NOTINHAS PÓS-RODADA



O primeiro turno do BR-12 acabou (menos para Atlético Mineiro e Flamengo):

* Já imaginou se Neymar começar a fazer gols de falta, como na vitória do Santos (2 x 1 no Palmeiras, no Pacaembu: Correa e Neymar-2) no clássico?

* O Palmeiras passou seu aniversário de 98 anos na zona do rebaixamento.

* Impressiona a regularidade com que o Fluminense vence (2 x 1 no Vasco, no Engenhão: Thiago Neves-2 e Gum-contra) sem demonstrar esforço, como se o resultado fosse uma consequência inevitável.

* O Vasco tem quatro derrotas no campeonato. Três aconteceram nas últimas quatro rodadas.

* Na estreia como titular da Ponte Preta, Giancarlo fez os dois gols da vitória (2 x 1, no Moisés Lucarelli: Bruno Mineiro fez o da Lusa) sobre a Portuguesa.

* A Portuguesa ficou oito jogos sem perder.

* Pouco a dizer sobre o 0 x 0 (no Engenhão) entre Botafogo e Flamengo, fora o fato de o árbitro Péricles Bassols ter agido corretamente ao voltar atrás no pênalti que marcou em Vágner Love.

* Elano decidiu o Gre-Nal (Grêmio 1 x 0) número 393, no Beira-Rio em obras e com pequeno público.

* Se o Grêmio repetir a campanha do primeiro turno, chegará a 74 pontos. Normalmente, dá título. Mas há clubes com desempenhos anormais.

* Aloísio marcou três vezes, o Figueirense venceu (3 x 1 no Coritiba, no Orlando Scarpelli: Anderson Aquino fez o do Coxa) mas não deixou a lanterna.

* A marca do campeonato do Coritiba é a irregularidade.

* Fazia sete anos que o São Paulo não vencia (2 x 1: Emerson e Luis Fabiano-2) o Corinthians no Pacaembu. Venceu com o brilho individual de seus dois atacantes.

* O Corinthians pagou o preço que o futebol costuma cobrar quando chances são criadas mas não aproveitadas.

* Pouco a dizer sobre o 0 x 0 (na Ilha do Retiro) entre Sport e Náutico, fora a ótima atuação do goleiro Gideão.

* O empate (1 x 1, no Pituaçu: Fabinho e Diogo Campos) com o Atlético Goianiense tirou o Bahia da ZR, mas não resolveu um problema intrigante.

* O Bahia só tem uma vitória em casa, em dez jogos.

* Clássico mineiro (Cruzeiro 2 x 2 Atlético, no Independência: Wallyson, Leonardo Silva, Ronaldinho Gaúcho e Mateus) com pacote completo: equilíbrio, emoção, confusão, um golaço de Ronaldinho e muita reclamação.

* A falta de Montillo em Guilherme – no início da jogada do gol de empate do Cruzeiro – deveria ter sido marcada.



MaisRecentes

Porte



Continue Lendo

Segunda vez



Continue Lendo

Paralelos



Continue Lendo