PRÉVIA DA LIGA (RMCF x FCBM)



Alguém terá de abandonar seu estilo preferido de jogar futebol, logo mais em Madri.

Quem será?

José Mourinho prefere que seja o Bayern.

Em sua entrevista coletiva pré-jogo, o treinador português lançou mais uma de suas pegadinhas midiáticas na direção do adversário. Mourinho disse que “o Bayern sabe que, se não fizer gols, estará fora”.

Pode ser exatamente essa a ideia dos alemães, mas o fato é que, bem… tal cenário está em conflito com a realidade.

Se o Bayern não fizer gols, e também não tomar, que estará fora é o Real Madrid.

Mourinho preferia que não fosse assim, claro. O Madrid que ele comanda é um especialista no contra-ataque, um time que costuma ser impiedoso quando o oponente corre riscos e lhe oferece campo.

O problema é que o Bayern, com algumas diferenças, também prefere atuar dessa forma.

De fato, o problema é que o Bayern não tem nenhum motivo para atuar de outra forma.

O que deve nos levar a um jogo cauteloso e estudado nos movimentos iniciais. Dois times com suas linhas bem próximas, sólidos na defesa e com pequenas doses de ousadia.

Dois times que se deliciariam com um gol marcado, digamos, numa bola parada ou produto de uma falha inesperada.

Se isso não acontecer e o 0 x 0 persistir, o Madrid será pressionado pelo relógio e por sua torcida, como qualquer time que joga em casa e precisa vencer.

O Bayern conhece as dificuldades do Real Madrid para elaborar jogadas diante de defesas bem postadas. O time espanhol foi configurado para trocar poucos passes e ser vertical na alimentação de Cristiano Ronaldo, extraordinário atacante em momento excepcional.

Além da visão de Alonso e Ozil, a escalação de Marcelo pode ser importante por sua capacidade de superar marcadores no um contra um. Em certas partidas, basta uma jogada individual.

O Real Madrid também conhece a estratégia do Bayern. Robben e Ribéry serão procurados para a transição, com Gomez como referência e jogadores inteligentes (Schweinsteiger, Kroos, Muller) chegando.

Um gol, para qualquer lado, desequilibrará totalmente o jogo.

Se for para o Real Madrid, a consequente mudança de postura dos alemães e o ótimo momento pós-clássico espanhol deixarão os merengues em condições de decidir como gostam.

Se for para o Bayern, Mourinho e seu time estarão diante do maior teste.

 

 



MaisRecentes

Porte



Continue Lendo

Segunda vez



Continue Lendo

Paralelos



Continue Lendo