OS LINKS DA LIGA



As oitavas de final da LIga dos Campeões da Uefa prosseguiram nesta terça-feira, com mais dois jogos e ida.

Em Moscou (temperatura chegou a -13C), na grama sintética do estádio Luzhniki, CSKA e Real Madrid empataram em 1 x 1 (clipe com melhores momentos).

O resultado acabou com a campanha perfeita do Madrid na UCL, mas não deve ser problema para a classificação.

Cristiano Ronaldo marcou o gol espanhol e chegou a 36 em 35 jogos na temporada. Com a camisa merengue, são 122 gols em 124 partidas, e tem gente que diz – e realmente acha que sabe do que está falando – que o atacante português é marketing.

O empate russo, que confere um pouco de interesse ao jogo no Bernabéu, aconteceu nos acréscimos.

Em Nápoles, com time e torcida unidos como se fossem uma coisa só, o Napoli venceu o Chelsea, de virada: 3 x 1.

A noite no estádio San Paolo lembrou aquelas manhãs de domingo, na segunda metade dos anos 80, em que a TV Bandeirantes mostrava um Napoli forte comandado por Diego Maradona.

É parte da formação futebolística da minha geração.

O time atual não tem nenhum jogador brilhante, mas sabe o que quer e é valente. O Chelsea, mesmo saindo na frente, sentiu na pele.

Agora os ingleses precisam vencer por 2 x 0 em casa, quando o emprego do técnico André Villas-Boas (se ele chegar até lá) estará por um fio.

Na história da UCL, jamais um time inglês passou por uma eliminatória após perder o primeiro jogo por 3 x 1.

A Champions continua nesta quarta, com Olympique x Internazionale e Basel x Bayern Munique.

______

Sim, tem novo post no Mais Gelo. Resenha de “Margin Call – O Dia Antes do Fim”. Passa lá.



  • Mauricio Branzani

    André, bom dia! Seu comentário foi perfeito. Mas eu gostaria de dizer duas coisas:
    1- CR7 só não é o melhor do mundo hoje porque tem o azar de ser contemporâneo de Lionel Messi. Aí, não tem jeito…
    2- As minhas manhãs de domingo também tinham o Napoli na TV. Talvez por isso que nutro, até hoje, um carinho especial por este time.
    Grande abraço!

  • Willian Ifanger

    Pois é….minhas manhãs também tinham campeonato italiano. Incrível como a era pré-globalização era de conquistas incríveis: campeonatos de futebol de outros países, NFL, NBA…

    Gostei de um comentário durante o jogo de um fã do esporte: Napoli + torcida + Sao Paolo trazem um clima de Libertadores pra UCL.

    Alma é tudo no futebol.

  • Putz André…

    Comentários no post anterior davam conta de que certo time italiano dos anos 80 era fraco, e um tal argentino o carregava nas costas… agora você fala que ele era forte? Vão linchar você até a morte…

    (juro que a rima final não foi proposital)

    (ops, nem essa!)

    Abraço!

    AK: Tal time disputou – e ganhou – títulos na Itália. As pessoas criam mitos, é isso. Um abraço.

  • Como disse o Paulo andrade ontem (ou foi o Mauro Cezar?) jogo do Napoli faz a UCL ter clima de Libertadores. A torcida é insandecida. Tomara que o time italiano vá longe e possamos assistir mais duelos no San Paolo!

  • Sérgio Mota Carvalho

    Cristiano Ronaldo é Marketing

    É um excelente produto, que se renova, que dá resultado e que atende a expectativa gerada pela comunicação sobre ele
    Tem excelente posicionamento de preço, ganha um salário exorbitante e ainda gera uma imagem de Retorno sobre Investimento
    Está em uma das melhores praças pra “se vender”, em um dos melhores clubes do mundo, disputando os melhores campeonatos.
    Tem uma excelente comunicação, uma imagem quase intocável, principalmente, porque trabalha todas as ferramentas do marketing muito bem.

    Me assusta profissionais de jornalismo ainda utilizarem e incentivarem o uso da palavra marketing como algo negativo.

    Acho que Cristiano Ronaldo é marketing, porque sei o que é marketing. Quem não sabe, vai continuar falando besteira.

    AK: Se você soubesse o que acha que sabe, entenderia em que contexto a palavra foi usada. E se pouparia de um susto.

  • Sérgio Mota Carvalho

    Desculpa, como jornalista você deve saber a importância de um contexto. Você não sabe o que eu sei de marketing, não porque eu sou um gênio, mas porque sou da área e você não, da mesma forma que provavelmente não sei tanto de jornalismo quanto você. O contexto é claro para mim (e poderia não ser, e mesmo assim você poderia explicar sem arrogância), mas a maioria usa de modo extremamente pejorativo. Ao invés de utilizar a palavra como um elogio, é melhor colocá-la em contexto, como se fala por aí, aparentemente. A diferença entre nós é a arrogância, que é notável no sua resposta. Comento em dezenas de blog e o debate é sempre interessante. Com você, voltei aos tempos de colégio que vale mais a respostinha arrogante, que faz a classe encarar como provocação do que o debate. Você é tem tudo para se tornar um grande jornalista, mas comentar o que você quer, rebater respostas, ficar dias sem aparecer para postar nada no blog, não são o caminho. Parabéns pela astúcia na resposta, quem sabe dessa vez, quando e se você responder, um moleque de 10 anos passe aqui para escrever um “iééééé” retribuindo a provocação de graça.

    AK: Voltar à escola nunca é uma má ideia. Pode ajudar a interpretar textos e descobrir o significado de palavras como “arrogância”, que é algo que o seu primeiro comentário exala. O meu foi à altura. Nada mais.

  • Sérgio Mota Carvalho

    Posso voltar a escola e voltarei. Sou jovem, tenho muito a aprender. Interpretação de texto se aprende, lidar com o público de uma forma mais atrativa e menos colegial, também. Agora só faltou falar pra professora que quem começou foi o outro. Quem sabe você que parece ser um cara tão cheio de sugestões talvez tenha a humildade de aceitar uma. A próposito, se você enxergou arrogância no meu primeio comentário, e não um pedido para um melhor uso da palavra marketing, passe seu e-mail, que quando eu procurar a escola, posso tentar matrícula para nós dois.

    AK: Um pedido? Definitivamente não. Nem com a melhor das boas vontades. E meu email está abaixo da foto.

  • Sérgio Mota Carvalho

    Como eu disse, é a primeira vez comentando em blogs que sou recebido dessa forma, e sinceramente, como seu leitor, sinto que não precisava desse tom. Você pode me achar a anta que quiser, não tem problema, mas não é a primeira vez que vejo você reagindo assim, e tenho certeza que você pode melhorar isso. Não são todos que merecem esse tratamento. Aliás, ninguém que acompanha seu blog merece. A tendência é o número de visitas diminuir.

    AK: Talvez tenha sido a primeira vez que você se portou da forma como fez aqui, e foi respondido (não recebido) assim. Como disse, à altura, pois quem exagera no tom do comentário deve aceitar o tom da resposta. Pode não ter sido sua intenção, mas para mim foi claro. Sim, já aconteceu outras vezes e a maioria terminou bem, algumas com trocas de emails, inclusive (mas não se preocupe, logo aparecerão defesas ressentidas a você e acusações a mim). Quanto ao número de visitas, tem sido bastante satisfatório, ao longo dos anos, para o propósito que temos aqui.

  • Sérgio Mota Carvalho

    Eu não preciso de quem me defenda, não tem problema. Não se sinta tão perseguido assim, não imagino tamanha importância ao tema. Curioso pensar sobre sua reação. Se você reage e tem uma percepção assim a um comentário como esse, imagino como deve ser com críticas mais contundentes. Obrigado pelo e-mail, mas dificilmente te enviarei o convite, sinto que você se sente muito superior aos seus leitores. Parabéns pelo sucesso do blog, espero que você esteja certo sobre sua fórmula de trabalho.

    AK: Começou errado e terminou errado.

  • Sérgio Mota Carvalho

    Nisso concodamos: começou errado e terminou errado.

    AK: Não. Não estamos falando da mesma coisa.

  • Sérgio Mota Carvalho

    O sentimento é o mesmo. A diferença é quem cada um acha que está certo. Só isso.

    AK: Eu não acho nada disso. Estou aqui conversando com você, sem querer convencê-lo de absolutamente nada.

  • Sérgio Mota Carvalho

    Você não acha que está certo? Parece que sim. Parece é que você só quer contradizer, e tudo bem. Só acho que temos coisas mais importantes pra fazer. Fique a vontade para não convencer, e constestar. O blog é seu, á palavra também.

    AK: Cara, não estou preocupado com “o que parece”. Você fica voltando aqui, prolongando essa história e, ao mesmo tempo, diz que tem coisas mais importantes para fazer. Eu estou apenas fazendo o meu papel, que é publicar os seus comentários. A coisa não é tão complicada.

  • Sérgio Mota Carvalho

    Não esperava que você respondesse a todos eles, muitos deles tinham intenção de ser ponto final, mas descomplicando com sua ajuda, esse é apenas para esse esclarecimento. Desculpe o incômodo e boa sorte!

    AK: Sensacional. Obrigado.

MaisRecentes

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo

Inglaterra 0 x 0 Brasil



Continue Lendo