OS LINKS DA LIGA



A Liga dos Campeões da Uefa já tem dois semifinalistas.

Um deles é o Bayern Munique, anfitrião da decisão deste ano, que derrotou o Olympique por 2 x 0 na Allianz Arena.

Mesmo placar do jogo de ida, com a tradicional eficiência do futebol alemão.

O Bayern já sente o cheiro da final em casa. O problema é que, para alcançá-la, terá de passar pelo perigosíssimo Real Madrid (a não ser que a maior zebra da história da Champions aconteça hoje).

O outro semifinalista, pela quinta temporada seguida, é o Barcelona.

No Camp Nou, o atual dono da taça venceu o Milan por 3 x 1.

Messi fez dois gols, chegou a 14 e empatou com Altafini (1962/63) como maior artilheiro de uma edição.

Mas os comentários sobre o jogo foram dominados por uma decisão infeliz do árbitro holandês Bjorn Kuipers, que marcou um pênalti de Nesta em Busquets no final do primeiro tempo, quando o placar mostrava um interessante – para o Milan – 1 x 1.

Pênalti de agarra-agarra na área, que sempre colocará o próprio árbitro numa situação complicada.

Se marcou um, tem de marcar todos. Ao só marcar um, o critério vai para o espaço e o jogo, para um caminho que não deveria.

Uma das grandes verdades do futebol é a que diz que arbitragem boa é aquela que não aparece.

Isto dito, em meio a tanta gritaria, fico com a declaração de Clarence Seedorf: “O árbitro pode ter errado, mas não perdemos por isso.”

Que aula de classe.

Atribuir a classificação do Barcelona a um erro do apito é o recurso de quem não viu – ou viu mas não quer ver – os dois jogos.

As quartas de final da Champions continuam logo mais, com Real Madrid x APOEL e Chelsea x Benfica.

Volte para ver os gols.



MaisRecentes

Vencedores



Continue Lendo

Etiquetas



Continue Lendo

Chefia



Continue Lendo