A RESPOSTA DA TRIVIA



Perdão pelo atraso. Não esperava tantos palpites…

Vamos à apuração. Computei todas as citações feitas a técnicos, independentemente dos clubes mencionados.

Resultado:

Felix Magath – 21

José Mourinho – 16

Pep Guardiola – 10

Sir Alex Ferguson – 9

Vanderlei Luxemburgo – 7

Louis Van Gaal – 5

Fabio Capello – 5

Johan Cruyjff – 4

Luiz Felipe Scolari – 3

Arsene Wenger, André Villas-Boas e Rafa Benítez – 2

Roberto Mancini, Marcelo Lippi – Frank Rijkaard, Gus Hiddink, e Giovanni Trapattoni – 1

Engraçado como o jeito durão de Mourinho e Magath, e seus conhecidos métodos de controle dos jogadores, condicionam o nosso pensamento…

Mas os dois campeões de palpites nada têm a ver com a história.

O trecho do livro que aparece publicado no post é sobre a chegada de Pep Guardiola ao time principal do Barcelona, em 2008.

Imaginei que Guardiola receberia poucos palpites, por sua personalidade discreta e o caráter, digamos, relaxado de seu time.

Mas o fato é que a dinâmica deste Barcelona que encanta o mundo é resultado de muita disciplina.

Junto com meus agradecimentos pela participação, devo um pedido de desculpas por possivelmente ter complicado as coisas com o trecho “Havia também um sistema de incentivos que o técnico desenvolveu num clube anterior”.

Como Guardiola só trabalhou no Barcelona (começou sua carreira no time B), a frase pode tê-lo excluído das considerações de alguns. Eu deveria ter usado “numa experiência anterior” ao substituir o texto original, que cita o Barcelona B.

O trecho que publiquei faz parte do livro “Barça – The Making of The Greatest Team in the World”, do jornalista britânico Graham Hunter, lançado neste mês (só há edição em inglês por enquanto).

Um livro-reportagem que mostra como Guardiola assumiu um time em decadência e o transformou numa equipe revolucionária.

Demorei três dias para ler (e cometi algumas irresponsabilidades por não conseguir largá-lo).

Graham Hunter radicou-se em Barcelona em 2001 e é um dos raros jornalistas a quem Guardiola deu entrevistas exclusivas durante seu período no clube.

Escrevo mais sobre o livro no Lance! de amanhã.

Uma vez mais, obrigado pela participação na trivia.



  • Caio Pallu

    Decadência, André? Eles não haviam ganho a Champions com o Rijkaard no máximo dois anos antes do Guardiola assumir? Um ano ruim não deve ser considerado um estado de decadência – que, no Barcelona, recentemente, ocorreu apenas na época pré-Ronaldinho, com desempenhos pífios na liga doméstica e em nível europeu…

    AK: Decadência, sim. E com sérios problemas de vestiário para resolver. É só ver a lista de jogadores que saíram. Um abraço.

  • Eu achei exatamente esse livro na Amazon durante as minhas pesquisas, mas não achei que fosse o Pep exatamente pelo “clube anterior”. Apesar de desconfiar da sua resposta ao comentário que sugeriu isso primeiro. Mas foi legal participar. Faça mais!

    Abraço!

  • Gabriel Manhaes

    Ehh, surpresa…

  • Ícaro Jacob

    André, aonde podemos encontrar o livro (em inglês mesmo) no Brasil? Ou você o trouxe de fora?

    AK: Amazon. Comprei para o Kindle. Um abraço.

  • Willian Ifanger

    Ahhhhhhhh……..eu sabia que tinha caraço no angu quando você me corrigiu (ou me respondeu).

    Parabéns pra quem acertou, mesmo que chutando…..faz parte.

    E outras dessas são sempre bem-vindas.

  • Alguém no globoesporte.com está com a mesma lista de leitura sua, André. Uma série de reportagens sobre o Barcelona está sendo publicada essa semana, possivelmente um resumo deste livro, pois cita vários aspectos do Guardiola comentados no seu post. Eu havia descartado o técnico catalão exatamente pela questão do clube anterior. Mas duvidava que fosse algum dos técnicos conhecidos como “linha-dura”. Incrível a diferença para o que acontece em vários clubes brasileiros.

  • Joao CWB

    Não imaginei que Guardiola fosse tão linha dura. Engraçado que geralmente esse tipo de técnico acaba sendo boicotado pelos jogadores, mais uma prova do comprometimento da maioria dos jogadores do Barça, ou da influência que poucos do time conseguem exercer sobre os demais.

    André, faltou colocar uma menção ao Joel Santana (pode parecer absurdo, mas que o nome dele apareceu, apareceu)

    Abraço

    AK: Joel trabalhou na Europa? Um abraço.

  • Sergio Mendes

    Imagine se um dia o Caio Júnior ou o Cuca (técnicos hoje experientes, mas que sofrem pressão pela escassez de titulos) implementarem regras de disciplina nesse nível aqui no Brasil. Sofrem motim na hora. Tenho a impressão que jogadores brasileiros tem uma tendencia maior a desobedecerem os técnicos. Provavelmente até pela cultura vigente. Em uma temporada pode ser que três técnicos ou mais passem pelo clube que jogam, o que significa que nem sempre eles vão ouvir com atenção devida o que o técnico tem a dizer.
    Espero que a ida do Renê Simões para o São Paulo (e que agora inclusive está visitando o Barça) mude muitas coisas por aqui.

  • Joao CWB

    Não.

    Realmente foi um palpite nonsense, mas merecia uma menção pelo bom humor.

    “Computei todas as citações feitas a técnicos, independentemente dos clubes mencionados”

    Deixa o Joel participar da brincadeira 🙂

    Abraço

  • Marcel de Souza

    pô, fiquei 2 dias sem entrar no blog e perdi essa brincadeira. Menos mal que já sei a resposta e não precisei ficar curioso, ehehe! Parece um livro sensacional e a cada dia respeito mais o Guardiola. Na verdade ele se encantou com o Tricolor do Telê em 92 e ali resolveu que ia ser técnico, ehehe. Muito bom mesmo, que venham outras trivias.

  • Fernando

    Fui um dos que acertou e a parte que, para mim, entregou a resposta foi a forma que os jogadores têm que dar entrevistas, interagir com fãs e os acordos comerciais. Nunca Mourinho poderia exigir algo que ele não pratica. Além disso, acabo de voltar de Barcelona e estive visitando o Camp Nou e conversando com o pessoal do clube. A palavra que define esse time é disciplina. Em tudo, desde a forma de jogar e treinar até o comportamento fora de campo.

    E esse Pep é um sujeito “diferente”: está pensando, ou diz que está, se renova o contrato com o Barça. E faz contratos curtos, para ter opção de decidir a cada ano. Legal que ainda exista gente assim no mundo.

  • Marcos Vinícius

    Dei mole por não ter acertado essa. Nos últimos meses não há nenhum post sobre times de fora do Brasil que não seja do Barcelona. Era só deduzir.

  • Emerson

    Acertei!!!!!!!!!!

  • Kadu

    André, mudando um pouco o assunto do post, gostaria de saber onde posso comprar o livro “Mourinho-Porque tantas vitórias?”. Imagino que você já deva ter lido e há tempos tento achar pela internet e não consigo. Será que você pode me ajudar?

    Abraço

  • Lucas Costa

    Já não visitava o blog há uma semana e, infelizmente, perdi o trivia. No entanto li-o antes de ver a resposta, tinha que ser o Pep! E como sempre não prestei muita atenção em tudo então sequer vi a linha incorrecta.

    O motivo que já sabia ser o Pep é por ter lido algumas partes publicadas do livro, o site Goal.com tem um especial com trechos (em inglês). Quem quiser ler pode ver aqui:

    http://www.goal.com/en/news/3846/barcelona-making-of-the-greatest#

    Já agora, parabéns pelo excelent blog! Já acompanho há pelo menos um ano, e sempre interessante.

  • Juliano

    E não é que, quem associou o sucesso do Barça com o estilo disciplinador acertou? Me parecia óbvio demais pra ser o Barça… enfim!

  • Nilton

    Joao CWB
    Acho que o Pep, conseguiu “não ser Boicotado” porque estes mesmos jogadores foram treinados por ele na Base e no Barcelona B.
    E como diz o ditado “é mais fácil educar os jovens do que corrigir os adultos”.
    Não imaginava que o Pep fosse mais controlador que o próprio Mourinho.
    André a hipotetica saída do Pep do Barcelona, pode abala a estrutura do time do Barça, fazendo ele diminuir o “espetaculo”?

  • Matheus Brito

    Cara, olha o estrago que causa ficar três dias sem entrar no blog, perdi essa daí, apesar de jamais ter passado pela minha cabeça o Pep Guardiola(fui ler a trívia antes de ver o resultado). Interessante nisso é o sonho dos jogadores brasileiros de dizer que lá eles são profissionais e os clubes não precisam ficar servindo de babá de jogadores. No caso do Barcelona, realmente não agem como babá, agem como aquilo que realmente são, DONOS dos direitos dos jogadores. A ligação da meia noite da um ar de “angústia e suspense” nessa questão. Parece filme, imagine o sujeito chegando 23:59 em casa, e por algum motivo esqueceu a chave de casa na casa da namorada, imagine a angústia do cara sabendo que estava em casa no horário e não pôde atender o telefone.

  • Alexandre

    Ótimo texto sobre o dito cujo, para quem é assinante:

    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrissima/25304-esmero-e-obsessao.shtml

  • jose carlos

    Andre, me desculpe pela pergunta,vc disse que não esperava este tanto de participações porque?
    voce (por certo)? deve ter quantos leitores acessam o blog/dia,ou não?

    abraços

    AK: Claro que sim, tenho todas as estatísticas. Mas o número de comentários varia e não pode ser previsto. Um abraço.

  • Leonardo Lopes

    Não participei, mas teria dito Guardiola.

    Quando o Barcelona ganhou a CL de 2009 o Julio Gomes contou a mesma história, sem a riqueza de detalhes… Aos que diziam que era sorte do Guardiola, que ele não tinha acrescentado nada, etc., ele contou essa história.

    Esperando ansiosamente pelo livro em português.

    Abraço.

  • raimundo nonato maranhao filho

    Indico o livro do Santos para todos. O Santos do passado. Tem gente que não entendi nada de bola,mas gosta de opinar. Tenho 58 anos, natural de Pontalina-go.Santista desde 1962. Vamos o que interessa o livro chamase Santos – dicionário santista. Escrito por josé roberto torero. Mourinho e guardiola e outros gatos pingados são bons lá , quero ver aqui. Meu amigo, a liberdade de expressão é a melhor coisa, cada um diz o que deseja . Esses técnicos aqui, não sei se seriam bons. O brasil, teve tel, saldanha, aimoré, felipão, luxa, muricy,o lula, zagallo, e bons livros. Barça tem história. Só que nós somos a história, não refiro a idade conteporânea e sim a média. Você viu poucous craques. Reinaldo foi o maior depois de Pelé. Acho graça quandio quando jornalista começam as comparações. Ah1 se o pelé jogasse hoje…Meu amigo viu rivelhino em 68 69 70 ….viu reinalnaldo tostão admir o daguia. leia o nosso primeiro. agora, se és espanhol, leia este, um conselho. Pelé foi Deus e Garrincha o Diabo. Seu blog é ótimo. Esse comentário é para essa juventude criada no computador e fácil de ser enganada.

MaisRecentes

Escolhas



Continue Lendo

Gracias



Continue Lendo

Abraçados



Continue Lendo