CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

MODELO DE GESTÃO

(Escrevo antes da rodada da Copa do Brasil. Portanto, o texto abaixo não deve ser relacionado a nada que tenha acontecido ontem à noite, no Morumbi.)

A diretoria do São Paulo nem precisaria ter autorizado Émerson Leão a reintegrar Paulo Miranda ao time. Depois do constrangedor episódio do “sequestro” do zagueiro, dez dias atrás, não restava outra opção ao técnico senão escalá-lo na primeira oportunidade.

Questão de dignidade, até. Paulo Miranda estava concentrado para enfrentar a Ponte Preta, em Campinas. A cúpula são-paulina decidiu retirá-lo do jogo com ou sem a concordância de Leão, que escancarou a interferência em sua área – a técnica – na entrevista após a partida. Não é preciso ser um psicólogo para saber o que o treinador faria assim que Paulo Miranda voltasse do exílio forçado.

Mas o problema não é mais a intervenção, que, de fato, teve duas partes. O confisco do zagueiro e depois a liberação, anunciada publicamente. O problema é a relação fraturada entre Leão e seus chefes. Os dois lados estão magoados, ainda que os dirigentes sejam os únicos responsáveis por um conflito absolutamente desnecessário. Se os envolvidos na auto-sabotagem do time não tivessem agido como torcedores com poder, não estaríamos aqui tratando desse assunto.

Acima de Leão, há quem entenda que o desempenho do técnico diante das câmeras em Campinas deveria ter sido mais conciliador. Em vez de entoar o “eu cumpro ordens”, Leão poderia ter oferecido a mentira apaziguadora, o “eu participei da decisão”. Uma suposição que revela incrível desconhecimento da personalidade do treinador. Em todo o caso, ainda na visão dos cartolas, ao dizer a verdade Leão não só jogou a granada na direção deles, como retirou o pino. Se Luis Fabiano não tivesse marcado o terceiro gol, uma semana depois, o artefato teria explodido .

O que se percebe agora é uma convivência cínica, além de uma evidente divisão. De um lado, técnico e time, juntos, disputando uma Copa do Brasil perfeitamente “ganhável”. Do outro, a hierarquia, de costas, tentando encontrar coragem e oportunidade para substituir mais um técnico.

Tudo por causa da genial ideia de produzir um culpado pela eliminação no Campeonato Paulista. Num clube em que o técnico não indica, não contrata, não dispensa. Só escala, quando autorizado.

MAESTRIA

“Toda equipe tem o direito de jogar do jeito que pode e sabe. O que não se deve é enaltecer o futebol medíocre por causa de uma vitória”. A frase é de autoria de Tostão, em sua coluna na Folha de S. Paulo de ontem. Tostão refere-se ao Chelsea e à forma como o time inglês se classificou para a decisão da Liga dos Campeões da Uefa. Notável capacidade de transmitir conceitos, com experiência e simplicidade raras no mercado.

ÓCIO

Convenhamos, a situação no COL-2014 é cômica. Dos apelidos às histórias internas, dos atrasos nas obras às explicações fajutas, dos altos salários aos poucos trabalhos. E quando vaza um documento que expõe como a Fifa, dona do negócio, vê o andamento das coisas, gasta-se energia para negar o inegável. E para descobrir quem foi o responsável pelo vazamento. Como se houvesse pouco a fazer na agenda de quem pretende organizar uma Copa.



  • Willian Ifanger

    Esse me parece um caso raro no futebol. Geralmente os jogadores se unem pra derrubar um técnico ou um técnico frita jogadores para sumir do clube.

    Mas, menos mal que técnico e jogadores estejam juntos nessa. O que a diretoria fez foi de uma infantilidade ridícula. Bullying (pra usar uma expressão moderna) típico de uma turminha de crianças patéticas.

    Pena que técnico e jogadores unidos não tenham tanto poder assim pra derrubar uma diretoria.

    E Tostão, como sempre, é cirúrgico em suas análises.

  • Marco Antonio

    Puxa, AK, porque vc não foi para Munique fazer a final da Liga dos Campeões? Aposto que se Barcelona estivesse na final vc estaria…

    AK: Eu gostaria muito de estar lá, independentemente dos finalistas. Também estava envolvido na cobertura das semifinais (com o Barcelona…) e não fui. Uma situação pessoal me impede de viajar neste momento. Um abraço.

  • André, off topic total. Você já viu isso -http://deportes.elpais.com/deportes/2012/05/17/actualidad/1337282591_330094.html

    Excelente artigo!

    AK: Sim. Os dois autores são craques. Um abraço.

  • Marcel de Souza

    Sua frase final “Num clube em que o técnico não indica, não contrata, não dispensa. Só escala, quando autorizado.” mostra como tudo está errado nesse clube. Não sei o que aconteceu pra situação desandar desse jeito. Me lembro que da outra vez que o JJ foi presidente do São Paulo ocorreu algo parecido, o primeiro mandato foi excelente, o segundo foi miserável. Menos mal que naquela época ele não quis virar a mesa e ficar num terceiro mandato… Pior que isso é a oposição são-paulina, que não existe.

  • RENATO

    Copiar/colar a frase do Tostão.
    Abraço.

  • Nilton

    E pensar que o SP foi Tri Campeão legistimo com outra mentalidade.
    Vou ali ler a coluna do Tostão.

  • Marcos Vinícius

    Tostão tem todo o direito de manifestar sua opinião,na verdade ele é pago para isso. Mas ao classificar como medíocre a proposta de jogo do Chelsea ele,de uma certa forma,pune um time que jogou para se classificar. Será que o Chelsea estava errado em estabelecer que,para passar de fase,primeiro teria que neutralizar o Barcelona? Será que o único futebol a ser exaltado é o leve e encantador,e que o futebol de resultado deve ser classificado como medíocre?

    Comparo o Barcelona atual com a seleção de 82,que encantou mas não levou.

    O que vale mais a pena? encantar e não levar ou ser eficiente e burocrático e ser campeão?

  • Gustavo

    André,

    parece que SPFC e Corinthians trocaram de papéis.

    Agora é o parque São Jorge que tem uma diretoria estável e uma equipe compacta, excelente do ponto de vista defensivo mas com ataque sofrível.

    O Morumbi se tornou uma balbúrdia, com atitudes amadoras da direção, sem planejamento de longo prazo na equipe principal e seguidas demissões de treinadores.

    Por isso que os corintianos ganharam o Brasileiro. E nós são-paulinos estamos aprendendo a sermos sofredores…

  • Marcos Vinícius, seu argumento é falacioso. Você esquece que o Barça ganhou tudo que foi possível no ano passado jogando o fino da bola.

  • Flávio

    Caro André,sugiro que você faça uma reportagem completa relatando todos os fatos que excluiu o Rio Braco da série C 2011 e consequentemente da série C 2012,estou mandando link o documento da exclusão e tambem do regulamento da competição 2012:

    DOCUMENTO DA EXCLUSÃO
    http://www.cbf.com.br/media/305056/of%20dco-ger%20257.11%20de%2014.10.11%20-%20punic%CC%A7a%CC%83o%20do%20rio%20branco%20exclusa%CC%83o%20do%20campeonato%20brasileiro.pdf

    Art. 231(CBLD). Pleitear, antes de esgotadas todas as instâncias da Justiça Desportiva, matéria relativa a disciplina e competições perante o Poder Judiciário, ou beneficiar-se de medidas obtidas pelos mesmos meios por terceiro.
    Pena: exclusão do campeonato ou torneio que estiver disputando e multa de R$ 50.000,00 (cinqüenta mil reais) a R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais).

    No Artigo 177 do CBJD diz:

    Art. 177. A pena de eliminação priva o punido de qualquer atividade desportiva na respectiva modalidade, em todo o território nacional

    .

    http://www.cbf.com.br/media/414099/s%C3%A9rie%20c.2012%20-%20rec%20%28rev.%203%20-%2010.04.12%29.pdf

    Como está no Art. 3º,se o Rio Branco foi excluido em 2011 como é que ao mesmo tempo ele permaneceu?

    Art. 3º – Os critérios técnicos de participação dos clubes no campeonato são os seguintes:
    Critério 1: Ter permanecido como integrante da Série C do Campeonato Brasileiro em 2011;
    Critério 2: Ter acessado a Série C, a partir do Campeonato Brasileiro da Série D de 2011.
    Critério 3: Ter sofrido decesso a partir do Campeonato Brasileiro da Série B
    de 2011

    Sabendo que você é um excelente jornalista,faça uma reportagem completa dos fatos!

  • Marcos Vinícius

    Pois é,o time medíocre foi campeão.

    Existe campeão medíocre?

  • Bruno

    Esta provado futebol bonito ganha jogos…Retranca ganha campeonatos…
    Vide: Boca Jrs (00,01,03,07), Once Caldas, Chelsea.
    Futebolzinho de toques para os lados de forma muito subjetiva é para os românticos, como diz Felipão é da época em que se amarrava cachorro com linguiça…
    Vc viu a entrevista de CR7 dizendo se melhor que Messi e que o Real é melhor do que o Barça?

  • Paulo

    Ae Bruno..quantos títulos o Guardiola ganhou com o Barça mesmo: 11? 12? 13?..em quantos anos: 20? 15? 10? ..Ah..futebol bonito não ganha campeonatos..desculpa..

MaisRecentes

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo