CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

UNIVITELINOS

A propósito do texto (“Hackers”) publicado na contracapa deste Lance!, na última segunda-feira, a coluna recebeu um email do superintendente executivo do Comitê Olímpico Brasileiro, Marcus Vinicius Freire.

A mensagem apontava um erro de informação nas linhas que trataram o furto de documentos eletrônicos dos organizadores de Londres 2012 como obra de funcionários do COB. Argumentava que os envolvidos no escândalo trabalhavam para o Comitê Organizador Rio-2106. COB e CoRio-2016 são empresas distintas, com pessoal e objetivos diferentes. Fatos.

Dissociá-los, no entanto, é tratar com benevolência a inegável intenção de confundir. A começar pelo comando. Ambas as siglas são dirigidas pela mesma pessoa, Carlos Arthur Nuzman. O presidente do COB acumula o cargo de presidente do CoRio-2016, contrariando o expediente adotado por seus antecessores, que separaram as funções justamente para evitar conflitos de interesses.

Nuzman não é o único a jogar nos dois times. A revelação (pelo blog de Juca Kfouri, no portal UOL) de que semelhante roubo de informações confidenciais se deu, em 2006, no Comitê Organizador dos Jogos Panamericanos do Rio de Janeiro, apresenta mais uma evidência da simbiose entre os “distintos” comitês.

O único demitido no episódio do Pan chama-se Rodrigo Hermida (hoje é funcionário do COL-2014, veja só), que atuava sob supervisão do argentino-canadense Mario Cilenti. A experiência adquirida na organização de eventos esportivos rendeu a Cilenti, em 2004, um convite de Nuzman para trabalhar pelo Rio de Janeiro. Passou pelas áreas de planejamento, serviços e depois foi subsecretário geral de operações.

Após o Pan 2007, surpresa!, Cilenti foi trabalhar no COB. Foi diretor técnico da candidatura aos Jogos de 2016 e diretor de relações internacionais. Hoje, ocupa a posição de Diretor de Relações com Comitês Olímpicos e Paralímpicos Nacionais e Vila Olímpica do CoRio-2016. As informações estão disponíveis no site oficial (rio2016.org).

CoRio-2007, COB, CoRio-2016… nomes diferentes, mesmo comando, mesmo DNA. Como queríamos demonstrar.

DERROTA

Engana-se quem vê a monumental lambança acontecida na NFL – num lance em que a arbitragem errou no campo e errou ao analisar o replay – como uma prova da ineficiência da eletrônica. De nada adiantam os recursos de vídeo se aqueles que os utilizam não sabem o que estão fazendo. O caso expõe de forma definitiva o baixo nível dos árbitros que atuaram até agora na temporada da NFL. Nem mesmo várias câmeras de TV puderam salvá-los.

VITÓRIA

Contando o título de ontem, a dupla Neymar e Ganso deu ao Santos seis troféus. Três campeonatos paulistas, uma Copa do Brasil, uma Copa Libertadores da América e uma Recopa Sulamericana. Sim, Ganso disputou o primeiro jogo contra a Universidad de Chile e é tão campeão quanto os ex-companheiros. A impressão que ficou é a de que eles passaram pouco tempo juntos, mas não é fácil encontrar outra dupla com tantas conquistas.



  • Emerson

    COB, CoRio-2016, COI, CBF, Fifa, Col… Muda-se as siglas, muda-se nomes, mas certas práticas permanecem muito semelhantes. Para piorar todas elas irão gerir de alguma forma nosso dinheiro nos próximos anos. Senhor Aldo, senhora Dilma o que vocês têm a dizer?

  • Juliano

    Ótimo, AK!

    O que enoja é a desculpa esfarrapada e o tratamento de pouca importancia tratada por veículos como a rede Globo, com notinhas de 10 segundos. Está tudo banalizado, é uma vergonha, enoja!

    Sobre a nota do recurso eletrônico x arbitragens, infelizmente, encontraremos profissionais pouco (ou mal) preparados, com pouca competência independente dos recursos disponibilizados em suas profissões, em qualquer área, em qualquer lugar do mundo. É inerente do humano mal profissional. E concordo que isso não serve como desculpa para não se aprimorarem seus recursos, ferramentas de trabalho. Nada deveria impedir o desenvolvimento.

    Sobre Neymar e Ganso… dupla marcante, e pensar que o primeiro tem apenas 20 anos. Usando a propaganda que a Nike usa para Lebron: “We are all witness”.

    Ainda, e desculpe pela insistencia no off-topic, só agora vi que a última convocação de MM é para jogos contra as potentes e tradicionais forças do IRAQUE e do JAPÃO. Piada de mal gosto. Essa preparação para Copa é uma tremenda PIADA!

    Talvez jogos contra adversários deste nível sirva para TESTAR jogadores, como é o caso do Kaká, que justifica um teste (apesar de ser campeão do mundo) pois não tem atuado com regularidade nos últimos anos tanto no clube como na seleção, e tem um histórico recente de lesões que preocupa. Aí, concordo plenamente. E apenas aí. Em nada ajuda jogar contra China, Iraque e Japão (África do Sul dificultou mais as coisas) e usar jogadores como Neymar. Além de não ajudar, atrapalha o clube, que fez esforço inédito para mantê-lo no país, e gasta tubos para mantê-lo. Com as seguidas ausências, o campeonato brasileiro foi pelo ralo. Com ele, ao menos a vaga na Liberta’13 era mais crível. De que adiantará Neymar em 2013 sem jogar Libertadores?

    Abraço!

  • Juliano

    O calendário é o grande vilão, mas já que é assim, convocar essa turma, desfalcando os times no último terço do campeonato nacional para enfrentar forças da CHINA, IRAQUE e JAPÃO torna MM vilão tbem…

    http://espn.estadao.com.br/noticia/283940_lista-de-mano-desfalca-oito-primeiros-tira-neymar-do-santos-e-pode-interferir-em-ate-19-jogos

  • Fernando Duarte

    André, essa prática de “acúmulo” de cargos é antiga. Sem precisar de muito esforço da minha cansada memória, lembro que há poucos anos atrás, o atual prefeito do Rio, exercia ao mesmo tempo os cargos de Secretario Municipal de Turismo, Esportes e Lazer, e o de presidente da Suderj (que gere, por exemplo, o complexo do Maracanã). Isso é ilegal e imoral, mas, e daí ???

    AK: Não acontece em Olimpíadas. O presidente do CO nunca é o mesmo do comitê nacional. Nuzman inovou. Um abraço.

  • Teobaldo

    Bem, pelo menos na resposta ao Fernando Duarte encontramos uma característica positiva no Nuzmam: o cara é inovador!!!!!!! Ah, Ah, Ah!

    Off-topic (pra variar): O Mano convocou 3 goleiros para os amistosos (Jefferson, Diego e Victor). Considerando que a chance dos 3 jogarem é muito remota (na realidade 2 deles só vão lá para passear), e que Jefferson e Victor (estou advogando em casa própria, confesso) não precisam ser testados e, certamente, farão falta aos seus clubes nesta reta final, porque não foram convocados 2 goleiros de times sem maiores pretensões no BR-12? (Cássio – concordo que o Mano ia ser criticado por isso; Rafael, do Santos; Fábio, do Cruzeiro; Júlio César; Gabriel, que jogou a Olimpíada e outros)?

  • Luiz Marfetan

    É o santos esta errado ao não mandar a medalha p/o Ganso, ganhou e de lhe. É essa medalha não e como a do Marin!

  • Alexandre

    A diferença entre o Neymar e o Ganso é que o primeiro foi fundamental nas 6 conquistas, enquanto que o segundo só se destacou nas duas primeiras da série. Se é para falar em dupla, então que se fale em trio, porque no elenco do Santos há ao menos um jogador com papel mais destacado que o do Ganso nas conquistas citadas: Arouca.

  • Nilton

    Alexandre.
    Se não me engano no titulo mais importante destes 6 (a libertadores), o Santos foi para um jogo (não lembro o adversario nem a fase) eliminatorio sem as principais estrela tendo apenas o Ganso em campo e ele foi fundamental para a classificação.
    E falando em papel de destaque, acho que o Elano tem mais importancia que Ganso e Arouca, se ele não tivesse se perdido em sua vida particular estaria nos Top do Santos pós Pele.

  • Robert

    Andre:
    o flu tem 2 proximos jogos chave pela frente, 2 classicos
    mas p/ tristeza de secadores os classicos tem se mostrado a especialidade deste flu em 2012, lembremos do chocolate contra vasco e botafogo pelo carioca, bem como a vitoria no fla x flu no primeiro turno do brasileiro…
    confio no flu
    E o galo q abra o olho até qto a vaga na libertadores:
    1) se 1 time brasileiro (sao paulo e gremio sao os favoritos) vencer a sulamericana, o G4 vira G3;
    2) o gremio esta jogando no brasileiro abaixo de suas possibilidades e tem potencial p/ crescer e muito;
    2) o flu esta jogando no brasileiro abaixo de suas possibilidades e tem potencial p/ crescer e muito;
    4) o galo claramente estava jogando no brasileiro beeeeeeeeeeem acima de suas possibilidades e agora isto está ficando claro;
    5) vasco, inter, sao paulo e botafogo possuem potencial e retrospecto nos ultimos jogos beeeeeeeeem melhor q o do galo e podem tranquilamente tomar a vaga do galo no g4 (ou g3);
    confio no flu
    RUMO AO TETRA
    ST

  • Juliano

    Alexandre e Nilton, concordo com os dois. Mas temos de ter cuidado, não é porque PHG saiu do Santos da forma que saiu é que vai ter menos valor que A, B ou C (se bem que Arouca e Elano têm MUITO valor nestas conquistas). Mas que o Arouca é um pilar deste meio-campo, ninguém duvida!

    Nilton, se formos pegar UM jogo em que PHG foi fundamental, não podemos nos esquecer do Danilo e aquele pombo sem asas com a canhota no Paraguai. É complicado…

    Os 6 títulos da dupla falam por si só.

  • Alexandre

    Nilton e Juliano,
    O que eu quis dizer foi que, quer queiram ou não, a importância do Neymar para o Santos nos últimos três anos tem sido muito maior que a do Ganso, exceto em 2010.
    Não quis desmerecer o Ganso, só que não dá para comparar o incomparável.
    O Arouca não brilhou tanto como o Ganso, mas também não caiu vertiginosamente de rendimento como ele, foi bem mais constante.
    O Elano só foi (re)contratado em 2011, e não jogou bem em 2012, por isso foi negociado.
    E neste jogo contra o Cerro Porteño, concordo com o Nilson. O Ganso jogou bem, mas o Danilo é que foi fundamental.

MaisRecentes

São Paulo joga, Corinthians soma



Continue Lendo

Sqn



Continue Lendo

Gato



Continue Lendo