas
    5-Nilton
    6-Wendel
    7-Felipe Bastos(apesar de não gostar e por falta de opção, daria mais combate ao meio campo)
    7-Felipe
    8- Juninho
    9- Tenório
    10-Carlos Alberto(Centroavante estilo Edmundo)

    Obs: Alecssandro não pode ser mais titular não consegue oferecer perigo a mais de 8 jogos a meta adversária

  • zeca

    André, você diz: “…como foram todos os técnicos do Botafogo nos tempos recentes, como se a culpa fosse só dele…”. É verdade que a culpa dos problemas do Botafogo não são apenas do Oswaldo, tem de ser repartidos com a diretoria (assim como os problemas anteriores com treinadores) mas, mesmo assim o Oswaldo de Oliveira é muito ruim. E tem de sair para o ano que vem não ser a mesma caca. O Botafogo não tem um esquema de jogo envolvente, não tem força ofensiva, não tem força defensiva; joga com duzentos jogadores no meio de campo e não protege bem a zaga… o culpado disso tudo, talvez o maior, é o Oswaldo. Ele não fez questão de manter os jogadores de ataque que a equipe tinha (e não estou falando apenas do Loco Abreu). Liberou, ou não fez questão de manter Herrera, Caio, Maicossuel entre outros; indicou para contratação jogadores medianos/ruins/refugo de outras equipes pois, estes jogaram com ele no Japão. Colocou Elkeson (que está longe de ser craque) no ataque, atuando como falso atacante, quando ELE NÃO TEM CAPACIDADE para fazer isso. A equipe não tem força ofensiva, toca a bola de um lado pra outro sem conseguir “morder”. Tem vários jogos que o Botafogo não criou 3 chances de gol mas, teve o “controle’ de bola por grande tempo, no meio de campo. Resolveu forçar seu estilo de jogo, para jogadores sem a capacidade técnica/característica para desempenhar nesse esquema. Escala mal (ex. Vitor junior que, por vários jogos foi o queridinho do treinador, saindo como titular; Rafael Marques… ridículo, etc.). Esse esquema do Botafogo necessitaria de um jogador como Herrera, ou até o caio no ataque (Jobson também poderia ser útil mas, parece ser caso perdido). Isso pra não falar do Loco Abreu, jogador que, disse Oswaldo, não ter as caractarísticas para jogar noe squema dele e depois luta para contratar Rafael Marques??? Jogador com as mesmas características do Loco com 10% do futebol/inteligência?.. Lodeiro fica no banco vários jogos quando poderia estar sendo mais utilizado? Mantem Fábio Ferreira em péssima fase?
    Resumindo, desa vez, uma grande parcela de culpa é do OSWALDO.
    #FORAOSWALDO

  • Marcos Vinícius

    Acho que o Botafogo se acostumou a ser um time irregular.O mesmo time que vence o Cruzeiro em Minas e o Inter em Porto Alegre é o que perde para o desfigurado Santos. Seedorf reclama,mas se ele soubesse o histórico do Botafogo saberia que o que está acontecendo é perfeitamente normal em se falando de Botafogo.

    Acho que o Z-4 está perfeitamente desenhado. Infelizmente. Figueirense e Atlético-GO já foram,e não creio que Palmeiras e Sport,esse pela tabela que tem pela frente,consigam a proeza de escapar. O jogo de quinta era decisivo para o Palmeiras,além dos três pontos encostaria no primeiro time fora do Z-4. Perdeu o jogo,e acho que selou sua sorte no campeonato.Pode ser que mude,pois gostaria muito de ver o Flamengo lá,mas acho que o Z-4 é este.

    Quanto ao G-4…Fluminense,Grêmio,Vasco e São Paulo.Atlético-MG começou a tropeçar nas próprias pernas,como era de se esperar. Entre os primeiros colocados é quem tem a pior campanha do segundo turno.Queda livre,e adeus Libertadores.Ainda enfrenta Fluminense e Vasco,adversários diretos. Não vai pra Libertadores 2013.

    Fluminense campeão brasileiro de 2012. Mas queria ver algum tricolor cantar a versão atual do hino do Flu: “Sou tricolor de coração,sou do clube da Terceira Divisão…”

    E pensar que Rogério Ceni tem 39 anos. O São Paulo está provando que estrutura é determinante em campeonato longo. Está crescendo no fim,no jogo contra o Vasco a time sobrou fisicamente,o time não sofre com lesões (mérito do Reffis),e Juninho colocou de forma clara que diferença de estrutura entra em campo e faz do São Paulo forte candidato ao G-4.

  • amauri de sá

    WELINTON! De 2010 pra cá o flamengo perdeu inúmeras partidas e em consequencia disso inumeras possibilidades de melhores colocações por falhas INDIVIDUAIS deste que é ao meu ver o pior zagueiro da historia do flamengo! Parei…fiz uma pesqu
    isa e cheguei a incrivel marca de pelo menos 16 falhas bisonhas q resultaram em gols de adversarios. Se a esse numero fossem adicionadas as falhas indiretas, erros não tão visiveis, como por mal posicionamento, sem duvida esse numero no minimo triplicaria! Wanderlei, joel, jaime (interino e assustadoramente ex-zagueiro) e dorival não enxergaram isso! é impressionante como um cara que não domina os fundamentos basicos do futebol é titular no flamengo! Alô nação, o que inclui tb e principalmente as organizadas, ta na hora de fazer algo! Existem outros..negueba, botinele etc, mas ninguem interfere tão diretamente quanto esse cara! FORA WELINTON

  • Marcos Vinícius

    leonardoatleticano

    Cara,não se preocupe.Talvez esteja acontecendo com vocês,atleticanos,a mesma coisa que aconteceu com os vascainos ano passado: indignação com algumas atuações de alguns árbitros em partidas pontuais. Se bem que acho que o Fluminense merece estar na posição que está.

    Mas com ou sem erros de arbitragem,a campanha do Galo no segundo turno é pífia,não acha?

  • Paulo Pinheiro

    Não se trata de “tecnicidades”. É porque quanto maior a quantidade de jogadores em posição adiantada mais difícil é marcar o lance, porque o gol pode surgir justamente do único que não estaria. A atenção tem que estar redobrada. E, repito, a posição do autor do gol era de poucos centímetros.

  • Matheus

    Ak,

    Como falei aqui há algum tempo, acho que o Vasco virou o fio e não terá fôlego para voltar ao G4. O Juninho foi quase perfeito na declaração após o jogo contra o SP. Faltou apenas falar que a única saída que foi razoavelmente suprida foi a do Rômulo, e que vender o Diego Sousa e não receber um centavo até agora é algo do tipo comédia pastelão. Aliado a isso, alguns jogadores precisam de uma temporada de treinos de fundamentos: Alecssandro e Eder Luis são os principais. Muito bom jogador o Marlone, menos mal que um treinador descobriu o que a torcida havia descoberto desde a copa SP do ano passado.

    Paulo Pinheiro,

    Se tem quatro jogadores impedidos e todos correm e pulam tentando cabecear a bola no cruzamento, por mais que o que tenho conseguido finalizar não esteja impedido, convenhamos, de alguma forma os outros participaram do lance, e o goleiro dificilmente tem como saber qual vai conseguir tocar na bola.

MaisRecentes

Vá estudar



Continue Lendo

Dilema



Continue Lendo

No banco



Continue Lendo