AS COPAS



Por um tempo inteiro, e pela segunda vez, o Corinthians (1 x 1 com o Santos: Neymar e Danilo) esqueceu-se de jogar.

De jogar como deve, como sabe, quando está em casa.

Apenas esboçou uma marcação mais agressiva no campo do adversário, nos minutos iniciais. Conformou-se com um posicionamento recuado, pouco característico. Já tinha sido assim no primeiro tempo do jogo contra o Vasco.

Necessário dizer, e isso é importante, que essa postura de espera não era o que estava combinado. Tite pediu várias vezes para que o time se adiantasse no gramado.

O fato de não ter sido atendido tem a ver com a atitude equivocada dos jogadores em campo e, claro, com a qualidade do Santos.

Não era de se esperar que o Corinthians tivesse o controle das ações, ou mais posse do que o Santos. O que se imaginava era que o time repetisse o que fez na primeira etapa do jogo na Vila Belmiro.

Que tivesse personalidade e oferecesse risco.

Mas o que se viu foi  o Santos ocupando o campo de ataque e, ainda que o número de chances não fosse alto, rondando a área de Cássio.

Quando se chama um adversário para o seu campo e se produz pouco em termos de contra-ataque, o risco aumenta muito. Risco de uma jogada bem construída por jogadores do nível de Ganso e Neymar. Risco de um chute que desvia e toma o caminho do gol. Risco de um lance pelo lado do campo se transformar num gol no rebote.

1 x 0, merecido. Para ambos.

Em outras épocas, já vimos momentos parecidos tantas vezes, o gol sofrido seria o início do fim para o Corinthians. Pressão, desequilíbrio, erros, eliminação.

Um segundo gol santista certamente faria o Pacaembu desmoronar.

Mas foi no momento mais perigoso, mais sensível, que o Corinthians se sustentou e começou a mudar os rumos do clássico. Encerrou o primeiro tempo sem sofrer e voltou do intervalo modificado.

Haverá quem diga que a entrada de Liédson (em lugar de William) não surtiu efeito prático. Ou que não teve tempo para tanto, já que o empate saiu aos dois minutos.

Mas foi Liédson quem sofreu a falta que originou o gol de Danilo. Danilo… notável como ele se apavorou no momento de dominar a chutar cruzado, não?

A partir daquele instante, o Corinthians – aí, sim – lembrou-se de como deve jogar.

Vigiou Ganso, apagado como no primeiro jogo. E conteve Neymar, que procurou diferentes áreas do campo, mas não se desvencilhou de Ralf.

A noite de ontem ficará na história do Corinthians e na memória do corintiano como “a primeira”.

A primeira vez em que o nome do time e as palavras “final” e “Libertadores” puderam ser relacionadas diretamente.

Para chegar ao título, será fundamental que o time recupere sua forma de atuar em casa.

______

Só pude acompanhar os melhores momentos de Coritiba (2 x 0: Émerson e Everton Ribeiro) e São Paulo.

O time paranaense, organizado e competente, recuperou em casa a desvantagem que não deveria ter permitido no Morumbi.

A segunda decisão consecutiva de Copa do Brasil mostra que o resultado do que se faz no Coritiba não vem por acaso.

E o São Paulo amarga a quinta eliminação seguida num mata-mata, após vencer o jogo de ida por 1 x 0:

Grêmio, Libertadores 2007 (2 x 0 na volta).

Fluminense, Libertadores 2008 (3 x 1).

Avaí, Copa do Brasil 2011 (3 x 1).

Libertad-PAR, Sul-Americana 2011 (2 x 0).



  • Marcelo Morais

    SPFC, sem surpresas. O rei do morre-morre, como esperado, foi eliminado em mais uma competicao do genero. Os proximos capitulos sao velhos conhecidos: (i) silencio, (ii) queda do tecnico, substituido por um interino, (iii) novo tecnico tampao que sofrerah pressoes apos 3 derrotas consecutivas. E assim caminharemos. Em 2013 tem mais.

    Vai ser muito interessante se a final entre SCCP x Boca se confirmar. Acredito em duas partidas de xadrez disputadas em um campo de futebol. Admiraveis a paciencia e o controle que o time do SCCP demonstra mesmo em momentos adversos, como depois do 0 x 1 ontem. Merito de quem, do tecnico ou dos proprios jogadores? Acho que eh uma combinacao de ambos.

    Danilo? Como eu gostaria de te-lo no meu time (e o gol contra o River Plate em 2005 me vem aa cabeca mais uma vez…).

  • M. Silva

    As eliminações de Santos e Fluminense foram muito parecidas. Em momento algum os times tiveram controle dos jogos e de sua situação em relação à classificação.

  • Marcelinho

    André,

    Uma pena que alguns torcedores e parte da imprensa começarão a questionar o “poder de decisão do Neymar”. Como se o menino já não tivesse demonstrado em campo, com inúmeras conquistas, entre elas a Libertadores/11.

    De qualquer forma, também não se pode negar que ele não atuou bem nos amistosos e nos jogos contra o Corinthians.

    Gostaria de saber sua opinião com relação ao posicionamento dele. Ao meu ver ele deixou de jogar encostado na linha lateral, pelo lado esquerdo, onde arrebentou em 2011 e no início do ano, para jogar mais centralizado; e isso ficou mto visível no jogo contra a Argentina e nos duelos da Libertadores, depois das críticas sofridas na seleção.

    Você acha que o desempenho dele caiu justamente por essa mudança/adaptação? Se sim, ele deve melhorar, ou manter seu jogo pelo lado do campo?

    abraços.

    AK: Eu acho bom que ele se movimente e partcipe do jogo de diferentes formas. Isso passou a ser uma necessidade a partir do momento em que Neymar começou a ser marcado com menos espaço. Na lateral, é mais simples. Hoje o que se faz é dobrar quando ele pega na bola, dificuldade com a qual ele terá de lidar. Um abraço.

  • Edouard

    Jogou mal o Corinthians no primeiro tempo, e acredito que isso seja também decorrência do placar construído no primeiro jogo. O time entrou mentalizando a vantagem construída, o que poderia ter sido fatal contra o Santos.
    Ainda assim, fiquei com a impressão que o gol do Santos foi facilitado pelo fato de que Ralf esteve fora de combate em razão da cotovelada sofrida, e não pode acompanhar o atacante do Santos. Preciso ver e rever o lance, mas pareceu haver alguma falha porque o Fabio Santos não estava onde precisava. Não sei se foi para o meio justamente para dobrar no Neymar, já que o Ralf não pôde fazer a cobertura.

    Com relação à Seleção Brasileira, preocupa-me que a queda de rendimento do Neymar coincida com o momento em que ele começa a aceitar como normais as comparações dele com Messi, e ache válido comparar seu time com o Barcelona. Faria bem uma temporada sem ler jornais e ouvindo mais o Muricy.

    Foi apenas a 2ª vez, em 12 jogos, que o SCCP saiu perdendo nessa Libertadores. É interessante observar que em nenhum dos 540 minutos de tempo regulamentar, desde que começou o mata-mata, o Corinthians precisou correr para evitar a desclassificação. Durante todo o tempo, o resultado ou lhe dava a classificação, ou levava para os pênaltis.

    Procurei, mas não achei, um posto seu em que você disse qualquer coisa do tipo “procure se lembrar de quantas vezes o Danilo foi decisivo para seu time”.

    Põe mais uma na conta.

    Quase morri do coração.

    Um abraço.

    AK: Sobre o gol: Paulinho acompanhou Neymar até a entrada da área, mas parou. Um abraço.

  • Fabio Hideki

    É um erro gravíssimo, Coritiba x SP não ter sido na terça, quando não perderia tantas atenções para Corinthians x Santos.

  • Thiago Mariz

    Associado à excelente marcação do Corinthians, a classificação deve ser colocada na conta da incapacidade do Santos de se movimentar após o gol de empate. É claro que com uma marcação mais apertada, haja dificuldade em transpor as linhas do Corinthians. Entretanto, o Santos, no segundo tempo INTEIRO não conseguiu, sequer, ultrapassar a linha formada pelos meias avançados e atacantes do Corinthians. Tudo bem, eles não são passivos como em outros times, mas venhamos e convenhamos que transpor essa linha não oferece maiores dificuldades se aproximar dois ou três jogadores daquele que está com a bola. E aí, como não conseguia isso, a bola chegava à defesa pronta para ser rebatida ou ao meio-campo (Ganso, Arouca ou seja lá quem fosse) de forma difícil de ser controlada e com a marcação apertando.

    Ao me lembrar do estilo de jogo do Barcelona, percebo o quanto é necessário que isso seja adaptado a equipes com vocação ofensiva. Claro que nem todo mundo terá um time da qualidade do espanhol, mas você precisa ensinar seus jogadores a PARAR de ficar estagnado na posição determinada. Era isso que acontecia no jogo de ontem: o lateral ficava na lateral com a bola, o volante na meia-lua do meio-de-campo esperando a bola, Ganso na intermediária do Corinthians também esperando e Neymar esperando um lançamento milagroso nas costas da última linha do Corinthians. O segundo tempo do Santos foi risível.

  • Matheus Brito

    Como disse no post anterior, Não compartilho da sua opinião de que o Santos tem o melhor time do Brasil. O Santos é o muito forte quando Neymar e Ganso decidem. Quando eles não vão bem o time não tem outra opção de mudar o jogo. Imagine o que passou na cabeça do Muricy, mais ou menos lá pelos 20 do segundo tempo ao olhar para o Banco e enxergar apenas Elano e Léo. O elenco não dá opções ao treinador. Ele depende quase que exclusivamente de que Neymar leve sua cartola e tire coelhos dela durante todo o jogo. Quando os coelhos acabam ou alguém “bloqueia a entrada da cartola” é que percebe-se o quanto o elenco é limitado. O time tem perdido jogadores importantes e não reposto a altura. Exemplo disso Danilo, Alexsandro e Ibson. Até o Pará, que não é lá essas coisas, quebraria um galho na direita ontem, ou pelo menos seria menos pior que escalar Henrique improvisado.
    Vou discordar não do Post, mas de uma defesa que já vi você fazer a respeito do esquema de jogo do Corinthians. É um time que tem como objetivo principal no jogo marcar e destruir. Sim, é verdade que , como disse o Tite, eles não “sentam a bunda lá atrás”. Eles marcam desde o campo de ataque, mas não primam pela construção das jogadas. Eliminou o Vasco em uma jogada aérea aos 43 do segundo tempo com um escanteio conquistado após outra jogada de bola parada. Eliminaram o Santos ontem em outra jogada aérea. Mas, fazer o que se são eficientes nisso? vai mudar o que está fazendo o time vencer?
    Muita gente (não lembro se você foi um deles) disse que o Chelsea ter tirado o Barça foi uma derrota para o futebol. Aquela mesma estória de Brasil e Itália em 82. E nesse caso, seria pra você uma derrota do futebol o Corinthians ter eliminado o Vasco e Santos, que tem preocupações muito mais ofensivas que o Corinthians? Esse estilo já conquistou a Champions, já pensou se ele conquistar a CSLA?

    AK: Como já escrevi, não são casos semelhantes. O Corinthians, jogando da forma que joga hoje, foi campeão brasileiro em pontos corridos. Um abraço.

  • RENATO

    “Em outras épocas, já vimos momentos parecidos tantas vezes, o gol sofrido seria o início do fim para o Corinthians. Pressão, desequilíbrio, erros, eliminação.”
    Comentário de quem conhece o Corinthians.

    Como Corinthiano, era o que eu mais temia….sofrer um gol e rever esse filme, dizia isso aos amigos santistas, que a missao tava longe de ser impossivel. Já ví times do SCCP MUITO melhores do que este atual serem eliminados dessa forma. Ainda bem que as coisas mudam…

    Só espero que mesmo ficando com o vice, Tite seja mantido e o elenco reforcado. Nada de crise. O Vasco deu um show de profissionalismo no ano passado levando a sério duas competicoes mesmo após o título da CB11, e esse ano, outro bom exemplo: nao cair em depressao pós eliminacao na liberta.

    Continuo com a opiniao de que Muricy é mais “festejado” do que merece…é bom tecnico, sem duvida…mas nao é o melhor..é UM dos melhores. Amigos sampaulinos concordam comigo.

    Neymar é MUITO BOM!
    É jovem, JÁ tem uma baita bagagem e ainda vai evoluir…mas todo jovem tem seus altos e baixos. O time TODO do SFC caiu de producao em relacao ao ano passado, somado ao fato de que a marcacao dos adversários melhorou.

    Agora, provavelmente vem o Boca. Favorito…pela experiencia e tradicao.
    Uma pena que o SCCP chega a final SEM centroavante…bem, Danilo tem quebrado um bom galho.
    Abraco.
    PS. impressao minha ou o Danilo sorri ANTES de bater pro fundo do gol???

  • Anna

    Foi uma noite inesquecível para os corintianos, a “primeira”, por isso especial, como deve ser. Dia 4 de julho será mais especial ainda, indelével. Eu acredito nisso. Seja Boca ou La U.

  • O Danilo é o meia esquerda mais centroavante que eu já vi jogar.

  • Nilton

    Se reparamos nos dois gols do timão nesta semi da para ver erro da zaga Santista, no gol do Emerson ele recebeu com tanto espaço para dominar que deu tempo para ele fazer unidunite… antes de chutar, no jogo do Pacambu é evidente que teve um santista marcando dois corinthiano sendo que acabou não marcando nem o da frente, nem o de traz e muito menos a bola, e acabou ficanco no meio do caminho vendo o gol.
    Acredito que a defesa do Boca não dará este mole numa eventual final. E o Boca é bem mais cirurgico que o Santos nos Contra-Ataque.
    Será uma final daquelas.

  • Nilton, pela sua lógica, no gol do Santos também teve erro da defesa do Corinthians. A maioria dos gols é fruto de alguma falha.

  • RENATO

    Nilton, numa coisa concordo…o Boca, os argentinos em geral, sao mais eficientes nos contra ataques. Historicamente.

  • Marcelo

    Se o Danilo não sorriu antes do gol, a certeza que ia marcá-lo era evidente!

    André, uma dúvida, o Muricy Ramalho sempre que jogou contra brasileiros em mata-matas da Libertadores perdeu não? Me lembro de 2006 contra o Inter, 2007 contra o Grêmio, 2008 para o Fluminense, 2009 não lembro se ele era o técnico do SPFC, em 2011 não cruzou com brasileiros na Libertadores e 2012 todos já sabem.

    Valeu

  • Cesar

    Marcelo, o histórico de derrotas do Muricy para equipes brasileiras na CLA é grande, mas ele possui uma vitoria, contra o Palmeiras em 2006.

  • Junior

    Desculpe André, seu post foi até legal e tudo mais. Mas estou louco mesmo para ser esclarecido de como o Lula, PT, CBF e Conmebol classificaram o Corinthians para a final desse ano… vou aguardar.

  • Juliano

    Não é com felicidade que venho aqui dizer que sim, enquanto todos viam o Santos com um pequeno favoritismo, eu via o rival com um GRANDE favoritismo, que veio a se confirmar. Ah, mas a diferença de gols foi a mínima. Sim, é assim que eles vencem. Mas não, Cássio não teve trabalho nestes jogos.

    Pro próximo centenário, que a diretoria monte um elenco à altura. Não repôs direito as saídas de 2010 para 2011, e novamente para 2012. Muricy teve muito tempo para achar uma saída. Não achou. Não se fura o excelente sistema defensivo desse Corinthians com Borges e Kardec. Jogadores que não se movimentam são presas fáceis. Ah, como seria legal se tivessem aprendido com o Barça, que fura defesas com jogadores velozes e com toque de bola. O Santos teve a bola na maior parte do tempo nos pés de Dracena, Durval (que fase…) e Adriano. Ganso pouco pegou nela, e quando pegou o Corinthians teve mérito em colocá-lo em um dia ruim. Que ajuda Ganso teve, como cérebro? Elano nao joga bem desde a Copa 2010! E Neymar? Adianta correr 100 minutos e não ter com quem tabelar? Não ter quem chame atraia o mínimo de marcação? Borges só apareceu fazendo falta no ataque… que fase!

    Que a diretoria melhore o elenco. Muricy não merece tanto cabeça de bagre. E que ele, Muricy, cresça e ache alternativas em adversidades como esta, de elenco limitado e adversário bem postado.

    Esse Corinthians impressiona pela postura (no seu sentido mais amplo). Tite faz um trabalho estupendo até aqui.

    102 anos.

    AK, o que acha do time com o maior potencial financeiro do país (maior torcida -> maior consumo. maior ibope -> maior cota da tv. estádios cheios -> maior renda) ainda não ter um título continental? Que eu saiba na sua história o Corinthians nunca fez devaneios como fez o Flamengo para trazer Ronaldo Assis (não possui jogadores figurões, caríssimos). 102 anos depois, não tem ainda um estádio. Terá, 104 anos depois, depois dessa falcatrua chamada Copa de 2014. Não fosse isso, não teria. O que explica tudo isso? Se bem administrado, esse Corinthians, com esse potencial financeiro todo, poderá sim se tornar dos maiores da América.

    Abraço!

  • danival

    O santos carece de laterais(juan é lento e Henrique-improvisado) caso tivesse jogadores velozes nestas posições construiria mais jogadas de ataque.Quando um time defende-se desta maneira(pra mim é decepcionante ver um jogo de semifinal com tão poucas chances de gol e emoção)a arma é a velocidade e não jogadas pelo meio com Ganso-Arouca,mas o santos não tinha elenco -contusões ,vendas(alessandro e danilo) .
    O futebol caracteriza-se por ser um esporte de score baixo mas de muitas emoções ,times que jogam como o Corinthians desestimulam a acompanhar este esporte tão apaixonante pois não produzem nada….mas infelizmente ganham.É a nova grécia da euro-04

  • Massara

    André, conheço sua opinião sobre o Ganso. Também quero vê-lo jogar uma temporada inteira sem lesões para poder avaliar melhor seu futebol. Mas não fica claro que falta a ele mais vontade? A mesma vontade que vemos no Neymar, por exemplo?

  • Marcelo Morais

    Marcelo,
    Na CLA 2009, Muricy era o tecnico do SPFC, que foi eliminado pelo Cruzeiro.

  • Vou confessar aqui: todo jogo do São Paulo eu sinto uma inveja dos adversários… que time desarrumado, meu Deus!!! Parece um bando de bons peladeiros, sem organização nenhuma… vem logo, Villas-Boas!!!

  • Charles

    Em tempo: que peladas decepcionantes foram os dois jogos entre Santos e Corinthians! Pouquíssimas jogadas de gol dos dois lados, retranca feroz do Timão, no primeiro tempo do segundo confronto, faltas a torto e a direito e uma postura anestesiada dos comandados de Muricy diante da muralha armada por Tite. Duro de ver. Ucrânia 2 x 1 Suécia, na Euro, foi melhor…

  • Lucas

    “A primeira”… Se o futebol não tivesse tão claramente virado um negócio e ainda fosse um esporte… Quem assistiu a partida aguerrida entre Palmeiras e Grêmio, ontem à noite, na Arena Barueri e comparou os dois jogos da semifinal da Libertadores ficou com uma sensação de ter visto realmente um jogo digno de Copa (no primeiro caso) e um “casados e solteiros”, nos outros dois, com direito até a queda de força (elemento claro de vale-tudo). Que pena, que nem o Sandro Meira Ricci (árbitro que “operou” o Vasco em São Januário) e nem o carioca Marcelo de Lima Henrique, poderão ser escalados em La Bombonera! E depois o Leandro Vuaden, escalado por uma “terceira vez” para completar o serviço no Pacaembu… Uma pena mesmo! Será que esta será “a primeira” vez que o Boca, será prejudicado também pela arbitragem em plena Argentina??? Isso nunca aconteceu antes… O Palmeiras mesmo, um dia foi garfado em La Bombonera, para delírio corintiano, na segunda partida e em pleno Morumbi (final de 2000)… Neymar e até o presidente do Santos disseram que vão torcer pro Time do Povo! É… Pode ser sinal de quando a propaganda oficial comunista do PT está dominando até o cenário esportivo, se perde a liberdade para se torcer contra… Mas, infelizmente não vai adiantar, né??? Cartas marcadas… Socialistas amigos dominando os governos das principais nações da América do Sul… Lula líder em popularidade… Andrés Sanchez na CBF… Vão escalar o mais venal dos árbitros da Conmebol, daqueles bem gaveteiros e o Boca (seis títulos do torneio em sua história), time de um país em séria crise econômica, verá o Todo Poderoso Timão do PT e do Bando de Loucos ganhar sua tão sonhada Libertadores… Povão devidamente anestesiado para acompanhar o Mensalão! Vai Corinthians (já estou aderindo) e sinal dos tristes tempos do começo da ditadura do PT da China!

  • Alexandre

    Muricy é um bom técnico, mas não é capaz de gerar alternativas de jogo quando necessário. É o que vimos nos jogos do Santos contra o Veléz e contra o Corinthians.
    Quanto ao Ganso, ele tem que se conscientizar que não pode ser uma “promessa” para sempre. Me parece que 2012 está sendo um ano chave para sua carreira: ou ele dá o proximo passo, ou será mais um daqueles que não “chegaram lá”.

  • Rodrigo CPQ

    Boa Lucas. Se você fizer um blog, deixo de ler o José Simão e fico lendo apenas o seu blog, de humor. Cara, sério… você leva jeito, é muito bom mesmo. Chico Anysio ficaria orgulhoso!!!

    Agora, aos que falam sério: Alejjandro, eu tinha essa mesma sensação quando o Corinthians era dirigido pelo Geninho. Mesmíssima sensação. Time todo torto, sem padrão nenhum de jogo. Não tenho acompanhado tanto o SPFC, mas a impressão que passa é que o time ainda vai se acertar. Falta colocar as peças certas no lugar certo. O time não é ruim, e nem o Leão deixa tanto a desejar, por isso acho que o melhor pro time do Morumbi ainda está por vir (não que seja grandes coisas, maaaasssss….).

  • Junior

    Sabia que não perdia por esperar.

    A política do ganha-ganha é fascinante. Basta fazer uma tremenda plástica mental com argumentos mutantes que fazem sentido apenas para quem os elabora e esperar o resultado de um jogo de futebol. Se o time no qual você torce contra vence, isso de alguma forma bizarra valida toda essa plástica mental, talvez seja uma maneira de se confortar. Se o time perde, o autor fica feliz. Afinal, ele pode não ter razão, mas seu pesaelo não se concretizou. Mas é claro que no futuro até mesmo essa derrota fará parte de um esquema ainda maior, seguindo a lógica dos arguntos mutantes, frutos da tal plástica mental.

    É a política do ganha-ganha, imossível ser melhor.

  • Matheus Brito

    AK, Respeito muito sua opinião, Mas há semelhança sim entre Corinthians e Chelsea: Ambos tem como primeiro objetivo a defesa. Isso pra mim é claro demais. Sim, ele ganhou o Brasileiro de pontos corridos, mas refresque minha memória, quantas goleadas aplicou? fez mais de 2 gols em quantos jogos? só me lembro do Atlético Goianiense. Façamos um pequeno exercício de mãe Diná: quantos gols sairiam numa possível decisão Chelsea X Corinthians ? Quantas oportunidades de gol? Acho que se essa final acontecer, alguém vencerá de MEIO A zero, ou vai pros pênaltis.

    AK: Não há semelhança na forma como cada um se defende, que é o que caracteriza a proposta de jogo. Um marca à frente e procura roubar a bola do adversário num determinado setor do campo. O outro fica atrás protegendo sua área e esperando o adversário errar. Um permite poucas chances de gol ao adversário. O outro passa o jogo correndo riscos. É muito claro. Quanto a como se vence, quantos gols marca e etc, acho complicado fazer esse tipo de crítica a um time que conquistou um campeonato longo com maioria de pontos sobre todos os outros, e num país onde nenhum time pratica um futebol de sonhos. Um abraço.

  • M. Silva

    Prezados Matheus e André,

    acho que um dos maiores índices das diferenças entre Chelsea e Corinthians se evidencia quando consideramos que o Corinthians impôs seu jogo ao Santos, enquanto que o Chelsea não impôs seu jogo nem ao Barcelona, nem ao Bayern.

    Um abraço,

    M. Silva

  • Matheus Brito

    Prezados A.K e M.Silva,

    Notem que não contesto os resultados do Corinthians, Campeão Brasileiro 2011 e finalista da Libertadores 2012. Contestar algo tão concreto é desafiar a lógica. O ponto onde quero chegar é:
    A primeira preocupação de ambos é marcar. Sim, o Corinthians empurra o adversário para seu campo de defesa(campos do adversário), e sim, o Chelsea chama o adversário para próximo de sua área(do Chelsea), mas ambos pensam primeiro em destruir para depois tentar alguma coisa. É esse o ponto onde queria chegar todo esse tempo. Você deve ter maiores informações e acesso a treinos dos times e ao técnico e tudo o mais. Mas tenho uma curiosidade muito grande em ver um treino do Corinthians. Queria ver como o Tite treina jogadas ofensivas.
    Mas o Tite tem condição de ficar muitos anos ainda no Corinthians, afinal a torcida mesmo diz que gosta de vencer no sufoco, com o coração “no bico da chuteira”, placar apertado e tal. Há quem goste. Pra finalizar você tem razão, não há time nenhum no Brasil que joque um futebol bonito de se ver hoje.

    Em tempo: quantos jogadores mais o Santos ainda perderá esse ano?

  • Edouard

    Qual será o verdadeiro prenome do (ou da) M. Silva? Esse é um dos maiores mistérios do Blog.
    De todo modo, eu assino embaixo. Não há, na minha forma de ver, como comparar os dois estilos de jogo. Um abraço.

  • Rodrigo CPQ

    Matheus, interessante sua análise. Mas acho que todos os times pensam primeiro em marcar, pois sem uma marcação forte não terão a posse de bola para criar. Acho que o ponto mais importante da história toda é que até os jogadores criativos do time se sacrificam para fechar o cerco aos adversários. Nessa conversa de Chelsea e Corinthians, poderíamos colocar, também, a Seleção Brasileira de 1994, que praticamente só tocava a bola, com criação quase zero. A diferença principal do Corinthians para esses times é que ele sabe o que fazer com a bola no pé. Tirando alguns momentos dos jogos contra o Santos, onde reinou o chutão, o time sabe tocar a bola, e ter a tal da posse de bola, além de buscar o gol (vide o alto índice de finalizações erradas). Ele não abdica do jogo para marcar.

  • Rodrigo CPQ

    AK, podemos fazer um bolão para tentar adivinhar o prenome do(a) M. Silva? O blog dá um brinde a quem acertar? Sim, sim, aceitamos passagens para Londres, não tem problema…

  • Matheus Brito

    AK, esqueci de perguntar o seguinte, para finalizar:

    Você gosta desse futebol praticado pelo Corinthians? Ficar no muro não vale.

    AK: Em relação ao que se faz no Brasil? Não me encanta, mas tem virtudes evidentes. Um abraço.

  • BASILIO77

    AK, onde posso achar as estatísticas dos dois jogos entre SFC e SCCP?
    Grato.

    AK: Já tentou o site da Conmebol? Um abraço.

  • M. Silva

    Prezados amigos,

    vamos por partes:

    1) Acho que você tem razão, Matheus, quando diz que os dois fundamentam seu estilo de jogo na marcação. Mas acho que tem uma diferença na maneira como essa fundamentação ocorre que, na minha opinião, relativiza contundentemente a semelhança. Mas é a minha opinião, naturalmente.

    Ah, e nunca me pareceu que você estivesse tentando contestar os resultados do Corinthians (ou mesmo a qualidade do futebol);

    2) Nunca pensei que uma mera abreviação pudesse causar tanto suspense e polêmica. Diverti-me com os comentários, obrigado.

    Um abraço,

    M. Silva

  • M. Silva

    P.s. Gostei muito da idéia da promoção, desde que eu também possa concorrer…

  • BASILIO77

    AK, fui até a Conmebol, bem legal as informações…mas posse de bola dos jogos, que era o que mais procurava…não achei.
    Valeu!!!

MaisRecentes

Escolhas



Continue Lendo

Gracias



Continue Lendo

Abraçados



Continue Lendo