O SÃO PAULO E A OPÇÃO PORTUGUESA



Na procura pelo substituto de Émerson Leão, a alternativa estrangeira continua em cogitação.

E na diretoria do São Paulo, há quem esteja convencido de que André Villas Boas é o nome certo.

O jovem treinador português esteve no Brasil há cerca de um mês, quando se encontrou com o Juvenal Juvêncio e foi formalmente consultado a respeito de trabalhar no clube.

Villas Boas já havia falado por telefone com uma pessoa que não faz parte da diretoria do São Paulo. À época, logo após ser demitido do Chelsea, AVB agradeceu o interesse mas não quis levar a conversa adiante.

No jantar com o presidente são-paulino, o técnico explicou que não estava disponível antes de 2013.

Mas há mais: Villas Boas viu algumas partidas no Brasil e, de acordo com um técnico brasileiro que esteve com ele, não teve boa impressão da maneira de jogar dos nossos clubes.

Ele entende que, para fazer um trabalho bem sucedido por aqui, precisaria de pelo menos 3 anos de contrato e liberdade para interferir nas categorias de base.

Mas considera que, após o fracasso no Chelsea, seu momento profissional não oferece tanto tempo para mostrar resultados. O próximo passo deve ser preciso, num clube europeu bem estruturado.

Nas últimas semanas, o Tottenham esteve – é provável que ainda esteja – próximo de contratar AVB. Jornalistas britânicos bem informados noticiaram a oferta de um contrato de 3 anos, que agradaria ao português.

Detalhes estariam pendentes enquanto Villas Boas ainda aparecer na folha de pagamento do Chelsea, pela rescisão de contrato unilateral por parte do clube londrino.

Nesse período, o São Paulo pode tentar, novamente, seduzi-lo.

Um dos argumentos é o de que, com Renê Simões no comando das categorias de base, a garantia de uma relação produtiva de trabalho com o técnico do time principal reduziria o “período de transformação” calculado por Villas Boas.

Juvenal quer ver a base mais bem aproveitada, hipótese que Leão se recusava a cogitar. Jamais houve contato entre Leão e Simões.

Para ter Villas Boas, o São Paulo estaria disposto a elevar a remuneração de seu treinador. Dinheiro, no entanto, não é o principal entrave.



MaisRecentes

Vencedores



Continue Lendo

Etiquetas



Continue Lendo

Chefia



Continue Lendo