LANCES DA RODADA (e a foto do fim de semana)



O Santos (3 x 1 no São Paulo) é o melhor time do Brasil e, como tal, deve ser visto como o favorito quando entra em campo no país.

A semifinal do Campeonato Paulista (sexto ano seguido em que o São Paulo é eliminado nessa fase. Nos últimos três campeonatos, pelo Santos) mostrou um time contra o qual não se pode errar.

E o São Paulo errou bastante, desde cedo.

O pênalti de Paulo Miranda em Alan Kardec, antes que todo mundo estivesse sentado no Morumbi, foi um presente.

Outro foi a bola de Rhodolfo, que encontrou o peito de Ganso e depois chegou a Neymar.

Ganso rolou antes mesmo de Neymar partir para o gol, porque sabe que não há marcador que acompanhe Neymar na corrida.

O terceiro presente foi a falha de Dênis, no chute que deveria ser espalmado para longe e caiu dentro do gol.

Não que o São Paulo só tenha feito bobagens no jogo. Mas participar dos 3 gols de Neymar não é o melhor caminho para vencer.

______

O time do Guarani (3 x 1) é superior ao da Ponte Preta, e mereceu alcançar a primeira decisão estadual em 24 anos.

O dérbi de histórica rivalidade valeu ao time bem dirigido por Vadão um resultado que deve ser encarado como uma conquista.

Pois será uma óbvia surpresa se o Guarani ganhar o título.

______

Dois lançamentos magistrais construíram gols para o Botafogo (3 x 1 no Vasco), na final da Taça Rio.

A bola de Elkeson para Fábio Ferreira no segundo gol foi milimetricamente precisa. Teve força e curva na medida para o cabeceio que deixou Abreu à vontade para marcar.

E a bola de Antonio Carlos, no terceiro gol, foi morrer no peito de Maicosuel do jeito que vemos nas imagens de jogadas dos anos 60 e 70.

Lances de técnica, beleza e eficiência.

______

A foto acima (crédito: Yahoo Sports) é a imagem do fim de semana no futebol.

Nela, o zagueiro brasileiro Cris, capitão do Lyon, está junto de Gregory Beaugrard, do Quevilly, levantando a Copa da França.

Cris chamou Beaugrard num gesto de cavalheirismo, por entender que para o time da terceira divisão francesa, a derrota para o Lyon era, de fato, um momento a ser comemorado.

Isso tem nome e é difícil de encontrar: classe.

Não, não foi a primeira vez que aconteceu.

Mas Cris merece todos os aplausos.



  • Cesar – Curitiba

    Quando aconteceu antes esse tipo de homenagem? Não tinha visto antes. Estou curioso, se você puder responder, agradeço.

    AK: Na Copa da França em 2000, quando o Nantes ganhou do Calais. Um abraço.

  • Leonardo Lopes

    Sem querer ser chato: “A bola de Elkeson para Fábio Ferreira no SEGUNDO gol foi milimetricamente precisa.”

    Abraço.

    AK: Exato. Obrigado.

  • Thiago Mariz

    Esse gesto do Cris eu não tinha visto ainda. Belíssimo! Infelizmente, a classe é algo cada vez mais deixada de lado no futebol. A começar pelos torcedores.

  • André, bela cena do Cris. Ainda não tinha visto. Porém, na minha opinião, nada será tão tocante quanto aquela “substituição” do Puyol pelo Abidal na final da UCL 2011. Aquilo foi de arrepiar!

    PS: Rose machucado e fora dos playoffs, o Bulls ainda é um dos favoritos na sua opinião?

    Abraços!

    AK: Acho que a casa dos Bulls is down. Um abraço.

  • Paulo Pinheiro

    André,

    Também achei lindo o gesto do Cris.

    Uma pergunta: quando o Cris foi jogar no exterior havia uma condenação aqui STJD do Brasil (se não me engano de algumas centenas de dias de suspensão), por uma indisciplina, jogando pelo Cruzeiro. Você sabe se essa pena ainda está valendo? Esse tipo de pena prescreve?

  • Juliano

    Neymar. É o Santos hoje – em todo 2012. O que será do time sem ele? Um time comum. Ganso, apesar do bom passe para o segundo gol, continua sumido. Tornar-se-á uma espécie de “Alex soneca”? Bom, sou muito fã do Alex! Mas que o time precisa encontrar alternativas para esta “Neymar-dependência”, precisa. Ponto positivo: Borges não jogou!

    Muricy tem tentado, mas Elano não tem correspondido. AK, sabes se Íbson voltou para o banco devido a possível (muitos cravam que realmente há) negociação com o Flamengo? Acho bem bizarro… por estar no meio da competição, e pelo pacote que viria em troca, uma bomba!

    O Bulls é um belo conjunto mesmo sem Rose, provou isso na temporada regular (18-9 sem ele). Mas Playoffs é outra história. Infelizmente em um comentário anterior falei da saúde do Rose e me acontece isso. Quem perde é o esporte. O Bulls pode passar pelo Sixers, mas não sobreviverá a um Celtics na próxima fase ou ao Heat na final do Leste. Is down, really.

    Abraço!!

  • Dyl Blanco

    Gesto bacana do Cris, mas sinceramente, se fosse o capitão do Quevilly eu agradeceria mas não aceitaria a gentileza, como que avisando que não estava contente nem conformado com o resultado e que no próximo ano viria com muito mais disposição de arrancar o troféu das mãos do Cris.

  • Teobaldo

    Lamento pelo Rose, mas mesmo sem ele em 29 jogos da temprada regular os Bulls fizeram a melhor campanha da liga, o que revela a força do conjunto em detrimento à uma Rosedependência, num ano atípico em que os jogos ficaram muito concentrados pelo menor período de disputa. Mas nessa temporada, apesar de não ter identificado nenhum favorito destacado, acho que ninguém tirará o título do Heat. Estou sentindo Lebron James e, principalmente, Wade, muito focados e cientes de que, novo fracasso (bem, isso quando se considerarmos chegar à final, como no ano passado, um fracaso), poderá representar um baque definitivo na carreira deles. Prezado Ak, não teremos uma “bola de cristal” para os play offs? Um abraço a todos.

  • Bruno

    Van persie, Llorente, Thiago Silva e um lateral esquerdo estão na mira do Barça, ai nós chegamos a seguinte conclusão, o planejamento do Barça para essa atual temporada simplesmente inexistiu.
    Os dirigentes esperaram a equipe fracassar em todos os campeonatos para perceberem que a equipe necessitava de um centroavante e de melhores defensores, e depois dizem que eles são exemplos.

  • Thiago Mariz

    Bruno,

    como é que você chegou a conclusão de que eles esperaram o fracasso pra ir atrás dos jogadores? Como você sabe que eles só decidiram contratá-los após o fracasso? A temporada de contratação não está aberta na Europa. O que eles podem fazer até o meio do ano?

    É cada lógica non-sense…

  • Leandro Azevedo

    O Thiago Silva já estava sendo especulado a bastante tempo – diziam até que seria incluido na transação do Ibrahimovic. E vale lembrar que o Barça perdeu D. Villa machucado, o que atrapalhou bastante a rotação dos 9 do time.

  • Teobaldo, concordo que Heat tem os melhores valores individuais, mas precisamos ver como Lebron vai jogar, caso a série fique disputada. Tudo bem que o Wade pode resolver sozinho também, mas acho que está muito aberto.

  • Gustavo Xavier Almeida

    André, boa tarde
    Sou SPFC, amo meu time. Perdemos pro melhor time do Brasil, NEYMAR é genio, craque e está amadurecendo, mas uma coisa ninguem comenta: ele se joga d+, qualquer encostada nele é lance cinematografico,
    ele sabe que todas as lentes estão em cima dele, preservando (com total justiça) seu talento, só que algumas coisas acontecem e ninguem vê.
    ex: o lance do PIRIS nao foi nem falta, ele ficou rolando como um doente terminal e o juiz deu amarelo.
    o lance do CICERO tambem mal encostou no NEYMAR que mergulhou.
    será que é por isso que ele não foi pra Europa??? lances assim lá os juizes e comentaristas de TV não vão passar a mão na cabeça do jogador, seja quem for.

    PARABENS pelas colunas, comentários e histórias.
    abraço
    Gustavo Xavier de Almeida – Franca,SP

  • Vinicius Lemos

    Concordo com o Gustavo.

    Existe benevolencia com o Neymar e as suas “atuações” teatrais. O caso do Piris é sintomático. O lateral acerta bem antes a bola e deixa o pé. Em nenhuma narração da TV ou Rádio se evidenciou o fato. Ninguem falou que ele pegou a bola e depois pega o Neymar. E a queda foi desproporcional de tão maneira que beira o mal-caraterismo.

    Se fosse outro jogador do Santos ou até mesmo do SPFC, os comentaristas falariam absurdamente sobre ter ido na bola e talvez depois ter deixado a perna. Mas, não ouvi ninguem citar o fato de pegar a bola primeiro, pareceu da forma com quem foi narrado e difundida, que nem havia bola no lance.

MaisRecentes

Abraçados



Continue Lendo

A diferença aumentou



Continue Lendo

Sabotagem



Continue Lendo