HIPERESPAÇO



 

Uma das características mais impressionantes de Neymar é sua velocidade com a bola.

A capacidade de acelerar, desacelerar, trocar de direção e utilizar seu repertório de dribles para iludir marcadores já seria notável se Neymar operasse na rotação normal.

Para desespero de quem precisa marcá-lo, o garoto tem uma marcha a mais, um “modo hiperespaço” (como os caras da foto acima. Tem outra imagem deles aqui.)

No futebol mundial, além de Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar, ninguém mais consegue ser tão rápido com a bola dominada.

O que Neymar fez no terceiro gol  do Santos (3 x 1 no Internacional), ontem, foi assustador. Ele estava tão à frente, em todas as dimensões, que foi impossível acompanhá-lo. Já rolou a bola para longe, logo no primeiro drible, e deixou o mundo para trás.

Incrível capacidade de saber onde está, onde estão os outros, onde se quer chegar e como chegar até lá. Tudo isso sem perder a bola e, claro, criando as condições de finalizar com sucesso.

Neymar é um exímio finalizador, também. Mas isso é óbvio faz tempo.

O segundo gol impressionou de forma semelhante, apesar das diferenças (mais tráfego, mais dribles). A velocidade de raciocínio e de movimentos também decidiu.

Há um momento em que, já dentro da área, o zagueiro Rodrigo Moledo identifica a oportunidade de dar o bote na bola. E o faz. Mas, quando faz, Neymar já não estava mais ali.

A impressão que dá é que ele está a 300 por hora, os outros jogadores estão a 100, e, para Neymar, tudo se move em câmera lenta.

É covardia.

______

Bravíssima e histórica atuação do Fluminense (2 x 1 no Boca Juniors), em La Bombonera.

Pode-se dizer que o Boca de hoje não é aqueeeeeeeele Boca, mas estava invicto havia 36 jogos e isso encerra o debate.

O resultado não pode ser supervalorizado, lógico, mas faz parte dos momentos que constroem um time vencedor.

Quando passam do discurso teórico do “nós podemos” para a prática do “nós fizemos”, times ganham força mental e se tornam mais conscientes do que são capazes.

No caso do Fluminense, saber que é capaz de fazer o que não acontece sempre (o Boca só perdeu 5 vezes em sua casa pela Libertadores: Santos, Cruzeiro, Cruz Azul, Paysandu e Fluminense) é uma arma e tanto.

______

O Corinthians (2 x 0 no Nacional-PAR) conseguiu um resultado obrigatório. Sem ser brilhante mas sem sofrer nem um minuto.

Dessa vez, a “neura” da Libertadores não jogou a favor do adversário, transformando-o num time melhor do que realmente é.

A torcida e o clima no Pacaembu têm muito a ver com isso, mas, em última análise, tudo começa com o comportamento do time.

Ter conseguido controlar o jogo e o ambiente foi tão importante quanto vencer.



  • É muito legal notar como os estilos dos jogadores são parecidos mas inteiramente diferentes. O que me faz concluir que seria perfeitamente “cabível” ver em um mesmo time Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar.

    Né?

  • robert

    momento libertadores:
    Que show deu o fluminense na bombonera
    dentro de campo uma otima e justa vitoria
    e na arquibancada com quase 4 mil torcedores

    Todo mundo sabe q aqui no RJ a torcida que tem $$$$$$$ para viajar p/ fora do brasil, durante a semana, é a tricolor

    como dizia nelson rodrigues:
    “quando o Fluminense precisa de número, acontece o suave milagre: os tricolores vivos, doentes e mortos aparecem. Os vivos saem de suas casas, os doentes de suas camas e os mortos de suas tumbas”

    ST

  • Emerson Luiz Fonseca

    Santíssima baixada santista
    O planeta Sabe o que temos a oferecer quando o assunto é jogador de futebol.
    Existe um lugar especial neste planeta onde surgem santos e deuses na religião do futebol.
    Este lugar é conhecido no mundo pelo seu time, onde o deus maior do futebol reinou por muitos anos.
    O tempo passa e neste lugar de mata atlântica acontece de tempos em tempos o surgimento de jogadores com poder divino de encantar e alegrar milhões de seguidores pelo mundo.
    O santo sudário do futebol tem o numero 10 impregnado no pano branco já amarelado pelo tempo. Outros santos e deuses estão por vir ou talvez já estejam entre nós.
    Que diabos acontece neste lugar.
    Santíssima baixada santista.

  • Anna

    Adorei a analogia com Star Wars. Neymar não é desse mundo, assim como Messi!

  • Fogão sadio

    neymar realmente joga muito…

  • Émerson,

    é preciso lembrar que nem todas as estrelas da Baixada nasceram lá. Vide o maior de todos, que, inclusive, tinha essa característica que hoje apresentam Neymar, Messi e CR. E fez parte do primeiro time da história a vencer o Boca em La Bombonera.

    Abraço!

  • Ricardo Inocencio

    André,

    Só uma observação : além desses 05 times citados, o Defensor do Uruguai também venceu (e eliminou) o Boca dentro da Bombonera pelas oitavas da Libertadores de 2009.

    Grande abraço,

    Ricardo.

    AK: Obrigado pela correção. Um abraço.

  • sidnei

    Eu ainda não desisti de “ler” e “ver” esporte por causa de gente como você. Continue assim. Deixe os João Alves do jornalismo esportivo (uma infinidade no rádio, na tevê, jornais e blogs) para lá. Se possível, mantenha-se longe deles.

    AK: Seja sempre bem-vindo. Obrigado e um abraço.

  • Lucas Costa

    Fazer isso contra o Inter é fácil! Quero ver encarar o meu Mogi Mirim esse sábado! hehehehe
    O Felipe vai dar um banho do Ganso, tomar conta do meio campo no jogo, e o Hernane vai fazer 4 para o Neymar aprender quem é craque! hehehehe

    Brincadeiras a parte, uma pergunta para você André: Sabe dizer se ao fim do campeonato Paulista teremos prêmios de revelação do campeonato? Porque esse garoto Felipe tá jogando muita bola mesmo pelo Mogi, ele merece! Olho nele!

  • Thiago Mariz

    Como parte da torcida anti-Corinthians, espero ansiosamente o mata-mata da Libertadores chegar. É muito mais divertido vê-lo eliminado assim. Tomara que eu ganhe esse presente de novo esse ano.

  • Roberto Carlos

    Você não acha que a maior diferença entre o dois ontem não foram os numeros de gols marcados ou a beleza dos mesmos e sim que o argentino jogou ao vivo para todo mundo ver enquanto o brasileiro foi visto por algumas milhares de pessoas na Vila Belmiro e uma minoria que tem acesso ao novo canal por assinatura. De uma certa forma será que não é frustrante até para o próprio jogador e com o tempo ele pode ficar entendiado?

    Abraços

  • Marcos Vinícius

    Ai,André…

    Off topic.

    Ricardo Teixeira licenciou-se da CBF por motivos de saúde.

    Será que é impressão minha ou a raposa felpuda está apenas ganhando tempo,esperando a poeira assentar?

  • Excelente análise dos jogos, o mesmo dito por aqui. Uma análise tardia, desprovida do calor da emoção, se faz mais precisa na maioria dos casos.

    Sempre acompanhando…

    Abraço

  • Alexandre

    Roberto Carlos,
    Esta sua observação é muito interessante e tem outras implicações.
    Grande parte do mundo e muitos brasileiros também, principalmente os mais novos, consideram que o Messi já seja o melhor de todos os tempos.
    Sem entrar no mérito, mas é inegável que o fato de todos podermos ver a maioria dos seus jogos magistrais ao vivo e a cores amplifica os seus feitos, e esta é a grande vantagem que ele tem sobre o Maradona e, principalmente, sobre o Pelé. Um é visto por todos os que gostam de futebol, outro foi visto por muitos, e o último apenas por alguns.
    Nada se iguala à emoção de vermos uma obra de arte no exato instante em que está sendo gestada e realizada.
    Tenho certeza, por exemplo, que quem viu apenas os melhores momentos, em VT, da fantástica atuação do Neymar contra o Inter, não chegou nem perto de sentir a mesma emoção que aqueles que viram tudo ao vivo.

MaisRecentes

Escolhas



Continue Lendo

Gracias



Continue Lendo

Abraçados



Continue Lendo