CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

CONFLITO DE AGENDA

Vencer a China por 8 x 0, no aspecto esportivo, importa pouco. É mais ou menos como a China passar por cima do Brasil no tênis de mesa ou nos saltos ornamentais. Não sai no jornal, só seria notícia se fosse o contrário. O placar exagerado também não deve ser supervalorizado, como se fosse indício de capacidade goleadora, por causa da grave debilidade do adversário. Na história da Seleção Brasileira, são comuns os convites para times inexpressivos virem ao país apenas para levar surras convenientes em amistosos.

Mas pensando na formação de um time e no efeito tranquilizador para um grupo de jovens, o jogo em Recife teve sua utilidade. Mostrou que o ataque formado por jogadores de movimentação pelos lados parece ter mais argumentos do que o sistema com centroavante formal. Devolveu a Neymar o protagonismo que ele precisa exercer até – e durante – a Copa do Mundo. Eliminou, de modo geral, o gosto ruim que ficou impregnado desde o 7 de setembro em São Paulo.

A relação entre o desempenho da Seleção e o comportamento da torcida pernambucana era um discurso esperado. E vazio. O time não “retribuiu carinho com gols”, apenas encontrou um ambiente mais leve e jogou melhor contra um oponente que nem merece ser classificado como tal. A despeito da idiotice que leva uma pessoa, ou várias, a pagar ingresso e vaiar a Seleção Brasileira praticamente desde o apito inicial, o que houve no Morumbi é culpa da CBF e de seu calendário.

Mano Menezes tem razão quando diz que o conflito Seleção x clubes transforma o técnico num alvo fácil. Injustiça que continuará perseguindo quem estiver no cargo, não importa o nome. O ano futebolístico brasileiro pune os clubes, maltrata o principal campeonato e pede que o torcedor compreenda. Até mesmo o pachequismo ignorante deveria ser capaz de entender o processo que leva à desvalorização da Seleção aos olhos do público interno.

No ano que vem será igual. O calendário melhorou, ganhou uma Copa do Brasil mais longa e verdadeira. Mas o Santos jogará sem Neymar em 15 datas, de fevereiro a novembro.

CORNETAS

Mais do que os resultados ruins, o ambiente do Vasco complicou a situação de Cristovão Borges. Do lado de fora, a parcela da torcida que não o perdoava há tempos. Dentro, um vestiário dividido. O problema de interromper o trabalho e trocar o comando é a herança que fica para o treinador que chega. Que Marcelo Oliveira é bom técnico, não há dúvida. Mas o que se passa em São Januário, agora sem vice de futebol, extrapola o campo.

FUTILIDADE

O caso da punição imposta a Loco Abreu por beijar o escudo de sua camisa, diante da torcida adversária, é um escárnio. O Flamengo foi denunciado por ofensas de seus torcedores a Abreu. Defendeu-se afirmando que o atacante provocou com os beijos. O clube foi absolvido e Abreu, suspenso. Veja a que ponto o STJD chegou. O tribunal julga xingamentos e beijos, como um bedel de escola infantil. É muito tempo livre.



  • Juliano

    Preciso como sempre AK.

    Marcar esses amistosos é uma piada! De que serve?

    Bom, serviu que Neymar fez 3 gols dentro da pequena área, como centroavante, como tinha sido anunciado Hulk. Serviu pra ver que uma seleção que teve Romário, depois Ronaldo (pra falar só da era mais recente), sofrerá muito com tipos de Damião e Jonas. Aliás, pra que servem? No frigir dos ovos, vamos de Luís Fabiano e Fred encarar a Copa, ou vamos com Jonas pra fazer número, como Grafite fez? A seleção tem que ser pensada em 23 nomes que fazem alguma diferença. Se não fizer a menor diferença, não adianta.
    Ponto muito bem resumido pelo AK, jogadores de movimentação tem mais argumentos que centroavante formal. Novidade? Não, se MM tivesse assistido o que o Barça tem feito, sei lá, nos últimos 3 anos… mas é o MM né… e aí eu acho que o problema da falta de qualidade dele enquanto treinador é bastante pontual, independente da estrutura toda estar errada.

    Esse lance da relação “carinho x gols” é uma piada por parte dos jogadores. Daniel Alves viajou. Todos eles viajam. Neymar diz jogar sempre com a tal “alegria”, independente de aplausos ou vaias. Deveria ser sempre assim, para todos. Quando não estiver mais feliz em sua profissão, procure outra que te realize, independente de qualquer coisa.

    O ponto do calendário é isso mesmo… PVC dá maiores detalhes aqui: http://espn.estadao.com.br/post/280826_solucao-para-poucos-jogos-de-neymar-no-santos-nao-e-vender-e-consertar-calendario (pode moderar se necessário, AK). Estou com voces, todo mundo está, menos a CBF…

    Perfeitas as notas Cornetas e Futilidade… a que ponto chega o STJD… não é mesmo um país de gente séria…

    AK, o que acha do incontável número de goleiros chamados pelo MM até aqui? Algum preferido?

    Abraço!

  • Matheus Brito

    Caro Ak,

    Vejo a saída do Cristóvão de duas formas:
    1 – desmancharam um time encorpado, não repuseram as peças à altura (com exceção do Wendel) e o elenco ainda sofre com excesso de lesões e atrasos salariais, além da insatisfação com a reserva (no caso o Felipe).
    2 – Se você tem todos esse problemas acima, faz o simples, inventar não é a solução. Uma coisa é improvisar um jogador rodado, experiente. Outra é improvisar um zagueiro recém saído da base, numa lateral, mesmo ele tendo dito que nunca jogou nessa posição. Ou seja, o Cristóvão (talvez se sentindo sem solução) se perdeu nos últimos jogos, tanto na escalação, quanto nas mexidas e taticamente o time não existia mais. Mas é bom técnico e sua parcela de culpa se deu somente no fim.

    Quanto a implosão que está ocorrendo na diretoria, com exceção do Marcos Blanco, todos os outros, inclusive dos Juniores, já vão tarde. Mauro Galvão e Sorato na Base trarão mais credibilidade aos garotos. Essas mudanças demoraram quatro anos para acontecer, mas apelo menos estão acontecendo.

  • Anna

    Perfeito! Não tinha + clima pra Cristóvao ficar. Fiquei triste. Mas ele saiu de forma elegante como entrou no Vasco. Torço para que Marcelo Oliveira faça um bom trabalho! Precisamos de um gerente de futebol pq a saída de Rodrigo Caetano foi uma grande perda. By the way, Feliz aniversário, André!

  • Alexandre

    “Devolveu a Neymar o protagonismo que ele precisa exercer até – e durante – a Copa do Mundo”.
    Seleções que dependem de jogadores de menos de 23 anos para serem protagonistas não chegam a lugar algum.
    Gênios como Garrincha (62), Romário (94) e Ronaldo (02) só foram protagonistas e campeões muito mais maduros. Pelé (58), como sempre, é a excessão que confirma a regra.
    Se não tivermos jogadores experientes dividindo a responsabilidade com Neymar, Oscar e Lucas, fracassaremos retumbantemente.

    AK: Mesmo se esses jogadores estiverem presentes, sejam quem forem, Neymar continuará sendo o protagonista. Um abraço.

  • Teobaldo

    “Mano Menezes tem razão quando diz que o conflito Seleção x clubes transforma o técnico num alvo fácil. Injustiça que continuará perseguindo quem estiver no cargo, não importa o nome”.

    Permita-me, André Kfouri “pegar um gancho” em seu texto e propor a você a seguinte reflexão:

    Considerando o quadro atual, imposto pelo modelo adotado pela CBF, algum técnico teria coragem suficiente para recusar um suposto convite para assumir a seleção? Em caso positivo, não seria de grande valia se tal profissional externasse isso “na imprensa” para, pelo menos, iniciar um debate (sonho??)? O que leva a CBF a assumir tal postura (calendário diferente da europa, não-paralisação do campeonato em datas-FIFA; aceite de imposição de horários exdrúxulos, mesmo considerando a importância da TV e outras atitudes incompreensíveis) que só prejudica os clubes?

    Um abraço!

  • Dennis

    André, no caso do Loco Abreu, o fato dos beijos serem dados no escudo do Botafogo e não do Figueirense não justifica algum tipo de advertência?

    AK: A meu ver, não. Jogadores já foram punidos por mostrar a camisa à torcida adversária, o conceito é ridículo. O STJD faz isso para justificar sua existência. Um abraço.

  • Fagner

    André,
    Gostaria da sua opinião sobre isso
    Cartão vermelho para as coincidências
    Um dos fenômenos que se repete são as expulsões sucessivas de atletas dos adversários do Atlético-MG, e numa escala jamais vista no Brasil. Em geral, elas acometem os melhores jogadores dos rivais.Para que se tenha ideia, foram expulsos 10 atletas rivais entre a 20ª e a 38ª rodada de 2011. Neste mesmo período, foram anotados 5 pênaltis a favor do Atlético-MG.
    No campeonato deste ano, em 23 rodadas, 10 atletas rivais foram expulsos até o momento, dos quais três ainda nos primeiros 45 minutos. Ou seja, nos últimos 42 jogos do Atlético-MG no Brasileiro, 20 atletas rivais foram expulsos! A média é de quase um adversário expulso a cada dois jogos!

    http://flusocio.com.br/blog/2012/09/14/cartao-vermelho-para-as-coincidencias/#comments

  • Rodrigo Banho

    Bom dia André!
    Tou sempre acompanhando sua coluna. Sempre muito legais!
    Queria aproveitar o mote para colocar um outro ponto de vista sobre esta questão do Neymar ficar fora de 15 jogos do Santos por conta da Seleção.
    Se fizermos um paralelo, o Fluminense fica vários (15 ou mais!) sem Deco e Fred, que vivem machucados… às vezes sem um, às vezes sem o outro, às vezes sem os 2….. E o Fluminense nem por isso está flertando com a zona do rebaixamento. Pelo contrário!
    Será que o problema é só da CBF ou tb do Santos que formou um time desequilibrado que é 100% dependente de um único jogador?

    AK: A questão não é essa. Lesões fazem parte e afetam todos os times. Obrigar times a jogarem nas datas em que a Seleção joga é burrice. Um abraço.

  • Matheus Brito

    AK e Rodrigo Banho,

    Sobre esse questionamento levantado no comentário a respeito das lesões de Deco e Fred, vi uma calorosa discussão no Bate Bola essa semana entre o PVC e o Mauro Cesar. O PVC defendendo essa tese de que o Santos aproveita mais o Neymar do que o Fluminense aproveita os seus dois astros, e o Mauro defendendo esse seu mesmo ponto de vista. Eu discordo completamente do PVC e já por várias vezes coloquei aqui a seguinte situação e a reafirmo agora: Enquanto o Neymar estiver no Santos o segundo semestre será sempre perdido na Vila. Explico, no primeiro semestre os times disputam copas e os estaduais. O estadual é muito fraco e só precisa do Neymar em campo nos jogos finais, além disso a seleção não tem muitos compromissos nesse período, diferente do segundo semestre quando normalmente se tem copa América, Olimpíada, Copa do Mundo, Copa das Confederações (lógico que não todas no mesmo ano.) e uma porrada de amistosos caça niqueis que não acrescentam nada. Com este calendário o melhor que o Santos tem a fazer é, infelizmente, vender seu principal jogador e voltar a disputar, por exemplo, o título Brasileiro.

  • Massara

    Falou tudo. Falta do que fazer desse STJD.

    Abs.

  • Fernando

    O Vasco foi o único candidato ao título que teve o time desmanchado pela diretoria. Do time do ano passado ele perdeu um zagueiro, um lateral-direito, dois meio-campistas e um coringa (Allan) das seleções de base e que servia para dar alternativas táticas durante as partidas.
    Somado a isso temos o caso do Juninho e do Felipe. Pela idade de ambos é natural que o desempenho atlético caia a cada ano.
    Resumo da ópera: ou o Roberto Dinamite não tem um mínimo de capacidade para dirigir um clube como o Vasco ou é um grande incompetente.
    A saída do Cristóvão é uma alternativa válida para, no meio desse desmanche de uma equipe vencedora, conseguir dar um novo gás no time para ao menos ficar no G4.

    STJD. Realmente patético esse feudo da família Zveiter.

  • Pedro Marinho

    A culpa e de voces da imprensa. Lembra o destaque que voces deram em 2005 aos neofitos que compoem o STJD na cobranca pela anulacao das partidas do Brasileirao – ou Edilsao? Pois e. Deram banana pra macaco, os caras agora querem sempre mais – e ja viram que so vao conseguir se fizerem coisas estupidas como essa que voce narrou. Sugiro que voces entrem na luta por proibir que as decisoes dos arbitros nos jogos possam ser revistas posteriormente. So assim o STJD vai voltar a ser o que sempre foi – um orgao burocratico. Que nao merece qualquer noticiario.

    AK: Sugiro que você se dê conta da tolice que escreveu.

  • Matheus Brito

    Pedro Marinho,

    Não é sério isso não né? entendi, era só brincadeira sua. kkk

    E mais uma vez AK, a culpa caiu no colo de vocês.

  • Renato Mello

    Fagner,
    em vez de pedir opinião sobre um fantasma ESTÚPIDO, que ao meu ver só pode ser medo de levar uma sonora SOVA quando seu time for jogar contra o GALO no Independência, sugiro que você reveja as expulsões dos jogadores adversários. E detalhe: ainda ficaram MUITOS sem serem expulsos. Bernard hoje ganha DISPARADO de Neymar como o jogador que mais APANHA no Brasileiro. Só pra se ter uma ideia, no jogo GALO x Vasco, o Juninho – q é um atleta q admiro muito, por toda sua classe e técnica – deu porrada até dizer chega no garoto. Merecia ter sido expulso ainda no 1º tempo. Sabe o que aconteceu? NADA! No jogo contra o seu flu mesmo, o Deco bateu a torto e a direito também. Teve um jogo – não vou lembrar qual, desculpe – que o Bernard ficou tão revoltado, que teve de levantar o calção e mostrar ao juiz as MARCAS DE TRAVAS DE CHUTEIRA NA COXA DELE, PRA VER SE O JUIZ ENTENDIA E FAZIA ALGUMA COISA! Sabe o que aconteceu? NADA! Ah, detalhe: O GALO teve 5 GOLS ANULADOS LEGÍTIMOS, a saber: contra o Bahia, em casa, o jogo ficou 1×1; Jô fez o 2º gol, e o juizinho anulou. Perdemos 2 pontos aí. Contra o palmeiras, em SP, anularam mais 2; era pra ter ficado 3×0, e não só 1×0 pra nós; contra o santos, em BH, precisamos fazer 4 GOLS pra valerem só 2! E os anulados foram vistos depois que eram legítimos. Agora, marcação de PÊNALTI pro GALO,aí acho que também, como no resto da reclamação, vc tá exagerando, não?Ah, e por favor, não “chore” por causa do gol do fred anulado no Rio, pois o início do lance JÁ É ILEGAL, pois o juiz está PARADO MOSTRANDO O AMARELO PARA O PIERRE. Segundo a regra, quando é assim, NÃO PODE ACONTECER NENHUM LANCE ATÉ O JUIZ SAIR DA SITUAÇÃO DA APLICAÇÃO DO CARTÃO E RETOMAR O JOGO. Teve mais também… quer o gol anulado contra o corinthians?Tb teve… Ou prefere que eu fale sobre várias vitórias suspeitas do flu no finzinho? Sport (teve de expulsar um cara do sport aos 37 do 2º tempo p o flu fazer o gol da vitória); vasco (2 gols ILEGAIS, seria vitória do vasco, já q o time da colina começou ganhando…) vou parar por aqui. Engraçado, viu… depois falam que mineiro é que tem mania de “teoria de conspiração”… Depois que você cair da cama e acordar,Lê aí e para de chororô, ok?
    Mesmo pq, o dia que a CBF ou a CONAF AJUDAREM o GALO, amigo… vai ser o fim do mundo MESMO!!! kkkkkkkkkkkkkkkk!!!
    Saudações Atleticanas…
    GAAAAAAAAAAAAALLLLLLLLLLLLLÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔ!!!!!!!!!!!!!

  • Emerson

    Que clubes são prejudicados com a marcação de jogos em datas Fifa, isto é fato. Porém clube nenhum faz nada para que este escárnio seja evitado. A CBF acaba de divulgar seu calendário esportivo para 2012 e nenhum clube sequer reclama, nem mesmo o mais prejudicado de todos, o Santos, o que torna mais evidente o quão demagógicos e recheados de populismo foram aqueles discursos que seu mandatário proferiu durante as semifinais da Libertadores deste ano.

  • Bruno

    Oh god, mais discussões sobre arbitragem…

    BTW, viram a declaração do ‘presidente’ da CBF de que ele não tem ‘autonomia para marcar os amistosos da seleção’? Fantástico…

MaisRecentes

Em frente 



Continue Lendo

Acordo



Continue Lendo

Futilidade



Continue Lendo