NOTINHAS PÓS-RODADA



Abrindo a vigésima jornada do BR-12:

* Um gol casual de Rafinha deu ao Coritiba (1 x 0 no Internacional, no Couto Pereira) um pouco de oxigênio, seis pontos acima da marca d’água da tabela.

* O Inter ficou a quatro pontos do G4.

* E após vencer dois clássicos seguidos, o Santos perdeu (Bahia 3 x 1, na Vila Belimiro: André, Souza, Neto e Gabriel) em casa, e de virada.

* Clima ruim (atuação idem) para Ganso na Vila.

* O maior problema do Palmeiras não é a terceira derrota (Portuguesa 3 x 0, no Canindé: Bruno Mineiro-2 e Moisés) seguida, ou a vaga no U4. É parecer um time sem respostas.

* O plano de contragolpe da Portuguesa foi perfeitamente aplicado.

* Olha o Náutico (3 x 2 no Figueirense, nos Aflitos: Caio, Aloísio, Elicarlos-2 e Souza) em nono lugar, e com oito vitórias.

* Detalhe: o Figueirense vencia por 2 x 0.

* O Atlético Mineiro (2 x 2 com a Ponte Preta, no Independência: Danilinho, Cicinho-2 e Guilherme) teve chances para vencer. Sofreu o empate aos 37 do segundo tempo.

* O lateral Cicinho personificou a raça da Ponte.

* O gol de Fred, já no fim do jogo, fez justiça a uma noite em que o Fluminense (1 x 1 com o Corinthians, no Engenhão: Emerson e Fred) não merecia perder.

* A defesa do Corinthians levou mais um gol em jogada em que a linha de impedimento falhou.

* O Grêmio não só ganhou (2 x 0 no Vasco, no Olímpico: Marcelo Moreno e Kleber) o jogo. Ganhou a rodada.

* Terceira derrota seguida do Vasco. Um ponto nas últimas cinco.

* O Cruzeiro (2 x 0 no Atlético Goianiense, no Serra Dourada: Borges e Wellington Paulista) entrou na órbita do G4.

* O Atlético ficou cinco rodadas sem perder.

______

Na Espanha, o Real Madrid (2 x 1 no Barcelona, no Bernabéu) conquistou a Super Copa, pelo critério dos gols marcados como visitante.

O primeiro tempo – em que fez 2 x 0 e criou para fazer mais – foi o melhor do time branco contra o grande rival nos últimos anos.

Não é fácil transformar o Barcelona num time desequilibrado na defesa e impotente no ataque, e foi exatamente essa a impressão que ficou após dois gols (Higuain e C. Ronaldo) que tiveram o mesmo roteiro.

Bola pelo alto e falha individual (Mascherano e Piqué).

O belo gol de falta de Messi saiu quando o Barcelona tinha um jogador a menos (Adriano, corretamente expulso), e criou uma dúvida em relação ao comportamento do Madrid no segundo tempo.

Em casa e com dupla vantagem, o time de Mourinho novamente foi conservador e recuou.

O Barcelona teve mais posse – e chances para empatar – mesmo em inferioridade numérica na casa do adversário.

No final das contas, o gol de Di Maria no Camp Nou, segundos após Casillas impedir um gol de Messi que muito provavelmente seria definitivo no confronto, decidiu a Super Copa.

Futebol.



  • Matheus Brito

    Ak, Juro que não vou falar que o Vasco foi prejudicado novamente.Prometo que não vou dizer que o juiz errou ao marcar o toque de mão em lance que o Tenório saiu na frente do goleiro. Lógico que SE tivesse feito um gol ali, quando o placar estava 1 x 0, nada mudaria pois o futebol é lógico. Não aguento mais. Do mesmo modo que não dá pra aceitar 70 minutos sem dar um chute ao gol do Grêmio. Pergunto novamente a você: O Vasco virou o fio?

    Sobre Real e Barça, tenho uma visão diferente da sua. Acho que a falha do goleiro do Barça no primeiro jogo decidiu a Supercopa. Como seria legal um torneio assim aqui no Brasil: Campeão Brasileiro x Campeão da Copa do Brasil.

  • Nilton

    Matheus Brito, não temos calendario nem para data FIFA imagina para um CBXCCB.
    Andre acredito que vc queria dizer: “A defesa do Corinthians levou mais um gol em jogada em que a linha DE impedimento falhou.”
    Primeira falha da nossa lingua que vejo por aqui.rrrrrrrssssssssss

  • Danyllo Magalhães

    Esse negócio de defesa usar linha de impedimento é transferir responsabilidade pro trio de arbitragem. Mesmo que seja muito bem feito, depende de terceiros. Abraços

  • Pessoal, deixem-me compartilhar uma conversa que tive pela manhã com alguns camaradas do trampo (não-são-paulinos podem não ter interesse… :))

    Me perguntaram: “E o Ganso no SPFC?”. Respondi: “Prefiro o Kaká”. E, após algumas conversas, fizemos um esquema tático pós-saída do Lucas. Num 4-2-3-1, o “2-3-1” seria: Welington e Denílson; Kaká (D), Jadson (C) e Ganso (E); LF.

    Deixo claro que isso foi puramente utópico, pois não acredito na compra do Kaká (uma vez que o Real não está aceitando empréstimo) e acho que o Ganso não contribuiria em nada, atualmente.

    Mas é um belo time, não?

    Abraços!

  • Anna

    Sera que o Real aprendeu a vencer o Barça? E por que Mourinho não escala Kaká nem no banco? Alejjandro, acho que seria uma boa ele vir pro São Paulo pq no Real não terá chances. Amanhã fecha a janela. Torceremos! O que os companheiros do blog acharam da eleição de Iniesta como Melhor da Europa? Eu gostei muito. A cara do Cristiano Ronaldo, que é um jogador que também admiro, foi impagável.

  • O Fred ficou reclamando de bobo após o jogo. O Corinthians jogou para frente, tanto que o gol saiu de uma bola roubada no campo de ataque. Lógico que no final, sem o Emerson e o Douglas, o time voltou um pouco, mas não ficou o jogo inteiro atrás.
    Parece que todo mundo acha que o Corinthians só joga na defesa: Fred, Muricy.
    E ninguém se lembra que la Libertadores jogamos para frente. Fechados, mas para frente.

  • Robert

    seedorf deveria ter pesquisado o historico do fut brasileiro antes de escolher a equipe onde viria jogar
    escolheu o time disparado o + fraco do fut carioca, fut carioca esse q encontra-se inclusive decadente, basta ver os ridiculos publicos de todos os times
    seedorf pega seu boné e vai pescar la no suriname q é o melhor q vc faz hein

  • Juliano

    AK, este Barcelona já é diferente do Barça do Pep, ou ainda não?

    Abraço!

    AK: Muito cedo. Um abraço.

  • Matheus Brito

    Nilton,

    Temos data para esses jogos no primeiro semestre sim, não é difícil agendar dois jogos no período dos estaduais falidos.

MaisRecentes

Presente



Continue Lendo

Em frente 



Continue Lendo

Acordo



Continue Lendo