LIBERTADO



Texto editado para a primeira edição do SportsCenter da Espn Brasil, nesta quinta-feira.

______

Qual o sentido de ser livre?

O dicionário fala em “desacorrentado”. E o corintiano entende.

O torcedor mais antigo, aquele que viveu o jejum de títulos que durou 23 anos e acabou numa noite mágica em 1977, entende melhor.

Mas as gerações que não sonharam com o fim do pesadelo, acostumadas a ver o Corinthians campeão, amargaram um outro tipo de seca: faltava-lhes a Copa Libertadores.

Desde 1999, o Corinthians era o único time de São Paulo iludido por um título continental.

Milhões de corintianos sufocados por algo que parecia não ser seu direito. Uma classe que não os aceitava, um altar proibido.

Ser livre é poder sorrir sem restrições, gritar sem condições, sentar-se à qualquer mesa e ter o que dizer, sem medo de ser obrigado a recorrer ao silêncio quando o assunto for… a Copa.

Esta Copa. A Copa do Corinthians libertado, que se livrou da dor de quem quer mas não tem.

Não tinha.

Sim, a Copa se olha e se toca. se ganha, se levanta, se beija, se mostra.

O sentido de ser livre é não precisar de mais nada, para simplesmente ser.

Isso, o corintiano também entende.



  • ThiagoFC

    “Só quem é sabe o que é”.

    A Libertadores, finalmente, quebrou o tabu de nunca ter sido conquistada pelo Corinthians.

  • anna

    Textos perfeitos, Andre. Qdo crescer, quero escrever igual a vc. Esse foi emocionante! Parabens ao Corinthians e a todos os corintianos, especialmente o Juca Kfouri. Grande abraco, Anna

  • Joao

    OK. Campeao invicto é fato. Mas o time joga feio demais… não deixará saudade, assim como a selação do tetra nao deixou… Os times brasileiros precisam deixar a retranca de lado urgente e começar a jogar pra frente, se não a copa de 2014 vai pro brejo.. Nao importa que retranca ganha título, vide Corinthians e Chelsea, mas é um jeito tosco de se jogar e feio, muito feio de assistir. Tem que se privilegiar o espetáculo. Abraço

    AK: Também prefiro times que jogam mais. Mas vale registrar que só Santos e Vasco (coincidentemente, ou não, ambos eliminados pelo mesmo adversário) têm essa característica no futebol brasileiro. Os outros times tentam fazer o que o Corinthians faz. E é preciso dizer que relacionar Corinthians e Chelsea é um enorme equívoco. Um abraço.

  • Julio

    O que a Copa de 2014 tem com o jeito que o Corinthians jogou ou deixou de jogar? Eu hein…

  • Caro André. O Corinthinas está a poucos passos de fazer parte da elite do futebol
    moderno, que vence campeonato mundial, copa da UEFA e até do mundo.
    Entre essas conquistas há ainda uma mais importante: A libertação
    da inconstância, do individualismo e do descomprometimento com o
    colectivo. Futebol não se ganha e nunca se ganhou sozinho. Se você
    é aquele atacante mediocre que, se teu time está sendo atacado você
    acha que não tem nada a ver com isso, vai mudar de profissão e virar
    advogado que só ataca ou só defende. Você pode até ser artilheiro,
    mais ganhar títulos é outra história. Vivemos em uma época que
    jogadores devem ser 100% defesa + 100% ataque, ou seja, todos defendem
    todos atacam e ter isso como padrão de jogo é a principal conquista
    que um time pode ter. Parabéns Corinthians! Parabéns Brasil!

  • Marcos Vinícius

    Antes de postar o que penso a respeito da conquista corintiana e do que ela representa.gostaria de fazer uma ressalva,discorda um pouco dos que dizem que o Corinthians joga feio.

    Não existe hoje,no Brasil,time que marque melhor que o Corinthians. Se ofensivamente não é brilhante defensiva e coletivamente o time é quase perfeito. O Corinthians não atrai o adversário para seu campo para tentar explorar eventuais contra ataques usando a velocidade de seus pontas,Emerson e J.Henrique,o Corinthians pressiona o adversário desde a sua defesa,marcado seus volantes e meias e obrigando os zagueiros a tentarem a chamada “ligação direta”,onde eles são quase obrigados a rifarem a bola. Ainda tem a felicidade de contar com a dupla de volantes mais eficiente do Brasil,isso sem falar da parte física.Ontem o Corinthians sobrou,e muito,fisicamente em relação ao veterano Boca.Arrisco dizer que isso definiu a partida. Coletivamente o Corinthians marca muito,e com extrema eficiência. Uma das provas disso foi o segundo gol no jogo de ontem,quando Emerson aproveitou um erro de passe e só foi parar nas redes. Isso é jogar feio? Na minha opinião não,isso é jogar para vencer.

    Dito isso,vamos ao que penso sobre a relação Corinthians/mídia/política.

    Desde que comecei a acompanhar futebol vi sete times brasileiros conquistarem a América: São Paulo,Grêmio,Cruzeiro,Vasco,Palmeiras,Internacional e Santos. Nunca tinha visto tanto apelo da mídia,tanta chamada em cima do jogo,mesmo já tendo visto duas finais de Libertadores exclusivamente brasileiras,nunca houve tanto alarde em cima de um clube,de um título como este do Corinthians. Todos os programas matinais,todos os jornais,fossem televisivos ou impressos,o assunto era o mesmo : Hoje o Corinthians pode (?) ser campeão da América! Mera coincidência? Talvez. Mas eu creio que não.

    Vamos voltar a 2007; O “Todo Poderoso Timão” foi rebaixado. Assumiu uma nova diretoria,que reforçou o elenco com extrema competência e o Corinthians passou com brio pela Série B. Mais do que campeão,foi a melhor campanha da história desta competição. Voltou à elite em 2009.Desde então colecionou títulos : Um Estadual,uma Copa Do Brasil,onde o time foi beneficiado na semifinal,e um Brasileiro,onde inúmeros jogos do Corinthians e de seus concorrentes na luta pelo título tiveram arbitragens no mínimo duvidosas. Faltava algo? Ah,sim,vamos também concretizar mais um sonho desta nação,dando a eles um estádio no irrisório valor de 800 milhões de reais. Por favor,não venham citar os outros estádios que estão sendo reformados,pois,como disse antes,estão sendo REFORMADOS,não CONSTRUÍDOS. O Itaquerão foi (mais um) presente para a nação corintiana.

    Está bom assim? Não,vamos levar também seu treinador para a seleção,como prova de eficiência da administração daquele clube. Ora,mas só o treinador? Tá bom,traz também o último ídolo deles e dá pra ele um cargo de confiança na administração da Copa do Mundo. Ora,mas só os dois? Ok,manda vir também o presidente do clube e dá pra ele um cargo de…ah,sei lá! Dá pra ele a diretoria das seleções,pronto.

    Ora amigos! São mais de 35 milhões de votos na próxima eleição! Isso dá aproximadamente 20% do eleitorado! Quem vai ter a coragem de recusar alguém tão corintiano assim,que já deu provas de amor a esse clube? O dinheiro público? Para que serve o dinheiro senão para ser gasto?! Vamos voltar à Roma antiga,vamos dar pão e circo para conquistarmos a simpatia dessa gente! Daqui a dois anos colheremos os frutos.

    Antes de encerrar quero deixar algo bem claro: A conquista desta quarta foi justa,o Corinthians teve a melhor campanha dentre todos os times que disputaram o certame. Alguém pode dizer que no jogo contra o Vasco o time foi beneficiado,do que discordo fortemente.Além do lance ser muito difícil o bandeira estava certo,embora eu insista em dizer que ele não viu o Emerson voltando. Acertou na sorte. Digo mais: Foi contra o Vasco,o adversário mais difícil que o Corinthians teve na competição,que ficou provado que seria difícil tirar esse caneco da Parque São Jorge.

    Parabéns ao Corinthians e aos corintianos. A conquista foi justa e incontestável

  • BASILIO77

    Incurável.
    Abraço.

  • anna

    Quando venceu o Vasco, senti tb, de verdade, que seria campeao. A defesa de Casio, o gol de Paulinho… Depois, outros sinais… Curtam bastante essa conquista irretocavel!

  • “Ser livre é poder sorrir sem restrições, gritar sem condições, sentar-se à qualquer mesa e ter o que dizer, sem medo de ser obrigado a recorrer ao silêncio quando o assunto for… a Copa”.

    Perfeita a frase. Nada mais a dizer!

    Parabéns pelo texto!

  • Vergilio

    Parabéns pelo seu comentário, acompanhei hoje na SportsCente.

  • Marcos, sua tese não faz sentido nenhum.

    Vamos aos fatos. Estádios estão sendo SIM construídos em diversos lugares (Natal, Brasília, Manaus, o Maracanã está sendo quase reconstruído, Recife, Bahia) etc. Concordo que é extremamente ERRADO construir estádio com dinheiro público, mas esse fato não tem conexão nenhuma com resultados em campo.

    O Corinthians também já foi prejudicado pela arbitragem e perdeu títulos, mas isso não quer dizer que exista esquema algum. É só o fato de que erros acontecem porque os árbitros são humanos e na sua maioria amadores, que precisam conciliar a profissão com outro trabalho.

    Outro ponto, se era para dar uma Copa do Brasil para o Corinthians, porque não deram a de 2008, quando o SPORT foi campeão? Já em um brasileiro com 38 rodadas é um trabalho inútil contabilizar erros de arbitragem, pois todos os times em algum momento foram prejudicados.

    Contra o Cruzeiro ano passado, já nas últimas rodadas, o juiz inventou um pênalti. Foi um erro grosseiro. Mas não foi nenhum arranjo para beneficiar os mineiros.

    Por fim, o fato do Ronaldo ser representante do Brasil no COL tem muito mais a ver com o fato de ele ser o maior artilheiro da história das Copas e ser o jogador mais conhecido do país depois de Pelé. Vale lembrar que o Rei recusou o cargo.

    Para terminar, o Mano só está na seleção, porque Murici não quis assumir. Se ele tivesse aceitado, Mano não estaria lá.

  • Marcelo Morais

    AK e demais corintianos frequentadores desse blog,
    Soh mesmo um masoquista para querer ler os textos que enaltecem o feito (indiscutivel e incontestavel) do maior rival. E aqui estou eu. Nao contente em ler, venho comentar.

    Parabens pela lucidez e pela delicadeza com as palavras. Belissimos textos, sensiveis comentarios. E parabens a voces pela indiscutivel e incontestavel conquista.

  • Nilton

    Sabe a grande ironia, é que em 1999 o Timão representava o que Santos/Vasco/Flu representaram para esta libertadores (futebol ofensivo, com grande jogadores), e o Palmeira era o que o Timão é hoje um time conhecedor de seus limites, com um técnico que sabe extrair leite de pedra.
    Parabens o Timão e ao Tite que sobre fazer um grande time com grande pessoas e não com grande estrelas (com excessão de Emerson, 3 brasileiro e 1 libertadores sempre mudando de time isto que é estrela/sorte rrrrrrsssss).

  • Marcos Vinícius

    Pedro,vou levar em conta o fato de você,aparentemente,não saber quem administra os estádios construídos ou reformado para basear seu depoimento.Natal,Brasília,Recife e Manaus serão administrados pelo poder público,assim como o Maracanã. Veja bem:quem vai poder explorar o espaço publicitário destes estádios é o órgão do governo responsável pela administração esportiva. No caso do Corinthians,quem vai administrar o estádio é o próprio clube,quem vai ganhar milhões com seu espaço publicitário é o clube,quem vai ganhar com os “naming rights” (acho que é assim que se escreve) do estádio é o clube,quem vai explorar a marca é o clube,enfim,o estádio é do Corinthians,e não do governo,como será nos estádios que você citou,com exceção de salvador,que será o estádio do Bahia. Por que o Bahia? Porque é o único estádio que tem capacidade de receber um público de Copa do Mundo,simples assim.

    Já cansei de ler que o Corinthians perdeu títulos com erros de arbitragem. Tenho 36 anos,e não consigo lembrar de UM sequer. Você lembra de algum? Sou todo ouvidos e olhos.

    Por que não deram a Copa do Brasil de 2008 para o Corinthians? Simples: Em 2008 o Corinthians ainda estava na Segundona,sua redenção ainda não havia começado.

    Existem erros e erros. Existem os erros cometidos por falha humana e os erros cometidos por tendência,quando alguém quer prejudicar alguém,como no caso do Edílson,aquele ex árbitro que decidiu o Campeonato Brasileiro de 2005. Falando naquele campeonato,você lembra quem foi o campeão? Lembra do que aconteceu no jogo contra o santos na Vila Belmiro,jogo este que estava sendo repetido por suposto erro de arbitragem? Pedro,meu caro,aquilo foi vergonhoso!

    Acha mesmo que o fato de Ronaldo ter encerrado sua carreira no Corinthians não teve influência na sua escolha? Acha mesmo que não foi uma escolha política,e que não teve a mão de Andrés nesta escolha? Desculpe,penso exatamente o oposto de você.

    Mano Menezes era,depois de Muricy,o melhor nome para a seleção? Não.Felipão,Luxemburgo,Joel,o próprio Tite,e mais meia dúzia de bons treinadores poderiam estar no lugar de MM.Os resultados da seleção até agora corroboram o que eu digo.

    Não faz sentido nenhum? Presumo que você tenho pleno conhecimento de causa para determinar isso de forma tão incisiva como você fez.

  • yassin

    Boas, André.
    Gostaria de, primeiramente, felicitá-lo pelo seu trabalho estupendo nas colunas lo Lance. E, aproveitando, desejando-lhe ainda mais sucesso em seu trabalho, porque preciamos de mais gente como você na imprensa esportiva.
    Bem, o que eu gostaria mesmo de abordar aqui é o conteúdo da sua coluna no Lance de hoje. Me identifiquei demais ali. Principalmente em relação às memórias alheias do que se passou em 74. Conheço algumas muito tristes, tão tristes quanto podem ser memórias futebolísticas. Que, diga-se de passagem, nunca são meramente memórias futebolísticas. O futebol está entranhado em nossas vidas, muitas vezes é uma válvula de escape para outras facetas de nosso cotidiano. Uma derrota pode doer mais ou nem tanto dependendo do que está acontecendo na sua vida.
    Um trecho em que me vi foi o do corintiano incrédulo, voltando a pé pra casa, na eliminação frente ao Palmeiras em 2000. Eu não fui ao estádio, mas assim que acabou o jogo eu tive de sair de casa e fiquei dando voltas a esmo pelo bairro. É difícil explicar o que se passou ali, mas houve um misto de revolta pela derrota e uma espécie de pena de minha própria revolta. A derrota era do meu time ou era a minha? Ali eu entendi que esta nem sempre é uma resposta fácil. eu me sentia perdedor no futebol porque era um perdedor?
    Enfim, continuei a leitura, deliciado pela constatação de que não era o único a gostar de ir ao estádio a pé, em uma espécie de preparação mental ao jogo. No meu caso, vou sempre com um fone de ouvidos, ouvindo a cobertura do rádio a respeito da partida que se passará dali a poucos tempo.
    Por fim, algo que de certa forma emocionou pacas: a imagem do corintiano, farto de pensar, conjecturar a respeito de tudo, olhando para o estádio e se preparando para deixar que a emoção tome conta de tudo. De que vale ser corintiano se você não entende que a viagem é muito mais importante do que o destino?
    Obrigado por textos como esse André.

    AK: Eu que agradeço. Um abraço.

  • Rita

    Grande texto!
    Você é tão bom com as palavras quanto as qualidades do Danilo tão bem expressadas naquele toque.
    Parabéns ao Corinthians!

  • R. Ribeiro

    Assisti o video na 1ª Edição do SportsCenter, texto fenomenal!

    Uma pena que no site da ESPN não está a disposição para revê-lo.

  • BASILIO77

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Não pára, não pára, não pára….fala mais….kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Junior

    Caro Marcus Vinicius,

    Eu entendia que seus comentários sobre o Corinthians eram apenas provocações, no bom sentido e sadias, mas provocações. Porém vejo que você tem convicção de suas afirmações e está disposto a utilizar esse espaço para discutir, igualmente de forma sadia e em bom tom, sobre o tema. Considerando a forma respeitosa que conversamos em uma ocasião anterior, vou tratar o tema com mais seriedade desta vez. (provavelmente vou me alongar por aqui)

    O motivo de muitas vezes você não conseguir uma discussão mais séria sobre suas afirmações, é que existem algumas falhas elementares na construção argumentativa e lógica nas teses apresentadas. Os conceitos que podem ser observados de maneira mais recorrentes em sua argumentação são: ad nauseam e non sequitur.

    No seu comentário, você fala do Corinthians desde 2005 até a presente data. Mas extrai desses anos todos apenas elementos que validam o seu ponto de vista pessoal, ignorando fatos que podem contestar esses elementos, ou, simplesmente, emitindo juízo de valor sobre os fatos omitidos. Non Sequitur.

    Em 2005, o caso da máfia do apito tem alguns fatos inusitados. O Corinthians tinha um time muito bom, excelente na realidade. Jogadores de ponta, no auge, que faziam parte das principais seleções sul-americanas. O favorecimento da arbitragem tornaria um time com essas características praticamente imbatível. Mas nesse ano, observamos o jogador Carlos Tevez receber uma marcação duríssima, na maioria das vezes desleal. Com a arbitragem a favor, seria fácil sempre jogar com um ou dois jogadores a mais. Bastava ter o mesmo rigor apresentado hoje quando o jogador a ser marcado é o Neymar. Pelo contrário, quem foi expulso em diversas ocasiões foi justamente o argentino. (no período 2005/2006 o Corinthians teve dois jogadores expulsos na mesma partida por duas oportunidades, uma frente ao São Paulo e outra na Libertadores)
    Se lembramos do jogo São Paulo x Corinthians, onde o juiz que apitava o jogo tinha a missão de favorecer o Corinthians, tudo poderia sair como a máfia desejava. Mas o que aconteceu foi diferente, o Time alvinegro perdeu com um pênalti inexistente, e ainda não teve um pênalti legitimo marcado ao seu favor.
    A decisão de remarcar todos os jogos apitados por esse juiz foi tomada justamente por ser imposível identificar qual eram as inteções dele, quais jogos ele tinha conseguido alterar e quais não, bem como a veracidade do depoimento apresentado.

    Em 2006, o Corinthians foi eliminado na Libertadores frente o River. O jogo de ida ocorreu na argentina, e terminou 3×2 para o River. Nesse jogo o Corinthians teve um gol anulado de forma incorreta e sofreu 2 gols irregulares. O time argentino escapou de um teórico 1×3 e saiu com um 3×2.

    Nesse mesmo ano temos o gol de Tevez contra o Palmeiras, aquele da bandeirinha Ana Paula.

    Em 2007 houve o tão conhecido rebaixamento. Não foi a primeira vez que o time se encontrava em dificuldades na tabela, o mesmo ocorreu no ano anterior e em outras vezes na história do clube.

    Em 2008, o Corinthians perdeu a copa do Brasil. No jogo final, no último lance, o atacante Acosta sofre falta do goleiro do Sport, pênalti não assinalado. E a Libertadores 2009 poderia ter sido disputada com Ronaldo “em condições de jogo”.

    2010 tivemos 2 gols legais de Ronaldo contra o Guarani em Campinas anulados. O Corinthians podia ter chegado em vantagem na rodada final daquele ano.

    2011 na reta final do campeonato, houve um pênalti marcado em favor do América MG em uma falta cometida há alguns metros de distância da grande área.

    Quanto ao técnico da seleção brasileira, se existiam muitos nomes a frente de Mano Meneses para assumir o cargo da seleção, o que dizer de Dunga? Fora que o cargo foi oferecido ao Muricy primeiro, como já foi dito.

    Temos dois ex-presidentes corintianos, Lula e FHC.

    Quanto ao estádio. Bem, esse tema eu iria alongar demais o post (mais do que já está). Concordo que muito provavelmente (sentimento meu) houve manobra política para escolher o estádio do Corinthians como sede da Copa. Mas a única irregularidade que existe está na ordem dos acontecimentos. Emprestar dinheiro do BNDES não é irregular (aliás, o clube ainda não o fez). A lei de isenção fiscal já existe há tempos e é muito utilizada (você pode não concordar com ela, também tem o mesmo direito de questionar onde ela é empregada, mas não há nada de irregular em utilizá-la nesse caso). Agora, a lei de incentivo carece de uma licitação, onde um único projeto para construção do estádio concorreu, pois ele já estava sendo erguido. Não houve concorrência, isso sim está errado. O caso aqui é que poderia mudar o projeto ou a construtora, mas o estádio seria o do Corinthians e seria na zona leste. A demagogia: “transformaram hospitais e escolas num estádio” é pura falácia, que já se tornou ad nauseam.

    Ad nauseam que é o caso do ”apito amigo”, termo tão utilizado pelos rivais que acham um absurdo quando escutam a palavra “anti”.

    Dois dos maiores exemplos do “apito amigo corintiano” são a final da Copa do Brasil contra o Brasiliense e o jogo Corinthians x Portuguesa apitado por Javier Castrilli. O famoso jogo de ida da final da copa, terminou 2×1 para o Corinthians, todos se lembram da “falta do Gil”, mas se esquecem que o gol do Brasiliense ocorreu em posição de impedimento. Da mesma forma que se esquecem que o jogo Corinthians 2×2 Portuguesa, ambos os gols da lusa estavam impedidos, fora que hoje é muito comum a marcação de pênalti por agarrar o adversário dentro da área em cobranças de faltas ou escanteios.

    Tem um ditado que diz: “quem apanha nunca esquece”. Não estou dizendo que o Corinthians é ajudado ou prejudicado. Apenas que um ou outro só pode ser afirmado com base no achismo. Caso contrário, o estatuto do torcedor lhe oferece meios legais para reparar tais danos.

  • Parafraseando William Wallace:

    FREEEDDOOOMMMMM!!!

  • BASILIO77

    Junior, parabéns pela paciência e pela argumentação clara, mas acho que voce vai ter que desenhar.
    Abraço.

  • Pablo

    Fala André!
    Sei que a semana é de decisões…mas gostaria de saber sua opinião sobre a decisão da fifa sobre os chips em bola (na verdade até sei, por acompanhar o blog desde o IG…)

    Vale a pena um post =)

  • BASILIO77

    Junior, em 98, Castrilli prejudicou a Lusa sim! O penalti aos quarenta e poucos da segunda etapa foi um erro fatal contra a Lusa.
    Mas como voce disse, nos dois gols da Lusa ocorreram impedimento.
    Lembro também que Marcelinho Carioca foi expulso. Apesar de ter havido erros também contra o SCCP naquele jogo, mesmo que “menos fatais”, o que ficou no inconsciente coletivo foi o tal “esquema do apito amigo”. Campanha iniciada alí, naquele ano e repetida “ad nauseam” até hoje.
    Não houve uma avaliação mais cuidadosa da arbitragem naquele jogo, foi mais fácil e conveniente seguir o caminho da polêmica pela polêmica.
    Ontem, no jogo entre SEP e Coritiba, houve muita reclamação da arbitragem por parte do time paranaense. Porém, os analistas não endossaram a tese de “esquema” pró SEP, já que o juiz havia expulsado o “melhor jogador do time”, Valdívia. Em 98, Castrilli espulsou MC, o “melhor jogador do time” mesmo fazendo parte de um esquema pró SCCP…mas ontem foi diferente.
    Quando o SCCP está em campo, todo e qualquer erro que o favoreça, será parte de uma armação, já os que o prejudiquem…serão erros “normais”, afinal, errar é humano.
    A banca paga, e a banca recebe.
    Mas acho que só desenhando mesmo…
    Abraço.

  • Simone

    Bom dia, André
    Eu não sou corintiana, meu namorado é, mas eu deixei minha sogra espantada com a determinação de que não gosto do time para o qual ele torce e não só não queria que ele ganhasse, como ficaria muito feliz se isso acontecesse. Adoramos futebol, F1, mas quando o assunto é torcer pelo Corinthians ou o Flamengo a coisa fica bem feia. Com isso não assisti o jogo, evitei ler qualquer coisa relacionada e evitei até mesmo comentar o título. Mas gosto do seu blog comento pouco mas leio sempre e esse texto tocou em um ponto que eu usava para atormentar o namorado: a falta do título da Libertadores. Esse texto expressa bem como ele deveria sentir-se. Obrigada.

    AK: Eu que agradeço. Um abraço.

  • Rodrigo – CPQ

    Putz, eu nem ia entrar no mérito. Mas já que pessoas mais sensatas, como o Junior e o Marcelo entraram na conversa… tentarei ser breve:

    – claaaaaaaaaaaaaaro que ninguém lembra da final do campeonato paulista de 1993, entre Corinthians x Palmeiras, apitada pelo José Aparecido de Oliveira – escalaram justamente o árbitro que levou a famosa cusparada do Neto, e o resto, quem viu, já sabe;
    – obviamente ninguém lembra dos cinco jogos seguidos em que o Corinthians foi prejudicado no fim do brasileiro do ano passado; pessoas simplistas, ou com mente seletiva, vão dizer que o Vasco perdeu vários pontos por erros de arbitragem; logicamente não vão entender que o Corinthians só não perdeu esses pontos porque foi mais competente e soube vencer o time adversário e a arbitragem ruim;
    – e ninguém fala que, em 2010, o Corinthians teve os dois gols anulados contra o Guarani, já citados aí em cima, e nem que o Vasco venceu o jogo no Pacaembu com um gol irregular e outro gol do Corinthians, que era legítimo, anulado.
    Esse pessoal tem uma dificuldade enorme de separar arbitragem ruim de arbitragem tendenciosa. Aí comportam-se vergonhosamente como o presidente do Coritiba, ontem, dizendo que tem esquema pró-Palmeiras.
    E, na boa, vir aqui, depois do título do Corinthians, invicto, falar desse assuntinho batido, é… (caramba, ia colocar uma palavra aqui, tão normal em conversas informais como essa, mas tem gente que vai ficar ofendida). Bom, falar desse assuntinho batido é fffffffoooooo………go.
    Enfim, vida que segue…

  • Marcos Vinícius

    Junior,antes de entrar no debate gostaria de dizer que tenho imenso respeito pelo nível de discussão que você se preocupa em manter. Pessoas esclarecidas temos muitas aqui,mas pouca gente se preocupa em expor suas idéias de forma clara e com a preocupação de não ofender ou diminuir o debatedor,como você faz. Está sendo um prazer discutir com você pontos de vista e opiniões.

    Meu caro advogado,primeiro vamos falar de 2005: Aquele time do Corinthians era mesmo muito bom.Tevez,Marcelo Matos,Betão,Carlos Alberto,Fábio Costa e mais uma dúzia de bons jogadores recheavam aquele elenco.Fato.

    Tevez apanhava? Muito.Mas acredito que isso acontecia,e acontece ainda,pelo seu estilo de jogo.Ela não era nem é aquele jogador cerebral,como Deco e Danilo,por exemplo,que com um toque deixam seus companheiros na cara do gol.Tevez pega a bola e parte pra cima,busca o contato,é rápido,driblador,inteligente,e um jogador assim sofre mais faltas que os outros.As vezes os adversários eram desleais? Sim,muitos eram,são e continuarão sendo. Mas vejamos: Os resultados dos jogos reeditados do Corinthians e de seus principais adversários tiveram resultados que beneficiavam o Corinthians,como,por exemplo,a partida contra o Santos na Vila Belmiro. Giovani ficou tão P da vida com a atuação do árbitro que após um gol do Corinthians,quando o jogo ia ser reiniciado,ele chutou a bola para a torcida. teve também a atuação maravilhosa do Márcio Resende de Freitas no jogo contra o Inter,no Pacaembu.Se o Inter vencesse assumiria a liderança,e o que aconteceu? Pênalti em cima do Tinga,cometido pelo Fábio Costa,e o árbitro puniu o meia colorado com um segundo amarelo,o acusando de simulação.

    Em relação ao que aconteceu no jogo contra o River na argentina,infelizmente todos concordamos que na Libertadores estamos acostumados a ver arbitragens caseiras,e jogar na Argentina é bem complicado. Mas veja: O que digo a respeito de arbitragem e favorecimento limita-se ao Brasil,não ao continente,pois acho que o critério é outro.

    Em relação ao pênalti sofrido pelo Acosta,desculpe,mas o acho muito discutível. Lembro bem da jogada,e houve o contato,mas não acho que foi pênalti.

    Em 2010…olha,amigo,desculpe,mas o Corinthians já estava classificado para a Libertadores e chegou na reta final sem chances de ser campeão. Ficou mais preocupado em que o São Paulo não fosse do que em somar pontos. Lembra do Felipe parado no meio do gol quando Léo Moura bateu o pênalti que selou a vitória rubro negra? O penal foi muito mal batido e o goleiro nem se mexeu!

    Não entendi a comparação entre Mano Meneses e Dunga. Acho que nada tem a ver um com o outro,embora eu ache os dois fracos.

    Sim,Lula e FHC eram corintianos,Itamar era atleticano,Collor era flamenguista…e?

    Sobre o estádio,eu me referi a quem está bancando a construção,e você disse a respeito de licitações. E daí que o estádio vai abrir ou encerrar a Copa? O que estou dizendo é que o clube ganhou um estádio de presente,um presente de 800 milhões de reais,onde vai explorar seu espaço publicitário e ganhar milhões com isso. Veja bem: o estádio será doado ao Corinthians para ele ganhar dinheiro com ele!

    Mais uma vez,é um prazer debater com alguém como você.

  • Marcos Vinícius

    Já que foram buscar um erro de arbitragem de 19 anos atrás,o que dizer da bola do Fábio Luciano que não entrou e que colocou o Corinthians na final do Mundial de Clubes de 2000?

    O que dizer da expulsão do Tinga contra o Inter,e do pênalti não marcado em 2005?

    O que dizer do que aconteceu na Vila Belmiro em 2005?

    E da Copa do Brasil contra o Brasiliense?

    E da Copa do Brasil contra o Vasco em 2009?

    Algumas pessoas não conseguem diferenciar “conversa informal” de um espaço aberto onde se exige um mínimo do educação. Talvez ainda dê tempo de reaprender com a Tia Cotinha o que é educação e o que é a falta dela.

  • Marcos,

    Eu nem vou argumentar mais, porque acho que temos visões da realidade que são irreconciliáveis. Dessa forma, qualquer explanação minha seria inútil.

    Acho que você faz uma interpretação muito retorcida dos fatos. Dizer que o Joel Santana e o Luxemburgo estariam na frente do Mano Menezes para ser técnico da seleção é algo sem sentido. Joel nunca esteve nem próximo de ser cotado para seleção e Luxemburgo já vive da fama há uns oito anos.

    Já o Tite na época nem empregado estava, se não me engano. Mas é inútil argumentar com você, pois você está convicto de que há armação pró-corinthians. A questão do estádio, como eu já disse antes, é com certeza imoral, mas esse esquema está muito mais na questão política da pessoa do Andrés Sanchez, do que da instituição Corinthians.

    O Engenhão está aí na mão do Botafogo. Você também defende que há esquema pró-botafogo?

    Enfim, o meu ponto é o seguinte: árbitros erram na maioria das vezes porque são ruins e amadores, não porque fazem parte de esquema algum.

    Em 2005, havia vários jogos com resultado combinado, que envolvem vários times, não só o Corinthians. Porém, você considera fácil ignorar esse fato para reforçar sua tese.

    Sinceramente, não consigo entender isso. Tenho uma limitação para enxergar esquemas. Infelizmente é um defeito meu.

  • Junior

    Marcos, sua resposta vai de encontro com o que eu queria lhe dizer.

    Veja, eu apenas levantei alguns dados e procurei emitir o mínimo de juízo de valor sobre esses eventos.

    Procurei demonstrar que existem outros fatores que devem ser levados em consideração para fechar corretamente a argumentação e lógica de uma teoria conspiratória em favor de um time.

    Você rebateu os argumentos utilizando o juízo de valor, e o seu pode ser diferente do meu. Mas não consolida ou refuta um fato.

    Creio que você se confundiu com o BR-09 com o BR-10. O goleiro Felipe defendeu o Corinthians no BR-09.

    Quanto ao estádio, quem vai pagar o BNDES mediante a juros (se o clube fizer o empréstimo) será o Corinthians. Diferente do Engenhão, que foi construído pelo estado e repassado ao Botafogo.

    O exemplo do Acosta resume bem nossa discussão. Como você disse, lance discutível: eu vi pênalti, você não. Esse é um lance de interpretação, o erro aqui é afirmar que ao não marcar o pênalti o juiz roubou o Corinthians, ou, ao marcar ele fazia parte de um esquema para favorecer o cube paulista.

    Enfim, meu ponto de vista foi mostrar que não há elementos suficientes para validar qualquer tipo de esquema que favoreça ou prejudique o time.

    Abraços, e agora é se preocupar com o BR-12. Espero que seu time sirva de exemplo para o meu, e que o Corinthians entre nesse campeonato para vencer. Como bom corintiano, só vou desistir de acreditar n título quando for matematicamente impossível.

  • yassin

    Amigos, me desculpem a franqueza: mas essa ladainha de apito amigo é coisa de mal perdedor. Simples assim.

    Como bem observado aqui, é inútil tentar convencer alguém quando este acredita cegamente em alguma coisa. Tentamos fazer isso , muitos de nós, mas o resultado é sempre o mesmo: é inútil.

    Mesmo assim, vamos lá.

    Em primeiro lugar, gostaria de dizer que citar jogos em que o Corinthians foi prejudicado pela arbitragem é tarefa fácil. E, por isso mesmo, ineficaz, porque os antis não costumam primar pela coerência. No entanto, difícil mesmo , ou até impossível é mostrar a alguém alguma coisa que não queira enxergar o que está ao alcance de sua visão. Ou de seu entendimento.

    O campeonato de 2005 é um exemplo muito bom do tipo de paranóia exposto aqui. Se os seus defensores pensassem um pouco, teriam vergonha de afirmar tamanha sandice. Mas o futebol cega as pessoas e devemos relevar essa aparente incapacidade de pensar.

    Alegam que houve um esquema pro Corinthians. Basicamente, é essa a acusação. Houve um complô, cujo principal beneficiário foi o Corinthians.

    Agora, o quê o Corinthians comprou de quem é que ninguém explica.

    Manipulação de jogos é ilícito em qualquer lugar do mundo, mas parece que os defensores da tese de que o Corinthians armou um esquema não sabem disso. Porque o que eles argumentam, justamente é isso: os jogos em que o juiz , réu confesso, manipulou resultados, são legítimos.

    E são legítimos porquê? Porquê a lei permite esse tipo de conluio? Porquê armar resultados é algo corriqueiro, que não carece de nenhum tipo de medida severa punitiva, que invalide seu viciado resultado?

    Não, os jogos seriam legítimos porque os resultados destes favorecem os seus times, que, supostamente, seriam as vítimas de um outro esquema, armado pelo Corinthians.

    Pensemos um pouco: se os jogos que foram influenciados por uma quadrilha são vistos como legais por eles, podemos contra argumentar, usando apenas a lógica, que os defensores da manutenção dos jogos em questão defendem esquemas de manipulação de jogos.

    Ora, eu, antes de ser corintiano, sou esportista. E acredito que jogos viciados por malandros que desejam ganhar dinheiro combinando o resultado não tem valor nenhum.

    Se tem gente que apóia este tipo de malandragem para que seu time seja beneficiado, é o caso de nos perguntar que tipo de ética essa pessoa defende.

    O San7os perdeu aquele jogo que foi remarcado na vila belmiro, aquele em que o Geovani fez um papelão porque , a exemplo de muitos torcedores por aí, não sabe perder, foi uma farsa. Só não se prova nada, é claro. O time dele perdeu, ele não aceitou a derrota, então, resta claro que o juiz que apitou esta partida estava na gaveta de alguém. Simples.

    Vejam os jogos do San7os e de outros times cujos torcedores jogam pedras no Corinthians e você verá juizes fazendo coisas que até Deus duvida. Mas esses jogos, estranhamente, não provocam nenhum tipo de repúdio, aparentemente, nestas pessoas de espírito esportivo duvidoso.

    Bem, mas uma armação como essas é uma forma boa de esconder uma derrota. O time dele perdeu não porque havia um bom oponente do outro lado, mas porque o juiz era ladrão.

    O que é difícil explicar é que esse mesmo time enfiou SETE no San7os no jogo do Pacaembú.

    A pergunta que fica é: quanto será que custou esse jogo?

    Comprar uma goleada de SETE deve ser caro pra caramba.

  • Marcos Vinícius

    Pedro,mais uma vez uma colocação equivocada sua. O Engenhão não é do Botafogo,é da prefeitura do Rio. O Botafogo arrendou o estádio da prefeitura,fez um contrato de 20 anos,e é quem administra o estádio. Mas o proprietário do mesmo é a prefeitura do Rio,não o Botafogo. Diferente do Corinthians,que terá um estádio só seu,novo em folha,e inteiramente de graça.

    Árbitros são ruins? Isso é uma questão acima do bem e do mal,todos sabem que são. Mas existem arbitragens tendenciosas.

    Você nega isso também?

  • Marcos, procure depois os detalhes do contrato de “arrendamento” do Botafogo. A prefeitura quase paga para o Botafogo usar o estádio. Independente disso, reforço que acho muito, muito errado entrar dinheiro público no estádio do Corinthians.

    Até pode existir arbitragem tendenciosa, mas são raríssimas vezes e não todas essas que você insisti. Na maioria absoluta das vezes, é apenas ruindade.

  • Gabriel

    Parabéns pelo texto André, parabéns por ser corinthiano e trabalhar na espn, reduto dos antis na tv fechada..hahahaha brincadeira. E amigos , isso é só o começo, foi a primeira de muitas finais. Desde que parou de ser roubado e mal administrado, olha o que Corinthians já conquistou…A maior clube brasileiro está começando a usar toda sua força e poder. Repito, isso é só o começo. VAI CORINTHIANS!! SOMOS E SEREMOS!!

  • BASILIO77

    Qual o lance mais “escandaloso”?
    -Penalti em Tinga não marcado, e expulsão do jogador que sofreu a falta, faltando duas rodadas para o término do BR05.
    -Voltar 3 vezes a cobrança do penalti a favor do Goias até que ele fosse convertido em gol, que acabaria por rebaixar o SCCP, num jogo em que vários jogadores do internacional se “entregaram”, ÚLTIMA rodada BR07.

    Cidadão, não choramos nossos insucessos, pois sabemos que temos nossa parcela de “culpa” e responsabilidade. Aceitamos o futebol como ele é. Com seu lado bom e ruim.

    Não consegue conviver com essa realidade?
    Procure outro hobby.
    Artesanato, culinária…dedique-se à caridade, procure uma religião…sei lá…
    Estimo sua melhora. Trate-se.
    Abraço.

  • Correa Leonardo

    É, carinha que defende a tese da armação pró-Timão, a verdade só quem sabe sou eu:

    O NEYMAR TAVA COMPRADO !!!!!!!!!!

  • yassin

    Catso!!!!! Ontém me disseram que o Boca entregou o jogo!!!! E não era zueira!!!!!!

    Meu Deus!!!!!!!

    Os antis não conseguem e parece que nem tentam dissimular a aguda dor que lhes aflige o cotovelo.

    A estes nossos tão estimados colaboradores, gostaria de tecer alguma palavritas , não sem antes agradecer a estrondosa audiência das finais da Libertadores desse ano. Obrigado, antis. Vocês são uma fonte inestimável de riqueza para o Corinthians. Continuem assim, que a Fiel lhes será eternamente grata, mesmo que vocês eventualmete torrem o nosso saco por esse caminho. Como costumam dizer, “não existe almoço grátis”.

    Mas eu dizia das palavritas de sabedoria popular que, gostaria muito, fossem objeto da reflexaõ dos antis que, eventualmente, tiveram a paciênci de ler esse post até aqui, com a devida vênia do dono do Blog.

    É preciso entender como funciona o futebol. Ele é uma réplica perfeita da vida.

    “Quem pode mais, chora menos.”

    “Tudo o que sobe, desce.” Também conhecido como “Não cuspa pra cima…”

    “Não julgue, para não ser julgado.” Ou ainda “O roto gosta de criticar o esfarrapado”.

    “Quem fala o que quer, ouve o que não quer.”

    E por aí vai.

MaisRecentes

Flamengo 1 x 1 Independiente



Continue Lendo

Relíquia



Continue Lendo

Feliz Natal



Continue Lendo