QUEM É? QUEM É?



O trecho abaixo é parte de um livro a respeito de um time de futebol europeu. É excelente material.

Vamos fazer um teste de adivinhação aqui.

Troquei o nome do treinador por “o técnico” e retirei o nome do clube dos parágrafos.

Diga quem são. O clube e o técnico.

Suspeito que o número de erros será muito maior do que os acertos (se houver).

Amanhã voltarei com as respostas e as informações sobre o livro, para os interessados.

______

“As regras do técnico eram simples. Primeiro, o time precisava chegar para tomar o café da manhã. Ninguém era obrigado a comer junto pela manhã, ainda que o almoço era quase sempre considerado parte do dia de treino e, portanto, obrigatório. Mas os jogadores tinham de assinar um livro de chegadas num determinado horário, normalmente 60 minutos antes do começo do treino. Na hora marcada para o início do treinamento, os jogadores eram esperados no campo, completamente vestidos; prontos, fisica e mentalmente, para dar tudo na sessão, ou eram multados.

As multas por atraso começavam com 500 euros por cinco minutos, até 6 mil euros, e quem chegasse tarde tinha de treinar sozinho. Amarrar as chuteiras no campo, chegar 10 segundos atrasado, qualquer falha, não importava o tamanho, era proibida. Os atrasados eram recebidos com aplausos irônicos por absolutamente todos os envolvidos no treinamento.

De segunda a sexta, os jogadores tinham de estar em casa à meia-noite, no máximo, e deveriam esperar uma ligação do técnico ou de seus assistentes. Se a ligação não fosse atendida, sem explicação convincente, outra multa de quatro digitos estava a caminho.

Onde e quando jogadores poderiam gravar comerciais de televisão ou trabalhar para seus patrocinadores ficava sob controle restrito e somente uma pessoa, o técnico, tinha a palavra final.

O uso de telefones celulares e fones de ouvido também era controlado (como em muitos outros clubes) e os jogadores eram avisados que entrar no rodízio de entrevistas coletivas e dar autógrafos para torcedores em viagens eram obrigações.

Havia também um sistema de incentivos que o técnico desenvolveu num clube anterior. Se o time ganhasse quatro jogos seguidos do campeonato nacional ou dois jogos da Liga dos Campeões, o técnico pagaria um almoço ou jantar para todos os jogadores.

Por que não pagar os jantares com o dinheiro das multas? Sim, essa costuma ser a norma. Um time de futebol tem um sistema de multas imposto pelo chefe e, no fim da temporada, o dinheiro é usado para um grande jantar ou, mais provável, uma boa festa.

O técnico achava que isso era contraproducente. Se as multas eventualmente servirão para financiar uma noite de diversão e álcool, quem foi penalizado? Em vez disso, todas as multas eram enviadas para uma associação beneficente ligada a hospitais.”



MaisRecentes

O início



Continue Lendo

Desconforto



Continue Lendo

Irmãos



Continue Lendo