LANCES E LINKS



Saíram dois gols “de bola parada” num jogo do Palmeiras.

Nenhum foi a favor.

A imprevisibilidade do futebol manda seu recado, para que não tentemos explicar o que, às vezes, simplesmente acontece.

E no caso dos gols do Corinthians (2 x 1 no clássico, de virada), a dose de responsabilidade da defesa do Palmeiras foi alta.

No primeiro, a bola foi ajeitada para Paulinho.

No segundo, o serviço foi completo. Liedson, que adoraria poder mandar a bola para a rede, nem precisou tocá-la.

Curioso que um time tão acostumado a machucar adversários com cobranças de falta e escanteios, tenha se permitido machucar da mesma forma.

E tudo aconteceu em pouco menos de 3 minutos, como se o Corinthians tivesse finalmente conseguido encaixar sua jogada preferida, algo que diríamos sobre o Palmeiras se o resultado fosse inverso.

Mas certas marcas ficam impregnadas, mesmo num jogo que parecia determinado a desmenti-las.

Depois da virada, a cada falta perto da área do Corinthians, a cada aproximação de Marcos Assunção, a sensação de gol iminente era impossível de evitar.

Gol que só não saiu, num momento que dificilmente deixaria margem para qualquer mudança no placar, porque o cabeceio de Henrique, livre, errou o alvo por centímetros.

A defesa do Corinthians não participou da jogada.

Teria sido o terceiro gol de bola parada no clássico. O único do Palmeiras.

E o único em que tudo teria saído como o planejado.

Mas o futebol não gosta de planos.

______

A passagem de Adriano pelo Corinthians pode terminar na Justiça, com o jogador cobrando um dinheiro do clube.

Por mais inacreditável que seja, dá a medida do erro que foi sua contratação.

Aliás, não espanta que, agora, detalhes sobre a “recuperação” de Adriano no Corinthians estejam voando por aí.

O que espanta é que sejam apresentados e tratados como “novos”.

______

O presidente do Grêmio, Paulo Odone, ameaça rever a participação do clube no Campeonato Gaúcho do ano que vem, por causa da violência dentro de campo.

Se você ainda não sabe, o Grêmio perdeu Kléber por fratura no tornozelo direito, após um lance com o zagueiro Léo Carioca, do Cruzeiro.

A recuperação de Kléber deve durar cinco meses.

Pena que a ameaça de Odone não tenha nenhum efeito prático. Pois nada vai mudar na forma de os times atuarem (especialmente no interior do Rio Grande do Sul, há quantas décadas se usa termos como “viril” e “pegado” para qualificar o tipo de futebol que se joga?) e, muito menos, na participação do Grêmio no Estadual.

Já manifestei aqui minha opinião sobre os estaduais.

Serei um dos primeiros a aplaudir no momento em que os clubes se libertarem e passarem a organizar as próprias competições.

Motivos para boicote a um estadual, como são hoje, não faltam.

Mas nenhum deles tem a ver com entradas violentas.

Isso faz parte do futebol desde sempre.

______

A propósito da maldita mania de responsabilizar arbitragens, e ignorar a própria responsabilidade, mais um artigo irretocável de Santiago Solari.

______

Se mais jogadores de futebol fossem como Alessandro Del Piero

______

E que gol é esse, Mr. Crouch…?

 



  • Paulo

    André,

    Boa Tarde,

    Quando serão publicados os palpites das quartas da Champions?
    Abs

    Paulo

    AK: Se tudo der certo, no mais tardar amanhã de manhã. Um abraço.

  • Hey André!

    E nada sobre o recorde batido por CR7?

    Assim o pessoal vai achar que ele é só Marketing, mesmo… 😛

    Abraço!

  • RENATO

    Sobre o clássico, perfeito.

    Sobre o SCCP, o clube não trata os detalhes sobre a recuperação de Adriano como “novos” até porque não o são. Quem faz isso é a imprensa. O clube NÃO tem obrigação de revelar o que acontece intra-muros. Gostem ou não. Jornalistas buscam o “furo”, tem que se conformar quando não o encontram.
    Aliás, isso JÁ aconteceu na passagem de Adriano pelo SPFC. Não me recordo de críticas ao tricolor quando este conseguiu “abafar” as escapadas e pisadas na bola de Adriano, muito pelo contrário, elogia-se os clubes que conseguem evitar desdobramentos indesejáveis pela divulgação pública de problemas internos. O SCCP só está seguindo os melhores exemplos.
    Parabéns ao SCCP por minimizar os impactos de uma contratação equivocada!
    Como Corinthiano, agradeço o “abafa”. Torcedores de outros clubes provavelmente teriam adorado uma “crise” no final de 2011.

    A agonia dos estaduais é clara…mas o paulista…esse paga mais que a libertadores…é verdade?

    Abraço.

  • Edouard

    Estranho esse clássico paulista. O Corinthians não encaixou o time para marcar bem a saída de bola do Palmeiras. O Palmeiras não assinalou gol em jogadas boas com bola parada. Danilo não foi decisivo num jogo importante. Barcos não atormentou a zaga adversária.

    As declarações do presidente do GFPA me dão a sensação de que ele se referia a algo mais grave do que apenas uma violência sem freios. Pareceu ter sugerido que a violência foi encomendada. Não te pareceu isso também?

    Um abraço.

  • Rodrigo

    André, boiei com relação ao Del Piero. “Nuntendi”…

    Sobre o Corinthians, você acha que o Douglas em forma consegue mandar Alex e Danilo pra reserva, deixando o time com três atacantes (Emerson incluso)? Acho que daria samba, e dos bons…

  • Emerson

    Sobre os enfadonhos estaduais, gostaria a tempos, que fosse alterada a forma como estes torneios são disputados atualmente, além de alterações no calendário do futebol brasileiro:
    1º Calendário deveria ser de Setembro(após o encerramento da janela européia de contratações) ao fim de junho do ano seguinte, com o Brasileirão(séries A, B e C) Copa do Brasil e Libertadores;
    2º Os clubes que disputam a Libertadores também deveriam disputar a Copa do Brasil;
    3º Sobre os estaduais, estes deveriam ser uma espécie de quarta divisão nacional, com os clubes participantes sendo aqueles que não estejam classificados para alguma das divisões do campeonato nacional, e com duração de temporada completa;
    Ah, sim. Não tenho a menor perspectiva de ver este calendário posto em prática com os atuais cartolas do futebol brasileiro.

  • Joao Luis Amaral

    Fala, André!
    Esses estaduais nada mais são do que ‘esquenta’ para o Brasileiro, Libertadores e Copa do Brasil, com agravantes por vezes absurdos – como o caso do Kleber.
    Também boiei na história do Del Piero!
    abs.

  • Ivan

    CONTAGEM REGRESSIVA PARA A COPA 2014…

    Faltam 2 anos, 12 estádios, 1 seleção, 1 técnico, 30 hotéis, 14 aeroportos, 120.000 km de rodovias, 2.000 km de metrô, 6 trens-bala, 115 favelas pacificadas, 33.000 soldados preparados, 2.000 restaurantes e 150.000 motoristas de taxi falando inglês. Sejamos otimistas, falta pouco!

  • Del Piero pode entrar pra lista dos injustiçados do Futebol. Não teve o reconhecimento mundial que merecia.

    Concorda?

    AK: Talvez. Mas é campeoníssimo em seu clube e campeão do mundo (com gol marcado na semifinal e pênalti convertido na final) pela seleção. Um abraço.

  • Del Piero é um monstro e a Juve mostra como aproveitar seu ídolo até no final da carreira.
    Não expõe o jogador e sabe usá-lo de maneira decisiva. Alguns clubes brasileiros deveriam saber como tratar seus craques.

    O gol de Crouch foi maravilhoso.

    Apenas um assunto fora do texto.. Quer dizer que a Mancha e a Gaviões foram proibidas de entrar nos estádios? Mas, eles não brigaram na rua? Deveriam ser proibidos de andar em São Paulo então…

    Abraços,

  • Anna

    Adoro Del Piero e o o gol de Mr Crouch foi sensacional, awesome!

  • Joao

    Gols de Del Piero e Crouch sensacionais ! Pena que o do Del Piero nao estava selecionado no Linha de Passe.

    Como é bom ler e ouvir reportagens dizendo A Juve e A Inter… Quando usam O masculino dói meus ouvidos…

    Abraço

  • Marcel de Souza

    Que golaço do Crouch! Mas eu sempre me pergunto nesse tipo de gol se o que ele queria fazer era aquilo mesmo, ehehe!

    Interessante essa sua observação sobre o Del Piero (jogadorzaço): “Mas é campeoníssimo em seu clube e campeão do mundo (com gol marcado na semifinal e pênalti convertido na final) pela seleção. Um abraço.” Para algumas pessoas seria melhor que o Messi. 😉

    1 abraço!

MaisRecentes

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo