MAIS SOBRE AS COPAS



E os times do ar rarefeito levaram 14 x 0… (tema da coluna de amanhã, no Lance!)

______

O Bolívar entrou na lista dos times humilhados não por falta de capacidade, mas por falta de educação.

Não fossem as barbaridades vistas no jogo de ida, talvez o Santos (8 x 0) parasse nos 4 x 0.

A resposta com classe e gols, sem dó, foi a melhor possível.

O Santos tem hoje o monopólio do que – ainda – podemos chamar de “futebol brasileiro”, pelo estilo e pela capacidade de produzir noites como a de ontem.

Não que outros times (Corinthians, Fluminense, Vasco…) não sejam competentes e competitivos. Não que outros times não possam vencer o Santos em qualquer dia. A conversa não é essa.

É o tipo de futebol que o Santos pode praticar, um degrau acima em estética.

Não só por eles, mas principalmente, é lógico, pela presença de Neymar e Ganso.

Pois o Santos pode fazer 8 gols num jogo em que Neymar marca “só” duas vezes.

E pode oferecer a todos nós um gol de letra como o de Ganso, sobre o qual não é preciso dizer nada.

______

Diga aí o que você pensou no momento em que Leandro Damião abriu o placar no Engenhão…

Foi o tal “gol qualificado”, que transformaria o 0 x 0 do Beira-Rio num excelente resultado.

E por que a vantagem do Inter, fora de casa, não desequilibrou o jogo? Porque praticamente não houve jogo entre o 1 x 0 e o 1 x 1.

Dois minutos separam os dois momentos. E o clássico brasileiro recomeçou, aos 15 do primeiro tempo, com o time da casa sabendo que precisava fazer “apenas” mais um gol.

Gol que saiu em lance parecido, no final da etapa, jogada ensaiada de cobrança de falta.

Até se ver em desvantagem, o Inter teve chances – em quantidade e qualidade – para voltar a marcar.

Mas não teve organização e força para pressionar como deveria no segundo tempo (exceto nos últimos minutos, tudo ou nada). Esse papel ficou com o Fluminense, que não deixou de ser ofensivo mesmo com o resultado a seu favor.

É comum ouvirmos referências a gols sofridos em faltas e escanteios como lances que “valem menos”.

“Levamos dois gols de bola parada…”

A questão em relação a esse tipo de jogada é que é possível – ou deveria ser – impedi-las.

Times têm condições de estudar e encontrar soluções para não sofrer gols assim. Em tese, é menos difícil do que neutralizar os movimentos ofensivos de um adversário com a bola rolando, quando talento e improvisação quase sempre encontram alternativas.

Mas não é isso que se vê. A bola parada continua eficiente, produzindo muitos gols pelo mundo.

No Engenhão, valeu a classificação do Fluminense, cirúrgico nas cobranças de Thiago Neves e, principalmente, nos dois momentos em que foi à rede.

______

No começo da semana que vem, teremos um post sobre as semifinais da Libertadores.

O blog até que não foi mal nas previsões das oitavas.

Vamos ver se os comentaristas de palpites aparecerão…

______

Imaginava-se que a Ponte Preta marcaria um gol no Morumbi.

A defesa do São Paulo não vem oferecendo a segurança necessária para afastar tal possibilidade.

Só não se imaginava que seria um golaço de Somália, num voleio espetacular.

Golaço que aumentou o tamanho do buraco em que o São Paulo se enfiou no confronto, àquela altura dependendo de três gols – sem sofrer mais nenhum – para sobreviver na Copa do Brasil.

O momento chave do jogo foi a bobagem da zaga da Ponte, indecisão entre goleiro e zagueiro que criou o gol de Lucas.

Na situação em que o São Paulo se encontrava, a diferença entre ir para o intervalo com 1 x 1 e com 2 x 1 é gigantesca.

Gigantesca.

Na pressão que era óbvia durante o segundo tempo, Luis Fabiano marcou o terceiro, em seu gol predileto no Morumbi.

O que o São Paulo realmente ganhou nesta quinta foi o impulso psicológico de uma classificação que, após o gol de Somália, parecia improvável.



  • sc_rj

    Andre,
    depois faça um post sobre o retrospecto na liberta do corinthians q nunca eliminou um time detentor do titulo da libertadores em mata mata!

    a chance é agora, mas se mantiver a escrita é fim de linha agora contra o vasco

    Abs e parabens pelo blog

  • Guilherme

    Ol’q André;

    Ler seu blog é leitura obrigatória. E fico mais contente ainda em saber que vc não liga/tolera comentários de quem se acha dono da verdade e vê no xingamento gratuito a única forma de discordar de sua opinião. Conitnue assim! Excelente blog.

    Lendo o que vc escreveu sobre a rapidez do gol do Flu qndo tomou um do Inter, me lembrou do jogo contra o São Paulo, no Maracanã, quando o SP marcou um gol com Adriano e o Flu marcou outro na saíde de meio-campo. Aí eles continuavam a ter que fazer “apenas mais um” pra se classificar. Aí veio o Washington no último minuto e deu no que deu… pra minha infelicidade, que estava no estádio… rsrs

    Mas esses gols “impossíveis” que fazem o futebol ser bonito, não aquela bobagem que recurso eletrônico atrapalharia o espetáculo. Assim como o gol da Ponte, do Somália no Morumbi. Assim como o gol de Ganso. Assim como dá pra fazer 8 x 0 num mata-mata de Libertadores. Não entenda errado, mas espero que o próximo presidente da FIFA seja mais jovem, e assim mais habituado com a presença da tecnologia no dia a dia.

    Continue levantando esta bandeira que em breve nossos apelos serão ouvidos!

    Um abraço,

  • Marcelo Morais

    “O que o São Paulo realmente ganhou nesta quinta foi o impulso psicológico de uma classificação que (…) parecia improvável”.

    Isso mesmo. Destaque para a torcida no estadio, que continuou a incentivar o time (guerreiro, porem desorganizado) mesmo depois do 0 x 1. O SPFC se mostra muito afobado e taticamente confuso. No jogo de ontem, apos os 3 x 1, ficaram evidentes as falhas de finalizacao e a dificuldade que o time tem para manter a posse de bola.

    Bom resultado, principalmente para aumentar a confianca. O SPFC ainda parece um time em formacao, do qual nao se deve esperar muito. Mas posso (e torco para) estar errado.

  • Lembrando o que Tite falou, semanas atrás: “não gostaria de enfrentar ESSE Corinthians” …

    Eu, particularmente, tô com medo desse Corinthians… sei lá.

    Nem parece um Corinthians de Libertadores!

    Ano passado, no Brasileirão, foi bem parecido… e o final da história todo mundo sabe…

    Ok, ainda é o Corinthians na Libertadores, motivo de piada etc.

    Mas um dia a coisa vai acontecer, sei lá… já tivemos esquadrões que fracassaram, com elencos recheados de estrelas…

    Agora temos operários incansáveis… a cara do Corinthians…

    Pode cair, VAI cair, tudo sempre leva a crer que cairá, sei lá… mas custará caro derrubar esse time…

    Enfim, pela 1ª vez nessa história cercada de tragicomédias na Libertadores, acho que sei lá… tem algo no ar… e, SE cair, também acho que cairá em pé, de cabeça erguida…

    Maaaassss… sei lá! (já falei “sei lá” antes, no texto?)

  • Álvaro_BH

    André,
    Parabéns pela lembrança do 14 a 0 para a altitude normal. O Santos é um time realmente muito forte por possuir jogadores capazes de desequilibrar a partida. O Neymar é disparado o melhor do continente. Estranho é observar que algumas pessoas comentam em blogs que ele é produto de marketing, que o técnico do Bolivar estava certo, que ninguém o conhece fora do Brasil (o que torna a posição entre os 10 melhores do mundo na Bola de Ouro do ano passado algo ilógico, já que vários eleitores votaram num candidato desconhecido). Com relação ao jogo do Fluminense, no segundo gol quem marcava o Fred era o Leandro Damião, que engoliu a finta (Fred fingiu que iria entrar e recuou um passo, cabeceando livre). Isso é algo que considero grave para o futebol brasileiro, que considera normal que atacante não tenham noção de marcação (citei este lance específico, mas é algo comum de se ver nos gramados brasileiros, assim como goleiros sem a mínima capacidade de usar os pés). Para as quartas, acho que La U é favorita frente ao Libertad, Vasco x Corinthians é parelho, mas o Vasco possui peso histórico em competições continentais, por isso aposto Vasco, e Boca x Fluminense e Santos x Velez não têm favorito, mas serão os melhores jogos

  • Gustavo

    Caro André,

    Brilhante crônica. A análise sobre o futebol-arte santista é perfeita!

    Seu único defeito é publicar menos posts do que deveria.

    Abraço!

  • David

    Estou curiosissimo pra saber como vai ser administrada pelas partes envolvidas a convocacao de Neymar e Ganso. Minimo de mais de 2 semanas de ausencia no meio de uma possivel semifinal de Libertadores entre Santos e Corinthians! E eu que gostaria muito de ver o Neymar em acao numa semi dessas, ja comprei meu ingresso pra ver a selecao contra a Argentina no dia 9 de Junho. Nao sei pro que torcer nem o que prever nas cenas dos proximos capitulos…

  • Juliano

    AK, ouvi no SC vocês informando que, caso os clubes argentinos (Boca de um lado, Velez de outro) avancem das quartas para as semis, mesmo em caminhos diferentes, por força do regulamento eles seriam colocados frente a frente nas semis. Qual sua opinião a respeito?

    O mesmo pode acontecer caso o Santos não avance de um lado, e do outro avance o Fluminense. O tricolor das Laranjeiras seria colocado frente a frente com o vencedor de Vasco/Corinthians (não enfrentando o Velez, porque do outro lado avançou outro brasileiro). Correto?

    Abraço!

  • wagner rezende

    Não sou de comentar em sites ou notícias,
    mas tenho que me render às suas colunas André.
    Assim como você gosta de falar sobre “futebol-arte”, não posso deixar de elogiá-lo pelas suas maravilhosas colunas, que são um prazer enorme de serem lidas.
    Apenas deixando meu apoio pra você continuar com essa “escrita-arte”
    parabéns.

    AK: Evidentemente não chega a tanto, mas obrigado. Um abraço.

  • Marcelinho

    André,

    Há tempo venho esperando uma “deixa” sua sobre o assunto das bolas paradas para chamar atenção a uma das coisas que não consigo entender com relação aos técnicos (e as evoluções táticas).

    ..”Times têm condições de estudar e encontrar soluções para não sofrer gols assim”….

    É muito alto o indice de gols que saem dessas faltas na zona intermediária, cobradas em direção ao gol, que resvaladas ou não por um jogador, resultam em gol. (ex. da rodada: gol de paulinho, os 2 do fluminense, gol do cícero..)

    Recentemente gostei do que vi o Vadão fazer, posicionar a defesa do Guarani sobre a linha da pequena área, trazendo o perigo pra mais perto do gol, é verdade, mas os zagueiro acabam ficando numa posição aparentemente mais favorável que o atacante, aguardando “de frente” a chegada da bola para o cabeceio. Chegou a ver essa sitação?

    Por que será que se demora tanto pra se evoluir ou tentar aprimorar/dar segurança a esses posicionamentos “táticos da bola parada” ? Tem alguma explicação?

    Abraços,
    Marcelinho.

  • André, em meio aos favoritos, sobreviveu a La U, que ninguém fala, mas é um grande time.

    Aproveito a oportunidade para te convidar a ler um texto que elaborei sobre a boa semana que viveram alguns meias armadores aqui na América do Sul. Se quiser e puder me dar essa honra, é só clicar em cima do meu nome.

    Abs.

  • Gustavo

    100% de acerto nos palpites. Números da megasena, por favor ?

    Grande abraço de um leitor frequente.

  • Massara

    Cãibra mental do zagueiro da Ponte.

    Abs.

  • jose carlos

    faço das palavras do Wagner Rezende,André ,as minhas também .sem contar que você deve ter percebido o motivo de visitar tantas vezes o blog(ler os comentários e as suas respostas)que é um verdadeiro prazer.
    nem sempre concordo contigo,mas mesmo assim,não deixo de visitar o blog,nem mesmo, nas suas merecidas férias.

    abraços

  • Gustavo Xavier Almeida

    poxa, acertou em cheio todos os jogos da oitavas.
    qdo fará palpites para as quartas?
    vai parecer mentira mas eu como bom SPFC nao gostaria de ver o CORINTHIANS campeão
    porem, esse ano tá com cara e cheiro de CORINTHIANS CAMPEÃO DA LIBERTADORES
    unica dor é saber q voces enfrentarão o SANTOS na semi-final.

    você é realmente fantastico, nos textos, nas lembranças e nas criticas.
    abraço
    gustavo xavier – Franca,sp

  • O Santos está maravilhoso, eu até arrepiei a hora que Neymar tocou com as costas, e o lance da lambreta e matou no peito. E o Ganso está numa fase boa demais, na verdade o time todo foi ótimo, o que jogou menos foi o goleiro do Santos, na verdade não jogou nada, porque a defesa segurou tudo. Parabéns ao Muricy, ao Neymar, Ganso ….. enfim, tá dando gosto de ver o Santos jogar.

  • carlos

    realmente o santos tem um futebol de apaixonar, alias sempre teve, mesmo depois da era PELÈ, como esquecer os primeiros meninos da vila, pita, jauri, joao paulo,nilton batata dos anos 70, outro belo santos dos naos 80 de pita, paulo isidoro, serginho , joao pauloo, camargo, dema , depois anos 90 com giovani, jamelli, e 2000 pra ca, robinho, diego e agora neymar, ganso, arouca, elano e cia., isso parece que esta no DNA do santos futebol clube resumo do que é o futebol brasileiro,
    agora ja esta mais do que provado que nao da pra jogar na altitude, nos andes, poxa vida, uma coisa é vc jogar no calor, é ruim, mas pelo menos vc pode respirar, com certeza bem menos pior do jogar la junto com os condores, da licença, e tem elementos da midia que defende jogar por lá, citando que no brasil o calor é sufocante e que os times que aqui vem jogar sofrem tambem, pura balela, ta ai a resposta, pois até o barcelona apanharia se jogasse por ´la naquelas alturas onde os condores poe seus ovos, tanto santos quanto la u do chile deram suas respostas, alias esse time chileno corre por fora, ninguem esta dando enfase ao futebol deles e eles jogam demais, pinta de campeao hein, cuidado, joga muito os chilenos, fiquem atentos, mas ainda santos, boca juniors e fluminense sao os favoritos , esses 3 times estao com um poderio imenso e craques, neymar, ganso, riquelme, fred e deco…. talentos puros, 3 meias classicos e dois matadores , juntando mais o messi formariam uma seleçao sulamericana poderissima, antigamente tinha isso né, formava-se uma seleçao da europa e uma sulamericana e se enfrentavam as vezes em amistosos como dizia uma seleçao de craques que a europa nao formaria uma do mesmo nivel, eles teriam iniesta e cristiano só, do mesmo nivel , mas é pouco…

  • Paula

    André, da mesma forma que “Times têm condições de estudar e encontrar soluções para não sofrer gols assim.” eu diria que “times têm condições de estudar e encontrar soluções para sair da marcação e fazer gols assim” ! 🙂

  • Alexandre

    Tem um velho ditado que diz: quem acerta tudo nas oitavas, nas quartas nada acerta. 🙂

    AK: É ladeira abaixo… um abraço.

MaisRecentes

Futilidade



Continue Lendo

Incoerente



Continue Lendo

Sozinho



Continue Lendo